História Dreaming - Imagine BTS(Hot) - Capítulo 4


Escrita por: ~ e ~Moon_MinAh

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Bts, Got7, Hentai, Hot
Visualizações 657
Palavras 2.440
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não me aguentei... pelo menos um dos hots tinha que ser repostado já né...
Aqui está o primeiro de todos que vcs amam... lembram onde paramos né?
Farei ainda mais especial pra vcs quando chegarmos lá....

Amo vcs!!

Capítulo 4 - O Grande dia - Mestre Jeon Jungkook


Fanfic / Fanfiction Dreaming - Imagine BTS(Hot) - Capítulo 4 - O Grande dia - Mestre Jeon Jungkook

Dreamer P.O.V

 

 

 

                Acordei no outro dia com a luz do sol em meu rosto. Abri lentamente os olhos tentando me acostumar com a claridade. Logo me dou conta que Mark já não estava mais ali. Olho para a mesinha e vejo que ele deixou o café da manhã para mim. Me levantei, fui no banheiro fazer minhas higienes matinais, voltei e tomei o café. Pouco depois Jb entra em meu quarto e vai em direção ao meu closet.

 

(s/n) – O que faz aqui?

Jb – Eu sou seu responsável. Vim cuidar para que esteja pronta para a grande apresentação dos mestres. Será uma semana cheia, para você.

(s/n) – Que tipo de apresentação?

Jb – Você saberá na hora certa.

 

                Me levanto e vou para o banheiro escovar os dentes e tomar um banho. Coloco a banheira para encher enquanto escovo os dentes e pego uma toalha limpa. Abro um armário e encontro alguns sais de banho perfumados. Coloco na banheira e entro para tomar meu banho. Depois de uns 20 minutos, saio da banheira me secando e volto para o quarto. Entro no closet e vejo Jb me esperando lá dentro.

 

(s/n) – Posso escolher minha roupa ou tem alguma específica para eu usar?

Jb – Vista essa. – Ele me entrega um vestido transparente em tons de arco-íris. A cor era sutil e dava um ar de leveza e pureza para a peça.

 

                 Ela era um pouco mais grossa que as demais peças do closet, o que me deixava mais confortável. O vestido tinha as mangas caídas e realçava minhas curvas. Jb me entregou uma tornozeleira que se prendia em meu dedo médio do pé. Ela era simples e adornada com pequenas flores douradas. Terminei de me arrumar, ajeitando meu cabelo, o deixando solto caindo pelas minhas costas nuas devido o decote do vestido. Passei uma maquiagem leve e saí do quarto seguindo Jb.

 

(s/n) – Para onde vamos?

Jb – Para os jardins. Você não pode ficar o dia todo trancada. Precisa pegar um ar puro.

 

                  Chegamos ao grande hall e vi novamente as belas estátuas. Aproveitei o momento de passeio e encarei mais de perto suas feições. Eram extremamente belos. Continuamos andando e me deparei com um quadro, onde se encontravam 7 belíssimos homens. Reconheci um deles como sendo aquele que avistei nos jardins pela janela do meu quarto. Escutei Jb pigarreando chamando minha atenção e continuei andando. Fomos na direção oposta da entrada do hall, passando por baixo da grande escada central e atravessando uma grande porta que levava até o grande jardim. Foi então que entendi toda aquela arquitetura, eu ficava numa parte mais afastada do castelo principal.

                   Cruzamos aquele enorme jardim, onde, pude perceber, se erguiam duas belas cerejeiras completamente floridas. Será que era isso que o mestre Kim Seokjin estava olhando ontem?  Jb parou de andar quando chegamos no meio do jardim.

 

Jb – Aproveite para admirar de perto as torres.

 

                Acabei percebendo que estávamos muito próximos das mesmas. A torre de cerejeiras era ainda mais bela de perto. Atrás da mesma havia uma torre que parecia mais estar rabiscada. Apertei os olhos e percebi que eram poemas e trechos de obras literárias. Atrás desse havia uma torre de mármore, suas paredes eram lisas, mas, ainda assim se mostrava imponente, como se quisesse ser o destaque do castelo. Do outro lado, vejo uma torre em desenhos preto e branco, ao observar melhor percebo que eram teclas de piano. Atrás dessa outra, uma torre toda ilustrada com imagens de pessoas alegres, festejando e dançando. A última torre era decorada com.... coelhinhos? A torre central era imponente, poderosa, e seus entalhes ilustravam chamas, poderosas e indomáveis, capazes de levar a destruição por onde passavam.

