História Don't you remember? - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bastille
Personagens Daniel "Dan" Smith
Visualizações 48
Palavras 1.502
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey yo pessoal! Cá estou novamente depois de muito tempo, e venho informar com muito felicidade que a então playlist da fanfic está pronta ayyyyy -depois de muito tempo-. O link vai esta nas notas finais caso alguém queira ouvir enquanto lê.
Ela não tem um estilo específico, tem várias bandas e músicas que gosto então resolvi misturar algumas. Espero que gostem, espero também que gostem do capítulo de hoje que ficou bem grandinho Sksmsks.

Boa leitura!

Capítulo 6 - Photographs and memories


Fanfic / Fanfiction Don't you remember? - Capítulo 6 - Photographs and memories

A volta foi mais animada que a ida, não havia mais clima estranho muito menos silêncio, passamos a viagem toda falando, ouvindo música e trocando carinhos. 


–Hoje vamos almoçar com nossos amigos! –Dan disse enquanto estacionava na frente da nossa casa.


– Os da banda e a minha amiga meio maluca ? – perguntei o vendo sair do carro e correr para abrir a porta para mim.


– Eles mesmo. 

Dan me pegou no colo na típica pose de recém casados e me levou em direção à porta. 

— Fala sério a gente nem casou ainda. – eu ri enquanto observava a confusão dele ao tentar a achar a chave. 


– Tecnicamente quando um casal mora junto eles são casados! – ele disse ainda procurando a chave – Mas que droga...


Dei um beijo na bochecha dele e desci do seu colo em seguida, o que facilitou na busca. Assim que a porta foi aberta ele me pegou no colo de novo e entrou com o pé direito na sala, agora todas as fotos nossas que estavam espalhadas pela casa faziam sentindo para mim.


– Quando eu vim aqui pela primeira vez você me mostrou um quarto...

 

– Não era o seu obviamente! – ele me cortou.

 

– Eu sei, quero conhecer o nosso quarto. – dei ênfase em nosso.


Dan deu um de seus largos e encantadores sorrisos, fechou a porta atrás de nós com o pé e seguiu até a escada. 


– Você que manda! – ele sorrio.


Aí chegamos no segundo andar vi quatro portas, uma era a que tinha o meu então escritório, o quarto que não era meu e duas portas que eu ainda não conhecia. Ele dançava em direção a porta no final do corredor e quando a porta do então quarto abriu eu vi quanto era parecido com o escritório.


Sai do colo dele e comecei a presta atenção nos detalhes. As paredes eram pintadas de um tom creme, uma das paredes tinha prateleiras com livros de diversos gêneros, em outra parede tinha cordões com polaroides penduradas, exatamente três fileiras, as de cima eram de fotos deles, as de baixo minha e as do meio eram fotos nossas. Na  parede em qua a cama estava encostada haviam pequenos piscas piscas.


– As cores sempre estavam conforme seu humor. – ele explicou ao percebe o que eu estava olhando – Antes do acidente, na última noite em que dormimos juntos elas estavam vermelhas, você sempre acreditou que cada cor passava uma emoção e como o vermelho é a cor da paixão você sempre relacionou ele a nós dois. Mas desde  então elas estão azuis.


– A cor relacionada a melancolia, tristeza, depressão. – eu disse.


–Mas também a calmaria, paz.– ele sorrio e me abraçou por trás – Aqui era o único lugar onde eu tinha paz.


Virei meu corpo pra ele agora deixando nossos rostos a poucos centímetros e então o beijei, um beijo calmo e cheio de sentimento, dessa vez sem tristeza apenas felicidade, carinho e amor de abas as partes. O beijo foi cortado quando Dan abraçou minha cintura e tirou meus pés do chão me fazendo soltar gargalhadas, então de repente meu corpo foi jogado em direção à cama, o que me fez fechar os olhos e rir mais ainda ao sentir o impacto do meu corpo no colchão.


– Foi nesse quarto que você disse pela primeira vez que me ama. – ele disse após paramos de rir.


– Me conta como foi! – pedi deitando minha cabeça em seu peito.


– Quando a gente ainda estava ficando fomos juntos a uma festa de alguns amigos em comum e ficamos muito mas muito bêbados então decidimos vim para casa. – ele sorrio com a lembrança  – A  gente veio se beijando da sala até o quarto,  e entre um dos beijos você acabou sussurrando "eu te amo Dan".


– Mas como você mesmo disse eu estava bêbada poderia ser apenas um blefe. – eu disse brincando.


– Mas é como dizem, a bebida entra a verdade sai. E eu sei que não era um blefe, aquela foi só a primeira de muitas vezes que você disse essas palavras. – ele sorrio de forma meiga – Agora vamos tomar banho, ainda temos aquele almoço. 


– Sim senhor! – disse e levantei em seguida.


– Por tudo de mais sagrado não me chame de senhor, eu já me sinto velho só lembra da diferença de seis anos entre nós. – ele imita meu ato só que vai em direção ao guarda roupa. 


– Vou ficar calada para evitar suas crises de meia idade. – rio baixo e vou ao banheiro.

