História Drawing a love - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O, Kai
Tags Arquitetura, Clube Dos Cinco, Do Kyungsoo, Exo, Faculdade, Kai, Kaisoo, Kim Jongin, Kyungsoo, Yaoi, Yehetfics
Exibições 195
Palavras 3.795
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ai eu tento trazer o mais rápido que eu posso mas como sempre falho miseravelmente nisso, desculpa gente mas antes tarde do que nunca.
Tá ai o capítulo vou tentar dessa vez trazer o próximo rápido, e estamos na reta final entre aspas porque eu não sei se falta 3 ou 5 capítulos então reta final de taubaté.

Boa leitura <3

Capítulo 9 - Capítulo IX


Fanfic / Fanfiction Drawing a love - Capítulo 9 - Capítulo IX

Ao longe podia-se ouvir o som abafado de uma música tocando alto, era sinal de que a dupla estava chegando no local da festa, seria talvez a primeira festa que KyungSoo e JongIn iriam juntos. Tantos juntos como amigos, quanto juntos como ficantes.

“Ficantes”    

O menor pensava se podia mesmo dizer que os dois estabeleceram esse tipo de relacionamento, ou se ainda eram apenas amigos que tiveram um momento de fraqueza.

Não queria pensar que aquilo podia ser coisa da sua cabeça, queria era ter a confirmação de Kai se estavam realmente com algum objetivo para seus momentos juntos. Não teria coragem, - ou pelo menos não  sóbrio - , para perguntar a seu “amigo” se estavam tendo algo há mais.

Caminhavam lado a lado, sem muita pressa, enquanto conversavam sobre assuntos que vinham à mente e que nem sempre eram os mais interessantes, os melhores momentos eram quando a conversa era interrompida por algum tipo de malícia da mente dos dois ou majoritariamente da cabeça de Kai, que se mostrava extremamente safado pra quem se dizia hétero há um dia. KyungSoo não reclamava, pelo contrário, nesses pequenos momentos aproveitava para tomar como verdade que teriam algo sério ou que pelo menos aproveitaria por muito tempo sua relação com JongIn.

Era pedir demais querer viver para sempre ao lado de Kim JongIn?

Talvez durante toda a conversa, mesmo se mostrando sério, esse era o pensamento que mais percorria sua mente.

Seu pensamentos foram cortados e deram espaço para novos quando alcançaram a entrada do local onde a festa estava acontecendo, já tinham passado inúmeras vezes por aquele corredor e jamais imaginariam que ali seria do feitio de uma festa desse tipo. Não que soubesse muito daquela festa para definir qual era seu tipo, uma vez que por ali era sempre tudo tão correto com os moradores sendo pessoas sérias e religiosas em sua grande maioria.

“Todo dia uma nova surpresa” pensou o menor.

Esta semana, na cabeça de KyungSoo, não parecia que seria feita de reviravoltas e mudanças. Dias atrás jamais sairia para ir numa festa, sua vida era baseada em estudos intensivos e aulas maçantes e repetitivas onde a única coisa que o alegrava era seu melhor amigo, sem dúvida também não era diferente de agora, sua alegria se resumia em JongIn ter se tornado algo além de seu melhor amigo. Nunca imaginaria também que um dia se relacionaria com Kai - nem que um dia se relacionaria com qualquer outra pessoa - sempre fora tão tímido e fechado para tentar coisas desse tipo.

Agradecia mentalmente por ter JongIn em sua vida, mesmo não sendo namorado nem firmado algo sério com o maior, indubitavelmente sua relação e a nova parte dela não seria jogada fora tão facilmente, o que alegrava D.O nem que fosse por minutos até que a verdade voltava a cair em seus ombros onde não tinha nem um pingo de certeza de que aquilo era realmente algo ou JongIn fazia apenas por viver contando a ele que devia inúmeros favores à ele.

KyungSoo sabia que não podia deixar essa montanha russa emocional em sua cabeça, estragar as chances que tinha com JongIn. Estavam na entrada de uma festa com seu melhor amigo e não apenas estavam lá como amigos, poderiam curtir de várias formas novas e sem limitações.

