História Doomsday - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Doctor Who
Personagens 10º Doctor, 11º Doctor, Jackie Tyler, Mickey Smith, Personagens Originais, Peter Tyler, Rose Tyler
Exibições 47
Palavras 3.040
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção Científica, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá! Sim eu estou viva! Apenas demorei muito pelo simples fato de que me atolei em trabalhos na faculdade! Mil desculpas pela demora, ainda estou em semana de provas, mas resolvi fazer um esforço e postar!
Espero que gostem de coração e me perdoem!

Capítulo 7 - Mickey Smith


Fanfic / Fanfiction Doomsday - Capítulo 7 - Mickey Smith

Rose Tyler havia seguido um dos cientistas. Com o jaleco que havia achado em um cabide qualquer, o papel psíquico de Doctor e muita curiosidade, a garota seguia o cientista pelos corredores amplos de Torchwood.

O plano era descobrir para onde haviam levado os dois Doctors e sua mãe, e de certa forma, salva-los. Ela havia deixado Angeline Collins sozinha na nave, de certa forma, a garota parecia aflita, com medo, como se soubesse de algo a mais. Porém Rose supôs que seria apenas o medo comum de enrascadas que todas as companhias de Doctor sofriam.

A garota seguiu o cientista até uma sala, entrando no recinto logo após ele, Rose se viu em um amplo cômodo cheio de aparelhos tecnológicos, pessoas em jalecos correndo para todos os lados, e o que mais incomodava Rose Tyler, uma esfera. Uma esfera gigante, que parecia ser feita em bronze, ela parecia vazia, oca, algo frio e tão mortífero que a deixava desconfortável.

- Você se acostuma. – disse um homem de jaleco vindo em direção a ela, Rose o olhou sem entender. – A esfera, não tem peso, não tem massa, de acordo com nossos aparelhos ela não existe. – ele explicou. – Acho que é por isso que parece tão incomoda.

Rose suspirou e olhou para o homem.

- Eu vim coletar informações a mando de superiores. – ela disse tentando enrolar o homem. – Estão dizendo que um homem, um tal Doutor foi capturado e trazido para cá.

O homem cerrou os olhos para ela enquanto arrumava a armação dos óculos.

- Posso ver sua autorização? – ele pediu calmamente.

Rose retirou o papel psíquico do bolso do jaleco e mostrou para o homem. O cientista observou calmamente o papel estendido na mão da garota e levantou uma sobrancelha.

- Todos os funcionários de Torchwood têm um treinamento básico para controle psíquico. – ele disse e tomou o papel das mãos de Rose. – Esse papel está em branco e você é uma impostora.

Ele a puxou pelo braço, e Rose tentou resistir, porém algo atrás do homem a chamou a atenção. Um homem de jaleco estava de costas para ela, sua pele negra, e a cabeça raspada, a pose descontraída que Rose reconheceu bem. Quando oo homem se virou e exibiu seu rosto, Rose confirmou suas suspeitas, Mickey Smith estava bem de frente para ela.

Rose arregalou os olhos, porém Mickey fez um sinal para que ela não dissesse nada. Ela apenas assentiu e se deixou ser puxada pelo homem até o computador. Ele abriu uma chamada de vídeo, e uma mulher apareceu na tela olhando para os dois.

- Ivone. – o homem que a segurava disse. – Encontrei essa garota com um papel psíquico em mãos bisbilhotando por ai.

A mulher do outro lado da tela olhou para Rose e então suspirou. Ela se afastou da tela mostrando o décimo e o décimo primeiro em frente às câmeras. Rose deu um sorriso sem graça e acenou para os dois.

O Décimo primeiro sorriu animado e retribuiu o aceno, enquanto o magrelo apenas revirou os olhos e tirou os pés de cima da mesa.

- Rose Tyler. – ele disse. – Apenas não podia ficar fora da confusão, não é mesmo?

Um segundo depois o Décimo Primeiro Doctor fechou a cara e olhou para Rose.

