História Dream Life (SASODEI) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Deidara, Itachi, Itadei, Itasaso, Naruto, Sasodei, Sasori, Yaoi
Exibições 136
Palavras 2.723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Comédia, Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bem, hoje eu quero dar alguns avisos pra vcs! (se vc é uma pessoal normal q n quer saber da minha vida vá direto para o final dessas notas)
Atualmente eu tô tendo prova,
VC: Ah, Raisa, como assim atualmente? Não é só essa semana?
NÃO. Minha escola é toda bugada então tipo, eu posso ter umas duas provas essa semana e outras na outra e tals, e como eu tenho uma mãe que sabe que gosta que estude uns três meses antes ushauhsasau
Outra coisa que eu quero falar é que esses dias eu to tendo uns problema de saúde, E NÃO ADIANTA IR NOS MÉDICO DAQUI PQ ELES VÃO FALAR QUE É DENGUE OU QUE É VIROSE E VÃO ME MANDAR TIRAR SANGUE. (dscp me exaltei)

Enfim, resumindo, talvez eu não poste com frequência e tals ;-; Triste, mas ta aí, um capítulo maior para vocês já que o anterior foi pequeno para um caralho. Ah, e esse é o primeiro capítulo que vai ter a visão de algum personagem.

Perdoem QUALQUER erro e boa Leitura para vocês, seus rainha!

Capítulo 5 - A Roda Gigante


Fanfic / Fanfiction Dream Life (SASODEI) - Capítulo 5 - A Roda Gigante

Sasori estava ajudando Deidara a se concentrar nos estudos como estava acostumado a fazer durante aquela semana. Ele deu uma folga para o loiro, aquele era o último dia que tinham para estudar, ela domingo e a prova era no dia seguinte, mas o maior insistiu tanto para uma folga que o ruivo acabou dando.

- Dannaaaa.... Cadê o Yuki? – O loiro olhou em volta, procurando pelo gatinho de estimação que havia recebido o nome de Yuki.

- Está no sofá, lá na sala. – Sasori respondeu, se deitando-se na cama ao lado de Deidara.

- Hum... – O loiro pegou o celular de Sasori para ler as fanfics que ele lia no spirit.

Quando estava entrando no aplicativo, ele reparou que estavam chegando diversas mensagens de Itachi.

- Danna... – O loiro encarou Sasori, que estava cochilando.

- Hm..? – O ruivo resmungou.

- Você é amigo de Itachi? – Deidara perguntou um pouco sério.

- Hm? – Sasori abriu os olhos e encarou o loiro, confuso. – Por que a pergunta?

- Nada...Só curiosidade... – Deidara deixou o celular do ruivo de lado, um pouco triste.

- Pode falar comigo, Deii. – O ruivo se sentou ao lado de Deidara.

- Não é nada, danna. – O loiro se afastou um pouco. – E-Eu...vou tomar banho, hn. – Ele se levantou e foi para o banheiro.

Sasori ficou ali, parado e confuso, com uma expressão completamente confusa.

- ... – Sasori encarou a porta do banheiro por alguns segundos e pegou seu celular para ver as mensagens que havia recebido de Itachi.

- Oi Saso.

- Hey Itachi.

- Ouvi dizer que você está morando com Deidara, é verdade?

- É sim... como ficou sabendo disso?

- Só fiquei sabendo.

- Certo...

- Não vai levar Deidara para a festa de Kisame, né?

- Não queria deixa-lo sozinho em casa, e eu não curto muito festas.

- Não se preocupe, você vai se divertir muito sem ele.

- Talvez eu mude de ideia.

- Poxa, não faça isso!

- Talvez.

Sasori revirou os olhos quando Itachi começou a insistir, já estava pensando seriamente em desistir dessa festa para ficar com Deidara em casa.... Isso! Era isso que ele ia fazer.

- Eu não vou.

- Você é chato, Sasori.

O ruivo jogou o celular em qualquer lado da cama e saiu do quarto, quase riu imaginando Itachi dizendo um “você é um chato”.

Ele foi para a cozinha para comer alguma coisa, e Yuki subiu na mesa, miando, provavelmente pedindo comida.

- Você vai ficar gordo desse jeito. – O ruivo riu, pegando a tigela do animal e colocando-a no chão cheia com ração.

Sasori decidiu preparar algo para comer, mas enquanto isso, ficou pensando o porquê de Deidara ter ficado daquele jeito quando falaram sobre Itachi. Ele suspirou e lembrou que tinha uma amiga chamada Konan, que já estudava em sua escola muito antes dele chegar lá, talvez ela soubesse de alguma coisa.

O ruivo preparou dois lanches, um para si e um para Deidara. Ele se sentou em uma das cadeiras e colocou os lanches sob a mesa, pensando mais um pouco sobre o que teria acontecido entre Deidara e Itachi.

