História Dope - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Magcon
Personagens Jack Gilinsky, Lauren Jauregui
Exibições 6
Palavras 637
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá!
A maioria das informações sobre a Lauren e sobre sua familia são falsas. Tudo para ficar de acordo com a fic.

Capítulo 1 - One



Mais uma vez. Depois de ficar 6 anos em New Jersey, mais uma vez, eu, Lauren Jauregui, com atualmente 15 anos, estou me mudando. 

Dessa vez, nós (Eu, minha irmã, meu pai, minha mãe e meu cachorro) estamos mudando de cidade. Omaha, NE, é a nossa nova casa. É sempre assim, quando eu me acostumo, faço amigos, bum! Meu pai recebe outra oferta de emprego. É aquela mesma rotina, vender a casa, vender alguns móveis, comprar outra casa, escolher móveis, procurar escola... Eu já cansei. Quero muito ter idade o suficiente para ir morar na Finlândia, e morar lá até eu ficar bem velhinha. Apenas eu e meu cachorro, mas, para ajudar, eu tenho 17 anos e pais super protetores.

(...)

Acabamos de chegar em casa. Sem nenhuma surpresa, meu quarto já está montado, não posso mudar nada, pelo menos é maior do que o da minha irmã. Ah, minha irmã. Lizie, tem 13 anos e tudo que eu quero ou ganho, ela quer. Ela é chata demais.

As aulas começam daqui duas semanas. Estamos no começo de 2012! Daqui a pouco é meu aniversário e talvez eu vá para Cuba ver meus parentes, não é certeza.

-Lauren, a mãe está chamando para jantar. - Lizie entra no meu quarto sem bater.

- Eu vou tomar banho primeiro.

Tomei meu banho, maravilhoso por sinal, e desci para jantar. Meus pais e Lizie já tinham jantado, então apenas fiz meu prato e, depois de comer, coloquei ração para Norman, meu golden retriever.

(...)

Meus dias aqui em Omaha estão sendo muito chatos, sério. Até a minha irmã de 13 anos sai mais de casa do que eu. Tenho oficialmente 1 semana de férias, e minha mãe já disse que eu vou pra escola com o filho da vizinha, já que ele estuda na mesma escola que eu. 

Estou no carro com minha mãe e Lizie, já que estamos indo comprar material escolar. O meu não era nada demais, tudo sem cor e meus cadernos com estampas de desenhos animados, mas as coisas da minha irmã eram tão rosa, tão fluorescentes que nem dava pra olhar! Depois de um tempo, nós voltamos pra casa com tudo já comprado e ,claro , com minha irmã gritando no meu ouvido.

No caminho, minha mãe disse que iria fazer um jantar para nós conhecermos os vizinhos e, assim, eu poderia conhecer o garoto que iria para a escola comigo.

Tomei meu banho, vesti um shorts, camiseta e meias, afinal, eu estou na minha casa. Fui para o quintal brincar com meu cachorro, mas para isso eu coloquei um tenis, já que minha mãe me mataria se eu começasse a correr no gramado com meias.

Chegou uma hora que eu e Norman não aguentavamos mais correr, então eu sentei na grama e Norman deitou a cabeça no meu colo, então eu comecei a cantar uma música que já fazia parte do meu corpo, If I Ain't Got You. 

Eu cantava com a alma e Norman apenas me acompanhava com o olhar, já que eu já estava dançando pelo jardim enquanto cantava. Fiz a nota final, e comecei a ouvir palmas.

- Vocês viram como minha filha é talentosa? - disse minha mãe, fazendo Lizie virar os olhos. Sem querer falar nada, mas nem lavar a louça essa menina lava.

- Até parece que só sabe cantar essa música! - reclamou Lizie. Não respondo nada, sei que no fim, eu que levo bronca.

- Você tem uma voz maravilhosa, Lauren! - disse uma mulher que eu acreditava ser a vizinha - Poderia se inscrever para o X Factor!

- Eu vou! - respondi. Isso já estava decidido desde a virada do ano.

Depois de conversar e cumprimentar a todos, finalmente entramos em casa.

- Você deve ser o garoto que irá para a escola comigo, certo? Qual seu nome?

- Sim. Samuel, mas me chame de Sam, ou até mesmo de Sammy.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...