Cortou de vez seus pensamentos e se aproximou de Kai para falar mais perto do ouvido do maior, o som da festa não facilitava a comunicação da dupla, fazendo todo tipo de conversa ser necessária a repetição de no mínimo três vezes para ser entendida:

 

_ Tá pronto pra entrar? - perguntou KyungSoo, realmente curioso de como seria aquela festa, nunca fora em uma desse tipo - Eu estou um pouco nervoso.

 

Kai não se segurou e logo soltou:

 

_ Tá, não precisa ficar nervoso - falava com certa calma, ainda próximo ao ouvido do menor devido a aproximação do mesmo - Vamos nos divertir, eu prometo. Se bem que se a festa for ruim, ainda podemos fazer a nossa própria festa - dizia com um sorriso malicioso enquanto segurava na mão de Kyungsoo que reagia tímido aquele contato.

 

Os dois se entreolhavam por algum tempo até que JongIn o puxara para dentro daquele escuro corredor, algumas pessoas relaxavam pelo lugar, algumas bebendo outras fumando, o que fazia KyungSoo tossir por inalar a fumaça que pairava por lá, e sentir que talvez fosse pior ainda do que imaginava. Pelo menos a sensação fora passageira e logo desciam o pequeno lance de escadas que levava para o desconhecido salão.

Quando adentraram o recinto, avistaram um exército de pessoas que dançavam ao ritmo da música agitada, sentia a intensidade da dança das pessoas de longe. Nem todos dançavam já que tinha acúmulos de pessoas pelos cantos e nas outras partes do salão, o bar do lugar estava lotado, o local possuía várias saídas para lugares além do centro da boate - se é que podia ser chamado de boate.

Kyungsoo era puxado por Kai pelos cantos da festa enquanto gritavam tentando se comunicar, precisavam saber o que os dois gostariam de fazer naquele local, tinham várias opções:

 

_ JONGIN, ONDE A GENTE TÁ INDO?! - tentava ao máximo superar o volume da música.

_ BOM, EU TO TENTANDO CHEGAR NO - o som da voz de Kai fora interrompido pelo aumento do grave da música.

_ ONDE?! - perguntava Kyungsoo e logo em seguida desistindo tendo em vista que JongIn não o ouviu, apenas o deixou ser guiado pelas mãos fortes do maior.

 

A música era trocada constantemente pelo DJ da festa, ver a movimentação das pessoas que dançavam, dava a KyungSoo a vontade de ir lá e se juntar a eles porém só iria se JongIn fosse com ele.

Depois de muito ser arrastado por JongIn, a dupla alcançou finalmente uma parte da festa onde também tinha bebida, não era o bar que ficava no centro da festa mas dava pro gasto. Os dois não ousavam tentar se infiltrar naquela multidão de pessoas que tinham o mesmo objetivo que ele, conseguir alguma bebida do bar. Por sorte dos meninos, tinham achado esse balcão no canto da festa como se fosse um bar improvisado e era administrado por um dos festeiros, ele preparava bebidas pros colegas e logo recebeu também o pedido de JongIn, que queria duas bebidas, não se importando o tipo do mesmo.

O barman amador com seu cabelos castanho escuros, chacoalhava sua coqueteleira depois de enchê-la com vários líquidos coloridos e desconhecidos juntamente com gelo e calda de frutas.

“Pelo menos dessa vez vai ter gosto bom” pensou KyungSoo.

Por fim, o aprendiz de bartender terminou de bater os drinks, colocando seus conhecimentos em prática, ele se intitulava aprendiz de bartender mesmo demonstrando saber bastante sobre o assunto. O barman que por ora não conheciam o nome entregou a dupla seus drinks,

 

_ Bom, cuidado quando beber - dizia estendendo os braços com um copo em cada mão - Quando quiserem outro ou algo parecido, o pessoal daqui me chama de Xiumin. Eu vou ficar aqui por perto com o Suho e um amigo nosso, mas vocês parecem gente boa, deixem-me convidar vocês pra ficar aqui conosco - falava com um sorriso cativante em seu rosto e apontando pra um canto isolado da festa com alguns sofás de couro com os amigos que Xiumin tinha dito.

