História Doze estações, eu fico na próxima, verão. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Centeio, Doze Estações, Drama, Hoseok, Jung Hoseok, Sol
Visualizações 34
Palavras 298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lírica, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Suicídio
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Outono. Sozinha.


 

I

Você conversava com a brisa, sorria com todos os dentes quando falava, tinha o tom de voz alto, ria exageradamente com o fôlego pouco, ti se acabava no seu próprio riso, me sucumbia na vontade de lhe escutar até que eu perdesse os sentidos. E era tudo tão diferente contigo, ti era o tipo de pessoa que eu repelia por incômodo; odiava quem falava alto, odiava o modo alto de rir sem se importar com as pessoas ao redor, eu chamava de mal educados aqueles que riam com a alma.

Você me conquistou com teus lábios, sua risada, sua pinta, a cor amorenada dos teus lábios lindos, porque você é lindo, o sorriso mais lindo, os lábios mais gentis; você sempre foi um todo de doçura, de paz e cheiros frescos. Ti fazia minha dor oca desaparecer, ou me anestesiava com teu calor quando me envolvia em teus braços, aqueles que eu desejava permanecer todas às sextas.

Você foi embora em uma quinta-feira, era uma tarde ensolarada, o cheiro da tinta amarela tocava meu nariz, eu sorria sem perceber na sua presença, eu nunca soube sorrir de propósito. Ao meu redor só tinha você, nos cantos das paredes, atrás dos meus quadros de frutas, na tinta da ponta do meu pincel; eu pintava teus olhos com uma única cor.

Você sempre foi o sol.

Logo, a noite de inverno não tardou a chegar.

O licor empapava tua língua, seus olhos úmidos me olhavam, eu não devolvia, eu cedia o espaço entre meus braços e a porta aberta. Tinha duas opções, pelo menos eu achava que sim, mas só havia uma.

A saída e seus sapatos sujos de neve.

Fez-se frio por um bom tempo, o vento chiava junto com o bater dos meus dentes.

Hoje é outono.


Notas Finais


ué tem continuação,


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...