História D.u.f.f. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alix Kubdel, Alya, Chloé Bourgeois, Félix, Gabriel Agreste, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Mylène Haprèle, Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Sabrina, Tikki, Tom Dupain
Tags Adrinette, Miraculous
Exibições 60
Palavras 1.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Fantasia, Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


oiiiii povo lindo do meu coração.
Lhes desejo uma BOA LEITURA.

Capítulo 2 - Plano


                                ALYA ON

 - Não estou falando de educação, estou falando de outras coisas - ele fala.

 - Bem, acho que sei qual e a pessoa ideal para nos ajudar ou melhor as pessoas - falo pensativa.

 - E que são essas pessoas ideais? - ele pergunta com uma sobrancelha levemente levantada.

 - Minha prima e uns amigos - respondo.

 - AFF, larga de mistério e fala logo quem é essa prima e esses AMIGOS - ele fala dando enfase na palavra "amigos".

 - oooooo, tá com ciúme Nininho - falo e paço a mão em seu rosto o fazendo corar, ele fica tão fofo assim vermelhinho  - Bom, voltando ao assunto, ela se chama Margarida mais prefere o apelido, que é Mea, e eles se chamam: Tikki e Plagg, e não precisa ter ciúme OK? ele e namorado da Tikki - falo.

 - Tá, mais como eles vão nos ajudar a convence você sabe quem a nos ajudar, a ajudar a Marinette? - ele pergunta.

 - Tudo ao seu tempo Nininho, tudo ao seu tempo - falo e dou alguns passos em direção a sala - Vem, logo logo te contarei o plano - assim que termino da falar ele vem em minha direção e fomos juntos para a sala.

  Logo o sinal bateu fazendo todos os alunos entrarem, Marinette e suas as 'amigas' da entraram fazendo cara feia para mim, mais logo logo essa farsa ira acabar e a Marinette verá quem são suas amigas de verdade. A aula passou rápida (pelo menos pra mim) acho que foi por causa que eu fiquei quase a aula toda pensando no plano.

  Arrumei as minhas coisas e desci assim que a professora resolveu nos deixar ir. No meio do caminho eu vi a Marinette andando logo atrás das suas "amigas", pensei um pouco e resolvi ir tentar falar com ela de novo mais ai a Lila aparece e derrubar a Marinette no chão.

 - Opa, desculpa querida - ela falou olhando um pouco pra trás enquanto andava, mais logo ela se virou sem dar muita atenção.

 - Marinette - gritei e corri na sua direção para ajuda-la - Tá tudo bem com você? - perguntei enquanto a ajudava a levantar.

 - S-sim, obrigada - ela falou e pegou na minha mão. Tive uma ideia.

 - Devia tomar cuidado - falo e pego o caderno dela que estava no chão.

 - É - ela fala, e claramente estava com vergonha.

   Sem querer querendo eu abro o caderno dela e vejo alguns desenhos e poemas, na hora que ela percebe que eu estava com o caderno ela o puxa de minhas mãos e o abraçou.

 - Desculpe, e-eu não gosto que leem ou vejam o que tem aqui - ela falou e apontou para o caderno de cor rosa com pequenas bolinhas brancas.

 - Me desculpe, mais não deveria esconder o que tem escrito ou desenhado ai - falo - São incríveis os desenhos (pelo menos os que vi) e o pouco que eu li de um dos poemas já deu uma amostra que com certeza eles devem ser magníficos.

- Obrigada - ela falou sorridente - bom é melhor eu ir as meninas devem ta me esperando para escolhermos as roupas para a festa.

 - A suas "amigas" que nem deram morar pra quando você cai - falei com uma voz de nojo na parte "amigas".

 - Elas são minhas amigas sim, só não me ajudaram porque tavão ocupados - ela falou brava.

 - Ocupadas rindo de você? Marinette se toca elas não gostam de você, você e só a D...- ela me interrompeu.

 - Me deixa em pais Alya, você só me ajudo pra depois fica jogando na minha cara que não gosta das minhas amigas é? Pois bem, deveria ter me deixado no chão eu preferiria mil vezes ter uma barata como amiga do que ser a sua amiga - ela falou e saiu batendo o pê.

 - Mais você já tem uma barata como amiga, uma não duas - sussurrei a vendo sumir pelos corredores do colégio.

                                                           ALYA OFF

 

                                                          MARI ON

  Quem ela pensa que é pra falar delas daquele jeito? A Chloé e a Sabrina são minhas amigas desde o jardim de infancia, sempre estivemos juntas até nos momentos ruins, sempre dando concelhos umas as outras, e eu tenho certeza que a nossa amizade e mais verdadeira do que alguém falar que o nosso colégio e chato. Havia chegado em casa e encontrei as minhas amigas no meu quarto, conversando. Ficamos um tempo conversando até a minha tia Beth aparecer no meu quarto.

 - Acho que deveria usar uma roupa mais forma, homens adoram um terninho - ela falou e passou a mão no terno azul.

 - Tia essas sais são horríveis, vou parecer a Nadja Chamack, com isso - falo e aponto para ela.

 - Mais essa é a intenção - ela falou.

  Á uns três anos atrás a minha tia se separou, e digamos que ela não reagiu bem, no começo ela só chorava e afundava a cara em bebidas alcoólicas chegou a pegar as roupas que meu tio havia esquecido la e colocar no chão e passar com o cortador de gramas por cima. Mais ela já superou e hoje em dia ela da palestras aconselhando pessoas de 40 anos ou mais.

 - Acho melhor não tia - falei pegando uma blusa no guarda-roupa.

 - Tá a escolha e de vocês, então boa festa seja la qual dia for - ela falou e saio fechando a porta.

 - Sem querer ofender Mari, mais essa sua tia e um pouco...digamos...intrometida - Chloé falou.

 - Não tudo bem, eu também acho isso. - falei rindo e elas logo me acompanharam.

                                           MARI OFF

                                           NINO ON

 - Entendeu? - perguntei para meu amigo.

 - Entendi e será um prazer ajuda-los com a Marinette - ele respondeu e colocou as mãos.

 - Ótimo - falei.

 - Então até á festa, tchau Nino - ele falou e saiu.

 - Tchau...

                             continua....


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e desculpe pelos erros de português.
Beijos e tchau.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...