História Dramione- O Amor supera tudo - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Ronald Weasley
Tags Amor, Draco Mayfoy, Gravidez, Harry Poter, Hermione Granger, Rony Wesley
Exibições 43
Palavras 1.357
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente cenas quentes!!!!Não sou boa escrevendo então desculpa os erros.Leiam la embaixo preciso de ajuda!!!

Capítulo 9 - Sabado


Hermione se levantou e Draco já não estava, foi para o salão principal mais estava visivelmente preocupada.

–Aconteceu alguma coisa, Mi? – Harry perguntou vendo a cara de preocupação no rosto da amiga assim que se sentou à mesa.

–Não, nada. – Falou tentando ser firme, mais falhando vergonhosamente.

–Não parece, foi aquela doninha que te fez algo?- Rony pergunta irritado - Foi, Mi? Porque se foi eu acabo com a raça dele.

–Vamos parar! Que tal só para variar deixar Draco em paz! – falou a castanha irritada, os amigos arregalaram os olhos, se perguntando desde quando ela o chama de Draco?

–Mi desde quando você o chama de Draco? - perguntou Harry franzindo o cenho.

–Não me enchem ok? Vocês me deixaram mais irritada e acabei me confundindo, agora vamos se não perderemos as carruagens.

Então foram para o passeio em Hosgmed, Hermione se mantinha ao lado de seus amigos porém com os pensamentos longe dali, não conseguia parara de pensar em Draco o que ele estaria fazendo, será que estava seguro ou simplesmente tinha...Ah, ela não conseguia pensar nele morto, por mais que sabia que coisa boa ele não estava fazendo e provavelmente estava destruindo alguns trouxas, ela queria que ele ficasse bem.

No fim da tarde já não aguentando disfarça mais sua angustia voltou para o castelo, dando a desculpa que tinha muito que estudar para poder ir para seu dormitório. Andava de um lado para outro, tentava ler algum livro mais era tudo em vão, não foi jantar e já era quase uma hora da manhã quando ela ouviu a porta se abrindo.

Draco entrou por ela com uma capa preta de viagem, o rosto pálido e muito abatido, dava a impressão de uma pessoa muito doente, muito debilitada. Hermione correu em seu auxilio e o abraçou o ajudando a se sentar no sofá, seus olhos estavam sem foco e parecia meio em transe.

Hermione o ajudou a levantar levado-o para o banheiro e com muito cuidado retirou sua camisa, calça, sapatos e meias o deixando somente com uma cueca Box, a garota não deixou de reparar o corpo escultural que o loiro possuía, as roupas foram postas ao lado estavam todos muitos sujos e com alguma lama, ela o levou até o chuveiro e o deixou ali por alguns minutos, em todo este tempo Draco permaneceu quieto sem falar, com seu olhar perdido, não demorou muito Hermione o tirou dali o secou e levou para o quarto fazendo um feitiço para secar a cueca dele e o vestindo com uma calça, e o colocou na cama como uma criança.

Draco dormiu profundamente depois de algumas horas abriu seus olhos lentamente observando onde estava, viu que ainda era noite deveria ser madrugada mais estava escuro, não se lembrava muito de como chegara ali mais se lembrou de ser cuidado com grande carinho.

Draco desceu a escadaria para o salão comunal e viu Hermione deitada no sofá, olhou para ela e não pode deixar de sorrir. Ainda não entendia o que sentia por ela mais sua companhia e seus carinhos o faziam tão bem, o fazia sentir-se completo como nunca pensou um dia ser possível.

Aproximou-se dela e a tocou no rosto com carinho.

–Acorda dorminhoca – falou ele em um sussurro suave em seu ouvido.

–Eu não estou dormindo, só estou descansando as pálpebras. - falou se virando para ele que sorria.

–Então que tal descansar as pálpebras em sua cama?- falou com um tom de deboche, ela sentou-se de frente para ele.

-Você esta bem ? – perguntou delicadamente segurando as mãos do loiro. -Sabia que você é muito teimosa? Falei para não me esperar. – Falou sério mais não como bravo.

–Eu fiquei tão preocupada não sabia o que esperar .– falou a garota deixando transmitir a angustia que sentia.

–Calma eu estou bem, não se preocupe certo? - Draco estava cada vez mais confuso com aquilo, o que estava acontecendo com ele?

