História Dream - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias NCT 127, NCT Dream, NCT U
Tags Jisung, Mark, Nct Dream
Exibições 231
Palavras 2.765
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fluffy, Lemon, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~Hey Hey
Como vão vocês?

Bom estou aqui para trazer uma fic
De MarkSung e sua fofuras -não tanta fofura se é que vocês me entendem
|( ̄3 ̄)|-
E eu espero realmente que gostem.

Até as notas finais.

Capítulo 1 - My Dream



Dream 


      'Sonho' uma palavra tão cheia de significados, muitas vezes contendo segredos ,angústias, e objetivos. Algumas pessoas abandonam tudo, para seguirem seus Sonhos e esse foi o Caso do Jovem Jisung desde criança seu sonho era ser reconhecido mundialmente pelo seu canto e sua dança,Queria ser importante e querido. Já que seu pais nunca puderam lhe dar tal atenção fazendo com que ele se sentisse solitário e desamado, não que eles não se importassem com o filho, o problema era serem ocupados demais com o trabalho 
Resultando em um Jisung Carente e sonhador. 

    Para Jisung em partes isso foi bom, pois deu um Solavanco para seguir seu sonho quando um produtor e caçador de talentos o viu fazer uma apresentação no teatro  e rapidamente ofereceu uma proposta para se unir  a sua empresa, o que sem muito esforço foi aceito pelo pequeno Jisung 
Seus pais no começo ficaram receosos pois o filho que era Alem de criança teria  que ir para outra cidade, mas acabaram por aceitar quando viram os olhinhos brilhando do filho. 

          E depois de um mês com tudo resolvido Jisung partiu para sua nova cidade, seu novo lar e sua nova 'família'. Conheceu os Hyungs do NCT que lhe acolheram como um irmão mais novo e lhe deram toda a atenção principalmente por ser o Maknae. 

                E tinha Mark... 

        Desde o início se apegou de mais ao garoto  de sorriso fácil e brincalhão se tornaram melhores amigos quase que imediatamente por mais de sua diferença de idade.   Eles falavam e brincavam sobre tudo. E isso estava perfeitamente bem quando eram jovens trainees. 

Mas ao passar dos anos com a puberdade atingida o mais novo começou a se sentir 'estranho' em relação ao mais velho quando ele chegava perto de si, o abraçava, e afagava seus cabelos. 

Se sentia estranho quando Mark sorria fazendo  suas  maçãs do rosto ficarem acentuadas, ou quando ele passava as mãos no cabelos suados e suspirava cansado após algum  show ou um treino ,e principalmente quando ele era capturado pelo o olhar do mais velho sobre si. 

     Para um Jisung que mesmo agora tendo seus  17 anos, era inexperiente ele não esperava que teria desenvolvido sentimentos por seu melhor amigo e nem sequer sabia da existência deles, ele já tinha ouvido falar em paixão, amor claro, mas não sabia como era ele nunca tinha sentido isso por ninguém e não sabia como identificar ou talvez, no fundo ele só não conseguia... 

Aceitar 

     Seus amigos quase sempre falavam de garotas e de como era bom pegar nas 'protuberâncias' femininas,  ele Achava muitas garotas lindas é claro, apesar de nunca ter beijando nenhuma. Mas Apenas conseguia rir com o comentário dos outros garotos mas não conseguia ficar  alheio nos diálogos. Preferia ir jogar bola no quintal com Jeno e Jaemim. 


      Ele costumava jogar com Mark mas ultimamente ele tem ficado mais na casa dos pais do que no dormitório, pois seu pai estava doente da saúde. 

    Mas hoje Mark estava ausente porque estava em uma viagem com os integrantes do NCT U, e provavelmente chegariam a noite, Jisung se animava talvez Mark pudesse ficar no dormitório e poderia cumprir sua promessa finalmente. 

Jisung acabará de sair do banho e resolveu sair de seu quarto e ver se tinha algo pra comer, desceu em disparada nas escadas de madeira recebendo uma bronca de Hansol que preparava o jantar junto de Yuta e mais umas cozinheiras. 

"Foi Mal Hyung" disse com um sorriso sapeca nos lábios sentando em um dos bancos giratórios do balcão  " eu estou com tanta fome, vai demorar muito? " começou a girar no banco. 

"Para com isso Garoto, vai ficar tonto" Yuta disse rindo com a bobice do mais novo. 

"Vai vomitar desse jeito" Hansol se juntou a Yuta, e foi até Jisung o obrigando a parar seu gira gira. 

"Ei, tava tão divertido seu chato" fez um biquinho emburrado e mostrou a língua para Hansol. 

