História Don't wanna cry... [imagine Woozi - Seventeen] - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Junghan "Jeonghan", Lee Jihun "Woozi", Seungcheol "S.Coups", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Seventeen
Visualizações 74
Palavras 946
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oin genteeee! Me desculpa pela demora! Passei por momentos difíceis, e não pude postar antes. Espero que me entendam.

Vamos ao cap.

Capítulo 2 - Friends?


Capítulo anterior:

Levantei-me e saí correndo pela casa para descobrir de onde vinha o braulho.

No capítulo recente:

Segui até o quarto de Hong Jisoo, o filho do amigo do meu pai que está morando com a gente agora. Seus pais morreram em uma queda de avião, quando estavam retornando à Coreia do Sul, e desde então ele mora com a gente. Isso porque meu pai fez uma promessa ao amigo dele: disse que cuidaria de seu filho custe o que custasse.

Me assustei ao abrir a porta e ver cacos de vidro no chão, sua mão ensanguentada e uma moldura quebrada jogada no canto do quarto. Ele havia quebrado aquele quadro.

Eu - O que aconteceu?! - disse após abrir a porta e analisar a situação.

Jisoo - Eu odeio vocês! Odeio meus pais por terem me deixado! Odeio qualquer um que diz ser meu amigo! São todos falsos! Todos! - ele estava quase gritando e estava chorando muito.

Eu - Por que? Por que odeia todo mundo? O que fizemos para você?

Jisoo - Vocês me privaram da felicidade! É isso que fizeram. - ele disse chorando ainda mais.

Eu - Se te deixássemos sozinho, nas ruas, sem seus pais, seria melhor para você? Você seria mais feliz? - ele não respondeu - Seria? Seria mais feliz Hong Jisoo?

Jisoo - Se meus pais não tivessem me deixado eu seria mais feliz!

Eu - Acha que não sei disso? Como acha que eu me sinto vivendo sem meu irmão e minha mãe? - eu disse meio grossa, mas por experiência própria, sei que os homens ficam intimidados quando uma garota é agressiva com eles.

Como imaginei, ele não tinha palavras para retrucar. Ele sabia que eu estava certa, então não tinha como rebater.

Eu - Deixa eu ver sua mão. - disse chegando mais perto dele mas ele se afastou. 

Jisoo - Não preciso de ajuda! Saia daqui! - ele queria gritar novamente

Eu - Quem você acha que é para falar assim comigo? Se quer recolher todos esses cacos sozinho para se cortar ainda mais, boa sorte. Sei que não tem habilidade para isso. E se vai cuidar desse machucado sozinho, para sangrar ainda mais depois, cuide-se. Mas depois não venha me culpar! - novamente fui grossa

Eu ía sair do quarto mas ele me chamou com a voz enfraquecida. Parecia estar muito fraco.

Jisoo - Por favor, me ajude. - ele dizia de cabeça baixa

Eu - Já era de se esperar. - disse em tom baixo e suspirando em seguida - Vai para o banheiro e deixa a sua mão em cima da pia, se estiver sangrando muito limpe com a toalha, mas tenha cuidado. - ele assentiu e foi ao banheiro

Eu peguei uma vassoura e uma pá e comecei a recolher os cacos de vidro do chão. Após conseguir recolher todos, os enbrulhei em um jornal e os joguei no lixo. Tentei fazer isso o mais rápido possível, para ajudar o Jisoo.

Eu entrei no banheiro, onde ele estava com a mão na pia ensanguentada, com uma toalha em mãos.

Eu - Você está bem, Jisoo? - eu o perguntava

Jisoo - Estou. Mas, por favor, me chame de Joshua. Eu prefiro ser chamado assim. - eu assenti

(Depois de cuidar de Joshua...)

Joshua - Obrigado. De verdade. - ele disse abrindo um sorriso sem mostrar seus dentes

Eu - Não foi nada. A propósito, o que aconteceu para você quebrar aquele quadro? - eu perguntava um pouco nervosa, pelo que poderia ser a resposta.

Joshua - Depois que meus pais faleceram, tudo vem dando errado para mim. Meus amigos estão começando a me deixar de lado e eu não tenho mais em quem confiar. Acho que eu só descontei em vocês.

Eu - Entendo. Se quiser, podemos tentar ser amigos, o que acha? Não sou do tipo que abandona os amigos, até porque não tenho quase nenhum amigo. Mas se não der certo, nos separamos e vivemos apenas como conhecidos que dividem uma casa. - eu sorri encarando o garoto à minha frente.

Joshua - Você é tão... não sei. Não parece que você quase não tem amigos! - ele disse retribuindo o sorriso amigável.

Eu - É que eu não gosto muito de interagir com as pessoas. Geralmente, a maioria das pessoas são todas iguais. As garotas são obssecadas por garotos bonitos, os garotos ficam só zoando e observando as garotas bonitas. Isso é bem chato, na minha opinião.

Joshua - É, eu também acho isso chato. Eu sou uma pessoas mais na minha, então não fico zoando por aí e quando vejo uma garota bonita, eu apenas fico na minha.

Eu - Do que adianta ficar se iludindo se esse garoto ou garota que você tanto acha bonito, provavelmente nem vai te notar? 

Joshua - Né? Mas assim... normalmente quem faz essas coisas são os populares, não é?

Eu - É, a maioria.

Joshua - Por que não tenta ser amiga de outras pessoas, que não sejam populares?

Eu - Normalmente essas pessoas só ficam prestando atenção nos populares e esquecem da própria vida. Ficam sonhando em um dia ser tão populares como aqueles que já são.

Joshua - É, você está certa.

Nós ficamos o resto da noite conversando sobre várias coisas. Nos conhecemos melhor e até que temos umas coisas em comum. Ele é um garoto muito bondoso e bem legal. Nos demos muito bem, então acho que posso chamá-lo de amigo.

(S/n) P.O.V off

Joshua P.O.V on

Essa garota é diferente das outras. Ela é... especial, de alguma forma. Ela me tratou grosseiramente de primeira, mas quando nos conhecemos melhor, ela demonstrou muita delicadeza comigo quando falei dos meus pais falecidos. Ela tem alguns gostos iguais aos meus, o que me deixou mais a vontade sendo amigo dela.

Não sei dizer ao certo, mas acho que acabei gostando dessa garota...

Joshua P.O.V off


Notas Finais


Então, gente, foi isso. Por hoje é só.

E aí? Gostaram? Algum erro? Podem me corrigir se houver, ok?

Muito obrigada por todos os favoritos e comentários me motivando a continuar ainda mais essa história.

Tchauzinho. Beijos e até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...