História Dr. Drama - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanbaek, Dr Byun Baekhyun, Dr Park Chanyeol
Visualizações 217
Palavras 2.009
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi~~Hello~~Annyeong

Por onde começo hein? Desculpaaaaa gente muito mesmo, aconteceu algumas coisas, coisas essas que eu vou explicar nas notas finais.


Prontos para a festinha? Bora lá.



~~~Boa leitura fofinhos~~~

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction Dr. Drama - Capítulo 5 - Capítulo 5

Será que essa puta assanhada não vai calar a boca não? Luhan as vezes me tira do sério. 


-Puta que pariu, cala a boca Luhan! -gritei assim que fui acordado pelo berro do Luhan. O que tá' acontecendo? 


-Baek, Baek corre aqui!! -mas o que será que essa criatura tá fazendo agora?


Me levantei na maior preguiça mesmo e fiquei sentado na cama criando coragem pra levantar e andar, olhei para a tela do meu celular e eram 7:56 de um dia frio de  sábado. Sábado são os dias que eu durmo até umas 14:00 ou 15:00 da tarde nos dias quentes, e em dias frios como hoje eu passo o dia todo no bem bom da minha cama com um chocolate quentinho com  marshmallow e a minha querida amiga netflix.


Não demorou muito e eu já  estava de pé procurando minhas pantufas de patinho amarelas mas só encontrei uma das pantufas, essas desgraçadas ficam entrando de baixo da cama, parecem que tem perna própria e saem por aí andando, saí do quarto só com um pé mesmo e que chão gelado pra porra!


Quando cheguei na sala encontrei Luhan em cima do sofá em pé com uma vassoura na mão. Mas o que esse infeliz tá fazendo? Doido.


-Luhan tire esses pés sujos do sofá agora!


-Baek! Você não sabe o que eu acabei de ver -a bicha falava tão rápido que eu tive que parar um pouco para entender o que ele falou, de vez em quando ele tem uma explosão no sotaque chinês e eu não entendo nadica de nada, normalmente ele fala assim quando tá nervoso ou muito ansioso. Fazer o que não é mesmo? Anos de convivência.

-Fala Luhan, fala o que você viu -ditei sem paciência nenhuma já pensando em andar para meu quarto quando sinto um torço passando no meu pé descalço -Mas que merda foi essa? Não me diga que isso é um...


-Se você está pensando que é um bicho mortífero, nojento, repugnante e todos os outros sinônimos, você está certo. Isso é um rato -um rato? Foi isso mesmo que eu ouvi? Não sei direito o que foi aquilo que passou no meu pé mas sei que eu já estava berrando em cima do sofá.


-Mata! Mata! Luhan isso não é um rato, é um mostro! -gritava enquanto Luhan batia com a vassoura no móvel que aquele mostro   entrou por baixo, até que o bicho apareceu em nossa visão é meus olhos fitaram no objeto em que ele carregava o que era aquilo  na boca dele? Não me diga que era... -me dá  essa vassoura aqui lulu essa bola nojenta pegou minha pantufa favorita! -comecei a bater com a vassoura no chão para assustar o bicho foi quando Luhan abriu a porta do corredor, melhor ele ir atazanar  outra pessoa de preferência um vizinho chato, porque se ele aparecer aqui denovo não terá segunda chance, felizmente ele deixou o outro par da minha pantufa no meio da sala, então foi ele que pegou não é mesmo? E eu aqui botando minha saúde  recém recuperada em risco andando descalço nesse gelo.


Assim que tudo se acalmou coloquei minha pantufa no pé e sentei no sofá. Talvez eu deveria tirar um cochilo quem sabe voltar a dormir, hein? Alma de preguiçoso é fogo.


-Sabe que ficamos responsáveis pela bebida certo? -Luhan falava sobre a festa que aconteceria na casa de um amigo do Chanyeol que cedeu a casa para comemoramos sobre o resultado do exames, eu morava em um apartamento pequeno e Chanyeol falou que o dele também não era tão grande então um amigo dele chamado Suho cedeu a casa dele pra festa.