- Aonde diabos está Angeline Collins? – ele perguntou já esperando alguma confusão.

Angeline apenas soube que ainda conseguia virar estrelas, quando teve que virar três vezes. A questão era: a garota havia feito ballet quando pequena, e agora tirava proveito de sua elasticidade enquanto lutava com os soldados de Torchwood.

No começo, o disfarce havia dado certo. Ela havia saído da TARDIS, fingindo ser uma das muitas cientistas ali presentes, e conseguido transitar livremente no instituto a procura de Rose Tyler. Seu erro foi ter chamado um deles de estupidos, isso sim provocara a luta.

Angie se abaixou mais uma vez enquanto o homem tentava atirar nela, e então ela lhe deu uma rasteira. O soldado caiu com um baque no chão enquanto Angie se levantava e pegava a a-cabeça do homem.

Ele usava um capacete, Angeline apenas sorriu e meteu a cabeça do homem no chão. A intenção não era mata-lo e sim desacorda-lo. Porém o homem não parecia querer desmaiar, quanto mais ela batia sua cabeça no chão, mais o homem ficava alerta.

- SENHOR JESUS CRISTO! – ela gritou sem paciência. – DESMAIA CARALHO!

Quando finalmente teve êxito em sua tarefa de ferir o soldado, Angeline se deixou cair no chão ofegante. Aparentemente machucar pessoas era cansativo.

Algo vibrou em seu bolso. A garota percebeu que era o celular, e imediatamente ela o atendeu reconhecendo a voz no outro lado da linha.

- Está acontecendo. - seu Doctor disse rapidamente.

Angeline revirou os olhos.

- Aliás eu estou bem. - ela disse. - Obrigado por perguntar.

Ela ouviu Doctor suspirar do outro lado.

- Ainda está viva? - ele perguntou.

Angie deu de ombros mesmo sabendo que ele não podia ver.

- Mais ou menos. - ela disse se referindo ao cansaço que a luta lhe proporcionara.

- Ótimo. - Doctor disse mais calmamente. - Disposta a fazer um favor para mim?

Angeline arregalou os olhos.

- Doc. - ela disse assustada. - Isso não é hora para pedir favores sexuais. - Angeline parecia horrorizada. - Estou com um corpo sangrando em pleno chão aqui... Mas podemos conversar sobre isso depois se quiser...

Doctor ficou calado por um instante, porém Angie pôde constatar que ele estava controlando uma risada. Era a primeira vez que ela o fazia querer rir em muito tempo.

- Você sabe muito bem do que estou falando, espertinha. - ele a repreendeu, mas não havia raiva em sua voz. - E o que você quer dizer com corpo sangrando?

Angeline arregalou os olhos.

- Nada não... - ela respondeu rapidamente. - O que quer que eu faça?

Doctor pareceu esquecer do corpo e se focou novamente no assunto.

- Meu outro eu. - ele disse. - Fez um trato com os Cybermen para que ele possa entrar na sala da esfera e resgatar Rose e Mickey. - Doctor explicou. - Quero que vá com ele. E verifique que Rose chegue intacta na sala de controles.

- Mais alguma coisa? - Angie disse assim que Doctor acabou de explicar tudo. - Uma água com gelo talvez?

Doctor suspirou mais uma vez.

- Tome cuidado Angie. - ele disse seriamente agora. - Você estará prestes a presenciar o começo de uma guerra entre Cybermen e Daleks.

Angie sorriu minimamente.

- Eu vou tomar. - ela disse e desligou o celular.

Angie correu o máximo que pôde, e por pouco não achou o Décimo Doctor. O homem de terno marrom e all star surrado estava com as mãos nos bolsos, e óculos 3D, prestes a virar o corredor e entrar na sala quando Angie o achou.

- Doctor. - Angie o chamou parando de correr.

Doctor a olhou de cima a baixo antes de olhar para o rosto da garota e sorrir.

