História Doutor Jujuba: Estudos sobre o Emus Depressivus - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Bieber, Biologia, Depressivus, Diário, Doutor, Emo, Emus, Estudo, Estudos, Jubilut, Jujuba, Justin, Professor, Sobre, Unicórnio, Unicornios, Uniesquina, Vassoura
Exibições 59
Palavras 669
Terminada Não
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Foi mal a demora, to todo ocupado :((
Espero que gostem! Mas se não gostarem pfvr avisem, pq seria totalmente normal, pq eu fiz umas caca diferente.

Capítulo 2 - Origens e Reprodução


De onde veio o Emo Depressivus? Quando ele surgiu? Que aberração no processo evolutivo nos levou a essa criatura?

 

Os primeiros relatos de Emos aconteceram apenas depois da Revolução Industrial, e principalmente na Europa. Van Gogh, Nietschze, e alguns outros são os exemplos mais famosos de proto-emos que surgiram. Não sei ao certo como que o primeiro emo surgiu, mas creio que, dentro de nós, existe um espírito emo adormecido, e esse espírito emo se alimenta do ócio e da falta de séksons, e a Revolução Industrial permitiu que as pessoas se entediassem e não transassem vários séksons, gerando assim os primeiros emos.

 

Mas é agora que as coisas ficam complicadas: Eu me perguntei, o que é o Emo? Uma análise de DNA demonstra que o ser pré-Emo, Emo e pós-Emo possui a mesmíssima estrutura genética. Alguma infecção talvez? Não achei nenhum fungo ou bactéria com a franja alisada e pintada de preto. E outra coisa interessante: quem é emo é emo uma vez só. Ou é emo pra vida inteira ou deixa de ser emo em algum momento e nunca mais usa camiseta do MCR.

 

A minha conclusão final foi que o Emo é uma forma alterada de um humano, mas não causado por nenhum agente biológico, e sim por algo muito pior: a miguxisse, que é um tipo de energia especial. Eu sei que parece estranho, mas eu vou explicar melhor:

 

Emos são criaturas que exalam miguxisse. Quando uma pessoa recebe miguxisse o bastante, ela se torna emo. Por isso, lá no século 19 e 20, existiam poucos emos. Sabe por quê? Porque ninguém naquela época queria gastar o dinheiro do pão pra comprar vinil de emo, e ninguém tinha tanto tempo livre assim pra ficar lendo poesia emo. MAS, uma grande invenção ocorreu no século 21: A internet. Com o advento da Internet, bastava o jovem emo escrever um poema ou uma música que sua miguxisse era transmitida ao redor do mundo, e de graça ainda. Não obstante, a pobre vítima, que geralmente morava em um apartamento e não tinha muito o que fazer, caía na rede emo e logo se transformava em um.

 

A explosão emo ocorreu em meados de 2006. A infecção emo já tinha atingido músicos talentosos, que fizeram músicas emos boas e acabaram transformando grande parte da população em emos. Foi o mais perto que chegamos do fim da humanidade.

 

Mas, depois de 2 anos, a grande parte da população já havia criado resistência ao miguxismo. Muitos jogaram suas chapinhas no lixo e usavam suas camisetas do Fall Out Boy só como pijama. Hoje, o emo é uma espécie em extinção: apenas os mais jovens são afetados e, sem muitos outros emos para incentivar sua emozisse, a fase logo acaba. No entanto, existem variantes do emo que surgiram e ainda hoje são populares, como por exemplo os Scenes, mas isso é assunto pra outra história.

 

Então isso é importante você anotar: Emos não se reproduzem de maneira convencional. Eles são, na verdade, uma espécie de humano deformado pelo miguxismo, que é exalado pelos emos sêniors. Os emos de alto nível exalam miguxis a uma taxa absurdamente alta, podendo transformar seres menos intelectuais em emos também. E o que é um miguxis? Um miguxis é a menor taxa de miguxismo que existe - como um átomo emo. Um miguxis equivale à um emoji triste ou palavra depressiva. Usaremos também a notação Mg/s para indicar Miguxis Por Segundo, ou seja, a taxa de transferência de Emozisse.

 

Exercício Proposto:
    Um Emo escreve uma música contendo 30 versos, cada um com duas palavras tristes, com duração de 2 minutos.  Uma garota neurotípica isolada em seu apartamento ouve a música no repeat. O cabelo dela já é naturalmente preto. Quanto tempo até a garota virar emo?
    Postem as respostas nos comentários. Eu vou dar uma nota de 0 a 10 para cada uma das tentativas.

 

No próximo capítulo falaremos sobre o nascimento Emo e sua juventude, com foco especial na horrível transformação Emo. Espero vocês até lá!


Notas Finais


sério, pfvr comentem o exercício


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...