-Vem - ela levantou e o fez levantar também. – quero dançar com você. – ela conjurou um vitrola e colocou uma musica suave.

Os dois começaram a dançar abraçados, para Hermione só assim conseguia sentir o verdadeiro Draco, quando o tinha em seus braços sentia-se que nada pudesse a machucar, sabia que estava agindo igual a uma adolescente ingênua mais não podia negar que gostava dele, gostava do beijo do toque e se preocupava quando estava longe, não tinha certeza de muitas coisas principalmente se aquele sentimento entre eles daria certo, mais sabia de uma coisa. Tomou fôlego parecendo que estava se preparando para entrar em uma guerra maior do que ela.

-Draco! – ela o chamou ainda com a cabeça em seu tórax.

–Sim. – ele respondeu olhando para ela .

–Me faça sua mulher – ela falou sem olhá-lo nos olhos, Draco parou der repente de dançar, não acreditava que seus ouvidos ouviram.

-Você quer ...fazer amor comigo? Eu sou um assassino Hermione! –Falou o loiro um pouco desconfiado e com a voz triste em suas ultimas palavras.

-Sei que cansei de lutar contra, eu gosto de você como nunca imaginei gostar de ninguém, e não me importo o que você é com os outros, o que me importa o que você é comigo, então mesmo não sabendo o que você realmente sente por mim eu quero sim, que você seja o primeiro porque foi com você que eu aprendi a amar.

Draco a olhou nos olhos, ele sabia que aquele o momento seria perfeito para iludi-la mais não queria mais fazer isso, o fazia sofrer pensar que ela poderia sofrer por causa dele.

-Eu não posso falar o que sinto por você porque nem ao menos eu sei, mais posso te dizer que você mexe comigo de tal maneira que tenho até medo. Mas te prometo que assim que eu descobrir o que é este sentimento eu te contarei.

Não precisou de palavras, Draco a beijou suavemente a enlaçando nos braços e levando para o quarto, sem parar de beijá-la. Depositou na cama acariciando levemente pelo corpo. Sua pele macia estava arrepiada e a cada toque dele ela gemia prazerosamente, não viu o momento que retirou a camiseta do pijama dela, mais sabia que seus mamilos estavam roçando-lhe o tórax, e essa sensação o deixa louco, começou a descer seus lábios até os seios fartos da castanha e sugá-lo com a boca enquanto sua outra mão segurava o outro.

A garota se contorcia e arfava de prazer, sentindo o beijo gelado dele em seus mamilos, era algo novo uma sensação desconhecida. Suas mãos passavam nos cabelos do loiro e suas unhas arranhavam suas costas.

-Draco ! –Hermione o chamou em meios a sussurros.

-Oi ? - ele falou sem parar de acariciá-la.

-Ta muito bom – falou ela de forma sensual, aquilo foi como musicas aos ouvidos dele.

-Vai ficar ainda melhor – ele respondeu de forma sarcástica e sexy.

Suas mãos foram descendo entre suas coxas, retirando os tecidos que ainda interpunham entre eles, e começou a cariciar o clitóris dela, a garota gemeu alto e Draco sorriu.

-Você esta pronta?- perguntou ele gentilmente.

–Acho que sim - falou ela tímida.

-Vai doer um pouco, mais logo vai passar é só relaxar.

Com uma aceno de varinha, os restos de tecido entre eles. Draco se aconchegou em cima dela com os braços apoiado nos cotovelos, e lentamente foi conduzindo seu membro a feminidade dela. Por um momento Hermione segurou um suspiro de dor.

-Calma confia em mim, eu não vou te machucar. – falou ao pé de seu ouvido.

Com aquelas palavras Hermione relaxou e Draco coloco seu membro todo entro dela, não se movimentava esperando que ela se acostumasse com a sensação, quando percebeu que a fisionomia de Hermione suavizou ele começou a movimentar em um vai e vem cheio de prazer para ambos.

–Draco ! – Hermione gemia no ouvido do loiro, que se atiçava cada vez mais, o ritmo quente de dois corpos se unindo em uma onda de loucura e prazer. Os dois chegaram ao ápice juntos.

Draco jogou-se ao lado dela na cama, cansado e sem fôlego, a pegou pela cintura e a aconchegou em seus braços. Muito cansados os dois adormeceram...


Notas Finais


Por favor me ajudem a divulgar a historia, sou nova aqui e gostaria de ter mais amigos,Autora sendo carente.kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...