História Duff - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bella Hadid, Cristiano Ronaldo, Gigi Hadid, Karim Benzema, Marcelo Vieira, Sergio Ramos
Personagens Cristiano Ronaldo, Gigi Hadid
Exibições 482
Palavras 1.071
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Essa foto do Cris tá tipo "eu vendo vc vacilar"
Boa Leitura!

Capítulo 6 - Capitulo 6


Fanfic / Fanfiction Duff - Capítulo 6 - Capitulo 6

Como vem acontecendo nos últimos dias, Cristiano passa para me pegar e vamos para o Valdebebas juntos. Lá nós malhamos, o que já não é mais um sacrifício enorme para mim, e depois eu sigo para concluir com os meus afazeres.

Mais uma vez, milhares de fotos e vídeos foram enviados para mim e eu selecionei o que iria para o site oficial do clube.

- Você viu quem está aqui hoje? – me assusto um pouco.

- Um dia eu ainda vou cair morta no chão desse clube. – digo colocando a mão no peito.

Todo mundo parecia adorar me dar susto. Os jogadores quando vinham na minha sala, entravam na ponta do pé só para fazer isso.

Cristiano ri.

- Que dramática. Gressy está aqui. – ele diz.

Me viro para encarar ele.

- E?

- Como assim “e”? Lembra do nosso papo na sua casa? Pois é, vai lá dar uma chance ao menino Gressy. – ele diz.

Dou risada.

- Eu não vou chegar nele e dizer “oi Gressy, conversei com Cristiano e ele disse para eu investir em você.”. – digo.

Cristiano começa a ri.

- Você vai lá e vai cumprimentar ele, deixa ele se aproximar. – ele fala.

Se eu fizer isso não vai ser tão constrangedor.

- Você vai comigo? – pergunto.

- Claro que não. Se eu for ele vai ficar com vergonha de chegar em você. – ele diz.

- Eu não sei me comportar. – digo.

- Vocês ainda não estão em um encontro formal, você estará cumprimentando um amigo... – ele argumenta.

- Ok. Onde ele está? – pergunto.

- Ele está no refeitório. Vamos que eu vou para lá. – ele diz.

- Você disse que não ia comigo. – digo.

- Eu vou comer. Ficarei a quilômetros de vocês. – ele diz.

- Ok, vamos.

Antes de entrarmos no refeitório, eu paro e pergunto.

- Estou muito louca? – pergunto.

- Não, está dentro da normalidade mundial. – ele diz e ri.

- Idiota. – digo e empurro o ombro dele.

Quando entramos no refeitório alguns outros funcionários estavam comendo e conversando e sentado em uma mesa sozinho, Gressy fazia o mesmo.

- Vamos cumprimentar ele e depois eu te largo lá. – ele diz.

Eu estou começando a ficar levemente nervosa.

Fomos em direção a mesa de Gressy e ao perceber nossa presença ele sorri para nós.

- E ai copia. – Cristiano diz cumprimentando Gressy.

O mesmo revira os olhos.

- Eu sou muito mais bonito que ele. – Gressy rebate.

Cristiano ri.

- Oi Gressy. – digo.

Ele vem até mim e surpreendentemente me dá um rápido abraço.

- Oi Jô. Como você está? – ele pergunta.

Cristiano faz sinal positivo.

- Bem. E você?

- Melhor agora... – ele diz.

Cristiano força uma tosse.

- Eu vou ali falar com Rui e depois volto. – ele fala.

- Ah... tudo bem. – digo.

Me sento junto com Gressy e fico sem saber o que fazer.

- É... hum... Karim me falou que você vai tirar férias... – ele fala tentando puxar assunto.

- É... também sou filha de Deus. – digo e dou risada.

Ele ri um pouco.

- Já pensou o que vai fazer nesse período? – ele pergunta.

- Eu não sei direito, mais eu acho que vou para os EUA passar algum tempo com a minha mãe... também pretendo aproveitar o tempo para decidir o que eu realmente quero fazer. – digo.

- Já tem em mente algo? – ele pergunta.

- Meu pai quer que eu faça administração, minha mãe quer que eu volte para os EUA e no mínimo vire uma socialite... – digo e ele ri.

- Mais o que você realmente quer? – ele pergunta.

- Eu sempre gostei de escrever... e sempre que eu leio algo no jornal eu me imagino ali, escrevendo também. – falo.

- Jornalismo... você também ficaria bem em frente as câmeras. – ele diz.

No mesmo momento que ouvi isso, senti minhas bochechas ferverem.

- Prefiro algo mais discreto.

Ele balança a cabeça positivamente.

Ficamos em silencio por algum tempo e inevitavelmente eu procuro por Cristiano. Quando acho ele, ele estava conversando e rindo com Rui. Droga.

- Hum... será que a gente poderia sair algum dia? – escuto Gressy falar.

Ai meu Deus.

Calma. Respira fundo.

- Pode ser. – digo e tento manter a calma.

Ele sorri e pisca varias vezes.

- Isso vai parecer idiota, mais você pode repetir? – ele pergunta.

Dou risada e acabo relaxando.

- Eu aceitei sair com você. – digo ainda rindo.

Ele passa a mão no rosto e ri.

- Não conta isso para ninguém, ok? Isso foi muito idiota... – ele diz e rimos mais.

- Prometo não contar. – digo e tento parar de ri.

Ele fica parado me olhando.

- O que foi? Tem algo de errado comigo? – pergunto.

- Não, claro que não... é só que...

Fico esperando ele terminar de falar e fico com medo do que vou ouvir.

- Você está diferente... eu não sei explicar direito, mais está mais bonita. – ele diz.

Fico aliviada e feliz. Eu recebi um elogio.

- Obrigada. – digo e sorrio para ele.

Eu estava tão entretida com Gressy que não notei a aproximação de Cristiano.

- Do que vocês tanto riam? Fiquei curioso. – Cristiano diz.

Eu e Gressy nos olhamos e rimos.

- Nada demais. – digo rindo.

- E vocês estão rindo assim? Sério que vão me deixar de fora? – Cristiano pergunta parecendo não gostar.

- É algo nosso, nada demais. – Gressy diz.

Cristiano me olha.

- Não liga para ele Gressy, as vezes ele é ciumento. – digo.

- Só quando me excluem das coisas. – Cristiano diz.

Dou risada.

- Podemos ir, ou você vai ficar ai? – Cristiano pergunta.

- Quer ir com a gente? – pergunto a Gressy.

- Ah... não, eu estou esperando uns documentos que Karim me pediu para pegar... – ele diz.

- Tudo bem... até qualquer dia. – digo me levantando.

- Até... – ele diz.

Aceno para ele e Cristiano dá um tapinha na cabeça dele.

- Algo nosso? Sério que já está assim? – Cristiano pergunta assim que nos afastamos.

Ele passa o braço pelos meus ombros enquanto caminhamos.

- Você que estava me jogando para cima dele. Foi apenas uma coisa que ele falou, não foi nada demais. – digo.

- Eu apenas te incentivei, você foi porque quis. O que ele falou? – ele pergunta.

- Eu prometi a ele que não ia contar a ninguém, não vou quebrar a promessa.

Cristiano solta o ar pela boca.

- Gressy está saindo melhor que a encomenda. – ele resmunga.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!
Bjsss!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...