História Dreams - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias After
Tags Dreams, Fanfic, Romance
Exibições 7
Palavras 1.117
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Sempre gostei muito de escrever, mas sempre achei que não escrevia tão bem. Resolvi compartilhar com vocês, então, um pouco do que eu faço. Essa história não é sobre a minha vida, só para deixar claro!

Capítulo 1 - Capítulo um


Fanfic / Fanfiction Dreams - Capítulo 1 - Capítulo um

Metas. Minha vida inteira, desde que eu me lembro, é feita de metas. Assim que entrei no ensino médio, me pareceu importantíssimo ter certeza do que faria na faculdade. Ter certeza do que iria fazer no futuro. Como iria manter minha vida fora da casa dos meus pais --- Que, por sinal, é uma meta.

Medicina. Era isso. Eu queria ser médica. Pediatra, para ser mais exata. Sempre fui apaixonada por Ciências, e queria trabalhar com alguma coisa que não saísse desse meio. E ajudar as pessoas, no  meu ver, é de grande importância.

Já estava no fim do terceiro ano do ensino médio, minhas notas estavam excelentes, como sempre. Desde pequena fui orientada a estudar muito, e ter as melhores notas da turma, porque, de acordo com meus pais, isso iria me garantir um bom futuro. Fins de semana inteiros estudando, nada de festas, baladas, noite das meninas, e, nem pensar, namorado. Acredito que namorar seria uma enorme distração, e um desvio certo da minha meta.

Quando entrei na escola nova, no primeiro ano, conheci a Melissa. Por sorte, ela tinha o mesmo pensamento que eu, em relação a estudo, faculdade, e essa coisa toda. E, por mais sorte ainda, ela queria cursar Medicina também. Durante quase três anos, construímos uma amizade que com certeza, certeza absoluta, iria durar para sempre.

--------------------------------------------------------------------x------------------------------------------------------------------

O despertador já ia tocar. Passei a noite inteira acordada, revisando tudo que já havia estudando durante um ano. Hoje era a tão esperada prova para a universidade que eu sonhava. Eu estava mais que nervosa do que nunca. Parecia que ia acabar explodindo, de tanta ansiedade. O despertador tocou às 8 horas em ponto. Levantei da cama e peguei meu celular, que tinha deixado carregando em cima da mesa do computador. Mandei uma mensagem para a Melissa, que logo respondeu. Combinamos de nos encontrar aqui em casa, para irmos juntas fazer a prova.

Enquanto a Mel não chegava,  fui tomar banho. Deixei a água bem quente cair sobre o meu corpo, para tentar me desfazer do nervoso que tomava conta de mim. Essa, com certeza, era uma coisa que eu odiava em mim. Sempre que tinha uma prova importante, ou um trabalho importante para entregar eu me torturava até não poder mais, com meu nervosismo e minha ansiedade.

Trinta minutos depois Melissa chegou. Ela estava tão nervosa quanto eu, o que não ajudava muito.

--- Sam, lembrou de colocar na mochilha a identidade? E o comprovante de inscrição? Ta levando alguma coisa para a gente comer? Você sabe que eu fico morrendo de fome quando to nervosa --- Melissa falava, parecendo desesperada.

--- Peguei, Mel. Fica calma, pelo amor de Deus. E sim, estou levando. Comprei umas palhas italianas ontem, pega na geladeira --- Falei, tentando parecer calma.

--- Por isso eu te amo, amiga.

Assim que deu 10 horas, nos despedimos da minha mãe, que desejou "Boa prova" umas 30 vezes e saímos de casa. Meus pais me deram de aniversário um carro. Um Voyage trend 2010 preto. Nem preciso dizer o quanto aquele carro era útil. Chegamos no lugar que faríamos a prova com uma hora de antecedência. Fomos quase as primeiras da fila. Eu odiava chegar tarde nessas coisas, a Melissa também.

Uma hora depois o portão abriu, e entramos, procurando nossas salas. Eu ia fazer a prova na sala 12 e a Mel na sala 5.

--- Boa prova, amiga, você consegue. E não fica nervosa. Me espera aqui quando acabar, se eu acabar antes te espero --- Eu tentei ao máximo soar tranquila.

--- Boa prova também, nós vamos conseguir --- Mel disse, e me abraçou.

Fomos para as nossas salas, e esperamos alguém entrar para dar as orientações e aplicar a prova. Eu não conseguia para de balançar as minhas pernas. Minhas mãos estavam suando, achei que fosse desmaiar na sala, de tanto nervoso. Logo depois do meu quase ataque, um cara entrou na sala. Ele que iria aplicar a prova. Seu rosto me passava tranquilidade. Parecia calmo. Seu cabelo ela loiro, pouco acima dos ombros. Seus olhos eram verdes, verdes bem claro. Seus ombros eram largos, e seus braços eram fortes. Ele usava uma camisa preta, um tanto justa, permitindo que cada músculo seu ficasse aparente. Quando me dei conta que o olhava, ele também havia percebido. O cara me olhava com um certo interesse nos olhos, me fazendo corar atá a alma. desviei o olhar para a porta, tentando esconder a vergonha que estava sentindo.

--- Olá, meu nome é John. Como já devem saber, os celulares precisam estar desligados. Se tocar, podem pegar suas coisas e sair da sala. --- Ele falava tão sério que chegava a dar medo --- Vou entregar a prova agora, e vocês terão 4 horas para fazer tudo. Irei avisar quando faltar 30 minutos para acabar. Boa prova. --- John disse, abrindo os envelopes e distribuindo as provas. 

Assim que ele passou pela minha mesa, seu braço encostou no meu estojo, fazendo que o mesmo caísse no chão. Sem pensar muito me abaixei para pega-lo, e o menino fez o mesmo. Bati minha cabeça na dele, e sabia que não tinha doído só em mim. 

--- Desculpa, foi sem querer --- Disse, envergonhada o bastante para não olhar para ele.

--- Tudo bem, eu que peço desculpas --- Falou, me entregando o estojo.

Após entregar todas as provas, o sinal tocou, e então começamos a faze-la. 2 horas depois eu já estava quase terminando, só faltava a redação. valeu muito a pena estudar tanto quanto eu estudei. Espero que esteja sendo fácil para a Mel, também.

Eu sempre usava todas as horas disponíveis para fazer a prova, sempre era a última a sair da sala, e dessa vez não foi diferente. Parei por um momento de escrever minha redação, e olhei para John. Ele me observava com atenção, e o interesse nos seus olhos não sumira. Voltei minha atenção para a prova, queria terminar logo para encontrar com a Melissa.

Acabei a prova, e já estava arrumando minhas coisas para sair. Agora a expressão de John mostrava puro tédio. Entreguei rápido a prova e saí da sala. Quando encontrei a Mel percebi que estava prendendo a respiração. Nervoso, acho. Soltei o ar devagar. 

--- Como foi, amiga? Acha que foi bem? Meu Deus, que nervoso --- Melissa estava suada, com o cabelo bagunçado e as unhas descascando.

--- Acho que não fui mal. E você? O que acha? --- Perguntei.

--- Acho que tenho chance de passar. Soube fazer tudo, espero ter feito certo. --- Disse ela, mais tranquila.

--- Vamos comer alguma coisa, meu estômago esta implorando por comida --- Disse, e era verdade, estava morrendo de fome.


Notas Finais


Não sei o que devo escrever como "notas finais", então é isso aí!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...