 

Enquanto os dois buscavam a coragem para tomar a bebida misteriosa com um cheiro adocicado e inebriante, Xiumin se afastava e se juntava a dois colegas seus: um possuía um cabelo vermelho e era alto com orelhas características e o outro um cabelo loiro com um sorriso que fechava seus olhos quando ocorria, o loiro parecia ser bem mais íntimo que o ruivo ao envolver cintura do barman e o puxar para si.

“Eles combinam” pensou KyungSoo.

Kyungsoo firmou os olhos em Kai, que retribuiu o olhar, e concordaram em se juntar com os três meninos. Se direcionaram para os bancos dando cumprimentos tímidos vindos de D.O e um aceno com a mão feitos por JongIn recebendo em troca um sorriso e aceno pelo loiro e um nariz torcido do ruivo.

O loiro finalmente falou, por ora a música da festa estava menos barulhenta tornando possível a conversa dos meninos, recepcionando a dupla com uma voz um tanto gentil:

 

_ E aí? Conheceram o MinSeok? - perguntou o loiro.

_ MinSeok? - perguntava Soo, buscando certeza sobre o nome, que provavelmente era do Barman.

_ Sim, sou eu - Xiumin respondia por seu amigo - Kim MinSeok mas só o Junmyeom me chama assim, agradeço se me chamarem de Xiumin. - disse encarando aquele que o abraçava.

 

O ruivo só observava a conversa e nada falava, apenas bebia o que tinha em seu copo e fumava enquanto bufava a fumaça e trocava olhares com KyungSoo, o que deixava o menor desconfortável e Kai sabia que o gigante ruivo observava seu amigo.

 

_ Também agradeço se não me chamarem de Junmyeon - o loiro repetiu o que o moreno disse e complementou - Podem me chamar de Suho. Provem logo as bebidas do MinSeok, elas são muito boas - dizia dando um gole no copo que estava no braço do sofá em que repousava - O dono da festa não quis contratar ele, bem otário. Perdeu o melhor bartender que eu já vi, muito melhor que aquele dessa festa. - falou olhando com certo desgosto em direção ao outro bar.

 

Kai e D.O olharam os copos em suas mãos, os dois já sabiam o que iam fazer, olharam para o rosto de Xiumin que ansiava pela dupla ingerir seus respectivos drinks e assim foi. Levaram seus copos até a boca e sentiram o cheiro doce da bebida, não era só o cheiro da bebida que era doce, seu gosto também era junto com sabor de morango e uma fruta cítrica que não conseguiam distinguir qual.

Era bom, bem melhor que a bebida aleatória que KyungSoo afogou suas mágoas, até melhor que o Soju que a dupla gostou tanto.

 

_ Meu Deus! - exclamou D.O - Isso tá muito bom, Xiumin. Ah, meu nome é KyungSoo e esse é o JongIn - dizia apontando pro maior que estava hipnotizado olhando pro copo depois de provar tal maravilha feita por “MinSeok”.

 

_ Obrigado, baixinho - o de cabelo escuro agradecia e apelidava KyungSoo - Posso te chamar assim? Não é baixinho de forma ruim.

_ Por mim, tudo bem, se você aceitar o mesmo apelido - respondia brincando, com um sorriso no rosto e olhando pra Kai esperando que o mesmo falasse alguma coisa.

_ Realmente, é muito bom - acrescentava JongIn, enquanto olhava pro ruivo que encarava seu amigo - E ele, qual o nome dele? - continuava encarando ao ver o gigante o encarar e responder logo em seguida.

_ ChanYeol - respondeu seco e tornou-se a olhar para outro lado da festa, evitando contato visual com a dupla.

_ Desculpa... o Channie é quieto mesmo. Mas obrigado pelo elogio, por esses arredores não recebo muitos desse - agradecia com um sorriso meio triste - Não sei como o Jun aguenta viver comigo, é difícil ser um bartender novato, não é sempre que eu ganho dinheiro suficiente.

