História Dramione-The awakening of a love... - Capítulo 54


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Arthur Weasley, Astoria Greengrass, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Cho Chang, Daphne Greengrass, Dino Thomas, Draco Malfoy, Fred Weasley, Gina Weasley, Gui Weasley, Harry Potter, Jorge Weasley, Lilá Brown, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Pansy Parkinson, Rúbeo Hagrid
Tags Amor, Bluna, Comedia, Dramione, Harry Potter, Romance
Visualizações 154
Palavras 3.162
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey pessoas.
Desculpem a demora.
{Eu juro solenemente não fazer nada de bom...}

Capítulo 54 - A aposta


*P. O. V Hermione*

Tive que sacudir Draco umas duzentas vezes até ele finalmente levantar. Então descemos para o café da manhã. No caminho encontrei Gina, encostada em um canto. Passando mal de novo.

- Pode ir, a gente se ve depois do jantar - Drcao disse e seguiu caminho.

Levei Gina até o banheiro onde ela vomitou tudo que comeu de novo.

- Quantas vezes por dia?

- 3/4 vezes, de manhã, depois do almoço e a noite.

- Maike?

- Ele fica me perguntando se não tem nada que ele possa fazer e eu e fico repetindo que não.

- Ele se preocupa.

- Até demais, já fui na madame Pomfrey, ele sabe que não tem nada o que fazer, vômito na gravidez é normal.

- É complicado para ele ver você assim.

- Eu estou bem Mione, só queria que a comida parasse no estômago.

- Dura 3 meses mais ou menos. Depois é mais tranquilo.

- Assim espero. Hoje vamos falar com nossos pai e depois vamos procurar uma casa, provavelmente não venho na aula semana que vem já que vamos fazer a mudança.

- Já?

- E ta tarde. Não quero minha mãe enchendo meu saco.

- Pelo menos vocês sabem o que fazer.

- Você tambem vai saber. Já falou com Draco sobre isso?

- Já mais nunca aprofundamos no assunto.

- Devia fazer isso, vocês dois tem sexo regular então é bom estar preparada, acho que se eu e Maike não estivéssemos eu estaria arrancando os cabelos.

Rimos, mas depois Murta chegou e começou a encher a paciência, então saímos do banheiro.

Me sentei na grifinoria com Gina.

- Olha Gina tem franco assado com puré de batata.

Mostrei o prato a ela que virou o rosto.

- O que foi? Você sempre gostou.

- Não quero Mione, obrigado.

- Por que?

- Não sei, isso me parece nojento, sei la, ta me dando ancia, tira isso pra lá.

Arredei o prato e comecei a rir com a careta que Gina fez Lara o prato.

- Então o que vai comer?

- Estou com vontade de comer salsicha com melancia e olho shoyu.

- Que?

- Isso mesmo.

Ela vez o prato e vi que não só eu mas um bucado de pessoas virou o rosto. Já Gina comia aquilo como se fosse a coisa mais deliciosa do mundo.

- Sentando na grifinoria Granger? - Taba demorando.

Levantei os olhos com tédio, ele estava a minha frente.

- Poise.

- Vi você no jogo da sonserina

- Meu namorado estava jogando, tinha que ir.

- Engraçado não vi você no jogo da grifinoria.

- Não tenho namorado na grifinoria.

- Torce para nosso maior rival e depois senta na nossa mesa. Você é mais um bando de traidores.

Ele procurou e achou. Vi Draco dar indícios que viria ate aqui então fiz um sinal de negativo com a cabeça e ele se sentou. Olhei para tiley e me levantei, bate as mãos na mesa e o encarei com raiva. Ele corespondia igualmente com raiva. O salão inteiro me encarou.

- Tilly, você esta doidinho pra que todas as garotas gritem seu nome no campo. Principalmente eu. Mas olha pra minha cara de quem vai ficar gritando "vai Tilly, vai." Ainda mais depois que você tirou todas as meninas do time, por machismo. Que isso fique claro pra você e pra todas as pessoas da grifinoria. Sou dessa casa sim e com orgulho. Mas eu torço pra quem eu quiser. Só porque sou irlandesa que tenho que torcer pra Irlanda? E se quiser torcer pra Bulgária? Pra quem eu torço ou deixo de torcer não da tua conta. Vê se não me irrita com isso de novo porque minha paciência com você está abaixo se zero. Babaca.

