História Dreams of an Angel - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~Ayumi_McKennye

Postado
Categorias Originais
Tags Anjos, Demonios, Família, Mistério, Romance, Sobrenatural, Suspense
Visualizações 15
Palavras 468
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Gente, fiquei muito feliz quando a Rafa me chamou para ajudar a escrever a história dela.
Cada capítulo tem um pouco do que nós duas achamos que ficaria legal, então críticas, elogios ou sugestões são para nós duas, ok ^^
Vim atualizar hoje, por que se depender da Rafa ela atualiza só semana que vem kkk, mas não faz sentido demorar já que o capítulo já está escrito.
Boa Leitura seus Nutella!!

~Ayumi

Capítulo 3 - O despertar na terra


O que se pode esperar da vida quando a qualquer momento você pode fechar seus olhos pela última vez?

Eu nunca tinha experimentado essa sensação. Era algo novo, e angustiante.

Abri os olhos tentando ver onde eu estava.

Minha cabeça parecia que ia explodir, e minhas costas queimavam como se tivessem sido cortadas com uma faca em brasa. Eu soube exatamente o motivo disso.

- Essa não. Rafael... Por quê? – resmunguei.

 Olhei a minha volta. Estava deitado em uma cama branca e alta, em um quarto frio e branco, com uma janela pequena que estava aberta.

 Não fazia ideia de que lugar era aquele. Havia um espelho sob uma cômoda do outro lado do quarto. Levantei, e fui até lá receoso com o que iria ver.

 Parei diante do espelho e um garoto jovem de rosto bonito, olhos azuis e cabelos desbotados me encarou.  Passei as mãos pelos cabelos loiros quase brancos que iam até os ombros.

- Essa não. – falei em voz alta. – Isso não pode estar acontecendo.

 Novamente minhas costas queimaram. Puxei a camisola branca que usava e olhei no espelho. Havia duas marcas enormes que formavam um ‘’V’’ no meio das minhas costas. As marcas pareciam recentes.

 A porta abriu e uma mulher de no máximo quarenta anos, cabelos loiros presos que usava um uniforme branco entrou sorrindo e segurando uma bandeja.

- Que bom que acordou. – falou surpresa e contente ao mesmo tempo. – Mas você não deveria estar de pé.

- Onde eu estou? – perguntei depressa.

- No hospital. Entendo que deve estar confuso depois daquele acidente horrível.

- Que acidente? – perguntei. – Eu não lembro de nada.

A mulher sorriu.

- Bom, eu sou a enfermeira Joyce.

- Hum... Ariel. – falei apertando a mão dela.

- Nome bonito. Estive curiosa para saber como se chamava. Enfim, você chegou aqui no inicio da semana. Depois do acidente no centro de Chicago. Houve uma explosão em um prédio no centro. Ninguém sabe as causas, mas teve muitos mortos, e feridos. O prédio ficou destruído.

 Eu suspirei. Então, eu caí no centro de Chicago.

- Tenho que ir embora. – falei.

- De jeito nenhum. Você não pode sair assim. Menores de idade...

- Não sou menor. – protestei. Francamente, era só o que me faltava. Me transformarem em um humano adolescente idiota.

- Que seja. Pelos meus cálculos você deve ter no máximo dezoito anos. Tem que se cuidar.

- Bom, posso me cuidar sozinho.

- Espere!

A mulher fez menção de me seguir, mas saí depressa enquanto ela me chamava de volta.

 Aquele hospital era deprimente.  Havia várias pessoas no corredor esperando sua vez de serem atendidas. Nenhuma prestou atenção em mim.

 Ótimo. Eu não podia sair dali vestido daquele jeito. E não fazia ideia de onde eu poderia ir.

Rafael conseguiu ferrar com a minha vida.


Notas Finais


Por hoje, acho que vai ser só.
Até a próxima Nutellas ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...