 

Kai segurou a mão de Soo e o puxou para sentar no sofá junto com Suho e Xiumin enquanto conversavam.

 

_ Min, até parece que eu ligo para seu dinheiro. Eu quero viver com você porque eu te amo e não por quanto você ganha - imitando o gesto de Kai segurou as mãos de MinSeok e entrelaçando suas mãos -  Eu consigo manter a gente com a loja, tudo que eu preciso é você comigo.

_ Desculpa interromper o amor de vocês mas - disse KyungSoo atraindo a atenção do casal que o olhou e o ouviram  - precisava dizer o quão lindos vocês são juntos. Vocês são lindos. - falou rápido olhando para baixo.

 

Os quatro riram e continuaram conversando por um longo tempo, KyungSoo adorou dialogar com Xiumin e fora recíproco. Kai e Suho disputavam quem aguentava mais doses de vodka enquanto Xiumin e seu novo amigo era ensinado de como preparar um drink e o ajudava a preparar algumas bebidas diferentes para seus pares.

ChanYeol decidiu ir embora dizendo que ia fumar e que precisava se encontrar com alguém, D.O se sentia mal por achar que tinha afastado o ruivo e fora perguntar para seu novo amigo de cabelo preto se tinham feito algo de errado pra afastar o amigo do casal mas recebera uma resposta negativa de MinSeok, e que ChanYeol era fechado mesmo por medo de pessoas novas mas que não era pros meninos se preocuparem pois Suho e ele gostaram deles.

Suho decidiu ir dançar e convidou KyungSoo para ir com ele, o mesmo recusou por não saber dançar e não queria passar vergonha na frente das pessoas porém isso não fora uma desculpa válida para Junmyeon que prometera ensinar ao menor e que também ninguém iria rir dele, o puxando para onde as pessoas dançavam deixando JongIn e MinSeok sentados no sofá bebendo drinks de cor laranja com degradê vermelho.

KyungSoo não era tão ruim em dança quanto disse ou quanto Suho pensara, tinha potencial e que fora utilizado seguindo o ritmo de Suho e os toques do mesmo o guiavam pela pista.

Depois de notar a proximidade de Junmyeon, o menor perguntou:

 

_ Tem certeza que o Xiumin não vai ficar chateado com nós dois vendo a gente assim? - perguntava em quando acompanhava o ritmo junto com Suho.

_ Eu amo o MinSeok e ele sabe disso, não teria motivos pra ele ficar chateado comigo - respondia com normalidade e a calma junto com o cansaço marcado em sua voz - Ele é a coisa mais preciosa que eu tenho, Soo.  Eu perdi muita coisa na minha vida, uma atrás da outra mas o Min foi quem  nunca saiu do meu lado. Você e seu namorado também parecem gostar muito um do outro.

 

“Você e seu namorado”

 

Sentiu seu rosto esquentar e soltar um risinho bobo.

“Parecemos mesmo um casal?” KyungSoo deixou esse pensamento flutuar por sua mente.

 

_ Tá rindo de que? Vocês dois não são namorados?

_ Eh-h, a gente não é namorado nem nada - D.O sentia o quão pesado era dizer isso, afundava sua felicidade realmente falar isso depois do que fizeram mas era a verdade.

_ Mas você gosta dele, eu e o MinSeok achamos que vocês eram namorados - explicava com um semblante de quem se arrependia do que tinha falado e era exatamente o que Suho sentia nesse momento, arrependimento - Parece que vocês gostam um do outro.

 

Continuavam seus movimentos de dança, mesmo que agora o ânimo tivesse diminuído devido ao assunto não podiam desistir de dançar ou pelo menos terminar a conversa sem tornar a festa, um enterro.

 

_ Então, para mim parece que eu gosto dele - desabafou Soo - Eu queria saber se ele gosta de mim, tipo gostar mesmo e não só ficar como fizemos.

