História Dragon City - Os Segredos de Deux - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dragon City
Tags Dragões, Heróico, Poder, Runa, Traição
Exibições 6
Palavras 1.033
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 5 - Capítulo 5 - Estranhas emoções


Depois de duas noites sobrevoando o rio, finalmente conseguem ver a grande montanha nevada. A árvore que Sideral contou em sua história realmente existia, logo acima da cachoeira, como se fosse uma ponte. Ao pousar no local, grandes dragões que pareciam ser do tipo gelo estavam manuseando a neve que estava cobrindo as raízes da grande árvore. Os gigantes de gelo cumprimentaram Sideral enquanto Tank tentava entender seus grandes colares. A dragão leva o azul para descansar em uma toca, onde provavelmente seria seu lugar de descanso.

Tank: Que dragões são aqueles...?

Sideral: Eles? São dragões de gelo puro.

Tank: Ah sim... Sideral, de que espécie você exatamente é?

Sideral faz uma expressão tristonha, quase não querendo responder. Porém a dragão respira fundo e decide contar sua história.

Sideral: Eu não sei, ninguém sabe. Eu choquei na Ilha dos Iluminados... os anjos me contaram que eu tinha uma forte luz dentro do meu coração. Me acolheram em seu território e então tive um treinamento para ser curandeira. Eu não tenho casa e nem família, não sei o que são essas coisas, muito menos de onde vim... mas tenho alguns amigos, acho que aguento viver.

Tank: Desculpe perguntar...

Sideral: Está tudo bem! Eu preciso verificar minhas curas enquanto eles não chegam.

Tank: Eles quem...?

Sideral: Por que não vai até o Templo da Paz? Sho Tsu deve estar por lá.

Tank: Tudo bem...

Um pouco perdido, o dragão anda até a entrada do Templo onde é surpreendido por uma voz idosa. Seguindo a misteriosa voz, Tank acaba dentro de uma sala, onde dois dragões parecem conversar.

???: Quem é esse, mestre?

???: Você é o Guia dos Lendários, certo?

Tank: Como s-sabe quem eu sou?

Sho Tsu: Sou o Senhor da Paz, Sho Tsu. Tornus me contou sobre você, é uma honra ter mais um aprendiz. Esse é Zaith, o Dragão do Zen. O meu fiel aluno.

Zaith: Me chamo Zaith, prazer. Sou o único Dragão do Zen disponível por aqui, a mais próxima representação da paz. Você deve ser sábio para ter em mãos o Livro dos Dragões.

Tank: Não é bem assim...

Sho Tsu: Ha ha ha, jovens. Zen sabe muito sobre os puros, quase tanto quanto eu. Ele vai te ajudar com o livro, como ele pediu.

Zaith: Mestre Tsu está cansado por causa de sua última viajem ao Reino Rúnico, então eu serei seu guia. Começamos amanhã, acho melhor você aproveitar o dia para descansar e conhecer os arredores.

Tank: Que empurra-empurra...

Sho Tsu: Algum problema te incomoda?

Tank: Não! Esta tudo bem... obrigado por me receberem. 

Tank deixa o templo, caminhando devagar para observar a neve. Consegue ver muitos dragões que seriam puros, alguns no início da cachoeira, outros cuidando da natureza que existia ali. O azul respira fundo, se sentindo muito longe de casa e sozinho. Ficou para assistir o pôr-do-sol, e depois voltou para a toca de Sideral. Antes de entrar, Tank escuta novas vozes, uma muito doce e outra bem firme e forte.

???: Demoramos para chegar por causa da nevasca...

???: Espero que mãe ainda tenha cura suficiente para o pai...

Tank: Eu... estou atrapalhando algo?

Sideral: Oh! Bem-vindo Tank. Não está não, pode entrar.

???: Quem é esse, Sideral?

Sideral: Esse é Tank, ele quem me ajudou quando fiquei presa nos cipós. Graças a ele consegui trazer a cura para vocês.

Huvian: É você?! Fico agradecido pela sua ajuda. Nosso pai também vai lhe agradecer do fundo do coração. Me chamo Huvian, Príncipe do Reino Rúnico.

Tank: Você é um príncipe?

Sideral: Huvian e Soul são filhos de Daviah e Rucian, autoridades reais do Reino Rúnico.

Tank: Sho Tsu me contou que esteve por lá...

Soul: Nosso reino teve uma guerra contra dragões venenosos e pedimos a ajuda de Tsu para resolver. Porém meu pai adoeceu durante a batalha e agora precisa sempre da cura...

Tank: Eu sinto muito...

Huvian: Só confiamos em Sideral para fazer a cura. Sinto muito que tenha que voar tão longe.

Sideral: Você sabe que isso não me faz nenhum mal, Huvian. É até divertido, hehe.

Os dragões conversam a noite. Tank, do lado de fora, escreve suas novas descobertas sobre os dragões puros em seu livro. Sem perceber, a princesa dragão aparece no seu lado, olhando diretamente para seu rosto. O grande dragão leva um susto e cai do galho em que estava apoiado. Soul da uma pequena risada e ajuda Tank a se levantar, pedindo desculpas. Diante da beleza da princesa, Tank fica corado e quase sem reação.

Soul: Você está bem...? Parece ter se arranhado...

Tank: A-ah! Eu e-estou bem! Não precisa p-pedir desculpas... você é tão bonita de perto...

Soul: O que disse?

O dragão fica mais corado ao perceber as palavras que acabou de dizer sem querer.

Tank: Uah! Nada! Disse obrigado!

Soul: Se você diz... esse é o Livro dos Dragões?

Tank: Ah... s-sim...

Soul: Tsu me contou que você é o novo sucessor do livro, parabéns.

Tank: Eu não sei se sirvo para isso...

Soul: Se você está com ele agora, com toda certeza você serve para isso.

Tank: Hah, obrigado pelo apoio. Err... que tipo de dragão você e seu irmão são?

Soul: Sou um Dragão Nazca e meu irmão um Dragão Mana. Meu pai é um poderoso Dragão Runa e minha mãe é um Dragão Fausto. Somos espécies bem raras e nosso reino é repleto de dragões assim. E você? Eu nunca vi um dragão igual a você.

Tank: Bem... sou um Dragão dos Elementos. Você nunca deve ter visto minha espécie pois somos criados a partir de falhas...

Soul: Você parece ser uma falha incrível então.

Os dois dragões se olham e começam a rir. Tank sente seu fogo queimar forte, mas não sabe se aquilo incomoda a princesa. O azul se sentia diferente, motivado e alegre diante de Soul. Ele não sabe o que isso significa, pois essa era a primeira vez que aquele mar de sensações acontecia. Os dois ficaram jogando conversa fora até que Sideral os chama para a janta. Durante toda sua viajem, essa com certeza foi a noite mais relaxante para Tank. Todos se deitam para descansar, já que amanhã é um novo dia.


Notas Finais


Estamos um pouco perto da atual história! Só mais alguns capítulos... logo logo tem mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...