História Dream Of Death - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Quadrinho, Romance, Sonhos, Suspense, Terror
Visualizações 41
Palavras 1.036
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoas lindas do meu coração.
Como vocês estão? Bem? Espero que sim.

Então, estou trazendo mais um capítulo para vocês e gostaria de agradecer do fundo do meu kokorô problemático a @Mochisupremo por ajudar essa tia aqui que não usa os óculos quando preciso e me ajudou a revisar tudo.

Espero que gostem.
Boa leitura.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Pov. Jungkook

Meus olhos já não aguentavam mais. Depois de ver Jimin parado no quarto do meu irmão eu não consegui mais dormir, fiquei sentado lá no chão esperando ele aparecer novamente, mas quando abri meus olhos pela manhã com Sung me acordando eu soube que ele não apareceu mais. 

Durante a cirurgia eu só consegui pensar nisso, era realmente minha imaginação ou ele estava lá mesmo? Quase errei no procedimento umas três vezes e agora estou sentado nessa sala com os olhos estáticos e bem abertos.

  - O que está acontecendo Jungkook? - perguntou uma das enfermeiras que nem me importei de lembrar do nome.

  - Eu... Avisa o CEO que eu vou para casa. - disse e me levantei para sair da sala.

  - Aconteceu alguma coisa? - perguntou ela com a voz irritante. 

  - Aconteceu... - disse e sai correndo.

Preciso de um jeito para descobrir se isso é real mesmo ou senão eu enlouqueço de vez.

(...)

Minha perna estava inquieta e não parava de balançar. Já estava impaciente esperando minha mãe e Sung chegar das compras. Meu pé batia no chão com rapidez enquanto minhas mãos passavam por meus cabelos.

  - O que eu estou fazendo? Era só cansaço, não pode ser real Jungkook. - disse em voz alta e sorri de mim mesmo.

O barulho da porta soou pela casa junto com as risadas da minha mãe e de Sung.

Caminhei em direção dos dois e ajudei a pegar as sacolas no carro da minha mãe.

  - Vocês não acham muita coisa para um quarto só? - perguntei e Sung riu olhando para minha mãe.

  - Você tinha razão... - ele falou fazendo careta e olhou para mim. - Ela sabia que você ia reclamar. - ele disse sorrindo.

  - Kook eu comprei as coisas para decorar , umas telas, tintas e pincéis para ele poder pintar. - ela disse e eu sorri.

  - Gostei... Quero um quadro em. - disse passando por Sung.  Subi as escadas com as compras e caminhei  para o quarto de Sung sendo seguido pelos dois.

Assim que passei pela porta minhas pernas pararam e eu fiquei sem ar. Um novo desenho estava na parede, mas esse desenho eu presenciei.

Era um desenho da cena de ontem, Jimin de pé no quarto com várias borboletas voando iluminando o quarto. 

Era exatamente a cena que eu vi.

Coloquei as coisas em cima da mesa e peguei o papel colado na parede e analisei tudo no desenho. Era igual e mostrava até Sung dormindo.

  - Jungkook... As coisas estão aí? - perguntou minha mãe e eu dobrei rapidamente o papel colocando em meu bolso.

  - Si...sim. - disse e me virei para ela vendo Sung ao seu lado.

O que esse menino tem? Como ele conseguiu fazer aquilo? E esse desenho? 

Várias perguntas surgiam em minha mente e não conseguia responder nenhuma delas. 

Preciso perguntar isso para ele, mas não posso envolver minha mãe nisso já que ela está tão apegada a essa criança.

(...)

Depois de decorar o quarto de Sung minha mãe desceu para fazer a comida e eu fiquei no quarto com ele e agora é a hora... Eu tenho que saber o que aconteceu.

  - Sung? - o chamei e me aproximei retirando o papel do bolso. - Pode me dizer o que aconteceu? - perguntei entregando para ele o desenho que estava em seu quarto. Vi ele me encarar de olhos arregalados. - De onde tirou isso? - perguntei e ele abaixou a cabeça.

  - Não sei... - ele disse e eu me ajoelhei em sua frente. 

  - Sung... Eu sei o que eu vi no seu quarto ontem e tudo que eu vi está exatamente desenhado nesse papel. - disse com o tom de voz mais calmo que eu pude. - Eu só quero saber o que está acontecendo, não vou te odiar por isso, mas para mim não é nada normal aparecer um homem no seu quarto e muito menos aquelas borboletas. - disse e ele me encarou esperançoso.

  - Você quer mesmo saber? - ele perguntou e eu assenti sentando no chão de frente para ele.

  - Quero sim... Eu prometo que não vou ficar com raiva de você. - disse e ele sorriu e se sentou na cama.

  - Tudo bem... Eu não sei como acontece mas... - ele mexia em seus dedinhos e desviou o olhar por alguns segundos, mas logo voltou a me encarar. - Tudo que eu sonho se torna real. - ele disse e tenho certeza que se eu não tivesse visto Jimin dentro desse quarto eu iria começar a rir, mas o que eu vi foi real.

  - Como assim... Você sonha e aquilo se torna real? - perguntei e ele assentiu.

  - Sim... Ontem eu li o quadrinho para você e olhei demais para o rosto do personagem, o Park Jimin, e sonhei com ele. - ele disse de cabeça baixa. - Eu sonhei com ele... Só que isso poder ser perigoso. - ele disse e eu franzi a sobrancelha.

  - Como assim pode ser perigoso? - perguntei e ele me encarou.

  - É perigoso porque... Se ele passar muito tempo no mundo  real eu não sei o que pode acontecer. - ele disse com a expressão triste e então eu arregalei os olhos.

  - Ei... Calma... - falei segurando as mãos inquietas dele. - Vai dar tudo certo... Eu não vou deixar nada acontecer com você. Afinal ele só aparece quando você dorme então não pode acontecer nada. - disse e ele encarou.

  - Pode... Eu já vi. - ele disse e eu franzi a sobrancelha. 

Como assim pode? O que pode acontecer? 

  - Como assim? Como você já viu? - comecei a perguntar mais fui interrompido.

  - Eu já vi o que vai acontecer... Ele vai passar mais tempo do que pode no mundo real. - ele disse e eu arregalei os olhos sem entender.

  - Me explica isso. - pedi com a voz calma.

- Eu... - ele começou mas fomos interrompidos.

  - Venham almoçar. - minha mãe disse e Sung saiu correndo evitando me responder. 

Eu preciso saber de mais coisas, só que não posso deixar minha mãe saber... Não posso mesmo. Preciso estar sozinho com Sung para poder conversar direito. 


Notas Finais


E aí? O que vocês acharam?
Eu estou bem ansiosaaa.

Comentem o que acharam para me motivar mais amores.

Vamos agradecer novamente a @Mochisupremo por revisar o capítulo. Te amo meu cherinho.

Beijos, titia ama todos vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...