História Dream Life (SASODEI) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Deidara, Itachi, Itadei, Itasaso, Naruto, Sasodei, Sasori, Yaoi
Exibições 192
Palavras 2.759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Capítulo novo pro6! Espeor que gostem! Nos vemos lá embaixo!
Boa Leitura! ;3

Capítulo 2 - Eu Vou Ficar o Tempo Todo do Seu Lado!


Fanfic / Fanfiction Dream Life (SASODEI) - Capítulo 2 - Eu Vou Ficar o Tempo Todo do Seu Lado!

Já era quase três da manhã e Sasori estava na sala vendo TV, sorte que era sábado. Ele se levantou e desligou a TV, em seguida foi para o quarto.

O ruivo abriu a porta e mesmo estando escuro, viu Deidara dormindo no colchão que havia deixado para ele.

Sasori suspirou olhando para a parte pouco inchada do rosto do loiro e foi se deitar, o sono já havia chegado.

...

Deidara acordou e coçou os olhos, ele pegou o celular e viu que eram dez e meia. Ele se levantou e foi para a cozinha.

- Bom dia, Deidara! – Sasori sorriu.

- Bom dia, Saso. – Deidara retribuiu o sorriso e se sentou.

Sasori colocou o café da manhã na mesa e se sentou também.

- Mais tarde eu vou para casa... – Deidara falou meio cabisbaixo.

- O que? Você mora aqui agora. – Sasori o encarou.

- ... – Deidara encarou Sasori um pouco confuso.

- Não vou deixar você voltar para lá com aqueles pais horríveis. – Sasori disse, decidido.

- ...obrigado, hn. – Deidara sorriu, com as bochechas um pouco rosadas.

- Já que você vai morar aqui a partir de agora, você precisa pegar suas roupas na sua casa. – Sasori falou, um pouco pensativo.

- Eu posso pedir para a minha irmã trazer para mim, hn. – Deidara sorriu de canto.

- Pode ser. – Sasori sorriu.

Os dois terminaram de tomar café e foram ver TV, quando o celular de Deidara começou a tocar.

- Alô? – Deidara atendeu.

- DEIDARA ONDE VOCÊ TÁ?! – Ino berrou do outro lado.

- Calma Ino! Estou na casa de um...amigo! – Sasori pôde ver um certo brilho nos olhos do loiro ao dizer “amigo”.

- Sério? – Ino parecia feliz do outro lado. – Quando você vai voltar? Pai e mãe estão furiosos! – Agora a loira parecia preocupada.

- Heh...Eu não vou voltar... – Deidara falou e Ino ficou em silêncio por alguns segundos.

- Como assim?

- Meu amigo ficou sabendo do que acontece em casa, e ele disse que eu podia morar aqui, hn. – Deidara coçou a cabeça ao olhar para o ruivo que estava trocando os canais da TV sem parar.

- Okay, é melhor assim, pelo menos você não vai mais sofrer. – Ela suspirou.

- Hey, Ino... – O loiro se sentou ao lado de Sasori

- Que foi? – Ino questionou.

- Poderia trazer minhas coisas?

- Ah claro! Me diga onde fica e eu já vou arrumar! – Ela parecia feliz pelo irmão.

Deidara então falou o endereço da casa de Sasori, e algumas horas depois Ino bateu na porta.

- Hey Ino! – Deidara falou sorrindo.

- Hey, Deii! – Ela sorriu de volta entregando uma mochila para ele.

Sasori então se levantou do sofá e foi até lá. – Oi.

- Oie! – Ino sorriu.

- Ino, esse é o Sasori! Sasori, essa é minha irmã Ino! – Deidara ficou atrás do ruivo e pôs as mãos em seus ombros.

- Prazer. – Sasori apertou a mão de Ino.

- O prazer é meu! Hey, vocês moram sozinhos? – Ino perguntou sorrindo.

- Bem...meus pais estão fora do País, então...Sim. – Sasori deu de ombros. – Por que?

- Nada não... – Ino sorriu maliciosamente e Deidara já sabia o que era aquele sorriso, sua irmã era uma fujoshi do caralho.

- Okay! – Deidara sentiu suas bochechas esquentarem com o olhar da irmã. – Até mais Ino! Obrigado por trazer minhas coisas! Tchau! – Ele foi empurrando Ino até a porta.

- Tchau! – Ino riu e foi indo.

- Até mais. – Sasori acenou e Ino acenou de volta, então Deidara fechou a porta.

- Venha, vou separar um espaço no armário para colocar as suas roupas! – Sasori sorriu e segurou a mão do loiro, que corou até as orelhas, mas foi com o ruivo.

...

- Terminamos...ufa. – Sasori se jogou na cama e Deidara se sentou ao seu lado.

