História Drop in Vegas - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin Mahone
Personagens Austin Mahone
Tags Austin Mahone
Visualizações 10
Palavras 1.637
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oláa.. Como prometido estou de volta! Espero que gostem desse capítulo!

Capítulo 13 - 10 Dias


Fanfic / Fanfiction Drop in Vegas - Capítulo 13 - 10 Dias

"Tem aquelas vezes em que corpo fala o que as palavras não conseguem dizer."

Eu havia sido levado ao escritório do Dr. Cooper. Alice e Robert estavam esperando do lado de fora. Sorte minha ter esperado acabar a pizza para chegar na parte mais importante, porque os dois me trouxeram direto para cá. O doutor já havia feito diversos exames diferentes, coletava sangue a cada hora para comparar os resultados, mas ele disse que para um diagnóstico preciso eu tinha que ficar 10 a 12 horas sem comer. Então só depois de 12h iriamos ter certeza de que eu estava bem. Já eram quase duas horas da manhã quando o doutor voltou de sua sala de pesquisas para me liberar.

“Já temos tudo o que precisamos. ” Respondeu. “Creio que agora você só precisa voltar quando tiverem passado as 12h para os exames finais. Liguei para um amigo meu especializado em endoscopia e ele vai fazer um exame em você. Assim vamos saber com mais precisão se ainda tem alguma parte dessa droga no seu sistema digestivo. Vou passar o endereço do laboratório dele. E ele também vai realizar a última coleta de sangue para mim. É importante que você não beba nenhuma agua nesse período. Ok? ”

“Muito obrigado doutor. ” Falei agradecido, tanto pelos exames que ele estava fazendo em mim quanto por me deixar ir dormir.

Quando cheguei na sala de espera Alice e Robert estavam cochilando e antes de acordar os dois parei para tirar uma foto. Nunca se sabe quando precisa de uma foto constrangedora para ameaças. Não que eu estivesse pensando em fazer isso.

“EI, vamos embora! ” Falei alto e eles acordaram assustados.

“Você é tão engraçado Carter. “ Rob falou despertando e revirei os olhos.

“O que ele falou? “ Perguntou Alice se levantando.

“Ah... Não sei o resultado de nenhum exame até agora. E preciso fazer mais um exame depois de 12 horas em jejum. ” Respondi desapontado na ultima parte. “Ele me deu o endereço então podemos ir dormir por enquanto. ”

 

Quando chegamos na casa das meninas estávamos todos cansados. Robert resolveu subir correndo para o quarto, fazendo com que eu e Alice ficássemos sozinhos. A ruiva começou a andar em direção as escadas como se não desse importância por estarmos apenas nós.

Não houve conversa. Subimos em um silêncio constrangedor e ela parou na frente da porta do quarto dela enquanto eu continuei andando para o meu. Tive a impressão de que ela estava olhando para mim e a certeza de que ela estava esperando que eu entrasse no quarto quando ouvi a sua porta bater só depois de eu entrar. Para quem dava a mínima para mim, até que ela estava se importando demais.

Talvez... ela não desse.

Quem sabe algum dia até tivesse dado.

Depois de um dia cansativo incluindo uma longa viagem e espera infinita num consultório, deitei na cama sem nem mesmo trocar de roupa. Não vi nenhuma mensagem no meu celular. Nem Twitter. Nem me dei conta de quando entrei em mais uma lembrança daquela noite...

 

Andei um pouco mais para a frente e me encostei na parede para ver o show que ela iria dar. Ela fez alguns movimentos de dança e a cada vez que ela se abaixava, mais altos eram os gritos e as palmas, ela fez uma coreografia que até mesmo eu fiquei impressionado, não esperava que dentro daquela pequena garota poderia existir uma bela dançarina. Bati palmas de longe quando ela terminou. Ela agradeceu ao público, que agora não eram apenas seus 6 amigos e desceu. Dessa vez a vermelhidão em seu rosto era pelo cansaço.

“Sua vez. ” Ela disse quando desceu para a amiga de cabelos claros e a empurrou para cima do palco improvisado que havia lá.

A amiga não tinha tanta leveza quanto ela, sua coreografia era mais sensual. A ruiva quando viu que não estava mais sendo o centro das atenções saiu e foi buscar algo para beber.

Eu estava indo atrás dela antes mesmo que eu percebesse o que estava fazendo, mas uma garota que estava passando acabou tropeçando e derrubou minha bebida de $30 que eu quase nem tinha bebido. Parei para segurá-la e percebi que essa era a mesma que tinha vindo em minha direção depois de tirar uma foto com uma amiga no setor de cima. Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa a garota já estava me beijando. Por essa eu não esperava.

Tentei levantar a menina para não deixar ela cair na bebida que tinha caído ao mesmo tempo em que tentava a manter afastada de mim. Afastada de meus lábios. Se alguém tirasse alguma foto minha ali causaria um enorme caos. Consegui deixar ela em pé e depois a afastei com cuidado. Percebi que a garçonete que havia me servido estava vindo em minha direção.

