História Dr. Watson, conselheiro amoroso - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sherlock
Personagens Dr. John Watson
Visualizações 56
Palavras 673
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


John entende do assunto, ele irá aconselhar nosso amado detetive consultor (único no mundo) nas artes e mistérios de um coração apaixonado.

AU Sherlock/Molly

Capítulo 1 - Fale com a garota


Fanfic / Fanfiction Dr. Watson, conselheiro amoroso - Capítulo 1 - Fale com a garota

De:  John H. Watson  <[email protected]>

Enviado: quinta-feira, 1 de setembro de 2016 16:11

Para: Sherlock Holmes  <[email protected]>

Assunto: ATENDA A PORCARIA DO CELULAR

 

 

Qual o seu problema?

Por favor, não responda! Apenas me explique o porquê de você não atender minhas chamadas ou no mínimo responder minhas mensagens.

E não se finja de idiota, você não tirar seu celular da mão, claro que você está as recebendo

E eu não me importo o mínimo com o que você faz em suas horas livres, mas a sra. Hudson vem me ligando a cada dez minutos me informando que você está acabando com as paredes dela.

Daí eu falei que era impossível, por que a minha arma estava comigo e desde que eu sabia que você estava proibido de portar qualquer tipo de armamento, não tinha como você está com uma  em mãos, mas então, surpresa, surpresa!

VOCÊ ROUBOU A MINHA PISTOLA?!

Seu filho da mãe idiota, agora, antes que eu apareça aí com uma das pistolas semiautomáticas de Mary, atenda o celular e fale comigo como os adultos fazem quando passam por uma situação difícil, isso é, conversam ao invés de acabar com a parede do apartamento, cuja proprietária tem 72 anos!

 

___________________________________________________________________

 

 

De:  John H. Watson  <[email protected]>

Enviado: quinta-feira, 1 de setembro de 2016 16: 15

Para: Sherlock Holmes  <[email protected]>

 Assunto: Res:  ATENDA A PORCARIA DO CELULAR

 

Certo,

Provavelmente me excedi, vamos começar do início.

LEVANTE SEU TRASEIRO PREGUIÇOSO DESSE SOFÁ E VÁ ATRAZ DA GAROTA!

E não finja que não sabe do que eu estou falando!

A coisa é que Mary me contou sobre Molly e o atual “paquera” dela, o novo oncologista pesquisador convidado.

O mesmo que foi o último ganhador do prêmio Nobel de medicina. O mais jovem da história do prêmio. E que tem aquele programa na BBC 2 sobre inovações na área médica. E que curiosamente é sobrinho-neto da rainha. Além de ser um dos padrinhos do médico sem fronteiras.

Companheiro, eu sei que você gosta dela. Não apenas eu, mas Mary, sra. Hudson, Mike, seu irmão e provavelmente todo o corpo policial de Londres.

Oh, e não me revire os olhos Sherlock! (eu sei que você está fazendo isso).

Você gosta dela!

Ou será que é apenas uma mera coincidência que você só aparece no laboratório nos horários em que ela está?

E a camiseta roxa? Eu vi com meus próprios olhos a forma que você desabotoa os dois primeiros botões quando esta com ela. E ainda vira a gola do sobretudo para cima, para aparecer mais “legal”. Esta com você Sherlock, é como ver o primeiro crush de um adolescente, eu acho que a qualquer momento eu verei você puxar as tranças de Molly e sair correndo apenas para chamar a atenção dela.

A questão agora é, eu sei que você deve estar mal. Posso imaginar a dor que é ver a garota que a gente gosta com outra pessoa.

Não, espera, eu não sei disso... afinal, sempre fui bem sucedido em todos os meus relacionamentos amorosos.... Jane, Janet, Sarah, Mary Elizabeth, Clara, Julie, Sandra, Nina, Elizabeth (a outra irmã), Rose e claro, Mary Watson (nee Morstan)

Mas não é que eu esteja jogando na sua cara o quanto eu só melhor que você nisso. Não trata-se de afirmar o óbvio.

A questão é que mais do que nunca você precisa ir atrás dela e falar que a ama.

FALAR COM A BOCA!

Não é tão difícil, é simples na verdade comece com um “EU”, depois adicione “TE” e conclua com “AMO”.

Veja, fácil e indolor.

A não ser que ela o ignore. E então vai ser a pior coisa do mundo e você vai ter vontade de se jogar de um prédio.

Ah não, me desculpe, você já fez isso antes. POR DOIS ANOS SE FINGIU DE MORTO enquanto eu pensava que tinha perdido meu melhor amigo.

Felizmente eu superei o fato.

Agora, voltando ao assunto: SAIA DE CASA E VÁ FALAR COM MOLLY!

E no caminho, por favor, deixe MINHA pistola na MINHA casa.


Notas Finais


Eu s2 John

Comentários são bem vindos :D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...