O ruivo pegou seu celular que estava jogado em algum canto da cama.

- Hey, Deii. – Sasori encarou o loiro que estava sentado ao seu lado.

- O que, hn? – Deidara o encarou também.

- Segunda-Feira, vá para a escola comigo. – Sasori pediu.

- Saso... – Deidara encarou o chão, triste.

- Deii... – O ruivo sentou-se ao lado do loiro e segurou sua mão, que corou de leve. – Vamos lá, prometo que não sairei do seu lado...

- Não é isso, Sasori... – Deidara suspirou pesadamente.

- Tem algo que você não me contou? Pode me falar! – Sasori olhou nos olhos do loiro.

- Ninguém gosta de mim lá...e eu sofro nas mãos de algumas pessoas... – Deidara falou, um pouco envergonhado.

- Deii... Eu já disse! Vou ficar do seu lado o tempo todo! – Sasori o encarou e o deu um abraço apertado.

O ruivo sentiu suas bochechas queimarem e apertou mais o abraço. – Então... você vai? – Sasori disse esperançoso.

- Hai... – Deidara esboçou um sorrisinho fraco, fazendo o ruivo sorrir também.

- Fiquei sabendo que vai ter maratona da sua série favorita hoje, vamos assistir depois. – Sasori desfez o abraço e levantou.

- Hai! – Deidara levantou junto ao ruivo e os dois foram para a cozinha.

...

Sasori e Deidara pediram duas pizzas e passaram a noite toda assistindo séries, já eram cinco da manhã quando decidiram ir para cama.

- Droga, não estou afim de arrumar meu colchão... – Deidara encarou Sasori, manhoso.

- Pode dormir na minha cama. – Sasori disse, sonolento.

- Sério? – Deidara arregalou um pouco os olhos e corou.

- Claro. – Sasori se jogou na cama. – Apague a luz por favor.

- O-Ok... – O loiro apagou a luz e se deitou de costas para Sasori.

O ruivo dormiu em poucos minutos, diferente de Deidara, que ficou olhando para a parede por um tempo, até sentir os braços de Sasori o envolverem em um abraço.

O rosto de Deidara ficou tão vermelho quanto os cabelos do ruivo que estava atrás de si, mas logo relaxou em seus braços e adormeceu rapidinho.

...

O domingo passou bem rápido, para a infelicidade de Deidara.

- Sasori! – Deidara choramingou, enquanto o ruivo o puxava pelo braço.

- Estamos atrasados, baka! – Sasori bufou para ele enquanto andava mais rápido.

Os dois conseguiram entrar na escola antes que fechassem o portão, para o alivio de Sasori. Eles foram caminhando pelos corredores, mas Sasori acabou esbarrando em Itachi, que estava indo entregar alguns papéis na sala dos professores.

- Sasori! – Itachi sorriu, mas logo uma expressão confusa e surpresa ao mesmo tempo surgiu em seu rosto ao perceber o loiro que Sasori segurava o braço.

Um silêncio constrangedor cobriu o local, até Deidara quebra-lo.

- Saso, eu vou para a sala... – Deidara abaixou a cabeça e foi sozinho para a sala.

- Uou... Isso foi estranho... – Sasori sorriu de canto.

- Heh... foi. Eu vou ali entregar isso e já vou indo. – Itachi falou meio frio e continuou andando.

Sasori ficou confuso, mas foi para sua sala.

Ao chegar lá, viu que Deidara estava sentado numa cadeira que ficava perto da janela. O ruivo também notou que de vez em quando que alguns alunos davam olhadas rápidas para o loiro e riam de algo, e o pior era que ele estava percebendo, e estava ficando mais triste a cada minuto.

- Perdão pelo atraso, professor. – Sasori entrou na sala e sentou na carteira que ficava do lado da carteira de Deidara. – Desculpe a demora. – O ruivo sussurrou.

- Não tem problema, hn. – Deidara sussurrou de volta e sorriu.

...

A aula passou mais rápido do que Deidara esperavam, ele agradecia mentalmente por ter Sasori ao seu lado para o ajudar em quase todas as tarefas, já que ele havia esquecido grande parte do conteúdo.

Os dois foram para o refeitório e compraram algo na cantina, Deidara ficou confuso quando Sasori foi andando para o lado contrário do local onde ficavam as mesas.

- Sasori, tá indo aonde? – Deidara o seguiu.

- Não gosto de ficar aqui, tem muita gente. – Sasori sorriu.

- Oh, entendo, hn. – Deidara disse enquanto o seguia.

Os dois foram até o jardim da escola e se sentaram no gramado, embaixo de uma cerejeira. Eles comeram o que tinha comprado e Sasori deitou na grama, com a cabeça sob o colo do loiro.