              Tentei encontrar um sentido naqueles detalhes. Jb dissera que cada uma demonstrava as características de seu proprietário. Mas sabia que só conseguiria entender quando os conhecesse. Acabei me sentando embaixo de uma cerejeira. Jb disse que mandaria alguém me trazer um lanche e que era para eu não sair do jardim. Fiquei imaginando se eu não teria a sorte (ou o azar) de me deparar com algum dos mestres por ali. Mas logo me lembrei do que Jb disse, do quão poderosos e impacientes eles podem ser. Quando percebi estava rezando para que não me esbarrasse com nenhum deles, não fora dos rituais de conexão.

                    Pouco tempo depois vejo Mark vindo em minha direção trazendo o que parecia ser meu lanche. Ele se aproxima, coloca uma toalha e os alimentos em minha frente no gramado, e se senta ao meu lado.

 

Mk – Nervosa?

(s/n) – Tem como não ficar? Sabendo que hoje começa minha tortura?

Mk – Não pense como uma tortura. Pense como uma forma de salvar seu povo.

(s/n) – Sendo abusada?

Mk – Não escute o que Jb diz, os mestres podem ser poderosos, mas sabem como tratar uma dama.

(s/n) – Agora sou uma dama? Pensei que fosse apenas um objeto de prazer e visões.

Mk – Não, você é muito importante para eles. Eles farão de tudo para lhe agradar, e lhe dar prazer. Eles costumam se referir a você como a mulher da vida deles. Quando a semana de apresentações acabar, você será considerada esposa deles.

(s/n) – Esposa? Mas eu não quero assim. Eu quero me casar com alguém que eu amo.

Mk – E é o que eles esperam que aconteça. Que você os ame.

(s/n) – Como poderei amar 7 homens diferentes?

Mk – Eles são muito diferentes uns dos outros. Cada um tem algo a ser amado.

 

                Fiquei pensando naquilo. Isso seria mesmo possível? Como alguém pode amar sete pessoas diferentes? E se eu me apaixonasse por somente um deles? Fico tão concentrada nas informações que Mark acabara de me dar que nem percebo quando o mesmo se levanta para sair dali. Me encosto na árvore atrás de mim e acabo cochilando.

 

 

Quebra de tempo

 

 

                    Acordo sentindo um vento frio arrepiar minha pele. Abro os olhos e percebo que já havia anoitecido. Parece que peguei um sono pesado. (A: Percebemos né amiga. Hey... O que foi aquela luz?) Que luz? Olho pro lado e vejo uma pequena esfera de luz flutuando a alguns metros de mim, no meio da trilha do jardim. Me levanto caminhando em direção à ela, e quando ia tocar nela, ela foge em direção ao castelo principal. Observo a mesma tentando tomar coragem para a seguir. Até que escuto uma voz grave e rouca me chamando. Era aquela bola de luz? Sinto uma enorme atração e caminho em direção a mesma.

                   Ao me aproximar ela corre de novo e some. De repente sinto uma luz maior e quando olho em direção às torres, vejo que a torre dos coelhos estava iluminada. Mas somente ela. Escuto de novo a mesma voz me chamar. E sinto que já não tenho controle algum sobre meu corpo. Num impulso começo a caminhar em direção a torre.

 

 

“E que comecem as apresentações.”

 

 

 

 

Mestre Jeon Jungkook

 

Dreamer P.O.V

 

                Quando dou por mim estou em frente a grande torre de coelhos. Vou andando em direção às grandes portas, e ao me aproximar das mesmas, estas se abrem, exibindo um grande salão. Entrando naquela enorme sala, percebo uma grande cama redonda no chão, igual à cama do quarto escuro onde Jb havia “preparado” meu corpo.

                    De repente escuto as portas atrás de mim se fecharem e a iluminação da grande sala mudar para um leve tom avermelhado. Sinto-me sendo observada e corro meus olhos pelo salão à procura do mestre daquela torre.