"Como é? " Hansol fingiu irritação e puxou a bochecha fofa de Jisung. 

"Aí, AÍ , AÍ... doeu" Jisung se soltou do aperto e passou a mão pela área beliscada  ressentido enquanto os dois começavam a rir. 

Se curvou um pouco pra trás pronto para ir embora com a sua birra  e sentiu suas costas encostarem  em algo e um cheiro já conhecido invadiu suas narinas já fazendo seu coração acelerar. 

"Eu não posso ficar um tempo fora que já judiam do meu Jisung" Mark disse com um tom divertido na voz  abraçando o menor  por trás. E sussurrou algo para que só ele pudesse ouvir "Senti sua falta" Jisung sentiu seus pelos se eriçarem e seus músculos se tencionarem. 

Olhou para Mark envergonhado e sorriu de leve. Como se disse que também havia sentido.

"Olha só quem chegou" Yuta e Hansol foram na direção de Mark para cumprimentá-lo, que começaram a  conversar e rir  sem largar Jisung em nenhum momento o apertando de leve demonstrando sua saudades naquele abraço, o  mesmo já estava mais vermelho que um tomate, mas não se atrevia a se mexer, até que os outros membros restantes entraram na cozinha. 

"Jisung Jisung larga ele Mark também quero abraçá-lo" Ten tinha corrido na direção do mais novo, o puxando dos braços de Mark que revirou os olhos antes de soltá-lo por completo, mas não antes de afagar seus cabelos por um segundo. E murmurar ' daqui a pouco nós falamos' .

   Ten mimava muito os membros mais novos, o via como seus irmãos menores que tinha deixado na Tailândia. 

      Apertou Jisung com força, que retribuiu o abraço e ria. Ten era sempre muito exagerado. 

"Cadê os outros?" Ele largou Jisung e olhou em volta. 

"Devem estar na sala de jogos ou em seus quartos" O menor respondeu.

"Eu não acredito que eles não desceram pra me ver" cruzou os braços e fez um bico com as bochechas infladas.

"Por que será? Eu que não ia querer ser esmagado por um abraço" Johnny chegou perto dos dois e apertou o bico de Ten com os dedos, que com os olhos brilhantes desmanchou o bico dando lugar ao um sorriso enorme. 

"JOHNNY " Ten praticamente se jogou nos braços do maior que retribuiu meio sem graça. Jisung riu, Se tem uma pessoa que Ten ficava mais exaltado ainda de ver era Johnny, por mais que sempre se provocassem a cena era a mesma quando algum deles estavam separados e se reencontravam.
 
"Aí aí que fomeee " Taeyong entrou na sala de maneira arrastada "que sono" continuou "que cansaço" Jisung foi até ele rindo. 

"Parece um velho rabugento Hyung" Taeyong soltou uma risada soprada. 

"Que ousadia com o seu Hyung" o platinado agarrou Jisung esfregando a punho na cabeça do mais novo como punição. 

"Aí aí Hyung " Jisung saiu dos braços do mais alto e mostrou a língua e outro repetiu gesto imitando de forma infantil. 

"Parece uma criança" Jaehyun passou pelos os dois e revirou os olhos, dando um pequeno 'oi' para Jisung. Antes de ir para outra direção.

"Que? Eu não sou criança, Foi ele que começou" Taeyong esbravejou seguindo o outro. Tentando argumentar 

"Saudades desse povo louco" Doyoung apareceu perto de Jisung comentando, que concordou sorrindo. 

Olhou para Mark de esguelha, corando instantaneamente ao ver que o mesmo o encarava com um sorriso. 

 "JANTAAAAR" Yuta e Hansol gritaram em unisolo quebrando  o contado visual dos dois coreanos. 

    Os outros membros surgiam de outras direções dos cômodos, e todos se movimentavam na direção do salão principal conversando, fazendo piada e rindo alto, Jisung pensou que se o dormitório não fosse longe de tudo, muitas pessoas reclamariam do barulho, mas ele não se importava, adorava estar cercado de gente animada era realmente confortável, mesmo que não muito para os ouvidos. 

     lembrou de como era o jantar em sua casa, comia sozinho e em silêncio, e quando chegava a hora de dormir ele chorava de medo por estar só. Nunca mais queria passar por isso de novo só essa ideia já o assustava mais do que tudo. 

     E Mesmo que seus pais não tivessem sido os melhores, ele agradecia a eles por terem deixado ele sair de casa tão novo para viver seu sonho, estava mais que satisfeito por viver onde vivia, seu trabalho  e com as pessoas que o cercavam.