Deidara fechou os olhos e aproveitou a brisa em seu rosto e o silêncio, mas logo esse silêncio foi quebrado por risadas e vozes que infelizmente eram familiares para ele.

- Olha só quem voltou! Deidara! – Um cara de cabelos castanhos e alto caminhou até a frente de Deidara.

Sasori abriu os olhos e encarou o adolescente que riu ao ver a expressão de medo do loiro.

- Quem é, Deii? É seu amigo? – Sasori fitou o loiro assustado e cerrou os olhos. – O que foi Deii? – Logo Sasori se ligou que ao lado dele havia mais dois adolescentes.

- Me deixem em paz... – Deidara falou, mudando a expressão de medo para uma expressão de raiva.

- O que foi? Quer que voltemos outra hora? Nós deixamos você aí com seu novo namoradinho! – O mais alto que estava à frente de Sasori e Deidara riu e os dois ao lado riram junto.

Deidara corou e Sasori se levantou. – Saiam daqui. – O ruivo falou os encarando.

- E se a gente não quiser? – O ruivo ao lado do maior falou com um sorriso cínico.

- Então nós saímos, com licença. – Sasori ajudou Deidara a se levantar e se virou de costas para sair, mas alguém o agarrou pela gola da camisa e o jogou contra o tronco da cerejeira.

- Ninguém nunca te disse que não se pode dar as costas para gente? – O mais alto segurou Sasori pelo pescoço e o levantou um pouco, já que era baixinho.

- Deixe ele Kankuro! – Deidara segurou o braço do tal Kankuro.

- Saía daqui seu viado de merda! Vai lá dar para o Itachi vai! – Kankuro rosnou e Deidara sentiu seus olhos arderem e uma raiva dominar seu corpo.

- MALDITO! – Kankuro sentiu sua cabeça latejar, Deidara havia lhe dado um soco.

- Deii... – Sasori olhou o loiro, surpreso.

- Vamos sair daqui Saso. – Deidara segurou a mão do ruivo e andou de volta para o pátio.

- H-Hai... – Sasori foi junto com ele.

Kankuro correu até lá e segurou o pescoço de Deidara. – Viado de merda, como ousa encostar em mim desse jeito?! – Kankuro levantou o punho para socar Deidara, mas parou quando a diretora Tsunade gritou e o encarou.

- Kankuro, para minha sala, agora. – Ela falou séria e foi indo para sua sala.

- Grr... Foi salvo por essa diretora, viadinho... – Kankuro o largou.

- Na verdade eu ia socar sua cara antes de você conseguir fazer alguma coisa. – Sasori encarou o moreno, que rosnou e foi para a diretoria.

De repente, o sinal para entrar tocou e Sasori e Deidara suspiraram.

- Vamos para a sala Deii... – Sasori sorriu.

- Hai, hn. – Deidara sorriu de volta e os dois foram de volta para a sala.

...

A aula finalmente acabou e Sasori saiu com Deidara da sala de aul.a Os dois pareciam ser amigos há muito tempo, estavam rindo e andando lado a lado. O ruivo e o loiro saíram da escola e foram andando para casa, quando alguém puxou os dois para um beco escuro.

- Mas o que?! Sasori? – Deidara olhou em volta assustado, mas ficou mais confuso ainda quando sentiu uma dor horrível no estômago, havia levado um chute.

- Deidara! – Sasori foi até o loiro que estava no chão, com as mãos sob a barriga.

- Seu... – Sasori encarou a pessoa que havia chutado o loiro, era Kankuro. – Deixe a gente em paz! O que vocês têm com ele?!

- Ele um dos poucos motivos de zoação da escola! – Kankuro riu.

- Você é um idiota! Não pode fazer isso! – Sasori rosnou.

- Claro que posso! Se todo mundo faz, por que eu não posso fazer isso também? – Kankuro esboçou um sorriso diabólico.

- Não tem motivo! – Sasori abraçou o loiro.

- Claro que tem. – Kankuro riu e Sasori o encarou confuso.

- Grr... Eu não quero saber, nos deixe em paz! – Sasori continuou o encarando.

- Ainda não, ainda tenho que dar as boas-vindas para esse loiro metido! – Kankuro se aproximou e Sasori se pôs na frente do loiro, protegendo-o.

- Saso... – Deidara observou o ruivo.

- Saía da minha frente! – Kankuro deu um passo à frente, mas de repente alguém berrou e ele olhou para trás.

- KANKURO!

- Ino? – Deidara arregalou os olhos ao ver a irmã com um semblante irritado.

- Kankuro, o que você está fazendo com Sasori e meu irmão?! – Ino cruzou os braços. Deidara e Sasori se entreolharam sem entender nada.

- S-Seu irmão? – Kankuro sorriu nervoso.

