História Dramione - Vingança do Prazer - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Blásio Zabini, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Luna Lovegood, Personagens Originais, Ronald Weasley, Theodore Nott, Viktor Krum
Tags Draco, Dramione, Emma, Fanfic, Felton, Gina, Granger, Harry Potter, Hermione, Luna, Malfoy, Nott, Ronald, Tom, Weasley, Zabine
Visualizações 424
Palavras 3.570
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Festa, Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Dramioneiras eai me digam, como foi o final de semana de vocês? Espero que bem, porque já começamos com novo capitulo da Fic.

Bom, mas estou precisando falar com vocês. Há um tempo atrás escrevi outra Fic Dramione, que em outro site muitas pessoas gostaram, e estou pensando em postar ela aqui, porém, passando esses anos muitas pessoas tentaram copiar ela o que me deixou muito chateada, já que uma tentou fazer ate outras coisas e tive que registrar até em Castório a história, porque deu vários e vários problemas, e estou fazendo uma história a parte dessa Fic.
Agora vem a dúvida, vocês gostariam que eu postasse essa Dramione aqui pra vocês? Como eu era muito nova quando escrevi estou reformulando ela!!
Me digam nos comentários porque apenas se vocês quiserem muito postarei aqui, já que essa Fic é meu baby e tenho muito medo quando as pessoas tentam plagiar ela 😥💜


Bora capítulo ♥

Capítulo 13 - Capítulo 13 - Fail


 

LEIAM AS NOTAS INICIAIS POR MERLIN

*Juro Solenemente Não Fazer Nada de Bom*

__________________________

Simas andava nervoso para Hogsmead, acabara de ter uma briga no meio do Salão com Ronald, sobre a Hermione, como sempre. - rolou os olhos de raiva-  e para piorar estava frio, um frio que só em Hogsmead era possível ficar assim.

Entrou no beco escuro que tinham que passar, estava com a cabeça baixa e nem percebeu que passara por uma menina encostada a parede, que já o observava de longe.

– Ei Simas. - essa menina o chamou, Simas olhou para trás e de repente todo o frio que estava sentindo pelo corpo passou.

– Mione?

 Foi a única coisa que ele conseguiu perguntar antes de sua boca ser tomada.

****

Córmaco descia as escadas do Salão da Grifinória, estava frio demais e detestava ir para Hogsmead com esse clima, sem contar que Domingo seria a escalação do novo time de Quadribol, e esse ano ele com certeza teria uma chance.

Estava tão concentrado em seus pensamentos que não percebeu a menina que estava sentada a um dos sofás apenas esperando-o chegar. Abriu um pequeno Frigobar que ficava ao salão tirando uma garrafa de água, e ao se virar sua boca abriu.

– Eu estava esperando por você, Córmaco - ela falou aproximando-se dele.

– Gina?

Ela o beijou.

____________//_____________

HORAS ANTES

O despertador de Hermione soou, e ela acordou sorrindo. Hoje era Sábado e por Merlin a escola desligava sua sineta. Olhou para o lado, já se passara das nove horas, provavelmente o Salão ainda estava lotado. 

Levantou-se e abrindo a janela que dava para a Floresta Proibida. - revirou os olhos. - No dia anterior havia ido escondido a janela do Malfoy e deparou-se com o imenso lago de Hogwarts.  Ficou brava, McGonagall podia pelo menos ter-lhe dado o primeiro quarto.

Do lado de fora, o tempo estava fechado. O Inverno estava perto e se hoje não nevasse, ela não se chamaria Hermione Granger.

Sorriu.

Há dias que não acordava feliz assim, mas tinha um porque e seu porque estava em cima de sua escrivaninha. A revista.

Foi para seu guarda-roupa e não se espantou com a roupa que já estava separada. Na noite anterior, Luna havia subido para seu quarto só para separar aquele conjunto. Pegou e se espantou com o que viu "quem diria que seu gosto mudaria tanto em Luninha" - a menina sorriu ja abrindo sua porta e indo em direção ao banheiro. 