- Você trocou de roupa. - ele observou.

Era verdade, Angeline simplesmente não podia sair por aí com seu vertido cumprido para lutar, precisava de algo prático e achou isso no closet da TARDIS. Uma calça de couro de montaria preta, botas de cabo longo, um sobretudo azul marinho, e luvas de couro. Apenas a parte de ter que usar um espartilho junto da calça não a agradava, mas não se pode ter tudo.

- Ficou bem assim. - Doctor disse. - Parece uma guerreira.

Angeline caminhou até ele com um sorrisinho no rosto.

- Não sou nada menos que uma guerreira. - ela disse. - Pode apostar. - Angie disse olhando para ele. - Agora, vamos salvar sua amada?

Doctor sorriu e lhe estendeu o braço. Angie cruzou o seu braço com o dele e eles entraram na sala da esfera, se deparando com os Daleks que haviam saído da esfera quase matando Rose Tyler.

- Mas que bela reunião de família! - Doctor exclamou. - Tem lugar para mais dois?

Um dos Daleks olhou para o homem, e a máquina parecia estar com medo.

- Como você sobreviveu à Guerra do Tempo? - ele perguntou numa voz metálica.

Doctor ergueu as sobrancelhas.

- Lutando na linha de frente é claro! - ele disse.

- Doctor! - Rose gritou. - Eles têm isso! - ela apontou para a enorme "caixa" no meio da sala. - Eles a chamam de Arca Nêmesis, e dizem que é tecnologia de Senhores do Tempo!

Angie olhou bem para a arca, ela sabia o que era aquilo, o seu Doctor a havia contado uma vez. Uma nave prisão era aquilo. Milhões de Daleks aprisionados ali apenas esperando para que abrissem a arca.

O Décimo Doctor fez uma cara de confusão.

- Eu nunca vi isso antes. - ele disse.

- Você irá abri-la para nós. - outro Daleks gritou.

Doctor se soltou de Angie e riu em deboche.

- Não vou!

- Nós iremos te obrigar! - o Dalek gritou outra vez.

Doctor riu verdadeiramente.

- Mas eu tenho isso... - ele tirou a chave de fenda sônica do bolso. - para nos proteger.

O Dalek olhou para o objeto por um minuto.

- Uma chave de fenda. - a máquina disse. - Inofensiva!

Doctor concordou com a cabeça.

- Ah sim. - ele disse. - Não fere, machuca ou mata, é assim que eu gosto. - ele disse. - Mas tem uma coisa que ela muito boa, e é em abrir portas.

Doctor apertou o botão e a chave de fenda produziu um ruído estridente, em poucos segundos todas as portas do lugar explodiram.

Vários Cybermen e soldados de Torchwood entraram pelos buracos deixados pela explosão e começaram a atacar os Daleks.

- Fuja Rose! - Angie ouviu Doctor gritar.

A garota olhou para o lado e viu Rose Tyler sendo conduzida para fora da sala por Pete Tyler, e Doctor a seguindo no meio da confusão.

Angie olhou para sua frente e viu Mickey com uma arma lutando contra os Daleks. Correu até uma arma caída no chão e a pegou, ajudando Mickey.

Um dos Daleks se aproximou demais do rapaz, porém Angie acertou um tiro certeiro no robô que explodiu em chamas.

Mickey a olhou de olhos arregalados.

- Não sei quem é você! - ele exclamou. - Mas case comigo.

Angie gargalhou chutando a carcaça do Dalek para frente, que bateu e derrubou dois Cybermen.

- Desculpe te desapontar. - ela respondeu bem humorada. - Mas já sou comprometida.

Mickey sorriu.

- É uma pena. - ele disse.

Os dois foram interrompidos quando ouviram Rose gritar o nome do rapaz. Angie e Mickey correram até a porta para perto dos demais, e o grupo fugiu do alcance da guerra.

Depois de correrem alguns degraus de escada, encontrarem Jackie Tyler e presenciarem a união da mulher com Pete, eles desceram até o depósito de armas, aonde encontraram outra batalha acontecendo.

