História Drunk - Capítulo 32


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Josh Devine, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Zayn Malik
Tags Niall Horan, One Direction, Texting, Zayn Malik, Ziall Horlik
Exibições 157
Palavras 1.155
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fluffy, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 32 - Capítulo XXXII


            Terça-feira, 08:50

 

            - Então... O que aconteceu?_ Harry perguntou ao amigo que soprava o café com leite antes de beber.

            - Eu... Merda! É tão idiota que chego a me odiar.

            - Idiota ou não Niall, quero me conte. Quero saber o que houve, para nunca mais isso acontecer. Não quero que nossa amizade enfraqueça.

            - Deus! Eu também não._ disse desesperado, colocando o copo na mesa e segurando na mão do amigo._ Eu vou contar, mesmo que me odeie pelo que fiz.

            - Eu sou incapaz de te odiar, não importa o que aconteça.

            - Se eu fosse você, não teria tanta certeza.

            - Olha._ disse dando um sorriso doce, apertando as mãos do amigo entre as suas._ Eu te amo. Entende?_ Niall, choroso concordou balançando a cabeça. Eu te amo Niall, assim como amo nossa amizade. Então, tenha certeza quando digo que nunca, nunca serei capaz de odiar você.

            Niall sorriu mesmo entre lágrimas, e enfim contou:

            - Eu só tenho você. Quero que entenda isso. E eu não quis, nem quero te perder, por nada e nem ninguém nesse mundo.

            - Eu entendo.

            - Que bom. Eu... Eu me afastei por ciúmes.

            - Ciúmes? Do que? De quem... Z?

            - Isso.

            - Você é louco? Por quê? Meu Deus! Ele é só meu amigo, assim como é de você.

            - Eu sei, eu sei. É que... É complicado.

            - Mas... Eu... Como assim?_ perguntou confuso._ Isso é muito idiota.

            - Eu te disse que era. Por isso, vamos esquecer isso e seguir em frente, por favor.

            - Vamos esquecer sim. Porém, me conte o porquê do ciúme. Era ciúmes de mim, ou dele? É dele, não é? Você gosta mesmo dele?

            - Não! Não assim. É que..._ Niall abaixou os olhos, contemplando a fumaça que saiu do copo, e continuou._ Você é perfeito, sabe? É lindo, carismático, engraçado, fashionista, popular, e rico. Todos querem ser como você, querem ser seu amigo, ou algo mais. Harry, por onde você vai, as pessoas querem te conhecer, porque você é notado, não dá para simplesmente te ignorar.

            - Obrigado, eu acho. Mas você também é.

            - Sou notado porque ando com você. Mas pergunta se sabem meu nome? Para eles eu sou o loirinho que anda com você, apenas.

            - Por que se importa com minha popularidade? Nem estamos mais no Ensino Médio.

            - Eu sei, e não me importo, nunca me importei.

            - Josh te notou, lembra?

            - Josh me notou, sim, mas apenas porque num belo dia de chuva, estávamos os dois, sozinhos na entrada do refeitório, esperando que uma tempestade passasse, para enfim, irmos a aula. E só notou, porque eu estava gritando com meu irmão, e como um bom irlandês que sou, tenho sotaque, que por acaso ele achou fofo. Ou seja, foi preciso eu fazer uma cena, e estar sozinho com ele, se não, nunca teria me notado.

            - Isso é ridículo, Niall.

            - Não é, e você lá no fundo sabe disso.

            - Lá no fundo você sabe que está delirando. E quando ao Z? Você por acaso gritou no seu charmoso sotaque irlandês?

            - Eu fiz pior. E nem ao menos lembro.

            - E eu? Hum? Por que aproximei de você quando Josh nos apresentou. Ele era meu amigo, mas ainda assim, a intensidade da minha amizade com você, Niall, não se compara com nenhum amigo que tive durante todos esses anos. Como você explica isso? Eu vi você, eu vi dentro de você, e eu soube que era especial. Tenho certeza, que Josh, Z, e outras pessoas viram, e verão isso também._ disse tocando a bochecha do amigo, com as costas da mão.

            - Você é uma exceção, Harry._ disse fechando os olhos, ao receber o carinho do amigo._ Você tem um dom. um super poder.

            - Que super poder é esse?_ perguntou sorriso, fazendo Niall abrir os olhos e segurar a mão do amigo que estava em seu rosto.

            - Você tem a capacidade de enxergar além das aparências. De entender, mesmo que a pessoa não diga nada.

            - Acho que não tenho esse não. Não percebi que você estava com ciúmes, e que se sentia assim.

            - Isso porque eu fugi do padrão e te confundi.

            - Talvez tenha razão. Eu tenho um dom, mas de reconhecer pessoas especiais, assim como você.

            - Acho que surtei porque você, Josh e Z, são as únicas pessoas que eu tenho, e querendo ou não, você é amigo do Josh, e agora, até do Z, que era a única amizade que era só minha, entende?

            - Entendo. Quer que eu pare de falar com ele?

            - Não! Esse não é o caminho. Eu estava sendo um idiota, porque não estava sabendo lidar com o fato de que o Z, ou você, não era mais exclusivo só para mim. Mas eu vou aprender a lidar. Você é maravilho, Z, por mais chato que seja, é legal demais, vocês se dão bem, não seria justo afastá-los por causa de ciúmes infantil.

            - Z é para você como aquele brinquedo novo que ganhou quando era criança, você queria exibi-lo aos amiguinhos, mas não queria que ninguém brincasse com ele.

            - Sim, meu caro psicólogo, Styles. Acho que é exatamente assim, e com o tempo, o brinquedo deixa de ser novo e você já não se importa mais de dividi-lo.

            - Exatamente, meu primeiro paciente, Horan.

            - Me desculpa, por ser uma criança mimada e egoísta.

            - Tudo bem, Niall. Eu te perdoou, como não perdoar? Só não me assuste mais desse jeito. Não me faça chorar mais.

            - Não faço._ disse apertando as mais dele._ Você... Você chorou muito, além de hoje?

            - Chorei mais por você do que pelos meu términos de namoro. Sofri mais com você, Niall, do que pelo Mark, que foi meu primeiro amor.

            - Exagerado._ disse dando um sorriso triste.

            - Nunca mais quebre meu coração, Nialler.

            Niall, chorando, se levantou e foi até o amigo, que também ficou de pé, e o abraçou, chorando também.

            - Eu prometo. Nunca mais farei isso com você, nunca mais._ eles se soltaram, Niall pegou o copo de café, ainda intocado, e com o amigo, se encaminhou para a saída._ Agora me mostra aqueles prints da conversa com o Z, que falou ontem.

            - Que tal eu te mostrar a conversa toda, com o meu padrinho de casamento?

            - Já está noivo e não me chamou?

            - Estava esperando você deixar de ser um idiota, e então fazer o convite. Niall Horan, você aceita ser o meu padrinho de casamento?

            - O noivo já sabe?

            - Claro! Que não._ disse dando uma sonora gargalhada, junto com Niall.

            - Então, claro que aceito. Que ajuda para sequestrar ele? Caso se negue a casar com você?

            - Esse sim é meu melhor amigo. _ disse passando o braço sobre o ombro dele, enquanto caminhavam em direção à sala de aula.

          

-x-x-x-

 


Notas Finais


Voltei amores, espero não ter demorado muito.

Gostaram do capítulo? Espero que sim.



Comentem, votem, que não demoro

Até o próximo capitulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...