_ Como assim? Vocês ficaram? - perguntou Suho, com um sorriso engraçado no rosto e segurando o braço de KyungSoo enquanto esperava pela resposta.

_ Eu fico meio sem graça de falar sobre isso, também não sei se ele gostaria que eu falasse sobre.

_ Tudo bem, então quer ir em um lugar mais reservado para conversarmos? - o loiro perguntou, tentando mostrar que podia sim confiar nele e logo apontou para uma escada que levava para um tipo de sacada que rodeava a festa inteira.

 

O menor concordou com a cabeça e Suho segurou em sua mão novamente o arrastando pelo meio de pessoas que dançavam e bebiam, passando na frente de seus pares avisando que iriam passear por aí gerando um olhar confuso de Kai e um riso com aceno de Xiumin. Subiram a escada com pressa e terminaram os dois apoiados na beirada da sacada tendo uma vista ampla das pessoas dançando, se divertindo, conseguiam ver o DJ e até mesmo o barman que fora contratado no lugar de MinSeok.

Junmyeon depois de analisar toda a festa encostou-se de costas para a sacada de forma que ele e KyungSoo ficassem de posições invertidas e pediu:

 

_ Tá, estamos bem afastados da multidão. Acho que agora você pode me explicar o que acontece entre vocês dois.

_ Não é estranho você querer saber tanto de nós dois, sendo que nos conhecemos hoje?

_Você acha? - Suho perguntou chateando-se pela reação do menor fechando um bico infantil em seus lábios - Eu só quero ajudar vocês dois, eu e o MinSeok não temos muitos amigos. O Chan não aparece sempre e mesmo assim quase não fala, vocês pelo menos pareceram diferentes e também lembraram nós dois quando nos conhecemos. Se você estiver realmente com medo de confiar em mim para sermos amigos, você pode me avisar, tudo bem?

 

As palavras de Junmyeon foram precisas e afiadas contra a desconfiança de KyungSoo. O menor não queria dizer algo desse tipo, só tinha achado esquisito mas gostara das palavras dele. Talvez essa festinha podia render bem mais do que só uma diversão momentânea e acarretar numa amizade.

 

_ Tudo bem, eu confio em você. Vamos ser amigos - respondeu com um sorriso sem graça enquanto estendia a mão para Suho, aguardando que o loiro retribuísse o cumprimento.

 

O loiro sorriu e fechando seus olhos juntos do sorriso - KyungSoo achava isso tão fofo e sabia que também fechava os olhos quando sorria - e correspondeu ao cumprimento de Soo, apertando sua mão.

 

_ Tudo bem, agora desembucha - falou Junmyeon.

_ Bom, - suspirou antes de começar  -  eu conheço o JongIn há bastante tempo, somos melhores amigos - falava calmamente, infelizmente sua voz era acarretada por um tom de melancolia e ao mesmo tempo de saudosismo, sentiria falta para sempre caso perdesse seu melhor amigo - e nós acabamos - Kyungsoo se interrompeu e mudou o rumo da conversa - Eu acabei oferecendo ao JongIn um negócio - corou instantaneamente ao pensar que iria falar até os detalhes para o loiro.

_ Tá, você ofereceu sexo ao JongIn? - perguntou sem papas na língua para Kyungsoo, vendo-o ficar vermelho como um tomate e logo se arrependeu de suas palavras coçando sua cabeça como se quisesse fugir, da mesma forma que o menor queria.

_ Nããão! - disse negando com as mãos, o nervosismo de Kyungsoo estava mais que evidente, Junmyeon só conseguiu rir da reação do menor, antes tinha pensado ter dito algo errado mas havia chegado perto da resposta - Nós fizemos, acho que o começo disso.

_Ah, entendi - Suho deu um tapa na sua testa como se estivesse tudo claro agora - Um de vocês fez sexo oral no outro? Foi você nele ou ele em você?

_ Isso faz diferença? Eu fiz - KyungSoo respondeu mesmo não querendo, olhando em direção a multidão e corado ainda - Isso foi ontem porém eu não tenho certeza se o Kai, quer dizer JongIn, gosta de mim de verdade ou é só um lance de necessidade. Eu gosto dele de verdade, eu acho.