 

???? – Está com medo? – Escuto uma voz grave ecoar pela sala fazendo com que meu corpo se arrepiasse. – Não se preocupe, não irei lhe machucar, muito pelo contrário...

(s/n) – Como poderei ficar calma se nem ao menos lhe vejo? – Digo com a voz trêmula.

???? – (s/n)... Jb não lhe ensinou a não falar quando não for solicitado? – Fala e ri debochadamente. – Assim terei que lhe punir. Mas primeiro deixe-me apresentar. Sou o Mestre Jeon Jungkook. – Ao dizer a última frase, sinto sua respiração em meu pescoço, fazendo-me virar subitamente em sua direção.

 

                         Ao olhar para ele acabo esquecendo-me de respirar. Seus cabelos negros lisos caiam sobre sua testa de maneira desajeitada e sexy. Suas feições delicadas e ao mesmo tempo másculas, lembravam os coelhos que rodeavam sua torre, e seus olhos negros eram tão profundos que faziam eu me perder neles. Fiquei ali parada o observando enquanto ele aproximava cada vez mais seu rosto do meu, por fim roçando nossos lábios num selar calmo que logo foi interrompido por sua língua pedindo passagem.

                       Assim como antes, eu não tinha controle algum sobre meu corpo, e logo me vi cedendo ao seu beijo, que foi se tornando cada vez mais profundo. Senti minhas pernas amolecerem, mas antes que eu caísse, suas mãos firmes me seguraram e senti meu corpo sendo erguido, enquanto ele caminhava até a cama, sem separar nossos lábios durante o trajeto. Ao chegar na mesma, ele foi abaixando nossos corpos até estarmos sentados em cima da cama macia, que parecia acariciar minha pele.

                       Nosso beijo foi separado pela falta de ar, e seus lábios foram descendo por meu pescoço, onde depositou beijos, e mordidas, deixando marcas em minha pele. O mesmo subiu seus lábios em direção ao meu ouvido e mordendo o lóbulo sussurrou provocativamente.

 

Jk – Hoje você será minha. Apenas relaxe. – Meu corpo recebeu aquilo como uma ordem e se entregou completamente ao moreno, que continuava a beijar meu pescoço, logo descendo em direção aos meus seios.

                            

                           Puxando a fita do meu vestido, o mesmo se abriu deixando meu corpo completamente livre para ele, porém o mesmo foi mantido ainda em meu corpo, como se fizesse parte da minha pele. Ao chegar aos meus seios, o moreno logo os agarrou, chupando freneticamente um deles enquanto massageava o outro. Ele sugava, mordia e lambia meus seios de forma possessiva, arrancando diversos gemidos de meus lábios.

                           Depois de estimular meus seios, começou a trilhar um caminho de beijos e lambidas em direção à minha intimidade, fazendo-me arfar à medida que se aproximava. Senti sua respiração ir de encontro ao meu botãozinho já sedento de atenção, devido ao seu comando inicial de apenas relaxar, e já podia sentir minha intimidade molhada.

 

Jk – Mal comecei e já está toda molhada. Assim que eu gosto. Uma boa Sighter. Seu corpo já nasceu pronto para obedecer ao comando de seus mestres.

 

                             Sua voz rouca me deixava cada vez mais excitada. Sem aviso, ele abocanhou minha intimidade, explorando-a com sua língua quente e seus lábios macios. Passando-a por minha entrada molhada, o mesmo penetrou sua língua fazendo-me soltar um gemido alto, com o susto e a pressão da mesma. Voltando sua língua para meu botãozinho inchado, ele penetra dois de seus dedos iniciando movimentos lentos, me fazendo arfar e rebolar procurando mais deles.

                              Acelerando seus movimentos, sinto meu ápice chegar, e aperto minha intimidade ao redor de seus dedos, fazendo com que ele sorrisse satisfeito com aquilo. Logo uma vibração toma conta de meu corpo anunciando meu primeiro orgasmo da noite. Ele ri satisfeito tirando seus dedos de dentro de mim e lambendo os mesmo.