Parando de brusquidão quando viu uma menina ao outro lado da porta.

– Romilda?

– Ah... Mione... eu esqueci que você dividia o mesmo quarto com o Draco. - Hermione estava de boca aberta, a morena a sua frente acabava de calçar as botas do uniforme.  - Eu é... Desculpa... estou muito atrasada... já era pra eu ter saído daqui! - Ela falava rápido enquanto pegava suas roupas espalhadas pelo quarto.

Hermione não conseguiu fechar a boca apenas seguia a menina apressada com o olhar.

– Não sabia que você ficava com o Malfoy. - foi tudo que ela conseguiu falar.

– É bom...eu virei umas das oficiais. - Romilda parou e começou a abotoar a camiseta do colégio. - Bom, eu ja havia ficado com ele, sabe nas ferias, e ele me escolheu para ser uma dessas... - Romilda arregalou os olhos. - ... Droga eu não sei se posso falar sobre isso...

Hermione ficou sem falas. Já havia escutado boatos que Malfoy todo ano escolhia 3 meninas para ser suas oficias, porém, nunca havia descoberto se isso era verdade ou não. Mas agora tinha certeza, alias, uma estava bem a sua frente.

Havia uma semana que estava no castelo e pela primeira vez via uma das meninas no quarto. E pelos boatos que rolaram no dia anterior, Lindsay também já havia estado ali. Sera que ela também era oficial? Decidiu não pensar isso agora, já que quando Romilda jogou seus cabelos atrás de seus ombros ela pode obersar uma marca... Aquilo era uma mão?

– Romilda isso é... - Mas Hermione parou a frase ao meio, a porta de entrada foi aberta com brusquidão, e um Malfoy apenas com uma toalha amarrada na cintura encarava aquela cena.

– O que você está fazendo aqui? - Perguntou seco.

O sangue de Hermione ferveu, detestava quando ele falava assim com ela.

– Ora eu só vim...

– Não é com você que eu to falando Granger! - Malfoy a interrompeu e encarou Romilda com fúria nos olhos. - Eu estou falando com você! 5 minutos não foi o suficiente?!

– Draco me desculpa eu... - Romilda gaguejava fazendo-o revirar os olhos.  A passos duros o menino pegou o sutiã da menina que estava no chão e jogou a direção dela, parando cara a cara com a morena.

– Já deu 5 minutos. Vaza! - sua voz era séria. 

Os pelos de Hermione se arrepiaram, junto com um passo para trás que a menina deu. Em todos esses anos que conhecia Malfoy, nunca havia o visto falar desse jeito com alguém. E como um estaldo ela entendeu o porque via meninas chorando por causa dele, era assim que ele tratava elas. Como um objeto sexual, apenas isso.

Ela fechou as mãos em punhos agressivos.

Romilda continuava a encarar Malfoy com os olhos já molhados, mas sem falar nada apenas abaixou a cabeça e saiu do quarto, batendo a porta da escada.

Malfoy olhou para Hermione, que recuou para trás, mas logo o olhar agressivo dele se desfez e como se ela não estivesse lá, andou até seu guarda-roupa.

– O que quer aqui Granger? - Perguntou enquanto alcançava uma de suas calças pretas e jogando-a na cama.

A menina não respondeu, apenas processava a cena que acabara de ver. 

– Eu estou falando com você - ele continuou ainda sem olha-la.

Nada de resposta.

– Olha Granger se você não se importa da pra sair então...

– Como você consegue?

Malfoy olhou para trás. Hermione o encarava os os olhos semi-cerrados, seus punhos agressivos não passou despercebido pelo menino, que apenas soltou um sorriso petulante

– Perdão? 

– Como você consegue tratar elas assim, apenas um objeto sexual? fazer elas se sentirem especiais e no dia seguinte dar 5 minutos para elas irem embora, as deixando com medo de simplesmente você voltar e não estarem prontas? - O sorriso desapareceu de seu rosto. Ele a encarava. - Elas são seres humanos Malfoy! E mesmo que você seja uma pedra e não tenha sentimentos, essas meninas têm! E você deveria pelo menos ligar para os sentimentos delas, não continuar sendo esse filho da puta que você é!