Doctor se colocou no meio do fogo cruzado para resgatar os dois pesos de titânio, e voltou para perto do grupo. Ele porém, parecia preocupado.

- Que raios de tecnologia de Senhores do Tempo é essa! - ele gritou consigo mesmo enquanto eles andavam pelos corredores.

Angeline respirou fundo, ela não podia simplesmente deixa-lo no escuro, sem a chance de saber o que estava acontecendo.

-DOCTOR! - Angie gritou, e todos pararam de andar assustados. - Maior por dentro do que por fora. - ela disse.

Doctor arregalou os olhos já entendendo o que a garota queria dizer.

- A arca, é uma nave prisão. - Angie disse. - Tecnologia de Senhores do Tempo, maior por dentro... - ela constatou. - Há centenas de milhares de Daleks naquela nave agora, sendo libertados.

Doctor respirou fundo.

- Droga. - ele disse. - Droga, droga, droga!

E eles voltaram a correr. Não pararam até chegarem na sala de controles dos turnos fantasmas, aonde o Décimo primeiro Doctor esperava por eles.

O Décimo Doctor foi direto para a janela ver os Daleks sendo libertados da arca, enquanto Angeline se atirou nos braços do homem de gravata borboleta aliviada por poder vê-lo.

Depois de alguns minutos de silêncio, o Décimo Doctor se virou para os demais presentes. Ele estava sorrindo.

- Eu tive uma ideia! - ele gritou feliz.

- Conte-nos então! - disse Rose contagiada pela animação do homem.

Doctor pigarreou.

- Os Cybermen e os Daleks. - ele começou. - ele viram do Vazio.

- E o que é o vazio? - Mickey perguntou.

Doctor o olhou sorrindo.

- O espaço entre as dimensões, nada existe lá. - ele respondeu. - Tempo, vida, nada... alguns o chamam de inferno..

Todos se entreolharam por um instante.

- A questão é! - Doctor continuou. - Eles passaram pelo Vazio, e isso deixa uma marca, como uma poeira, radiação. - ele disse. - E! Eu posso usar os aparelhos do "turno fantasma" para reverter e manda-los de volta para o vazio, isso fecharia a fenda no espaço tempo que eles criaram, e resolveria o problema! - Doctor exclamou animado, já Angie e o Décimo primeiro sabiam que não iria dar certo, mas não podiam fazer nada. - Os óculos! Ninguém vai me perguntar o que tem os óculos?!

- O que tem os óculos?! - Rose disse rindo.

Doctor se aproximou dela e colocou os óculos sobre seu rosto.

- Estão todos cobertos por essa... espécie de poeira verde. - ela disse.

- Sim! - Doctor disse colocando os óculos de volta. - Menos a sua mãe, ela foi a única que não fez uma viagem entre dimensões. - ele disse, e depois olhou para Angie. - Até você?!

Angie deu de ombros.

- Longa história. - ela respondeu.

- Mas Doctor. - Rose disse. - Nós também seremos sugados pelo portal.

Doctor a olhou por um momento.

- Eu vou abrir o portal apenas desse lado. - ele respondeu. - Vocês ficarão seguros no mundo de Pete.

Rose arregalou os olhos.

- Não! - ela disse. - Eu nunca mais te veria! A fenda se fecharia para sempre!

Doctor apenas sorriu para ela sem graça.

Iniciou-se uma grande discussão entre os demais, Rose não queria abandonar Doctor, Jackie não queria abandonar Rose, e Pete não queria abandonar Jackie.

Por fim, eles terminaram a discussão quando Doctor colocou o colar de teletransporte em Rose e o grupo inteiro, menos os dois Doctors e Angie, sumiram para o mundo paralelo.

Porém em menos de dois segundos Rose estava lá novamente, seu rosto era determinado.

- Eu fiz minha escolha. - ela disse. - Há muito tempo atrás de nunca te deixar, e isso não vai mudar!