 

Jk – Seu gosto é viciante. Feito especialmente para nós. – Disse levantando-se e caminhando até uma mesa, que até então não tinha notado ali, ele pega uma fita larga vermelha, e volta em minha direção. – Me desculpe, mas isso faz parte do ritual, além de ser muito prazeroso para você. – falou envolvendo meus olhos com a mesma, em seguida prendendo minhas mãos nas bordas da cama.

 

                              Sinto-o se afastar e escuto o som de suas roupas deslizando de seu corpo. Acabo arfando, tentando imaginar como seria o corpo dele, e soltando um gemido de reprovação por não poder ver nem tocar o mesmo.

 

Jk – Calma, você verá. Mas não hoje. Temos todo o tempo do mundo, mais especificamente, a eternidade, para que você possa desfrutar da visão de meu corpo. – Posso perceber um sorriso em seus lábios ao falar a última parte.

 

                              Sinto a cama mexer e ele se encaixar no meio de minhas pernas. Vagarosamente ele começa a me penetrar. Solto um gemido de dor (A: se tivesse me escutado e aproveitado aquele gato do Jackson, não estaria doendo agora.). Ótima hora para me interromper. Sem nem esperar, começa a estocar devagar, aprofundando cada vez mais seu membro em mim. Logo a dor é substituída pelo mais puro prazer.

                             Escuto um tilintar e algo sendo amarrado em meu pescoço. Parecia uma corrente fina de couro, e algo gelado encosta no meu busto. Mais uma estocada e escuto mais um tilintar. Percebo então que o mesmo colocou uma corrente com sino no meu pescoço. Algo dentro de mim tenta dizer que eu deveria ficar irritada, porém, conforme ele vai acelerando as estocadas e aquele sino badalando em meu pescoço, fico mais excitada.

                            Num movimento rápido, ele me vira, fazendo-me ficar de quatro, ajeitando meu quadril para que ficasse mais empinada e exposta a ele. Sinto suas mãos agarrarem minha cintura com força e seu corpo se inclinar sobre mim.

 

Jk – É agora que o show começa. Quero ouvir você gemendo meu nome bem alto. Não se contenha. Deixe o prazer tomar conta. – Dito isso, ele penetra todo seu membro de uma vez, fazendo com que eu soltasse um gemido alto junto com o badalar do sino.

 

                          Ele vai cada vez mais forte, rápido e fundo, tocando meu ponto sensível, e percebendo isso, conforme eu gemia cada vez mais loucamente, começa a estocar freneticamente naquele mesmo ponto.

 

(s/n) – Aaaww... Mestre... Jung.... Kook.... Isso... – Não consegui mais segurar, e assim como ele havia dito, deixei o prazer tomar conta, e num impulso, comecei a rebolar em seu membro, fazendo ele ir cada vez mais forte em meu ponto sensível. – Eu... eu... to quase... Mestre.... Aaaaaawwww... – Senti meu ápice chegar e o mesmo acelerar ainda mais seus movimentos, anunciando que estava quase em seu ápice também.

Jk – Aaahh... tão perfeita... Tão gostosa... Não poderia ser uma Sighter melhor... Feita sob medida... Uuuurrghh.. – Senti o mesmo de derramar em meu interior. E de repente, a escuridão tomou conta da minha mente. Senti-me sendo sugada por um buraco. Já não sabia onde estava.

 

 

 

“A Autora” P.O.V

 

 

                 Ao alcançar seu ápice, Mestre Jungkook sai de dentro dela soltando suas mãos. Assim que o faz, deita o corpo dela de volta na cama e se afasta. Em seguida o corpo de Dreamer começa a flutuar acima da cama, e Jungkook dá a volta no corpo dela, enlaçando suas mãos no cabelo dela, fazendo a cabeça da moça arquear para trás, e encostando sua testa na dela, instantaneamente as vestes da mesma se tornam uma cor vermelho intenso, a conexão estava feita. As primeiras visões de Dreamer começavam ali.


Notas Finais


Eita eita.... delicia de reler né.... hahahah....
Continuem devolvendo seu amor à essa fic que eu fiz pensando em vcs...
E já vou produzir para as outras fics... fiquem ligados que ainda hoje tem mais pra vcs amoras da minha vida...


AAAAAMMOOOOOO!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...