      
       Após um Jantar barulhento, os membros começaram a se dispersar por distintos cômodos, Jeno tinha convidado Jisung para ficar em seu quarto jogando vídeo game, consigo e Renjun. Mas ele havia recusado tinha algo para fazer com Mark o que deixou Jeno um pouco decepcionado mas não insistiu. 

      Jisung caminhava para seu quarto ouvindo conversar altas e dispersas  dos quartos adjacentes ou barulho da sala de jogos e da sala de cinema. Abriu a porta do quarto e corou com veemência ao ver Mark só de toalha procurando algo em sua gaveta reserva, que quando ficava no dormitório no quarto de Jisung continha  uma gaveta com algumas de suas roupas reservas'. 

     Ele observou as costas desnudas trabalhadas levemente molhadas de Mark e seus cabelos escuros grudados em sua nuca, e teve de respirar Fundo e fechou a porta com um barulho, fazendo Mark se virar e abriu um sorriso ao ver o loiro. 

"Pensei que não ia querer ficar comigo hoje, o Jeno parecia querer muito que você fosse jogar com ele." Mark disse em um tom enciumado enquanto jogava suas  roupas em cima da cama de Jisung. 

"C-claro que não, e além do mais prometemos  que assistiríamos  aquele filme de terror"

"Bom mesmo" Sorriu de canto encarando Jisung que engoliu seco quando o outro  abaixou a toalha e ficou observando suas bochechas tomarem a cor avermelhada enquanto desviava seu olhar para o chão. 

'Adorável'

"Se vista logo, eu quero assistir o filme" Jisung tentava se concentrar no piso de madeira que parecia interessantíssimo, Ouviu a risada abafada de Mark.

"Ok,ok " ele terminou de se trocar enquanto Jisung arrumava o dvd, queria muito Assistir aquele filme mas ele nunca assistiria sozinho, admitia que sentia medo de filmes de terror, ele poderia ter chamado outra pessoa para ter assistido com ele, mas Queria assistir Com Mark, eles sempre assistiam filmes juntos quando o outro ainda não tinha se mudado do dormitório e sentia falta, e fez ele prometer dormir lá para ver 'O Grito' consigo. 

Mark se sentou no pé da cama e terminava de secar o cabelo lentamente com uma toalha. Jisung ficou observando achando aquela cena encantadora. Mark percebeu o olhar brilhante do menor em si e sorriu adorando a forma doce  que  
Era observado.

"Vem cá" bateu com a palma da mão no colchão , Fazendo Jisung acordar do pequeno tranze. E se assustar um pouco, Caminhou em passos lentos e sentou ao lado de Mark.  

"Vou iniciar o filme" Jisung apertou o play e se encolheu abraçando os joelhos como uma pré proteção do medo, Mark apagou as luzes do quarto pelo  e percebeu o certo desconforto em Jisung. 

"Tem certeza de que quer ver esse filme?" Mark perguntou perto do ouvido do outro que estremeceu. 

"Quero" Jisung afirmou baixinho de maneira nervosa Mark suspirou.

"Tudo bem,... se quiser...Segurar a minha mão" Mark disse de maneira tímida encarado a TV.
O outro arregalou os olhos e não conseguiu dizer nada só assentiu com a cabeça. 

     Nos primeiros minutos de filme passava se bem e Jisung podia jurar que o filme não era tão  assustador assim, mas estava completamente errado. 

     Uma cena terrível acabava de se manifestar aos olhos de Jisung que o fizera dar um pulo, apertando imediatamente a mão de Mark que estava até agora abandonada ao seu lado. Mark se assustou mais com o pulo de Jisung do que com a cena, e teve de rir um pouco. 

Jisung era realmente um fofo 

O mais novo encarava a Televisão pasmo e com a boca aberta.

"Da onde ela?..." 

"Tudo bem, tudo bem eu estou aqui" puxou Jisung pela mão para mais perto até ficarem encostados. 
Jisung mesmo envergonhado se permitiu relaxar ao lado do mais velho e acabou fazendo o que fazia quando era criança deitando no ombro de Mark, que sorriu ao se lembrar do tal alto e começar um carinho com o polegar na mão de Jisung, que não quebrou o contato  somente suspirou baixinho com as dermes que iam se aquecendo. 

Mas nada foi falado durante o resto do filme, era como se o silêncio e o carinho das mãos já dissessem tudo que eles não tivessem coragem de dizer.
 
A não ser pelos sustos de Jisung e os risos baixos de Mark. 'É claro'

O filme tinha acabado e os dois começaram uma conversa sobre o que tinha achado. 

E não se atreveram a desmanchar o contato, mesmo que sabiam que teriam que quebra-lo uma hora ou outra. 