Ele me olhou feio e saiu pisando duro.

- Eta! - Gina disse de boca cheia.

- Não previsava de você falar assim com ele.

- Muito me admira você Francielle apoiando isso.

- Ele só quer proteger a casa.

- Não! Ele é um machista. E um galinha. Você fazia parte do time, podia estar jogando, mas saiu por ignorância dele. Você como todos os outras jogadoras eram boas. Não estou dizendo que os atuais não são. So que isso não é justo. E outra ele é o maior galinha fica com você e com mais sei la quantas, da em cima de menina que namora na cara dirá e se acha melhor que todo mundo, acho que você devia repensar seus conceitos de amor, proteção e relacionamento saudável.

Ela não respondeu, só saiu do café acompanhada por uma amiga. Espero que isso tenha a feito pensar.

Voltei ao meu prato.

- Ta inspirada nas paradas hoje em Mione.

- Só falei o que tinha que falar Gina e.... - Olhei o prato dela - Que diabos você ta comendo?

- Chocolate com abacate e tomar cru.

Senti meu estômago todo revirar.

- Eca.

- Eca nada tá uma delícia, você quer?

- Não, obrigado. Agora sei porqur você fica vomitando.

- Por que?

- Olha as coisas que vc come.

- Me deixa, to grávida.

Ela comeu depois Maike veio busca la e Draco veio junto, eles também fizeram careta ao ver o que ela comia.

- Toma que o filho e teu. - Draco disse brincando. 

- Sabe o que me deu vontade de comer agora Mione?

- O que Gina?

- Carne humana, se ofere Malfoy?

- Merlin me livre.

- Então fica quieto, vamos Maike, tchau Mione.

- Tchau - Me levantei a abracei. Tomara que o estômago dela aguente

- Cuidado Maike.

Olhei para Draco e pus as mão na cintura.

- Que foi?

- Você não toma jeito mesmo.

- Não e você gosta.

- Gosto nada

- Mentirosa. - Draco me beijo no meio do salão, claro que não deixe durar mais do que devia.

Senti meu rosto queimar e ele deu um sorriso pervertido.

- Vão para um quarto. - ouvi uma menina gritar.

- Boa ideia. - Draco gritou de volta e saiu me puxando achei que meu rosto virar um tomate.

Draco me arrastou até o salão dos monitores e riu da minha situação.

- Achei que os morrer de vergonha.

- Fica linda corada.

Revirei os olhos

- Não sei porque você fica com vergonha. A gente ta noivo, mesmo normal se beijar e fazer outras coisas.

- Não na frente de todo mundo.

- Todo mundo sabe que isso acontece em outros lugares. Qual a diferença?

- Sei la.

- Sia timidez me exita, sabia disso?

Era oficial, virei um tomate.

Draco ria.

- Sabe outra coisa que gosto em você Hermione?

Não me atrevi a perguntar o que.

- Você é apertadinha - Ele disse pervertido - Isso é uma delícia.

- Chega Draco, quer me matar me manda um avada, de vergonha não.

- Mas é verdade.

- Ai Merlin. A gente podia fazer alguma coisa...

Ele me olhou malicioso.

- Alguma coisa diferente.

- Affs.

- To falando sério.

- Fazer tipo o que?

- Por que não fazemos um piquenique?

- Pode ser.

Fui correndo me arrumar coloquei um vestido mais soltinha vermelho com margaridas brancas e minha sapatilha preta.

A verdade é que eu estava pensando no que Gina falou. Isso que aconteceu com ela podia acontecer com qualquer pessoa. E que quero estar prevenida.

- Vamos passar na cozinha pra pegar algumas coisas.

- A gente acabou de comer.

- Vai que dá fome de novo? Quero te aproveitar bem, já que daqui a pouco começa começa treina feito louco de novo.