Doctor apenas suspirou.

- Tudo bem. - ele disse se dando por vencido. - Ajude Angeline a calibrar os níveis.

Rose assentiu e foi em direção à garota. Os quatro começaram um trabalho silencioso porém eficaz.

- Então... - Rose disse com Angie. - Quando foi que você conheceu o Doctor?

Angeline engoliu em seco.

- Em 2010. - ela respondeu simplesmente.

Rose arregalou os olhos.

- Daqui a quatro anos. - ela disse. - Você... Você sabe o que acontece comigo? - ela perguntou e quando viu que Angeline não iria responder, ela suspirou. - Me desculpe, eu sei que você não pode dizer, e... além do mais, são quatro anos... eu ainda tenho quatro anos com ele.

Angie baixou o olhar. Ela queria poder dizer a Rose que ela não tinha quatro anos com Doctor, ela provavelmente não tinha nem mais de uma hora. Porém se manteve calada.

Quando Rose se afastou dela, Angie não resistiu e a chamou:

-Rose. - ela disse e a garota a olhou. - Ele te ama, muito. - Angie disse a beira de lágrimas. - Mesmo depois de quatro anos, ou mil, ele sempre vai te amar.

Rose sorriu para ela.

- Obrigada. - a garota agradeceu, porém Angie sabia o tanto que Rose queria que ele mesmo dissesse isso a ela.

- Estamos prontos! - o Décimo gritou e as duas correram até os dois.

- Puxem a alavanca, e após isso se segurem no peso da parede. - o Décimo primeiro explicou - e não soltem por nada desse mundo.

As duas assentiram e todos tomaram suas posições. As alavancas foram puxadas, e eles se seguraram nos pesos. Os dois Doctors de um lado e Rose e Angie do outro.

Era agora, os Daleks e Cybermen sendo sugados, o plano dando certo, mas o Décimo primeiro Doctor sabia que tudo iria por agua abaixo em alguns instantes.

3...

2...

1...

A alavanca do lado de Rose e Angie se soltou, o aparelho instantaneamente começou a desligar.

-EU TENHO QUE LIGAR ISSO NOVAMENTE! -gritou Rose e o Décimo primeiro pressionou os olhos juntos fechados, não querendo ver a cena a seguir.

Rose soltou uma das mãos do peso, e antes que ela pudesse soltar a outra, alguém a impediu. Rose olhou para trás e viu Angie segurando seu braço.

- Eu vou. - a garota disse.

Rose arregalou os olhos e abriu a boca para protestar.

- Faça os quatro anos valerem a pena. - Angie disse e foi em direção à alavanca.

A garota empurrou com toda sua força, e conseguiu quando ouviu o click da trava. O portal retomou sua força total levantando Angie no ar que se segurava apenas na alavanca.

O Décimo primeiro Doctor abriu os olhos e viu a garota daquele jeito. Ele gritou a plenos pulmões, horrorizado.

-ANGELINE! - ele gritou, mas os olhos de Angie estavam fixos em Rose.

Uma de suas mãos cedeu e ela ficou pendurada apenas por uma. Angie olhou para Rose que estava desesperada para alcança-la.

Três dedos a sustentavam agora. Angie esticou a mão e conseguiu pegar a de Rose Tyler, porém não era o suficiente.

Com os cabelos loiros chicoteando em seu rosto, Angeline olhou a garota a sua frente que tentava tão desesperadamente salva-la, porém Angie sabia que era inútil.

-Rose. - Angeline disse de modo que só a outra pudesse ouvir.

- Angie. - Rose ainda tentava puxa-la.

-Diga. - Angie disse e olhou para o de gravatas borboletas por um instante. - Diga a ele que eu estava grávida...

E nesse exato momento a mão da garota se soltou e ela foi sugada para o Vazio.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Comentem e Favoritem! E mais uma vez peço desculpas!
Até o próximo!
-Duda


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...