História Fumes - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Itachi Uchiha, Kushina Uzumaki, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Exibições 153
Palavras 1.052
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shonen-Ai
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 2 - Capítulo 2


Fanfic / Fanfiction Fumes - Capítulo 2 - Capítulo 2

Assim que adentrei no restaurante, pude ver Itachi de longe. Seus longos cabelos negros, presos em uma rabo de cavalo baixo, seus óculos na ponta do nariz, vestia um terno de primeira mão impecável. Ele é realmente um homem muito bonito, mas optou por uma vida solitária aonde só trabalha e não tem tempo para relacionamentos.  

Eu sempre digo a ele que sempre é bom ter alguém do seu lado para te apoiar em qualquer situação, te ajudar nos momentos difíceis, mas tudo que ele diz é que já tem a mim e a mamãe, não precisa de mais do que isso. Não discuto muito, afinal, ele sabe o que faz. 

Mesmo eu o incentivando a ter uma vida compartilhada, eu não consigo me encaixar em nenhum tipo de relacionamento. Sou do tipo conservador, que gosta de conhecer a pessoa, de a chamar para sair, ter um primeiro beijo inesquecível e para cada lágrima derramada, ofereça mil sorrisos em troca. Mas parece que nos dias de hoje, os objetivos da outras pessoas sejam bastante diferentes, não se valorizam e aceitam a primeira coisa que vem para elas.  

-Itachi. - o chamei enquanto me sentava a sua frente. 

-Olá, Sasuke! - Disse sorrindo ao me ver. - Como está?  

-Bem, bem. - Falei descontraído. - E você? - Peguei o cardápio em minha frente e comecei a olhar as opções. 

-Estou ótimo, obrigado. Mas então o que tanto queria me falar que não pode esperar chegar em casa? 

Abaixei o cardápio e o olhei nos olhos.  

-Você acredita que vou ter que cursar artes sobre tela até o final do semestre? - A cara que meu irmão fez foi tão cômica que não quero a esquecer nunca mais. 

-Como assim? Você? Pintando? - Perguntava tentando conter um sorriso. - Ah, Sasuke, fala sério, isso é no mínimo hilário.  

-Não tem graça! - Falei aborrecido. - Eu vou perder muito tempo com isso.  

-Ah, tente achar algo bom naquele curso pros seus dias não serem tão chatos. Olha, você não tem mais saída, o mínimo que pode fazer é tentar se divertir com isso. - Falou e logo em seguida ergueu o braço, chamando o garçom.  

Enquanto meu irmão falava com o moço, eu ficava pensando até que me lembrei do loirinho que esbarrou em mim hoje mais cedo.  

" tente achar algo bom naquele curso pros seus dias não serem tão chatos" 

Sorri ao pensar que ele seria esse algo bom, e que agora meus dias talvez não sejam tão ruins no novo curso.  

-Vai querer o que, pirralho? - Me perguntou enquanto me chamava pelo apelido "carinhoso" que me dera. 

-O numero 7 e um suco de tomate. - Falei. Itashi agradeceu e logo se voltou para mim. - Irmão, você é um gênio! 

-Ahm... disso eu já sabia, mas porque me relembrar isso agora? - Perguntou sacana enquanto eu rolava os olhos. 

-Idiota. Mas enfim, você me fez lembrar de uma coisa que me aconteceu hoje de manha...  

-O que houve? - Perguntou me cortando da frase e se apoiando na mesa, como se fosse uma criança. 

-Se você me deixar falar eu até conto. - Bronqueei. - Enfim, quando eu estava falando com você, um maluco esbarrou em mim e jogou meu celular na puta que pariu. 

-E é por isso que você está sorrindo assim? Porque ele quase quebrou seu celular? - Olhei com cara feia pra ele e disse: 

-Se me interromper de novo eu não conto mais.  

-Tudo bem, desculpe. Continue. - Suspirei e continuei a contar. 

-Bem, como eu ia dizendo, ele varou meu celular pra longe e quando eu ia brigar com ele, eu não consegui! Itachi, era a coisa mais linda que eu já vi em toda a minha vida! - Eu falava alegremente e quase me derretendo em palavras.  

Meu irmão já sabe de minha opção sexual e nunca foi contra, assim como minha mãe, que até achou bom pra quando passearmos, podermos falar sobre homens. O que realmente nunca aconteceu. 

-Ele é loiro, tem os olhos mais azuis que eu já vi, ele estava com o rosto cheio de tinta e ele desenha muito bem! Eu vi um quadro que ele carregava em mãos e era perfeito... 

-Espera, um quadro? Então ele... - Não me importei por ele ter me interrompido dessa vez. 

-Sim! Ele é a coisa boa do curso de artes! Você devia o conhecer, é a coisa mais doce que eu já vi. - Falei com um sorriso no rosto.  

-Sasuke, não acha que está sendo exagerado não? Vocês devem ter trocado umas duas frases um com o outro, não é possível você estar assim. Está carente?  

-Poupe-me de seus comentários, idiota. Mas quando você o conhecer vai saber.  

-hum, tanto faz. - Disse enquanto o garçom trouxe o pedido.  

Agradecemos a comida, mas antes que Itachi começasse a comer ele viu um bilhetinho do lado de seu prato. Olhou para mim como se perguntasse silenciosamente: "O que é isso?" 

Sorri para ele, ele abriu o bilhete e leu o conteúdo em silêncio. Eu estou muito curioso para saber o que tinha escrito nele. Itachi fechou o papel novamente e olhou em volta. Fiz a mesma coisa e pude ver o garçom lhe lançar um lindo sorriso. Arregalei meus olhos e encarei Itachi que estava todo vermelho agora. 

-O que está acontecendo aqui? - Perguntei estupefato.  

-Nada, Sasuke. Apenas coma. - Pegou seus talheres e em um momento de descuido, pego o pequeno bilhete rapidamente e me ponho a ler. 

"Que cabelos lindos,  

Que sorriso lindo, 

Que tal sair comigo? 

(número para contato" 

Olhei para Itachi que estava mais vermelho do que o meu suco e tomate. Sorri sacana e perguntei: 

-E ai, vai sair com o senhor delícia ali? - Perguntei me referindo ao lindo loiro que tinha chamado Itachi para sair.  

-Vou deixar essa pra você, sabe que não curto. - Disse começando a comer. 

-Claro que não, ele não ME chamou para sair. Ah, Tachi. - Chamei pelo apelido que eu o chamava quando éramos crianças. - Não custa nada tenta, vai que você gosta. - Sorri e o acompanhei, começando a comer. 

-Hum. - Falou brevemente e então abri mais o sorriso.  

Agora, tudo o que eu quero é que a aula chegue mais rápido.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...