História Duas escolhas uma decisão - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Resident Evil
Personagens Ada Wong, Ashley Graham, Carla Radames, Chris Redfield, Claire Redfield, Ingrid Hunnigan, Jack Krauser, Jill Valentine, Kevin Ryman, Leon Scott Kennedy, Rebecca Chambers, Sherry Birkin, Sheva Alomar
Visualizações 24
Palavras 944
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie gente da terra... eu sei que demorei séculos para atualizar, mas eu estava com um problema imenso, GENTE eu não tinha computador nem celular, ficava difícil para mim fazer um capítulo, esse dias conseguir comprar um celular e agora que eu vou começar a atualizar minhas fanfics.

Pesso Desculpas a minha demora.
Aproveitem!

Capítulo 6 - Corações partidos


Fanfic / Fanfiction Duas escolhas uma decisão - Capítulo 6 - Corações partidos

Albert se afastou de Jill e notou que seus olhos estavam cheios de lágrimas.
- Jill... eu...
- Posso ir embora? Jill o interrompeu. Albert a encarou com o olhar triste.
- tudo bem. Ele baixou a cabeça com sua resposta.

 Jill saiu da floricultura. Andava pela calçada com passos firmes. Tudo o que ela queria era chegar em casa e deitar em sua cama, estava tão triste que podia trocar seu pote de sorvete por uma garrafa de cachaça. Jill atravessou a calçada apressada. Sua casa era apenas duas ruas longe da floricultura. Ela apressou os passos querendo logo chEgar.
 Abrindo a porta foi até o sofá jogou sua bolsa no mesmo e deitou - se. As lágrimas não paravam, não porque Albert a - beijou, nem porque o plano de Claire deu errado, mas porque não estava entendo o que estava acontecendo nesses últimos dias. Se apaixonar por um cara que conheceu a poucos dias, seu chefe ter beijado ela.
 Pobre Jill, não sabe o que o destino reserva. Isso tudo é para quando chegar o momento em que ela era dizer "valeu a pena".

 Na Imobiliária Raccoon.

 Sheva estava em sua sala, triste e ao mesmo tempo Feliz. Não conseguia entender seus sentimentos. O que estava causando tanta confusão?
- Oi amiga! Ada Wong, a melhor amiga de Sheva, entra na sala dela cantarolando.
- Ada... Mas... Sua doida o que estava fazendo aqui? Ela perguntou alegre.
- Credo, é assim que você me recebe? Eu vi a mensagem que você mandou ontem. Vai sair com o boy magia. Ada era uma pessoa muito animada, o assunto dela era caras e festa.
- não sei... Ada eu não tenho certeza se o Chris é  o cara certo para mim. Ela disse seria. Ada engoliu o seco e viu que a amiga estava passando por uma confusão de sentimentos.
- sheva... faça o que sua razão acha que é certo, por que se você seguir suas emoções, acredite... você vai quebrar a cara, falo por experiência própria. O coração nos engana e, não deixe com o que ele faça isso com você. Certo?  Sheva encarou a amiga com respeito, já tinha recebido alguns sermões de Ada, mas esse foi o melhor de todos.
- obrigado amiga. Sheva abraça Ada, como forma de agradecer por sempre ter ela ao seu lado. Afinal amigo é para essas coisas.
- o que pretende fazer agora?
- o que minha cabeça acha que é certo e meu coração esta concordando com ela.
- isso é bom. Ada sorriso simpática. - quer dizer que seu coração não vai te enganar dessa vez.

Na Jack's confeitaria.

- VOCÊ O QUE?! Claire gritou com Chris na cozinha da confeitaria.
- SIM! Eu chamei a sheva para ir ao cinema, quer você queira ou não! O silencio se espalhou no ambiente, Claire sorriso sarcástico para Chris.
- você sempre disse para mim que eu sempre fui criancinha e nunca amadureci... Você é que ta agindo dessa forma. Eu dei os ingressos para você porque queria que você saísse com a jill... Ela gosta muito de você e, parece que você não notou isso. Porque você tava tão disposto a querer me convencer que a Sheva não era como eu pensava que não enxergou mais nada ao seu redor. Chris a encarou perplexo, tudo que ela estava dizendo era serio.
- a jill gosta de mim?  Perguntou com a voz rouca.
-... Por quê voce não pergunta isso para ela? Claire foi ate uma prateleira e começou a arrumar os ingredientes em orden.
Chris saio da cozinha indo para a frente arrumar as mesas. A porta da frente se abre sem ele perceber.
- Chris? A voz era familiar, ele sabia de quem se tratava.
- oi, Sheva.
- Chris eu preciso conversar com você.
- eu estou ocupsdo, mais tarde a gente se fala, tudo bem?   
- não, não da para esperar. Eu não vou poder sair com você. Ele parou o que estava fazendo e a encarou. - eu estava me enganando, eu não posso fazer isso Chris. Tenho que parar não sou a pessoa que acha que sou. Eu descobrir que eu estava me iludindo e iludindo você.
- por quê esta dizendo isso? achei que você gostasse de mim.
- eu também achava, mas eu apenas me iludia com seus olhos e seu corpo, não era paixão ou amor, era atração. Me desculpe Chris, mas eu não sou a garota certa para você. 
- Sheva, você acabou de abrir meus olhos! Ele a abraçou sem ela entender do que se tratava. - obrigado. Tenho que ir. Ele saio da confeitaria sem a mesma entender o que havia acontecido.

- ele conseguiu me convencer. Sheva se vira em direção ao balcão e vê Claire parada sorrindo.
- sabe pra onde ele foi? Perguntou Sheva.
- consertar um negócio.

Floricultura Umbrella.

Albert estava sentado em uma cadeira perto do caixa seus olhos estavam mesclados de tristeza e ódio a grande parte de ódio.
- com licença. Chris entrou na floricultura, ele olhava para todos os lados procurando a Jill.
- em que posso ajudar? Chris notou a presença de Albert
- eu tava procurando a Jill... ah desculpe, meu nome é  Chris trabalho na confeitaria em frente. Albert sorrio sem animação e encarou Chris com raiva.
- ele não quer vê você, você partiu o coração dela seu canalha. Albert acertou um soco em Chris que vez o mesmo cair no chão.
- você tá doido!? Chris revida com um soco no peito Albert, os dois não paravam de brigar.
- você vai pagar pelo que fez com Jill! 

Notas Finais


Uau! Gente me desculpem se o capítulo saiu pequeno! (Você demora para enviar mais um capítulo e ainda por cima ele é minusculo?!) Escrever em um celular é porre, mas não se preocupem esse foi só para avisar que ainda vem muito mais pela frente.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...