Hermione acabou de falar, não era tudo, mas era o suficiente para aquele momento. Mas se arrependeu de não ter falado tudo quando o risco na boca de Malfoy se curvou para um sorriso irritante. 

– Sabe como eu consigo Granger? - Malfoy começou a andar a direção dela sorrindo. Hermione deu outro passo para trás, mas agora sentia a parede a suas costas. Estava encurralada.

– Eu passo o tempo do meu dia estudando, fumando e transando. Não sou eu que vou a procura dessas meninas, elas que veem até mim, implorando para que o Malfoy possuam elas por pelo menos uma vez - ele parou, seu rosto com a centímetros do de Hermione. Os olhos castanhos e cinzas encontrando-se. - Só escolho a dedo quem me merece. Eu não prometo flores, não prometo amor, e muito menos mimos, eu só prometo uma fodida pra me aliviar e quem sabe matar o desejo delas por mim. Agora se você está com dó que elas choram por eu não dar nada dessas baboseiras. É melhor então eu te manter informada. - Ele sorriu e colou a mão ao queixo de Hermione aproximando mais seus rostos. - É assim que elas voltam.

Hermione pode sentir o halito de menta de Malfoy indo direto por suas narinas paralisando tudo que ela tinha por dentro.

Malfoy voltou a sorrir virando-se de costas e indo a direção de seu guarda-roupa, onde discaradamente jogou sua toalha a cama, dando a Hermione uma visão privilegiada de toda suas costas nua.

Hermione arregalou os olhos, abaixando seu rosto e andando rapido em direção a saída

– Agora que você tem sua resposta, pode me deixar se trocar sim? - Ela nada respondeu, pois ja fechava a porta de Malfoy atrás de si.

– Meu Merlin o que foi isso? - sussurrou.

****

Draco olhava para a porta onde a menina havia acabado de sair, ele sorria. Hermione podia até tentar mudar, mas continuava com seu ar ingênuo de sempre.

Vestiu a roupa que havia separado e ao sair de seu quarto, percebeu que Granger já havia saído do banho também. Começou a andar em direção a saída de Hogwarts, havia combinado com Pansy e Nott que tomariam café da manhã nos três vassouras.

Chegou e agradeceu a Merlin por sentir um bafo de ar quente vir a sua direção. Detestava os frios de Hogwarts.

– Ei Draco! - Pansy acenou e ele foi a direção dos amigos sentando-se a frente deles. Deu um beijo na bochecha de Pansy, mas parou em Nott que com uma lupa passava pela pagina da revista do dia anterior.

– Ele ainda está nisso? - perguntou pegando um dos salgados que estava a mesa e dando uma abocanhada.

– Eu acordei às 5 da manhã e encontrei ele desse mesmo jeito no Salão da Sonserina. - Pansy revirou os olhos pegando um dos salgados também.

Acontecia que na noite anterior enquanto eles bebiam no Salão da Sonserina, Blasio havia falado que pagaria para ver alguém achar quem era o autor dessa revista.

“Desafio aceito!” - Nott gritou assustando todos da mesa.

“Mas isso nem foi um...” - Mas Blasio não conseguiu terminar a frase, Nott simplesmente levantou da mesa e correu em direção ao dormitório Masculino, e quando voltou estava com uma Lupa e a revista a mão.

– Não acredito que não podemos falar nada que ele já trata como um desafio. - Pansy começou como se Nott não estivesse lá.

Draco apenas riu, mas Nott sabia quando era certo entrar em um desafio, e se ele havia “entrado” significava que ninguém melhor que ele iria conseguir descobrir sobre isso. A curiosidade do autor da revista estava matando todos.

– Ei perdi alguma coisa? - Blas chegou esfregando as mãos e sentando-se a cadeira vaga ao lado de Draco.

– Nem um pouco. - Ele respondeu movendo o olhar para Nott, Blasio riu entendendo.