Não demorou muito até Deidara aparecer na cozinha, ele foi direto para a geladeira para pegar algo para comer.

- Aqui, eu fiz um lanche para você. – Sasori falou enquanto fazia um carinho em Yuki, que havia subido em seu colo.

- Obrigado, hn. – Deidara sorriu e se sentou numa cadeira de frente para o ruivo.

O ruivo abriu a boca para falar algo, mas o loiro o interrompeu.

- Se for falar sobre aquelas provas, nem fale. – Deidara encarou o ruivo à sua frente, que apenas riu.

- Baka. – O ruivo disse, sorrindo. – Eu ia dizer para a gente ir no parque, vai abrir depois das suas provas e eu estava pensando; a gente podia ir, né?

- CLARO! Eu sempre quis ir num parque! – Deidara sorriu de orelha a orelha, feliz.

Sasori encarou o loiro animado e arregalou os olhos. – Você nunca foi em um parque?

- Heh... – Deidara desfez o sorriso, mudando sua expressão feliz e animada para uma expressão triste. – Meus pais adotivos nunca me levaram.

- Que horror. Mas não se preocupe, eu vou te levar e você vai gostar, eu prometo! – Sasori sorriu e o loiro sorriu de volta.

...

O dia da primeira prova havia chegado, eram três provas divididas em três dias. Sasori levou Deidara até a porta da sala como se ele fosse algum tipo de criança e foi andar pela escola quando o loiro entrou.

- Sasori! – O ruivo estremeceu quando sentiu alguém tocar seu ombro e se virou, era Itachi.

- Itachi? O que está fazendo aqui? Que eu saiba você não ficou de recuperação. – Aquilo era verdade, Itachi nunca ficava de recuperação.

- Não fiquei, mas Kisame encheu o saco para eu vir com ele. – Itachi revirou os olhos e riu.

- Entendi. – Sasori resmungou enquanto caminhava e era seguido pelo moreno.

- E você? Por que está aqui? – Itachi ergueu uma sobrancelha para o ruivo.

- Vim trazer Deidara. – Sasori disse e Itachi ficou em silêncio.

- Você... é muito amigo desse loiro, não é? – O moreno cortou o silêncio que já havia ficado constrangedor.

- Sou... – Sasori suspirou e sorriu para o nada ao lembrar dos bons momentos que havia passado com Deidara.

Itachi encarou bem aqueles olhos castanhos que brilhavam em um tom estranho, ele sabia muito bem o que era esse brilho estranho.

- Você não está apaixonado por Deidara, né? – Itachi perguntou mais sério do que o normal.

- O-O que? – Sasori sentir suas bochechas ficarem quentes e encarou o moreno. – Claro que não! Que pergunta é essa?!

- Uma dica, não se apaixone, ele não é o tipo de pessoa que se pode confiar, Saso. – Itachi falou, sério.

- E-Eu vou pegar uma água. – Sasori falou e foi para a direção contrária, exatamente onde ficava o bebedouro.

- Certo. – Itachi assentiu e seguiu andando.

- MERDA! O que acabou de acontecer? Do que Itachi estava falando? – Sasori se afastou rapidamente de seus pensamentos ao perceber que estava novamente na frente da porta da sala onde Deidara estava fazendo sua prova.

O ruivo se sentou numa cadeira de uma das fileiras de cadeiras e pegou seu celular, não iria até Itachi de novo.

...

Deidara saiu da sala de aula e percebeu que Sasori estava cochilando na cadeira. – Ow... – O loiro sorriu e colocou a mão direita no ombro esquerdo do ruivo. – Danna, acorda...

- Hm... – Sasori esfregou os olhos e encarou o loiro, que sorria para ele. – Ah, Deii. Como foi na prova?

- Eu tirei a melhor nota da sala, hn! – Deidara falou aquilo como se fosse a coisa mais importante do mundo.

- Sério? – Sasori sorriu. -  Parabéns, Deii! – Sasori alargou mais o sorriso.

Sasori continuava curioso sobre o que aconteceu entre Deidara e Itachi, mas não queria falar disso agora, estava com o loiro ali, e ele estava feliz.

- Podemos passar na lanchonete antes de voltarmos para casa? Eu estou com fome, hn! – Deidara encarou o ruivo, que apenas assentiu.

Os dois saíram da escola e para a sorte de Sasori, Itachi não apareceu.

...

Os dias passaram, Sasori estava sentado na mesma cadeira, esperando Deidara sair da sala. Ele estava quase cochilando, quando ouviu a porta da sala se abrir.

- Danna, estava dormindo de novo? – Deidara riu ao ver o ruivo se levantando da cadeira um pouco sonolento.

- Não... – Ele respondeu um pouco corado. – Como foi a prova?

