História Dreams Of A Flyer 2.0 - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Banda Fly (Fly Br)
Personagens Caíque Gama, Nathan Barone, Paulo Castagnoli, Personagens Originais
Tags Banda Fly, Paulo Castagnoli, Romance
Exibições 58
Palavras 1.146
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello honeys, como vocês estão?
Adiantando um capítulo pra dividir minha alegria com vocês, finalmente, após 9 meses de espera, nasceu minha princesa 😍😍
Prometo que mesmo estando com o tempo escasso não vou abandonar a fic ✌
Enfim, boa leitura amores 😙

Capítulo 9 - Estágio


      Na manhã seguinte me levantei junto com minha mãe, meu corpo protestando ter de levantar cedo, já que devido a minha fuga na noite passada dormi menos do que deveria, o cansasso é apenas efeito colateral de uma das melhores noites da minha vida, eu vi novamente o amor da minha vida e ele quer me encontrar hoje, só de pensar nesse novo encontro meu estômago já se agita, a melhor parte é que minha mãe não descobriu que eu sai, pois quando voltei ela ainda dormia. 
      Tomei um banho para despertar e lavei meu cabelo, ao sair usei o secador para domar os fios rebeldes, vesti uma calça jeans skini preta de cintura alta, uma camiseta de alça fina de seda vinho e calcei uma bota de couro preta com salto fino, deixei meu cabelo solto e passei um pouco de base, delineador e rímel, o perfume para complementar e eu estava pronta, peguei a bolsa com os documentos e o celular, saí do quarto acompanhada da minha mãe que também já estava arrumada.
      Tomamos um café da manhã bem reforçado, pegamos o carro e saímos em direção ao estúdio onde seria a seção de fotos da tal boy band. Durante o caminho fiquei respondendo as mensagens das minhas amigas.
      - Kamila: Como estão as coisas por ae? 
      - Eu: Por enquanto tranquilo, estou indo para o estúdio agora... #Medo. - Eu não queria contar para ninguém sobre o encontro com o Paulo, pelo menos não ainda.
      - Vinnie: Quando você voltar quero detalhes hein. 
      Neste momento percebi que minha mãe estava estacionando o carro, o caminho havia sido muito mais rápido do que eu esperava, digitei rapidamente e mandei para as meninas:
      - Eu: Cheguei, depois nos falamos XD - Bloqueei a tela do celular e o guardei na bolsa, minha mãe que me encarava perguntou. 
      - Está tudo bem querida? 
      - Sim mãe.
      - Tem certeza? 
      - Claro, só estou um pouco nervosa, medo do meu trabalho não agradar e eu te prejudicar. - Desabafei, finalmente dando voz aos pensamentos que me preocupavam desde que saímos do hotel.
      - Fique tranquila, você será perfeita, eu confio em você! - Respondeu passando a mão em meu joelho me tranquilizando, sorri.
      Saimos do carro e entramos em um prédio de quatro andares, na recepção minha mãe informou nossos nomes e pegou as credenciais, coloquei o crachá em volta do pescoço, nos encaminhamos para o elevador, minha mãe apertou o botão com o número 4 e as portas logo se fecharam. Sim, eu estava nervosa, mas ao mesmo tempo ansiosa, pela primeira vez minhas fotos não seriam um hobby, pela primeira vez eu iria ter a experiência de trabalhar nesse ramo tão facinante. As portas do elevador tornaram a se abrir, um homem de meia idade e terno de risca de giz cinza veio nos recepcionar. 
      - Olá Sullivan! - Disse ele apertando a mão de minha mãe, quando seu olhar pousou em mim ele completou - Você deve ser nossa fotógrafa, Beatriz, certo? 
      Eu assenti e olhei apreensiva para minha mãe.
      - Filha este aqui é o sr. Grigori, meu chefe. - Olhei novamente para o homem a minha frente que sorriu e estendeu a mão para que eu apertasse, e assim o fiz.
      - Vamos lá meninas temos muito trabalho a fazer! -Disse ele nos conduzindo ao fundo da sala. -É aqui que você vai fazer mágica Beatriz, o que acha? 
      - É perfeito.- Sorri. - Só precisa de uns ajustes na iluminação. 
      A sala onde estávamos era enorme, haviam duas portas que eu nem mesmo me incomodei em descobrir onde levariam, a sala não tinha decoração alguma apenas um papel de parede amarelado e descascado, em um dos cantos havia dois sofás e uma mesa de frutas, porém o canto para qual fui guiada era forrado em branco, com equipamentos de iluminação e uma mesa pequena de mogno, nela haviam duas câmeras uma branca e outra preta. Coloquei minha bolsa em cima da mesa e sem conter a curiosidade peguei a câmera preta em minhas mãos, era uma Nikon P9000, simplesmente uma das câmeras mais perfeitas que eu conhecia, minha felicidade era tanta que eu poderia ter deixado escapar uma gargalhada.
      - Eu sei que a câmera é incrível, mas essa é minha, você vai usar a outra.- Olhei na direção da voz e vi uma moça parada ao meu lado, ela usava uma saia preta e curta, uma blusa justa rosa e o cabelo loiro estava preso num rabo de cavalo alto. 
      - Certo, e você quem é?- A medi de cima a baixo com desdém. 
      - Lena, a fotógrafa. - Sorriu exibindo dentes brancos perfeitos.
      - Desculpe, acho que é algum mal entendido, eu sou a fotógrafa!
      - A estagiária, você está aqui para me auxiliar e no momento sugiro que você ajude o Diogo com a iluminação. - Olhei em volta procurando por minha mãe ou o sr. Grigori, mas eles estavam longe, um rapaz não muito alto de cabelo encaracolado sorriu e acenou para que eu fosse em sua direção, recoloquei a câmera em seu lugar e me afastei da tal Lena antes de perder o bom senso e arrancar aquele sorriso fresco no tapa.
      - Olá Beatriz, eu sou o Diogo. - O rapaz estendeu a mão em minha direção quando parei a sua frente. 
      - Olá. - Respondi sem muito entusiasmo.
      - Eu sei, ela é péssima, mas você se acostuma. 
      - Qual é a dessa garota? Como assim ela é a fotógrafa? - Eu estava indignada enquanto ajustavaas luzes.
      - Ela é a fotógrafa oficial de uma revista, e pelo que eu entendi ela está aqui por causa da edição desse mês. - Respondeu me ajudando com o equipamento. 
      - E onde eu entro nessa história? 
      - Suas fotos irão para a capa do novo Ep dos meninos.
      - Entendi ... Você sabe quem é a boy band que vamos fotografar? 
      - É claro que sim, é a ... - Sua voz foi abafada pelo som de algo caindo, me virei a tempo de ver meu celular, que antes estava em cima da mesa, caído no chão. Lena se abaixou rapidamente para pegar, eu estava a poucos segundos de sair de onde eu estava e enforcar a srta. Scarp** mas tive minha atenção roubada pela movimentação do outro lado da sala.
      Tudo parecia passar em câmera lenta, quatro homens caminhavam em direção ao sr. Grigori, minha vista a longa distância não era das melhores mas eu tinha quase certeza de que estava vendo a banda Fly entrar. Meu coração bateu acelerado com a possibilidade, disse a mim mesma que eu poderia estar enganada, porém quando minha mãe e seu chefe guiaram os quatro homens em nossa direção eu tive a confirmação de que precisava, sem dúvidas, três dos quatro rapazes que se aproximavam eram meus príncipes. 


Notas Finais


Nos vemos no próximo 😙😙🎀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...