-Sim eu sei, mais tarde eu passo no mercado para comprar tudo o que precisamos, você vai comigo né? -recebi um aceno com a cabeça em concordância- ótimo. Obrigado Luhan, Sabe... por tudo que você tem feito por mim -Luhan poderia ser uma puta/bicha assanhada que adora dar mas no final é sempre um bom hyung, sério eu não saberia o que fazer se enfrentasse tudo isso sozinho eu realmente tinha muito que agradecer ele. Muito mesmo.


-Não fica triste não bebê, você sabe que eu nunca te deixaria nem mesmo se o resultado desse positivo você é como um irmão pra mim, sempre que precisar de alguém eu estarei aqui -sarrimos juntos e eu acabei pegando no sono. Já  falei que eu durmo muito né? Mas eu tenho que falar outra coisa também. Vou relatar um acontecimento próprio eu tô conversando de boas com alguém e do nada eu durmo, do nada mesmo e pow... durmi sem mais nem menos. Já fui no médico pra ver se isso não e alguma doença do tipo sono espontâneo mas o médico velhinho e de óculos fundo de garrafa disse que isso era normal, então fazer o que né? Só me basta dormir. Dormir e dormir mais um pouco.


Quando eu acordei era cerca de umas 17:00  horas, quando eu falo que durmo muito não dividem de mim mas pelo horário esse barulho  que eu ouvia que mais parecia trovões eram na verdade minha barriguinha pançuda, levantei do sofá e fui direto pra para cozinha, o médico tinha me dito que eu poderia voltar a minha comilança então nem pensei duas vezes antes de pegar a pizza congelada e botar no micro ondas. Luhan não está em casa então provavelmente terei que ir sozinho comprar as bebidas. 


Eu comia minha pizza de quatro queijos quando recebi uma mensagem um pouco esperada. Chanyeol.


Chanyeol: Oi baek, ansioso pra festa?


Eu: Claro que tô', daqui a pouco vou sair pra comprar as bebidas  e você tá animado?


Chanyeol: Sim muito animado por sinal. Já levei as bebidas para a casa do Suho. Então é só ir pra festa mais tarde.  Como você tá baek? Melhor? mais aliviado?


Eu: pra falar a verdade acho que nunca me senti tão bem, nunca me senti tão leve como me sinto agora sem esse peso pra carregar. E você como se sente?


Chanyeol: Bem. Beirando o ótimo me sinto mais aliviado com certeza mas esse caso só foi mas um lembrete para tomarmos mais cuidado quando atendemos nossos pacientes. É uma lição pra vida toda.


Eu: Concordo. Eu vou tomar um banho e depois vou comprar as bebidas.


Chanyeol: Ok te vejo na festa.


Eu: Okay. Bye Chany -chamei de chany sim.  atire a primeira pedra quem nunca quis dar a bunda pra Park Chanyeol. Apesar de sempre olhar pra ele e lembrar do dumbo,  tenho que admitir que ele é um homem muito sensual, com aquele braços musculosos os lábios gordinhos e até mesmo sua altura, apesar de ser um pouco intimidadora, eu gosto da aparência dele no geral. Ele é bonito.


Tomei meu banho coloquei roupas confortáveis e saí do apartamento em direção ao mercado que não ficava tão longe apesar do meu sedentarismo já estivesse gritando pra eu voltar quando eu estava na porta do prédio. 


Quando cheguei no mercado comecei a escolher algumas-barra-muitas bebidas e fui colocando tudo no carrinho iria pagar tudo com o dinheiro do meu pai, dinheiro esse que ele me deu quando contei a ele sobre toda a situação que eu passei, apesar dele é da minha mãe terem ficado um pouco decepcionados comigo por não ter contado nada quando eu estava mal, eles ficaram felizes por saber que eu já estava bem novamente.


Cheguei no caixa e a atendente ficava me encarando como se eu fosse um k-idol, eu sei que eu sou lindo, divo e maravilhoso mas não precisa ficar me encarando com aquele olhar de Annabelle. Eu hein, cruzes! Longe de mim!


-carteira de identidade, por favor -a atendente baixinha e com dentes tortos me pediu, ela acho que eu sou menor? Aaaa please né queridinha, posso ser pequeno mas você nunca advinharia as coisas que eu já fiz. Peguei minha identidade na minha carteira de oncinha, presente de Luhan devo ressaltar porque eu nunca usaria uma dessas por conta própria, coisa mais cafona uso mesmo por consideração, entreguei a identidade pra garota na minha frente ela encarava a identidade e me encarava, encarava a identidade e me encarava, qual é o problema dessas pessoas em acreditar em que  eu sou de maior? Eu  sempre penso que meu rostinho e pele de bebê não colabora muito.