– Ei então... Romilda - Blas não precisou terminar a frase. 

– 7,0. - Draco repsondeu fazendo Blas rir

– Como vocês conseguem dar nota para cada menina que transa? Isso é tão ridículo.

– Fácil minha cara Pansy. - Draco pegou as mãos da amiga e a encarou nos olhos. - Tudo se resolve com nota.

Ele piscou para Pansy enquanto Blasio ria, Pansy revirou os olhos, mas sem deixar de rir com os amigos.

****

Do outro lado da vila  em Hogwarts, Hermione andava nervosa a direção do Salão Comunal, encontrando as amigas sentadas juntas a mesa da Grifinória.

– Aquele patife... descarado... - Hermione murmurava enquanto sentava ao lado de Luna puxando uma tigela de cereal. - é um safado isso sim... abusado... - ela continuava a murmurar.

Luna e Gina se entreolharam sorrindo, claro que já sabiam de quem Hermione falava.

– Draco Malfoy. - As duas falaram juntas rindo e Hermione as olhou, abismada sorrindo em seguida. 

- Ele é um nojo. - A menina revirou os olhos e as três sorriram.

Hermione escutou a porta do Salão abrindo-se e um Simas entrava nervoso sentando-se ao lado de Harry Potter que conversava serio com Ronald. Gina olhou para Simas e depois para Hermione, as duas sorriam e assentiram com a cabeça.

E sem falarem mais nada Hermione continuou a comer, apenas observando a hora certa de atacar seu primeiro alvo.

E já sabia como.

****

– Isso é ridículo Ronald! Hermione apenas está fazendo o trabalho com Malfoy, eles se detestam.

– Eu to falando o que eu ouvi! Neville disse a Parvati que escutou de Romilda e disse a Lilá que o professor Ryan deixou claro que os dois estão dividindo o mesmo quarto! - Ronald falava serio. Suas orelhas estavam vermelhas de raiva, tudo bem que Hermione e ele não tinham mais nada, mas confraternizar com o inimigo era demais. Ele abocanhou sua maçã olhando para o lado e vendo Gina sorrir para Hermione. - Eu não duvido nada que eles não estejam transando... AI!

Simas chegou bem na hora de ouvir o que Ronald disse e deu um tapa forte na cabeça dele.

– Hermione não é como você Ronald! - falou nervoso.

– Aé Simas, e já que você conhece tanto Hermione o que você acha dela dividir o dormitório com Malfoy?

– Algo que McGonagall escolheu. - Simas falou dando de ombros e olhando para o lado onde Hermione gargalhava com Gina e Luna.

Não ousou contar a ninguém sobre o beijo que haviam dado, alias, já estava brigado com Ronald e não queria mais briga nenhuma.

– Então eles estão mesmo dividindo o quarto? - Harry perguntou. Simas apenas concordou com a cabeça sem tirar seu olhar de Hermione que agora levantava e passava por eles.

Ronald também olhava.

– Olá meninos! - Hermione falou ao passar por eles, dando uma piscadinha  no final para Simas. Que sorriu para ela.

Ronald encarou o amigo boquiaberto.

– Traidor... - ele murmurou.

– O que? - Simas perguntou saindo do transe.

– SIM TRAIDOR! - Ronald bateu na mesa se levantando. - você está dando em cima da minha NAMORADA!

Simas levantou não aguentando mais.

– EX-Namorada Ronald! E quer saber Mione tem o total direito de fazer o que ela quiser, nem se for transar com o Malfoy, porque adivinha VOCÊ NÃO É MAIS NADA DELA! - Ele gritou o final.

Todos que estavam ao Salão olhavam a cena.

– Agora se me der licença, marquei com Neville nos três vassouras! - E simplesmente deixando todos boquiabertos e um Ronald vermelho de vergonha e raiva para trás. Simas foi em direção a Hogsmead.

****

Hermione olhava seu alvo vindo, não acreditava no que estava prestes a fazer, mas estava na hora de dar o segundo passo.

Ela se encostou a parede e esperou Simas passar, e quando ele parou ela o beijou.