“O que é isso? ” Perguntei espantado para a garota que me beijou. “Olha não me leve a mal, mas eu agradeceria se não repetisse isso. ” Tentei falar de uma forma que não fosse tão rude. Seria pior tentar chamar mais atenção. Mas para minha surpresa garota caiu em choro. Essa não.

“Quer outra bebida senhor? ” A garçonete perguntou se aproximando e chamou seus companheiros para que limpassem o chão.

“Não muito obrigado. ” Respondi tentando sair dali o mais rápido possível, mas a garota que me beijou estava se recuperando e começou a se desculpar me seguindo. Tentei acalmar ela para que ela não começasse a fazer um escândalo. Agradecendo pela música estar alta. “Olha, está tudo bem. ”

“Vamos voltar lá para cima. Por favor. ” Propôs a garçonete e eu balancei a cabeça em afirmação só querendo sair dali, onde várias pessoas já estavam me olhando. Ao menos a ruiva não tinha visto aquilo tudo, estava concentrada no rapaz que havia chegado em seu lado.

No setor VIP superior consegui acalmar a garota loira que havia me beijado e ela se foi assim que tiramos uma foto juntos. Eu esperava que esta fosse a única foto divulgada que eu teria com ela.

Eu queria ir embora. Já tinha tido problemas demais em uma só noite. E eu já havia visto a primeira parte do show. Robert me perdoaria. Mas tentei me levantar e percebi que havia algo errado comigo. Olhei para a garçonete que estava conversando com a garota que havia me beijado. Elas estavam olhando para mim. Será que haviam percebido que tinha algo errado também?

Eu tentei levantar. Mas meus pés pareciam colados no chão. Com muito esforço eu me levantei quase cambaleando e me sentei na mesa do bar onde vi que outro garçom havia colocado uma garrafa de água. Antes que eu terminasse de beber a garçonete já estava lá ao meu lado e a outra garota havia sumido.

“Está tudo bem senhor? ” Perguntou a garçonete preocupada.

“O que você me...” Comecei a perguntar e senti meu corpo cair em cima do balcão.

 

Eu estava caindo. Minha cabeça estava rodando. Eu ouvia a música ao fundo, mas não conseguia me concentrar em nada. Até que uma voz se sobressaiu.

“AUSTIN! ” Levantei assustado com o grito. Recuperando meus movimentos aos poucos e minha visão se focalizou em uma criatura ruiva que estava de roupão. “Está tudo bem? ” Alice perguntou com uma voz suave.

“Está sim. ” Respondi ainda sonolento e me sentei.

“Você estava tremendo eu fiquei preocupada. ” Respondeu a ruiva se sentando na ponta da cama e colocou a mão na cabeça.

“Só um sonho ruim. ” Respondi e olhei para seu rosto cansado. “Você dormiu? ”

“Um pouco. ” A ruiva disse e começou a olhar para a outra parte do quarto, escondendo seu rosto da minha vista. “O Dr. Cooper me disse para prestar atenção em você, se você tivesse qualquer reação era para avisar a ele. E você não parava de tremer. Fiquei preocupada. ” Ela terminou de falar já olhando para mim. Na verdade, olhava em direção ao meu corpo em baixo das cobertas. A ruiva estava me analisando para ver se ainda via algo tremer.

“Você dança bem. ” Comentei tentando mudar de assunto e vi seu rosto ficar em tom de rosa.

“Agora está se lembrando das coisas? ” Perguntou a ruiva e vi que ela estava apertando a mão em nervoso.

“Algumas. Talvez aqueles choques tenham ajudado em alguma coisa. Ou a minha viagem para Vegas. ” Respondi sorrindo.

“Bom... É como dizem. O que acontece em Vegas fica em Vegas. ” A ruiva falou se levantando. “Se precisar de mais choques... Eu posso te ajudar com isso. ”

“Obrigado pela disposição. ” Falei sorrindo e ela riu. “Mas seria bem mais fácil se você me contasse o que aconteceu não acha? ”

“Desculpe Austin. Não posso te ajudar com isso. ” Alice respondeu já indo em direção a porta. “Vamos sair só as nove e como ainda são cinco pode voltar a dormir, mais tarde eu venho te chamar. ”

Ela não precisava pedir duas vezes. Eu dormi o mais rápido que consegui. Eu estava cansado. E eu queria mais lembranças. Só que infelizmente, elas não vinham quando eu queria. Sem contar que para piorar tinha uma certa ruiva que não estava disposta a me ajudar. Eu precisava dar um jeito. Ainda não sabia como, mas eu iria descobrir.

A única coisa que eu precisava era me lembrar daquela noite antes da data do divórcio. Será que teria algum fato que me fizesse mudar de ideia? Se eu me casei eu deveria estar com cem por cento de certeza, não é? Então não deveria haver motivos para que eu quisesse o divórcio. Eu não sabia mais o que esperar. O que acreditar. Eu queria minhas memórias. Mas não seria essa noite que eu as teria de volta.


Notas Finais


O que acharam? Quem sabe tem mais surpresas nos próximos capítulos... Até a próxima segunda!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...