Paguei as coisas e já fui voltando pro meu apartamento mas não antes de comprar um sorvetinho de creme, adoro creme apesar das pessoas falarem que  tem gosto  de nada, quem tá chupando o sorvete sou eu ou a pessoa? Por favor né sociedade, vamos parar de passar vergonha? Gente chata!


Não demorei muito até chegar em casa fiquei enrolando um pouco até dar o horário de se arrumar, lógico que meu horário de se arrumar era o horário que a festa já tinha começado porque ninguém merece ser o primeiro a chegar e todo mundo sabe que a festa nunca começa no horário marcado.


Tomei um banho quentinho, coloquei aquelas calças de coro apertadas que se eu fosse uma menina já poderia  estar vendo meu útero, coloquei uma blusa branca com listras pretas ou preta com listras brancas, és a questão, enfim  terminei meu look com um all star vermelho minha cor favorita por sinal.


Decidi ligar para o Luhan para saber onde a bicha se enfiou. Ninguém ligou pro duplo sentido né? Enfiou. Tá parei. Eu liguei mas ninguém atentendeu, fazer o que né? É a vida.


Quando eu já estava pronto com meu delineador bem marcado em meus olhos pequenos e felinos, peguei as bebidas e coloquei em algumas caixas de papelão que restaram da mudança, coloquei no banco de trás do meu carro e no porta malas e segui em direção ao endereço que tinham me passado.


Quando eu cheguei na rua da casa tive que estacionar o carro bem antes pois a rua tava lotada, lotada mesmo nem uma mosca conseguiria pousar entre os carros estacionados. 


E agora eu te pergunto como eu ia levar as bebidas sendo que eu estava relativamente longe da casa? É claro que eu fui pedir ajuda aos bêbados que se pegavam perdo de mim,  eram uns quatros garotos que me ajudaram a levar as caixas, chegando em frente a casa um deles gritou "olha galera mais bebida pra nossa diversão!" e a multidão de pessoas que estavam na frente da casa levantou os copos e algumas pessoas já foram em direção às caixas querendo alimentar seus vícios, e eu não fiz diferente botei a caixa na grama fofinha e verdinha já pegando uma garrafa de soju, virei a garrafa na minha boca e senti o álcool descer pela minha garganta queimando. Adoro essa  sensação.


Passei por algumas pessoas já encontrando Luhan beijando sei lá quem, e alguns dos meus colegas internos como sehun que  estava  no meio da pista que seria a sala acredito eu, ele se remexia ao som da música alta que tocava, e não é que o menino dança bem gente, tô impressionado.


 Os movimentos dele eram perfeitos ao ritmo da música até que ele me viu parado encarando ele é me puxou para dançar, eu sabia dançar minha experiência em festas era grande mas não vou negar que fiquei com um pouco de vergonha dançando perto dele.


-você dança muito bem -falei em alto e bom som perto do ouvido dele.


-obrigado, você também não e nada mal -ri de sua conclusão perto dele eu parecia o boneco do posto. -você tá muito bonito hoje sabia? Essas sua calça apertada.... Humm uma tentação para quem observa assim como eu -voltou com suas cantadas eu até  gostava delas, sehun era atraente, gostoso e eu tô aqui pra aproveitar não é mesmo? Então por esse motivo que eu segurei sua nuca e o beijei com tanta vontade que toquei a vergonha para o foda-se, ele não demorou muito para corresponder o beijo foi praticamente na hora, agarrou minha cintura apertando bem em seus braços nossas bocas se mexiam rapidamente mas sem perder o ritmo intenso não demorou muito para que eu ouvisse  alguém perto do meu ouvido.


-Bom saber que está aproveitando a festa Baekhyun -afastei o beijo me virei e fiquei  surpreso com a pessoa que vi. 


-Chanyeol? 








Notas Finais


Então gente demorei porque tive uma perda de um parente então fiquei sem atualizar durante um tempo mas eu estou de volta.

Vamos ver o que vai rolar nessa festinha hein?

Até o próximo capítulo. Espero que tenham gostado. Bju


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...