_ Então, nenhum de vocês se declarou um pro outro ainda? - perguntou tentando entender a situação e logo montar um caminho para a solução do problema de Soo - Vocês fazem esse negócio há quanto tempo? - questionou dessa vez gesticulando aspas com seus dedos quando disse a palavra negócio, mostrando que não era um negócio qualquer.

_Faz um dia - respondeu rápido, não tinha como mudar esse fato, não tinham tempo de vida alto nesse relacionamento que não existe.

 

Suho e KyungSoo se entendiam como pai e filho, o menor nunca tivera alguém com quem conversar sobre relacionamentos como seu novo amigo. Ele parecia experiente no assunto então seria a melhor ajuda que KyungSoo poderia ter. Suho também não queria e também não iria deixar essa amizade ir embora, mal conhecia JongIn e KyungSoo já os considerava como amigos de longa data.

 

_ Tá, tem um dia só que vocês ficaram. Você não acha melhor esperar, antes de tirar conclusões precipitadas? - dizia tentando acalmar KyungSoo, não que iria funcionar mas a tentativa valia - Vocês ainda vão passar por muita coisa, todos os casais são assim. Não foi diferente comigo e MinSeok, não vai ser com vocês - as mãos de Junmyeon foram aos cabelos do menor e os bagunçaram- Agora, vamos voltar antes que o Min envenene minha bebida.

 

A dupla em um movimento uniforme, largaram de seus apoios e andaram para descer as escadas desviando das pessoas que também utilizavam os lances para subir segurando copos com bebida e cigarros. Quando voltaram ao lugar onde ficavam, Suho se aproximou de Xiumin dizendo que sentiu saudade enquanto agarrava além do próprio MinSeok, um copo também enquanto KyungSoo apenas sentava muito próximo de Kai, com receio de forçar uma aproximação como a Junmyeon.

Festejaram por algumas horas, ChanYeol tinha retornado para dar um oi, ele parecia bem mais feliz simplesmente pela companhia que vinha consigo, BaekHyun. Fora apresentado ao pessoal de forma rasa visto que ChanYeol o afastou do grupo, puxando BaekHyun em direção a um corredor da festa com um sorriso malicioso e seu cabelo vermelho como o rosto de BaekHyun.

KyungSoo pensou em falar com Xiumin sobre JongIn igual fez com Suho mas tendo em vista que o mais velho - fato que fora dito pra KyungSoo pelo próprio MinSeok - não estava mas no mesmo ânimo do começo da festa, preparar bebidas para os amigos e alguns aleatórios que vinham pedir a ele o cansava, também não estava em seu estado natural pois vivia bebendo com seu namorado. O menor pensou em puxar Kai igual ChanYeol fez, o levar para algum canto e arrancar alguns beijinhos nem que fosse pra aproveitar, o álcool já afetava D.O como mexia com Xiumin.

Perguntara a opinião de Suho se devia levar JongIn para algum canto e recebera a única resposta que precisava ouvir:

 

“Óbvio, só vai logo e deixa ele sem fôlego!” respondeu Suho com um sorriso cativante em seu rosto.

 

Voltou a se sentar do lado de JongIn, o mesmo estava caído no sofá com suas bochechas coradas devido à embriaguez e sua mão continuava com um copo em mão e seu celular em outra mexendo em coisas que não importava a KyungSoo. Puxou o celular da mão de Kai e sem dar tempo do maior reagir perguntou:

 

_ A gente podia ir ficar em algum lugar - falava mansamente se aproximando mais e mais de Kai - Xiumin e Suho vão ficar aqui enquanto a gente pode ir em algum lugar.  Então, quer ficar comigo?

 

Um sorriso bobo foi estampado na cara de JongIn.

 


Notas Finais


ai to mal n pela fic pela vida msm obg eh nos eu tenho um projeto de fic nova muito legal eu gostei pelo menos é Blue Neighborhood, vai ser melhor que drawing a love o que não é dificil rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...