- Eu passei! – Deidara disse, todo animado.

- Eu sabia que você ia passar, Deii! – Sasori riu. – Vem cá. – Ele abriu os braços e observou o loiro que tinha uma expressão confusa em seu semblante. – Um abraço, fui eu que enchi o seu saco o tempo todo fazendo você estudar.

O sorriso de Deidara foi crescendo aos poucos até se tornar um sorriso completo e ele praticamente pular nos braços do ruivo, que quase caiu. – Deidara! – O ruivo riu. – Deidara você está me espremendo! – Sasori reclamou do abraço apertado do loiro.

- Desculpe danna! – Deidara riu um pouco sem jeito e soltou o ruivo.

- Vamos para casa. – Sasori sorriu e saiu da escola com o loiro.

- Danna, você deixa Yuki sozinho em casa? – Deidara observou o ruivo.

- Ino fica com ele. – Sasori sorriu.

- Ah é.... Ino adora gatos! – Deidara lembrou de quando Ino voltava da escola com ele e sempre queria parar para brincar com os gatos da rua.

...

- Chegamos finalmente! Odeio aquele lugar, hn! – Deidara se jogou no sofá e pegou o controle que estava embaixo de uma almofada.

Sasori se sentou do lado do loiro, que colocou as pernas sob seu colo.  - Você sabe o que vamos fazer amanhã, né? – Ele sorriu.

- Hm? – Deidara desviou o olhar da TV para encarar os olhos castanhos de Sasori.

- O parque, Deidara, o parque! – Ele riu.

- Ah é! – O loiro lembrou. – Ooow, por que a gente não vai hoje, dannaaa? – Ele fez um bico para Sasori.

- Por que não é hoje que tem os fogos de artificio, baka. – O ruivo riu.

- Fogos? Nós vamos ver os fogos? – Deidara se sentou do lado do ruivo com as pernas cruzadas e com um certo brilho nos olhos azuis.

- Sim. – Sasori sentiu uma imensa vontade de acariciar os cabelos do loiro que estavam tão perto de si, mas se controlou.

- Quero que amanhã chegue logo, hn! – Deidara parecia MUITO feliz, o que fez o ruivo sorrir de canto.

- Acho que vamos deixar o Yuki com a Ino por mais um tempo. – Sasori riu.

Deidara não parou de pensar nem por um momento do passeio que teria com Sasori. Na verdade, ele se importava mais com o fato do ruivo estar lá com ele.

...

- Deidara! Anda logo, você parece uma garota se arrumando! – Sasori esperava impaciente pelo loiro, que provavelmente estava pensando como arrumar seu cabelo.

- Já vou Danna! – Deidara gritou do quarto.

- Acho que até Ino se arruma mais rápido que você- AII! – O ruivo resmungou e sentiu Deidara dar um tapa em sua nuca.

- Não me compare com ela, hn! – Deidara falou sério, mas riu em seguida.

- Baka. – O ruivo resmungou e os dois saíram.

...

Deidara..

Andamos por algumas quadras, até chegarmos no local do parque, e nossa, aquilo era lindo, tirando as pessoas gritando em uma montanha russa.

Eu estava tão encantado com tudo aquilo, que Sasori teve que me sacudir pelos ombros para eu poder acordar do meu transe.

- Deidara! Vamos em alguma coisa. – Sasori riu, aquele sorriso era lindo. Ele olhou em volta observando todos os brinquedos onde algumas crianças e alguns adultos se divertiam.

- Já sei, que tal irmos na montanha russa primeiro? – Sasori sorriu animado.

Espera, o que?! Esse não é o Sasori que eu conheço. Achei que danna não gostasse dessas coisas, mas quem sou eu para julgar? – P-Pode ser, hn...

- Não fique com medo! Eu vou ficar do seu lado segurando sua mão, loirinha! – Sasori riu e eu resmunguei.

Nós fomos para a fila que estava com um tamanho razoável, observei Sasori e percebi que ele não tinha uma cara nada boa. – O que foi, danna? Não quer mais ir? – Sorri um pouco esperançoso.

- Só odeio esperar. – Ele resmungou, droga.

Para minha infelicidade, chegou a nossa vez da fila. Nós entramos naquela coisa e sentamos bem nos primeiros assentos. Sasori me ajudou a.... descer aquelas coisas, barras, sei lá, é um tipo de cinto de segurança só com barras e que você coloca na frente do corpo.

Certo, eu estava calmo, até aquela coisa começar a se mexer para frente. Congelei.

- Deidara calma, a gente nem saiu do lugar! – Sasori riu, já percebi que ele adora rir da desgraça dos outros.

Aquela coisa começou a andar para frente, subindo em um tipo de morro feito pelos trilhos do brinquedo, até que chegamos no topo, perto da descida, e perto da minha morte também.

