História Dream Young - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Romance, Taekook, Vkook
Visualizações 2
Palavras 1.367
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom gente decidi fazer um capitulo mais descontraído pois os próximos são bem tristes, espero que gostem xuxus, e é isso <3

Capítulo 2 - We are the law.


Cada nota de música entrava em sua cabeça e o extasiava completamente, o tirando por alguns segundos do mundo real aonde teria que enfrentar coisas que desejava que sumissem. Toda vez que fazia um passo da coreografia esquecia que havia problemas, esquecia-se das pessoas, esquecia quem era e se prendia totalmente a dança. De corpo e alma naquilo que o fazia vibrar.

 

                                                                      Capitulo 2:We are the Law.

 

 

Pulava, entediado os canais de televisão, seu irmão estava trabalhando e era domingo, seus amigos estavam em uma feira de ciências e fora obrigado a ficar sozinho naquela velha casa. Sentiu seu coração saltar quando escuta batidas fortes na porta, para sua surpresa não era nenhum ladrão, mas sim Kim Taehyung.

- Eai Kookie – o Acastanhado diz pulando no sofá do mesmo, “abusado” Jungkook resmunga enquanto fecha a porta e se senta ao lado do outro.

- o que está fazendo aqui? – pergunta jogando os pés no colo do outro.

- é domingo e a gente não tem nada pra fazer, então... Aqui estou eu – diz dando um daqueles sorrisos quadrados que fazia Jungkook se derreter pelo o mais velho

- Tem ideia do que podemos fazer? – questionou espreguiçando-se no sofá.

- Sair?- o garoto diz com um sorriso malicioso nos lábios – Não tem ninguém na escola.

- Invadir a escola? – o mais novo da um sorriso ladino – Não temos nada a perder.

 

 

Taehyung tentava escalar a grade enquanto Jungkook cuidava os lados. O outro verificava se havia alguém nos corredores.

- está livre, podemos fazer – Jungkook abre a mochila tirando duas latas de spray de dentro, abrindo uma e jogando a outra para o mais velho.

- O que vai fazer? – Taehyung pergunta olhando o outro pintar as velhas paredes.

- O que vier na minha cabeça – Jungkook sorri.

Depois de o outro acabar de riscar algumas palavras confusas na parede de material admirou Jungkook concentrado em seu desenho, era interessante ver o jeito como colocava a língua para fora quando se concentrava.

- Está fazendo uma obra de arte? – Taehyung pergunta dando uma risada marota.

- Talvez – Jungkook diz ainda concentrado em seu desenho.

- Apenas não demore muito, podemos ser pegos – O outro diz sentando-se no banco que ali havia.

Depois de uns vinte minutos Jungkook se virou finalmente mostrando seu desenho. Taehyung olhou admirado para sua própria imagem em tons vivos na velha parede de concreto, ali estava ele com seus cabelos espetados para todos os lados e uma maça nas mãos levando a boca, não conseguiu conter o sorriso e encarou Jungkook.

  - Então foi nisso que você pensou – Sorriu satisfeito.

 

 

 

 

Olhavam a rua de cima do prédio da escola, balançando os pés no ar e comendo salgadinhos. Jungkook olhava fixamente as pessoas que caminhavam apressadas cuidando de suas ‘vidinhas enquanto nem olhavam para ver quem estava ao seu lado - e se fosse o amor da vida delas, elas nem veriam - Jungkook pensou rindo sorriso.

- você acha que algum dia iremos encontrar nosso amor? –  pergunta ainda concentrado em sua vista – tipo, a pessoa que iremos casar?

- Talvez – Taehyung responde pondo o salgadinho na boca – Talvez o amor nem exista.

- Eu já amei – Jungkook diz se virando e olhando seriamente para os olhos de seu Hyung – Mas como os outros, essa pessoa me deixou sem se despedir.

- Talvez ela tivesse motivos.

- Qual é o motivo de morrer – Taehyung sente seu arrependimento arranhar sua garganta, causando um desconforto.

- Desculpa – diz abrindo uma garrafa de cerveja e entregando ao outro.

- Tudo bem – balança a garrafa nas mãos – Talvez tenha sido culpa minha – diz sarcástico tomando o liquido.

- Não diga isso, o que seja que tenha acontecido não é culpa sua – diz encarando-o nos olhos.

- Como sabe disso?

- Eu sei de tudo – diz gabando-se, arrancando risadas do outro – Sei que você se culpa também – recebe o olhar melancólico do mais novo pousar sobre si – Mas não precisa disso, sempre me terá aqui.