      "Vamos dormir?" Mark resolveu se pronunciar já bocejando, Jisung assentiu. "Escove os dentes primeiro enquanto eu termino de arrumar o meu colchão" 

"Tá bem" Jisung deu uma corridinha até o seu banheiro e acendeu a luz rapidamente-sim, ele estava com medo-. Escovou os dentes e logo Mark entrou no cômodo fazendo o mesmo. 


      Quase quinze minutos haviam passados que os dois estavam deitados em seus devidos lugares. Mark já respirava pesado denunciado que já estava no reino do sonhos. Enquanto um Jisung medroso e encolhido em cima da cama olhava para todos os lados imaginando 
Que A Garota assustadora do filme apareceria. Ele pensava na possibilidade de acordar Mark mesmo que recebesse alguma piada ou insulto por acorda-lo por seu medo. Mas mesmo assim resolveu tentar chama-lo.  

"Hyung...Hyung" se sentou do lado do colchão que o mais velho estava e começou a cutuca-lo  recebendo como resposta  murmúrios  desconexos. Jisung bufou "Por favor acorde...eu...eu...estou com medo" 

"Jisung? " O mais alto murmurou de olhos ainda fechados. "Não se preocupe eu to aqui em baixo volte a dormir"falou com a voz sonolenta e embargada se perdendo novamente no sono. 

Jisung respirou fundo tentando ignorar sua vergonha e tomou coragem. 

"Mark deita comigo por favor...Mark" sussurrou e o mais velho abriu os olhos, sentindo um arrepio cruzar a espinha.  Se perguntando se aquilo realmente estava acontecendo ou se era um sonho.

"O que? Sério?" Se sentou olhando para um Jisung fortemente corado. 

"Sim...eu...estou com medo... Não fica bravo...eu quero...quer dizer eu  posso ir para o quarto do Jeno e..." Se enrolava nas palavras enquanto já se preparava para levantar. Mas foi impedido por Mark. 

"NÃO, fique aqui " Mark puxou Jisung pelo pulso, fazendo ele deitar ao seu lado, Jisung se ajeitava no colchão ardendo em vergonha, enquanto era observado por Mark. 

"O-Obrigado Hyung" O menor se encolheu para não tentar ocupar muito espaço no colchão e não encostar no outro, mas foi em vão pois Mark circundou sua cintura aproximando o corpo de Jisung ao seu. Inspirando o aroma doce das madeixas do outro.

      Jisung não estava muito diferente, inebriado com o cheiro que provinha da pele de Mark,  e seu corpo quente o envolvendo lhe trazendo calma, nunca tinha se sentido tão confortável e protegido.

        o sono tomou conto de si rapidamente antes que um Jisung envergonhado pudesse começar a pensar na situação que consideraria vergonhosa demais.


                          ��

      Mark acordou primeiro sentido a claridade da manhã  invadir o quarto e um leve peso em cima de seu tórax, denunciando Jisung que repousava acima dele , olhou para o pequeno e podia jurar ser a cena mais bela que ele poderia presenciar, O mais novo  dormia calmamente com os lábios cheinhos entre abertos  suspirando baixinho, suas bochechas levemente coradas e os fios lisos tingidos de loiro estavam espalhados de forma desgrenhada em sua testa, agarrado em seu peitoral. Mark sentia seu coração acelerar enquanto zelava o sono do    Outro, um sorriso tomou conta em sua face. 

'Como um anjo' 

     Aproveitou para começar um carinho nas madeixas loiras e macias,  enquanto abraçava o pequeno. Pensou que se pudesse acordar todos os dias assim com Jisung ao seu lado ele estaria realizado. 

     Suspirou, Sentia tanta falta de passar tempo com seu Jisung. 


      Murmúrios sonolentos, chamaram atenção de Mark. E viu que o mais novo acordava piscando os olhinhos para se acostumar com a claridade. 

"Bom Dia, dormiu bem?" Mark sussurrou com um sorriso amigável e Jisung olhou para ele violentamente corado percebendo a posição que estava. 

"B-Bom dia, dormi sim e você?" 

"Como um anjo" riu soprado e piscou. "Vou usar o banheiro primeiro ok?" Se levantou e deu um selo rápido na testa de Jisung antes de sair fazendo o coração do pequeno bater rapidamente. 


    Jisung escondeu o rosto com as mãos na tentativa de esconder sua vermelhidão. 

'O que está acontecendo comigo?'


Notas Finais


eai, o que acharam ?>~<

Em breve postarei os próximo.

Até lá, um beijo na bundhenha de vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...