 

Fechei a porta atrás de mim, o banheiro era simples o item mais luxuoso que havia ali era a banheira. Me despi e entrei no chuveiro o ligando na água quente, fiquei mais ou menos dez minutos ali pensando em como a minha relação com Daniel tinha evoluído em apenas um dia. Ele já tinha dito que me conquistar da primeira vez tinha sido difícil mas da segunda está sendo mais fácil, talvez porque mesmo que eu tenha perdido a memória os sentimentos continuavam ali adormecidos, apenas esperando para serem acordados novamente.
 

Sai do banho e Dan ainda estava com a porta do guarda roupa aberto.


– Procurando por algo querido? – fui ele até é beijei seu ombro.

 

– Não meu amor eu já achei. – ele sorrio – Como você consegue ser tão bonita com o cabelo todo grudado no rosto e as bochechas coradas por causa da água quente uhn? 


Cobri o rosto com as mãos envergonhada pelo o que acabado de ouvir e senti um beijo ser depositado em minha testa. 


– Eu vou tomar banho! – ele disse se afastando – Se vista logo antes que pegue um resfriado.


Concordei com a cabeça e fui em busca de uma roupa, optei por uma simples calça preta, uma blusa listrada, converse vermelho é uma jaqueta jeans. Me vesti fui em direção aos livros  passando os olhos por todos os títulos ali.


Depois de algum de espera ele saiu do banheiro com a toalha amarrada na cintura e passando as mãos pelos cabelos molhados, desviei meu rosto tentando não demostra o sorriso que tinha no meu rosto.


– Não consegue resistir ao meu chame né. – ele disse rindo.


– Não nego nem confirmo. 


Me deitei na cama e fiquei observando Dan trocar, ele colocou uma roupa bem parecida com a minha única diferença era que ele usava uma blusa com a estampa do Jurassic Park e vans com a estampa da bandeira dos Estados Unidos. 


– Alexia levante! – ele jogou o travesseiro em meu rosto. 


– Já vamos?! – perguntei um pouco ansiosa.


– Sim mas antes... – ele se abaixou na minha frente – Você aceita se noivar comigo novamente? 

Ele abriu uma caixinha vermelha com duas simples alianças ali dentro, eu sorri de forma aberta não conseguia conter a felicidade que estava dentro de mim.


– É claro que sim! – eu estendi minha mão.


Dan tirou um dos anéis de dentro da caixinha e eu pude ver seu nome dentro dela com letras elegantes, Daniel Campbell , seguido pela data 27 - 05 - 2014. Ele a colocou em meu dedo e eu fiz a mesma coisa com a sua, nela havia meu nome escrito, Alexia Williams seguido pela mesma data.


– Essa foi a única coisa que me dera no hospital, depois que sua mãe proibiu minha entrada. Eu a guardei desde então, na esperança de você voltar mim. – ele falou em um tom melancólico


– E eu voltei! – segurei o seu rosto e o dei um beijo rápido. 


Dan e eu então saímos pelas ruas de Londres em direção ao almoço com os nossos amigos, apenas de eu já ter visto algumas fotos deles juntos não sabia distinguir quem é quem. Após algumas músicas que cantamos alegremente no carro paramos em frente a uma  casa tipicamente britânica, ele pegou minha mão tentando me passar conforto em agradecimento eu sorri. 

Saímos do carro e fomos em direção à porta, dava pra ouvir conversas altas e música. Quando a porta foi aberta revelou um homem alto e com uma barba engraçada. 


– Alexia esse é o Kyle, ele toca teclado na banda! – disse e tocou o ombro do amigo.


– Prazer em reconhece- ló! – eu sorri envergonhada.


– É bom saber que você está bem! – ele deu um sorriso sincero – Agora vamos entrar estão todos esperando pelo casal do ano.


Ao entramos Dan me apresentou os outros membros, Woody e sua esposa Chrissy, o galanteador Will e o mais novo membro da banda Charlie. Ao canto da sala, quase escondida tinha uma uma moça de olhos azuis e cabelos loiros e pontas roxas.


– Você deve ser a amiga maluca! – eu sorrio ao me aproximar dela.


– Eu mesma. – ela riu baixo – Você provavelmente não lembra de mim.


– Eu não lembro de ninguém, mas estou dando meu máximo conhecer todos novamente.


Tivemos uma tarde agradável, comemos, conversamos e nos divertimos muito, fomos embora quando já estava escuro . Mas dessa vez nosso destino não era a casa que dividíamos mas sim a casa de Veronica.


– Pronta para encarar a bruxa? – ele disse enquanto encarávamos a grande porta de entrada ainda dentro do carro.


– Com você eu estou pronta pra encarar tudo!


Notas Finais


E aí o que acharam? Gostam que os outros meninos apareceram?

Na minha opinião esse capitulo ficou bem fofinho, gosto muito de ver a evolução que Alex tem perto do Dan ^^

Eu não sei se já havia mencionada mas essa é uma short fic, ou seja ela não será tão longa, está praticamente na reta final!

Bom espero que tenham gostado, e não esqueçam de comentar! Vejo vocês no próximo!

https://spiritfanfics.com/link?l=https://open.spotify.com/user/stormerblood/playlist/6dPZserebWMgJLeJV82EA8


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...