- Por falar nisso, tenho que dever pra fazer.

- Depois você faz.

Passamos na cozinha e pegamos várias frutas, ja que era mais leve. Levei uma toalha bem grande e a estende. Escolhemos um. Ponto mais afastado do castelo o sol estava uma delícia batendo em minha pele.

Draco se deitou e me puxou para seu peito.

- Sabe Draco, queria conversar com você sobre uma cosia.

- Pode falar.

- Sei la, fiquei com medo de acontecer o mesmo que aconteceu com a Gina.

- A gente toma precaução.

- Ela também tomava.

- É sobre isso? Esta com medo e ficar grávida?

- Não tenho medo de ser mãe, ainda mais com você ao meu lado. Tenho medo de não estar preparada.

- Que bolar um plano?

- Quero

- Tudo bem.

- Ok.

Ficamos em silêncio.

- Não faço a mínima ideia de por onde começar.

- Nem eu.- falei rindo.

- Por que não começamos com a casa?

- Boa. Como você gostaria que fosse?

- Grande. Detesto lugares pequenos, e com pouco espaço.

- Pra mim se for aconchegante tá ótimo. Eu tenho um dinheiro guardado e faço questão de te ajudar a pagar a casa.

- Não precisa, guarda esse dinheiro pra algo importante.

- Isso é importante, é nossa casa.

- Não vou discutir com você, também tenho um dinheiro guardado podemos comprar uma casa tranquilamente.

- Isso é bom, ja temos teto.

Ele riu.

- Eu vou trabalhar com meu pai, vice proprietário, assim que acabar a escola.

- Não sei quanto tempo vou demorar até públicar um livro.

- Não se preocupe, leve o tempo que precisar. Você pode trabalhar de crítica enquanto isso, tenho certeza que qualquer revista te aceitaria, pode vender suas críticas. Fora que você pode me ajudar na empresa.

- É, interessante, obrigado.

- Não fiz nada, é tudo você Herms.

- Como falariamos para os nossos pais?

- Oi pai, oi mãe, vocês vão ser avós.

- Engraçado, muito engraçado mesmo.

- Não acho que isso seja um problema já que tanto meus pais, quanto seus pais, são liberais e cabeça fria.

- Ta, digamos que isso seja verdade. Que tal um jantar? Falamos calmamente. E sem piadinhas. Ok seu palhaço?

- Não prometo nada.

- Você ta muito engraçadinho esses dias, sabia?

- Culpa sua, você me mantém feliz 24 horas por dia.

- Você também papai.

Ele me encarou e depois perdeu a cor.

- Que???

- Brincadeirinha.

Ele respirou aliviado.

- Sem graça.

- Draco vocêse lembra do sonho?

- O com as crianças? Lembro. Por que?

- Os nomes.

- A, isso?

- É, combinamos que você decidiria os dos meninos e eu os das meninas.

- Eu me lembro Hermione.

- Qual seria o nome dos menino de cabelos castanhos?

- Órion.

- O loiro?

- Scorpion

- Gostei. De onde tirou esse nomes?

- Sei la, so gostei. E as meninas? Como seria o nome da de cabelos castanhos?

- Rose.

- Loira?

- Victória.

- São bonitos. Acho que decidimos tudo.

- A data do casamento.

- Primeiro de Setembro.

- Por que?

- Sei la. Gosto dessa data. Alguma coisa contra?

- Não.

- Além disso é mais fácil de lembrar.

- Espertinho.

- Esta mais tranguila agora?

- Um pouco mais. Será que vou comer igual Gina?

- Misericórdia.

Ele suspirou.

- Sabe o que eu queria fazer agora?

- Tenho mais ou menos uma ideia.

- Não! Não sou não tão pervertido assim Hermione.

- É sim. Mas o que você queria então?

- Dormir, esses dias foram tão cansativos.

- Posso ajudar nisso.

Inverti as coisas e deixei ele deitado em meu peito, comecei a acariciar seus cabelos e seu rosto.

- Você é perfeita, sabia?

- Sabia. Agora dorme um pouco, não ligo que ficar assim o dia todo.

