História Drácula - EM HIATUS - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Drácula, Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Hashirama Senju, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Izuna Uchiha, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tobirama Senju
Tags Madasaku, Naruto
Visualizações 93
Palavras 873
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá meus amores...
Esse capitulo é um especial que uma leitora pediu, e como nunca tardarei em atende-los, aqui está o capitulo que me pediram...
Esse capitulo não faz parte da historia original, e nem interferira tbm, é apenas um especial como eu disse..
E por favor, sejam bonzinhos, esse é o meus primeiro hentai que escrevo, sei que tenho outras 6 fics, mas hentai, é o primeiro que escrevo, não sei se ficou bom, mas foi isso que deu pra fazer, espero que gostem, me esforcei ao máximo para fazer essa capitulo..

Sem mais delongas, boa leitura meus amores...

Capítulo 4 - Capítulo 3 - Especial


Fanfic / Fanfiction Drácula - EM HIATUS - Capítulo 4 - Capítulo 3 - Especial

O beijo entre Madara e Sakura foi-se intensificando cada vez mais, tornando-se necessitado, inebriante e cheio de desejo e luxuria.

Madara percorria com sua mão rude e áspera, por conta das batalhas travadas ao longo de anos atrás, percorrendo-a suavemente pelo corpo branquinho e delicado de Sakura, fazendo os pelos do corpo dela se erriçarem pelo toque.

- Acho que deveríamos sair de dentro dessa banheira, estou morrendo de frio aqui! – diz Sakura após interromper o beijo, por conta do ar que lhe faltava. – Acho que a cama seria um ótimo lugar não acha? – pergunta Sakura com um sorrisinho malicioso nos lábios, lábios aqueles que Madara observava com desejo, assim como todo o corpo da esposa.

- Como sempre, você tem toda razão querida! – responde devolvendo com um sorrisinho malicioso, levantando-se da banheira com Sakura em seus braços.

- Cuidado pra não me derrubar Madara!

- Jamais deixaria que algo acontecesse a você, você, assim como o nosso filho, são tudo que tenho!

Enquanto Madara caminhava lentamente com Sakura em seus braços, e toda encharcada, Sakura entrelaçara os braços envolta do pescoço do marido, distribuindo beijos por toda a extensão de seu pescoço, fazendo o mesmo se arrepiar com o leve tocar de lábios da esposa em seu pescoço.

- Você gosta de me provoca, não é mesmo Sakura?- pergunta Madara maliciosamente.

- Quem começou foi você querido, eu apenas continuei! Hihihi.

- Você sabe que o que acontece quando me provoca não sabe?

- Sei, e é o que quero, quero você todinho pra mim, de um jeito que só você sabe fazer, e nunca teria outro que fizesse melhor! Adoro quando você é selvagem, adoro esse seu lado! – diz Sakura encarando-o com as lindas esmeraldinas brilhando intensamente, mas era de desejo que queimava seus olhos, aquele desejo que só ele sabia como satisfazê-lo.

Madara não respondeu apenas lhe devolveu um sorriso sacana e malicioso, e como já estava perto da cama, jogou-a encima da mesma, fazendo-a rir.

- Se é o que quer minha linda esposa, é o que terá!

Madara sobe encima da esposa, beijando-a novamente, percorrendo suas mãos por toda a extensão do corpo da esposa, fazendo-a arfar com o toque em sua pele.

Ao se separar do beijo, Madara ergue um pouco seu corpo, ficando de joelhos frente à esposa, e num rápido movimento, arranca a roupa que Sakura usava num puxão, fazendo-a rasgar ao meio.

- Assim você vai acaba com todas as minhas roupas se você continuar rasgando-as desse jeito! – diz Sakura fingindo incredulidade.

- Não se preocupe, sabe que poderei comprar muitas se quiser, o que quero é estar dentro de você fodendo-a do jeito que você gosta!

Madara observava a esposa somente de calcinha, da cor branca, e com os seios medianos a mostra, e sem excitar, colou seus lábios do seio direito, enquanto massageava com a mão o esquerdo.

Hora erram mordiscadas, outra, leves mordidas com leves puxões, fazendo os bicos rosados ficarem num tom avermelhado, enquanto Sakura arfava de prazer.

- AH... MADARA... !!!

- Isso querida, geme meu nome! – dizia ao parar de sugar o seio da esposa. – Amo escutá-la gemer meu nome!

Enquanto Sakura gemia, a mesma sentia que a ereção do marido roçava entre suas pernas, fazendo-a desejar mais do que nuca senti-la dentro de si.

Enquanto ainda sugava o seio da esposa, retirou a mão do outro seio e desceu ate em sua parte mais sensível, estimulando-a por cima da calcinha, percebendo que ela já estava toda molhada e pronta para recebê-lo.

- AH... MADARA... PRECISO DE VOCE DENTRO DE MIM AGORA...

Sabendo da necessidade da esposa, e da sua ainda mais, resolveu que pararia com os joguinhos e partiria para a melhor parte.

Não muito diferente do que aconteceu com o vestido, Madara arrancou a calcinha de Sakura com força, rasgando-a, e tirou rapidamente sua roupa, deixando a amostra sua ereção que já latejava de desejo e prazer de vontade de penetrá-la.

E sem nenhuma cerimônia, Madara, abriu as pernas da esposa, penetrando-a sem qualquer pudor ou carinho, penetrou-a com força, do jeito que a esposa gostava.

- AHHH... – gemia Sakura.

Madara dava suas investidas com vontade e com rapidez, fazendo Sakura arquear um pouco o corpo e jogar a cabeça um pouco mais para trás, afundando-a no travesseiro, enquanto fechava os olhos, sentindo o membro se seu esposo preenchendo-a por completo, levando-a a beira da insanidade.

- AH SAKURA... COMO É APERTADA! – gemia entre dentes enquanto estocava com mais força.

Madara percebera que seu membro estava sendo apertado, então aumentou os movimentos, segurando a cintura da esposa com uma mão, e o seio com a outra.

E juntos, chegaram ao clímax. O corpo de Madara cairia por cima do de Sakura, ambos estavam suados.

Madara deitou-se na cama, aninhando Sakura em seus braços, dando um leve beijo em sua testa.

- Te amo Madara! – diz Sakura encarando-o sorridente.

- Também te amo querida! – diz Madara, dando mais um beijo na testa de Sakura, e percebe que a mesma havia pegado no sono, antes mesmo de escutá-lo responder-lhe.

E fez o mesmo, acabara pegando no sono, abraçado a esposa e cobertos com um fino lençol branco, ambos estavam cansados, já que amanhã seria um dia cheio, provavelmente.

 

 


Notas Finais


Espero imensamente que tenham gostado, vejo vocês nos comentários para saber se gostaram, beijos e ate mais amores...
<3 <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...