- Calma Deii! Você está branco! – Sasori mordeu o lábio segurando o riso.

- Para você é fácil falar, danna-AAAH! – Eu me agarrei naquelas barras como se minha vida dependesse daquilo quando o carrinho da montanha russa começou a descer RÁPIDO PARA UM CARALHO.

Ouvi risadas do meu lado esquerdo e encarei o ruivo, que ria, parecia feliz, isso me irritava, mas seu sorriso me acalmava ao mesmo tempo.

Aquele brinquedo do satanás deu umas voltas que quase me fizeram vomitar, até que o carrinho voltou de onde havia saído, só que eu não desgrudei das barras.

- Deidara! – Sasori conseguiu levantar as barras. – Deidara você está bem? DEIDARA! – Sasori balançou meus ombros rudemente e eu finalmente acordei.

- Danna! – Balancei a cabeça e levantei daquele assento rapidamente, torcendo para a cor estar voltando para o meu rosto.

- Vamos. – Ele segurou minha mão e eu senti meu rosto esquentar, talvez estivesse corado.

Sasori me levou para fora e para longe daquele brinquedo do diabo e nós começamos a caminhar por aquele lugar enorme e movimentado.

- O que quer fazer agora? – Ele olhou diretamente nos meus olhos.

- Eu estou com fome! – Só falei a verdade.

- Eu devia saber. – Ele sorriu de forma tão meiga é fofa que eu senti vontade de apertar suas bochechas. – Vamos comprar alguma coisa para comer.

...

A gente comeu, fomos em alguns brinquedos não satânicos, comemos de novo, e isso se repetiu mais algumas vezes, já tinha ficado escuro, todas as luzes, inclusive as luzes dos brinquedos, estavam acesas, deixando tudo mais bonito.

- Wow... – Eu estava distraído com tudo aquilo, estava comendo uma maçã do amor que danna havia comprado para mim, já que eu era um viciado em doce.

- Acho que vamos só em mais um hoje e chega, okay? – Sasori me encarou.

- Hai! – Sorri.

Estranhei quando Sasori caminhou até uma daquelas mini lojinhas que tem nos parques e comprou uma flor vermelha e veio de volta até mim.

- Danna? Para que isso? – Senti meu rosto esquentar um pouco quando ele aproximou aquela flor do meu cabelo e prendeu minha franja atrás da orelha usando-a.

- Percebi que sua franja atrapalha um pouco sua visão. – Ele sorriu, estava um pouco vermelho e parecia nervoso.

- D-Danna, o show de fogos começa daqui a pouco, por que a gente não vai na roda gigante para ver esses fogos? – Sorri um pouco sem jeito e ele apenas assentiu, indo comigo até a pequena fila da roda gigante.

Finalmente entramos em uma daquelas pequenas cabines da roda gigante, que começou a subir lentamente.

Suspirei, relaxando um pouco no meu assento.

- Hey, Deii... – Sasori me chamou pelo apelido e eu o observei, mas ele não fez um comigo.

- O que foi, danna? – Ergui uma sobrancelha, eu queria ler a mente dele nesse momento.

- O que você diria...se..alguém que você mal conhece, dissesse que está começando a gostar de você...? – Sasori corou ainda mais, agora seu rosto estava vermelho como seus cabelos.

- Não diga mais nada, danna... – Eu sorri, corado. Sabia exatamente do que ele estava falando. – Olhe para mim. – Insisti.

Sasori me encarou corado, por impulso, segurei-o pela gola da camisa e aproximei seu rosto do meu e, o beijei.

Eu o beijei.

Eu senti meu rosto ferver, eu queria MUITO isso, e eu havia conseguido.

Sasori segurou minha cintura e aproximou mais nossos corpos. Nossas línguas dançavam calmamente dentro de nossas bocas enquanto eu acariciava os cabelos da nuca do ruivo.

Em um certo momento, separei nossos lábios e nós nos encaramos um pouco ofegantes por causa do beijo um pouco demorado.

Observei cada traço do rosto do danna, mas o que mais encarei foram seus olhos, que brilhavam em vários tons diferentes por causa da luz dos fogos que neles refletiam.

- Danna... – Eu realmente não sabia o que dizer, além do mais, o que eu diria?

- Shh... – Ele colocou o dedo indicador sob meus lábios. – Vamos.

Eu nem percebi, mas já havíamos chegado lá embaixo novamente, nós saímos e Sasori entrelaçou seus dedos nos meus, sorrindo de canto um pouco corado.

- Vamos para casa, Deii. – Ele fez um carinho em minha cabeça e nós seguimos caminhando.

Aquela noite com certeza tinha sido a mais feliz até agora...


Notas Finais


Então! O que acharam do primeiro beijo deles? Vejo vocês aí embaixo! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...