Não precisei pedir duas vezes Draco introu em um sono profundo. Sua respiração se tranquilizou e seu rosto ficou relaxado.

Um anjo era exatamente isso que ele parecia ser quando dormia.

Peguei meu livro com um accio e comecei a ler, mas sem deixar de acariciar Draco. Coloquei o livro magicamente a minha frente para poder ler sem problemas.

Percebi que Draco realmente estava cansado quando passou o almoço e ele nao acordou. Não tive coragem de acorda-lo então como algumas frutas e voltei a ler.

- Sabe, queria poder dormir assim mais vezes. 

- Acordou?

- Não, falo dormindo.

- Palhaço.

- obrigado Herms. Seu colo é maravilhoso.

- Você se encaixa perfeitamente nele.

- De várias maneiras.

Revirei os olhos

- Vamos fazer uma aposta?

- Que tipo de aposta? - ele disse se levantando.

-Te desafio a passar um dia sem falar merda pra mim.

- Ai, complicado.

- Aceita ou não?

- Se eu ganhar?

- O que você quer?

- Se eu ganhar você vai usar lingerie verde, batom vermelho, é um salto preto depois do próximo jogo de quadriboll. Mas vai usar so isso.

- Fetiche?

- É.

- E se você perder vou usar lingerie rosa por uma semana.

- Que?? Rosa???

- Rosa.

- A não Hermione, rosa não, vai ser como transar com uma criança.

- Qual é Draco?! É só uma lingerie.

- Homem tem dessa coisas. Cores das lingeries e seus significados.

- Jura? Por essa eu não esperava. Como é isso?

- Coisa de homem, você não vai entender.

- Tenta.

Ele suspirou derrotado.

- Por exemplo, você transa com uma menina, a nota mais baixa é 5 porque, não como sexo ser ruim. Se ela deixar o trabalho todo pra você a nota é 7, se ela ajudar um pouco 8, se for recíproco em tudo 9, se for recíproco em tudo e tiver bônus 10. Ai você soma com a lingerie, rosa é 3, beje é 4, azul, laranja e amarelo é 5, roxo é 6, verde é 7 mas pra mim é 10, branco e lilás 8, vermelho e preto 10. Depois vem a atitude da garota, se foi você que chegou nela 8, se ela tomou coragem 9, se foi dos dois 10, se ela fez cu doce, 6, se ela mandou as amigas 7. Então você soma e da uma nota pra menina o máximo é 30.

- Que palhaçada.

- Viu?! Eu disse que não ia entender.

- Eu entende. Só não vi graça.

- Pra gente tem. Antes de pegar uma garota os meninos procuram a nota dela.

- O que é ridículo ja que a menina pode fazer diferente com cada pessoa.

- Ai ela ganha mais notas

- Como chegamos nesse papo mesmo?

- Você querendo saber porque Rosa é tão ruim. Mas pra propor isso, você devia ter uma ideia, não é?

- Eu pensei em rosa porque é uma cor fofa e menos sexy. 

- Broxante.

- Vou usar rosa-choque.

- Pior ainda.

- Aceita ou não?

Ele pensou um pouco mas depois vez que sim com a cabeça e apertou minha mão.

- Feito.

- Feito.

- Quantas horas?

- 13:30.

- Beleza, amanhã 13:30 acaba. Se eu ganhar, ja sabe.

- Se você perder, ja sabe.

- Amanhã não importa aonde quer que a gente esteja, vou falar tudo que eu pensei nesse tempo.

- Eu até ficaria com medo se você não fosse perder.

- Me aguarde.

- Beleza lembra que já começou.

Eu ia me divertir bastante.

- Isso vai ser divertido.

- Ai já me arrepende. Agora vamos, tenho deveres

- Ta bom.

Me virei para a cesta e fiquei de quatro na frente dele juntando as coisas.

- Hermione, não brinca com isso.

- Fiz nada. - disse inocente.

- Ai meu Deus.

- Vamos.