Simas não esperava por aquilo, havia acabado de ter uma discussão por causa de Hermione, e agora estava ali no meio de um beco sendo beijado pela menina, e o que ele não esperava fazer ele fez. Simas a empurrou.

– Hermione... não... você... não.. - ele estava confuso, diferente da menina que continuava a olhar sorrindo para ele. Ele nunca havia visto Hermione sorrindo daquele jeito. Era sexy. Balançou a cabeça tentando esquecer esse pensamento. - Isso é errado. - Ele falou pro fim abaixando a cabeça.

Hermione parou de sorrir,  aproximou dele levantando seu rosto com as mãos.

– Não quer me beijar? - sua voz saiu manhosa.

– Não é isso...

– Então? - ela perguntou grudando seu corpo ao dele. Simas estremeceu tentando colocar em foco um pouco de sua coerência que continuava ali.

– Ro-ronald... - ele respondeu com a voz falhando, já que a menina beijava seu pescoço.

Hermione apenas sorriu e fazendo caminho com seu nariz foi até o pescoço do menino.

– Ronald é passado. - Ela então parou e Simas quase reclamou, mas ambos se encararam. - Você é futuro. - Ela disse por mim, e Simas conseguiu perder toda coerência, pois empurrou a menina com força a parede a beijar sem pudor.

O beijo era rápido, suas línguas se entrelaçavam. Simas desceu uma de suas mãos a coxa de Hermione e a puxou para cima, roçando nela e fazendo a menina dar pequenos gemidos a sua boca. Ela jogou as mãos para trás da cabeça dele aranhando a nunca do menino.

O frio e o lugar que estavam não importava mais, o desejo falava mais alto,

– Ora, Ora se não é a dona certinha.

Simas e Hermione se soltaram rapidamente olhando para quem os encarava ofegante. A menina trincou os dentes, o plano havia sido estragado.

Droga Malfoy!

****

– Não Gina. - Córmaco empurrou de leve a menina que o encarou sem entender. - Porque está me beijando?

Gina sorriu afastando-se do menino e devagar começou a abrir o sobretudo que estava, revelando seu corpo completamente nú por baixo.

– Eu sempre quis você Córmaco. - Ela sussurrou, e o menino estremeceu. Gina sorriu novamente fechando. Não precisou falar mais nada, por quando percebeu já subia com Córmaco para o dormitório. E já sabia para qual iria. 

O plano estava no papo.

****

Hermione estava no Cabeça de Javali, sentada a uma mesa esperando Malfoy voltar. Seus braços e pernas cruzadas balançando, demonstravam o estado que a menina encontrava-se. Estava nervosa.

– Toma! - Malfoy chegou atrás dela e colocou uma garrafa de cerveja a sua frente, a rondando e sentando a frente da menina.

Ela encarou-o.

– Então... Porque me trouxe aqui? - Hermione perguntou pegando a cerveja a sua frente e dando um gole grande. Não conseguiu esconder a careta quando sentiu o gosto rasgar sua garganta.

Malfoy sorriu e apoiou todo seu peso  para trás na cadeira apoiando seu pé direito em seu joelho.

– Você até que ta bonitinha com essa roupa. - Seu tom era brincalhão. Hermione ficou surpresa como ele parecia descontraído naquele lugar. - Mas agarrar um amigo do seu ex-namorado no beco que da de Hogwarts para Hogsmead, não acho que foi uma das suas ideias mais brilhantes.

– Olhando por esse lado também não acho, já que pessoas podem bis.bi.lho.tar. - Sua voz saiu irônica, Malfoy gargalhou.

Hermione levantou uma sobrancelha. Malfoy estava tranquilo demais, brincalhão demais. Nem parecia o menino que a pouco tempo havia visto no dormitório.

– Não queria acabar com sua diversão, mas sabe dei um tiro em troca. - Ele falou rindo.