Meio que de surpresa lhe é tomado um beijo, como em um choque seus lábios se colam e o mundo parece girar tendo assim ter que se segurar no mais velho sentindo suas pernas bambas, suas língua ia tímida pela a boca do outro, como se estivesse provando um novo sabor de chocolate. Se afastaram e permaneceu mais alguns segundos de olhos fechados perguntando a si mesmo se aquilo não era apenas um sonho – tem gosto de felicidade – resmungou baixo para que apenas ele mesmo pudesse ouvir.

-Jungkook, temos que ir – é puxado meio a força de seus devaneios – Podem nos pegar.

 

 

Caminhavam pela a rua de paralelepípedos enquanto colhiam girassóis e colocavam atrás da orelha como crianças.

- Taehyung... – Jungkook diz parando no meio da rua meio envergonhado – O que foi aquilo, de mais cedo?

- Aquilo o que?- se faz de desentendido.

- Aquilo, você Sab... – Antes que pudesse terminar é puxado pela a cintura e tem mais um beijo roubado, porém agora apenas um toque de lábios.

- Vamos – O outro diz deixando o pobre Jungkook congelado pelas as ações do mesmo.

 

 

Chegam em casa sendo recebidos de um modo nada amigável de Namjoon.

- Porque essa criança está sempre aqui? – diz se referindo a Taehyung.

- Porque sou namorado dele – Taehyung diz recebendo um olhar congelado dos dois que ali estavam.

- meu o que?? – Jungkook diz meio que em um salto.

-Não sabia que você gostava de garotos? Poderia ter me dito – Namjoon diz enchendo um copo de suco de laranja.

- Mas eu... – O mesmo tenta se defender mas é puxado pelo o braço pelo o outro até seu quarto.

- você está louco?! – Jungkook berra enquanto o outro apenas ria -  A gente ta namorando e eu nem sabia?

- está namorando agora – diz malicioso.

-Tá louco? – diz ainda estático – A gente se conhece a um mês garoto.

- E daí – o outro diz dando de ombros – Nós somos a lei.

- Que??

- Não precisamos nos conhecer a anos porque nós somos a lei.

- você só pode estar louco – diz passando as mãos no cabelo ainda desacreditado no que o outro havia feito.

- Vai Jungkook, considera – diz manso para o outro.

- Vai se fuder seu... – é interrompido pelos os gritos do irmão.

- vocês não tão transando ai em cima né? – diz gritando da cozinha recebendo risadas de Taehyung e um olhar indignado de Jungkook.

- Namjoon! – Grita arrancando uma bela risada do outro – E você – aponta ameaçador para o outro está – está morto – diz enquanto passa a mão direita pela a garganta, insinuando uma morte.

 

 

Descem as escadas sobre as ameaças do mesmo sentando-se sobre a mesa.

- espero que não tenham sujado os lençóis, eu que lavo – Namjoon fala fazendo Taehyung rir silencioso pondo a mão na boca.

- Nossa Namjoon, eu poderia te dar um soco – o mais novo diz comendo um pedaço de maça ainda irritado com a situação.

- Se tu me der um soco eu limpo o chão com essa tua carinha ai – o outro diz pondo um bolo de chocolate na mesa, quando Jungkook vai pegar um pedaço recebe um tapa na mão.

- Ai! – diz esfregando a mão.

- Primeiro para as visitas – diz cortando um pedaço de bolo e dando ao Taehyung.

- Obrigado – Taehyung diz recebendo um olhar fuzilador de Jungkook.

-Por quê? – diz se debruçando sobre a mesa de madeira.

- você deve dar primeiro ao seu namorado – quando escuta isso se afoga com a própria saliva recebendo risadinhas discretas do outro.

- tá agora ta na hora de tu ir né Taehyung – diz puxando o outro pelo o braço.

- Tchau Namjoon – o outro diz gritando para o outro enquanto é arrastado porta a fora.

- Viu o que você fez, agora receberei provocações o tempo todo e... – Novamente sua fala é interrompida por um beijo.

- você adora me beijar né garoto? – diz sarcástico recebendo risadas do outro.

-Estou indo “namorado” – diz destacando a última palavra e dando uma alta gargalhada.

- Não me chame assim! – Grita da varanda.

- Eu posso eu sou a lei – o outro grita no meio da rua desviando de uma pedra que Le é jogada.

 


Notas Finais


Então é isso ^^
Se tiver algum erro me desculpem pois as vezes eu esqueço alguns >.<


Não esquece de ler Incógnito que é massa e a escritora é um bb <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...