Draco foi para o quarto fazer dever. Tive a ligeira impressão de que ele estava me evitando por temer falar alguma coisa. Eu sabia que ia ganhar mesmo. Já tinha até separado as lingeries rosa. Eu não tinha uma verde. Não faz diferença, ele vai perder.

Draco não foi treinar hoje já que foi ontem o jogo, então íamos jantar juntos. Ia sentar na sonserina com Blasio ao lado dele não tinha perder.

Tomei banho também, coloquei um short curto que Ciça me deu, uma blusa vermelha, tenis cinza e fiz uma batidinha no cabelo.

- Que droga é essa Hermione? - Draco disse quando sai do meu quarto.

- O que?

- Ai meu Deus. Desde quando você usa short?

- Sua mãe me deu e eu resolvi experimentar.

- Isso é sacanagem.

- Se você diz. O que achou? Ele realça meu bumbum. Não acha? - Disse me virando para ele.

- Não. Eu não vou perder e ter que aturar uma semana de lingerie rosa. Você não vai conseguir.

- Vamos? - disse sorrindo e estendendo a mão.

- Ta passando cada coisa pela minha cabeça que você nem imagina.

- Me diz o que?

Falei mordendo a orelha dele.

- Sai de mim, não vou perder.

- Vai sim Draco, você é pervertido demais.

- Não subestime minha força de vontade.

- Quero ver essa força de vontade quando nós voltarmos para "dormir".

- Ai não vale.

- Vale sim, são 24 horas, não fizemos acordos extras. Vamos.

Sai puxando ele para o salão principal, não avia comido direito o dia todo.

Draco ia rumando para a grifinoria, mas eu o puxei pra sonserina.

- Por que? - Ele perguntou desconfiado.

- Nada ue.

Amanda e Jeff não estavam la, os dois estão bem solitários esses dias, Gina e Jeff com certaza não voltaram, mas Blas estava e Luna também. Me sentei ao lado de Blas e Draco ao meu lado.

- O que foi Draco?

- Nada Blasio.

- O que ele tem?

- Você ja vai saber Blasio.

- Nossa Mione você ficou linda de short.

- Obrigado Luna.

- Mionizita de short? Isso é raro. O que achou Draco? 

Draco cerrou os dentes, era evidente que ele avia pensado algo.

- O que foi?

- Ele não pode falar Blasio.

- Por que?

- Fizemos uma aposta de que ele ia ficar um dia sem falar merda pra mim.

Blas e Luna começaram a rir.

- Ta pedindo pra perder Draco?

- Cala a boca Blasio.

- Qual é sua motivação pra não perder?

- Rosa.

- Aaaaa ta explicado. Rosa é sacanagem Mione.

- Sacanagem é ficar ouvindo algumas coisas que esse senhorio fala. Bem que você podia m ajudar Blasio.

Blasio sorriu malvado.

- O que você achou do vestido que a Hermione usou ontem Draco?

Draco cerrou ainda mais os dentes. Era tão engraçado.

- Blasio, quer calar essa boca?!

-Para Blasio

- Deixa ele me ajudar Luna.

- Não isso é trapaça, é só entre vocês dois, Blasio vai ficar quieto, não é blas? Se não quem vai usar rosa sou eu.

- Minha boca é túmulo

- Obrigado Luna.

- Boa sorte. Hermione você ainda está com aquele uniforme que a Gina mudou?

- Vou usar amanhã.

- Dubla sorte Malfoy.

O resto do jantar foi até normal.

Estava ansiosa para depois dele.

Mas bem assim, Draco dormiu comigo e não falou nada, nada.

- Eu disse que ia conseguir.

- Me aguarde de manhã.

- Não esquece que eu te amo, pega leve.

- Eu também te amo. Mas não vou pegar leve não.

Me aconcheguei nele e peguei no sono.


Notas Finais


Gente.
Olha.
Eu não vou parar a fanfic.
Massss esse dias eu estou escrevendo em outra história, ou seja, as vezes vou esquecer de postar capítulos.
Desculpaaaaaaaa.
Mas em fim, vou tentar ao máximo não esquecer da fanfic.
AMO VOCÊS. ❤❤❤
{Mal feito, feito}


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...