A lembrança do dia que havia pego Parvatti e Malfoy veio rapidamente a sua cabeça. Suspirou fundo e olhou em volta, estava nervosa que Malfoy havia acabado com seu plano e principalmente que estava ali aonde nenhum aluno de Hogwarts ia, onde apenas conhecia Aberforth, que limpava seu balcão encarando os dois alunos.

Ela voltou a olhar o loiro a sua frente, nunca havia visto Malfoy daquela maneira. Ate mesmo suas vestes estavam claras? Não... Não podia pensar nisso agora, tinha que tentar voltar para o plano.

Hermione cansou de esperar, e colocando sua garrafa já vazia a mesa, começou a se levantar sem dizer nada, mas foi parada com Malfoy segurando em seu braço. Ela o encarou, de repente aquele ar descontraído não os rondava mais. O menino a olhava sério, apertando com força seu pulso.

– Senta. - Mandou.

Ela puxou seu braço com força.

– O que quer comigo Malfoy?

– Ah muitas coisas que eu quero com você... - Hermione revirou os olhos. - Mas nesse momento eu só quero entender... - ele parou e aproximou seu rosto para mais perto da menina. -... que porra você estava fazendo beijando o Finnigan?!

Hermione levantou uma sobrancelha, mas agora com olhar de deboche. Cruzou os braços e foi sua vez de se encostar a cadeira.

– Porque se importa? - perguntou brincalhona. 

– Se você não se esqueceu, você está em divida comigo! - Ele falou entre dentes. Hermione enclinou-se para frente tamb´me. ambos se encarando.

– Como vou me esquecer, se você me lembra a cada 5 minutos? - Hermione falou seria já se levantando. Dessa vez nada fez Malfoy, apenas cruzou os braços acompanhando os movimentos da menina. - Ah e antes que eu me esqueça. - Ela parou a frente do menino se apoiando na mesa. - Eu sou uma menina livre que pode beijar e transar com quem eu bem entender! - Ela abriu sua bolsa e de lá tirou um galeão batendo com força ele na mesa pagando sua parte da conta. - Passar bem! - Falou preponderante por fim, e virando de costas ela bateu a porta atrás de si.

Malfoy encarou a menina com sua boca aberta.

“não, eu não ouvi isso direito!” - murmurou, e abrindo sua carteira tirou o resto que faltava dando um sinal a Aberforth e saindo ayrás de Hermione. Olhou para os dois lados e viu ao longe passando pelo beco para voltar a Hogsmead.

Malfoy correu.

– Granger! - Ele gritou, a menina olhou para trás, mas não parou e sim apertou os passos, Malfoy grunhiu com raiva "porque ela precisa ser tão irritante"  apertando os passos Malfoy alcançou Granger, a puxando pelo braço e prensando-a na parede.

– VOCÊ ESTÁ LOUCO?! 

– VOCÊ IA TRANSAR COM ELE?! - ele a chacoalhava.

– EU POSSO TRANSAR COM QUEM BEM EU ENTENDER MALFOY, EU NÃO SOU VIRGEM! - Malfoy paralisou, amolecendo seu aperto. Hermione se soltou com raiva, estava pronta para pegar sua varinha quando começou a encara-lo de verdade. Ele estava chocado? Porque Malfoy estaria choca... Hermione entendeu.

– Você achava que eu era virgem? - perguntou, Malfoy deu um passo para trás sem nem precisar responder a menina. - O meu Merlin você achou mesmo que eu era virgem?! - Ela agora ria.

Hermione se aproximou de um Malfoy que continuava atordoado e encostou sua mão ao peito dele.

– Pobre Malfoy... Tão inocente... - falou por fim, e virando-se de costas continuou seu caminho. - E não esqueça nosso trabalho hoje a noite! - ela gritou continuando seu rumo.

Malfoy ficou ali, parado, vendo a menina se afastar. Não acreditando no que acabara de ouvir.

Caralho! Granger não era mais virgem?

__________________

*MalfeitoFeito*


Notas Finais


TCHAN TCHAN TCHAN!!!

Se passar de 7 comentário, capítulo novo as 21:00 ♥
Leiam as notas iniciais ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...