- Não se faça de idiota Kankuro! – Ela rosnou. – Deixe eles em paz, e não olhe mais na minha cara! Se você mexeu com o MEU irmão, você mexeu COMIGO! – Ela olhou para o ruivo e o loiro que estavam boquiabertos. – Vamos Deii, vamos Saso! – Ela sorriu gentilmente e saiu sendo seguida pelos dois.

- Ino... – Kankuro a chamou, mas ela ignorou e saiu andando.

- Ino, o que foi aquilo? – Deidara riu.

- Tem um tempo que aquele cara fala que gosta de mim, mas eu vivo ignorando, agora que eu vou ignorar mesmo! – Ino riu.

...

- Então, tchau! – Ino se despediu e Sasori e Deidara acenaram, em seguida o ruivo fechou a porta e os dois subiram para o quarto.

Ino havia passado o restinho da tarde na casa de Sasori, e agora estava indo para casa.

- Pode mexer no meu computador agora que ele está concertado, eu vou tomar um banho. – Sasori sorriu, pegando uma roupa e uma toalha e indo para o banheiro.

- Hai! – Deidara sentou na cadeira giratório de frente para o computador e Sasori fechou a porta do banheiro.

O loiro ligou o computador e foi ver alguns vídeos, mas cansou rápido e foi mexer nas pastas de fanfics e desenhos do Sasori. Ele abriu primeiro a pasta dos desenhos e ficou encantado com a habilidade de desenho do ruivo.

Depois de ver todos os desenhos, Deidara foi ver a pasta de fanfics, ele abriu a primeira da lista e leu.

- W-Wow... – Arregalou um pouco os olhos, corado. Ele havia lido uma fanfic de lemon. – S-Sasori escreveu isso? – Ele pensou.

O loiro olhou para entre suas pernas e corou mais ainda.

- Não... eu não posso ter ficado excitado lendo isso! – Deidara pensou novamente. – Merda... eu não posso fazer isso aqui! – Ele encarou a porta do banheiro. – Não tem jeito, eu vou ter que dormir com esse incomodo... – Ele suspirou.

Sasori saiu do banheiro já vestido e secando o cabelo com uma toalha. – O que está fazendo, Deii? -  Sasori foi até Deidara e viu o que ele estava fazendo, seus olhos se arregalaram. – DEIDARA FECHA ESSA PORRA! – Sasori o empurrou e a cadeira se afastou com Deidara sentado nela.

O ruivo fechou rapidamente o arquivo, corado até as orelhas. – V-Você não leu isso, né? – Ele encarou o loiro, nervoso.

- E-Eu li.... – Deidara encarou o chão, corado.

- Oh... – Sasori corou ainda mais, agora ele estava fazendo um cosplay de tomate.

Os dois ficaram ali em um silêncio constrangedor, até Sasori quebra-lo.

- Vamos…Dormir... – Sasori coçou a cabeça.

- Ok... – Deidara observou o ruivo indo apagar a luz e deciciu perguntar... – Posso dormir na sua cama de novo...?

- Ah, claro! – Sasori sorriu e apagou a luz, em seguida foi para a cama e deitou do lado de Deidara, que dormiu bem rápido.

O ruivo viu que o loiro havia dormido e pegou o celular para assistir alguns vídeos com seu fone de ouvido.

Deidara suspirou e abraçou o ruivo, agora os dois estavam dormindo de conchinha. Sasori corou, mas logo sorriu e se encolheu no abraço, assistindo a um vídeo de speedart. Ele já estava terminando de ver o vídeo, mas quando sentiu algo duro encostar em suas costas, congelou no lugar.

- ... – Sasori estava mais vermelho que um tomate agora, ele sabia o que era, mas não queria acreditar.

O ruivo suspirou se acalmando, mas essa calma acabou quando Deidara se esfregou nele e soltou um gemido baixinho. – Ah...

- D-Dei... – Sasori se calou rapidamente, não queria acordar o loiro nesse momento constrangedor.

- Ah... Sasori... – Deidara se esfregou em Sasori novamente, que estremeceu com aquilo se esfregando próximo ao seu quadril.

Sasori guardou o celular e quase que por impulso, desceu a mão para o membro coberto do loiro, que se mexeu e gemeu baixinho.

Sasori afastou a mão rapidamente e fechou bem os olhos para dormir, ou tentar dormir...


Notas Finais


DEU MUITA VONTADE DE ESCREVER UM LEMON AÍ MAS EU ME SEGUREI PORQUE NÉ KAJSJKSAJKSKJSASA Comentem o que acharam! Ah! Mais uma coisa: FINALMENTE troquei a capa dessa fanfic! Espero que vocês tenham gostado jisaijsajiasjisa Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...