História Drunk - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camila Cabello, Camren, Lauren Jauregui, Romance
Exibições 86
Palavras 1.138
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpem a demora pessoas, tá tudo uma correria, mas tá aí. Espero que estejam gostando da história!

Capítulo 3 - Hangover


POV Lauren

Ah, inferno de celular. Sigo tateando sobre o criado-mudo derrubando algo que nem faço ideia do que seja no chão, então o encontro.

-Alô!

-Lauren sabe que horas são? Onde diabos você tá?

-Ah Veronica, não acredito que é você, porra eu tô com a cabeça estourando aqui e você vem piorar a situação me ligando essa hora da manhã.

-Essa hora da manhã? Pois de que hora que você tá falando que eu acho que não coincide com a minha. A manhã já está acabando Lauren, já são quase 12!

-QUE? Merda...

-É, isso mesmo, uma grande merda. Agora faz o favor de levantar seja lá de onde, dá um jeito nessa cara e vem logo pra cá, a gente tem muito o que conversar.

Ela nem espera eu responder e bate o telefone na minha cara. Mas onde eu estou com a cabeça pra simplesmente não acordar pra ir pro escritório? E tem sido frequente isso, a Veronica já tá no limite comigo, e já estou até vendo essa conversa que ela quer ter comigo, lá vem sermão. É claro que ontem eu estava bêbada demais pra me dignar a colocar algo para despertar. Tenho que enfiar nessa minha cabeça que ninguém vai me acordar se eu perder a hora.

Tomo um banho rápido e frio, visto a primeira roupa que encontro e saio correndo, sem comer nada mesmo, depois eu cuido disso. Pra piorar a merda toda, o trânsito caótico do horário de almoço não me deixa chegar antes do expediente recomeçar, e assim que entro no escritório dou logo de cara com Veronica me esperando na porta da minha sala.

-Eu espero realmente que você tenha uma bolado uma boa explicação pra me dar Jauregui, porque você tá muito encrencada comigo.

-Não vou inventar desculpa nenhuma Vero, até porque você descobriria a verdade. Eu fui numa festa ontem à noite, cheguei em casa quase de manhã carregada por alguém que eu sequer o lembro o nome.

-Ah, e você fala assim, na maior tranquilidade? - Pergunta ela incrédula. –Lauren, você não é mais nenhuma adolescente pra tá se comportando dessa forma, como se não tivesse obrigações.

-Ahh, vai começar a dar lição de moral agora? Veronica você não é minha mãe tá, eu sei que eu fui irresponsável mas isso não vai se repetir.

-Tem certeza? Porque, eu não sei se você se lembra, mas essa não é a primeira vez.

-É sim, aquele dia eu só me atrasei uns minutos.

-Quarenta e cinco minutos! E com isso eu tive que mandar um cliente embora porque ele tinha horário marcado com você e era com você que ele queria falar. Como hoje, dois cliente vieram te procurar pra você tratar do caso deles e um outro ainda veio pra acertar os últimos detalhes da audiência dele na semana que vem, que ótimo não?

-Droga. Eu sei Vero, me desculpa tá, é sério, não vai acontecer de novo.

Ela suspira pesadamente e me olha com cara de dúvida.

-Olha Lau, eu sei que você tem enfrentado problemas na sua vida, mas não é bebendo que você vai resolver, poxa. A Camila de deixou justamente por causa disso e—

-E quem é que tá falando da Camila aqui porra! Eu só sai pra me divertir, não fui beber por causa de ninguém não, já te falei pra não tocar mais nesse assunto, morreu.

-Se enganar só vai piorar as coisas, e eu te conheço tá, e não é de hoje. Mas enfim...Vamos trabalhar, você principalmente. E vai tomar um café, aposto que não comeu nada ainda, desse jeito a ressaca não vai passar.

E saiu da minha sala me deixando sem chance de réplica. A diaba me conhece mesmo. Desde que Camila foi embora eu tenho me afundado mais ainda na bebida, saio quase todas as noites, assim tenho pouco tempo pra ficar pensando nela. Dormir sóbria é horrível, eu rolo e rolo na cama até amanhecer e não prego os olhos tentando entender por que ela fez isso comigo. Ela me deixou quando eu mais precisava dela e de quebra me afastou da minha filha também, a minha princesinha. Eu sei que eu tenho sido uma merda com esse lance de beber um pouco além da conta, mas eu ainda posso me controlar, eu não estou doente por causa disso. Não dá pra querer julgar pelos meus dias ruins, isso todo mundo tem, e cada um tem os seu jeito de lidar, e esse é o meu. Ela me propôs até que eu procurasse me tratar, ah por favor, eu não estou louca.

Eu estou muito mal por tudo isso, mas o que mais me dói é estar longe da minha Mel, é saber que ela também está sendo afetada com os nosso problemas. O meu coração se quebra quando eu passo pra pegá-la e ela pergunta porque a mamãe Camila não vai com a gente ou porque elas não moram mais na nossa casa. Eu tentei por um bom tempo fazer a Camila voltar atrás, voltar pra mim, mas ela parecia irredutível na sua decisão. Eu realmente pensei que era só bobagem e ela logo estaria de volta, mas eu estava completamente enganada. Mesmo parecendo irreal, a gente está se divorciando. Caramba, divórcio! Eu sempre achei que a gente fosse pra sempre, desde que eu a vi pela primeira vez, quando a gente começou a sair e ela disse que me amava eu soube que eu não largaria aquela garota por nada, eu soube que a amaria até o meu último segundo. Mas parece que pra ela não era assim.

-----

Trabalhei a tarde toda dobrado, tive que compensar muita coisa que ficou pendente. No final da tarde, pouco depois de a Vero ir embora, eu também fui pra casa, precisava de um banho e cama, eu realmente extrapolei ontem à noite, não estou com nenhuma disposição pra sair de casa hoje.

Quando já estou deitada e pronta pra dormir, meu celular toca me alertando que chegou uma mensagem. O alcanço no criado-mudo e abro a mensagem.

Camila- “Lauren, Mel está com saudades de você, você tem algum tempo livre essa semana? Talvez vocês pudessem sair um pouco, ela ficaria muito feliz.”

Imediatamente penso na minha pequena, ela sempre foi muito apegada a nós duas, só imagino como deve estar a cabecinha dela, ela é a que mais sofre nisso tudo, e a única que não tem culpa de nada.

“Amanhã é sábado, eu terei a tarde de folga, passar aí depois do almoço?”

Demora alguns minutos pra ela visualizar e me responder.

“Te espero às 2hs então.”

Quem olha essas mensagens não consegue imaginar que essas duas pessoas que hoje se tratam tão friamente, já foram casadas e compartilharam tantas coisas juntas. Só que isso agora parece muito distante do presente.


Notas Finais


É isso gente, desculpem-me algum erro ortográfico.
xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...