História Dupla Identidade - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~HelioVini123

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Lydia Martin, Stiles Stilinski
Tags Darkstydia, Stydia, Teen Wolf
Exibições 84
Palavras 1.414
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Amantes de serial Killer.
Bem vindos a mias um capitulo.
desculpe-me a demora,Eu (Lary) tive um mega bloqueio que não conseguia escrever absolutamente nada.
mas eu tive uma brecha desse bloqueio e aqui estou em novamente.
espero que gostem do capitulo

citei duas bandas que eu (Lary) AMO no capitulo. até coloquei uma das minhas musicas favoritas de A7X no capitulo haha.

Boa leitura

Capítulo 7 - Novo assistente


Ian e sua irmã tiveram um pequeno enterro, eles não tinham muito parentes que moravam pertos, já que eles haviam perdido os pais alguns anos atrás só estava presente o pessoal do FBI e algumas amigas mais chegadas da irmã do garoto.

Lydia vestia um vestido preto curto e justo ao corpo, o cabelo solto sobre os ombros. Olhava fixamente para o caixão fechado, uma lagrima brotou de seu olho.

Lydia não era apaixonada por Ian, mas ela sentia algo por ele.

A ruiva sentiu uma mão encostar em seu ombro, virou para o lado e viu o seu chefe. Um cara gordinho e baixinho.

_Sinto muito pelo seu parceiro – Com uma voz grave e esboçando um pequeno sorriso sem mostrar os dentes, Lydia assentiu e deixou a lagrima contornar a sua face. Limpou com o torso da mão.

_Obrigada – Murmurou ela olhando novamente para o caixão.

_sei que não é um momento adequado para falar sobre isso, mas o caso do killer como está?

Lydia revirou os olhos e respirou fundo, olhou novamente para o chefe.

_Nenhum progresso desde a última coisa que lhe falei.

O homem gesticulou as mãos em frente ao corpo.

_Entendo – Ele ia dar a volta e deixar a Martin sozinha, quando se lembrou de algo importante – Amanhã mesmo, terá um substituto para te ajudar no caso.

_Conseguiram alguém tão rápido? Pensei que demorava alguns messes – Lydia disse com os olhos arregalados e muito surpresa.

_Existe com toda a certeza um processo de meses, mas eu não sei se a senhorita estava ciente, mas Ian iria ganhar uma promoção mês que vem. Ele seria escalado a não ser mais o seu assistente, mas sim o seu parceiro de investigação. Pois o histórico e o desempenho dele eram brilhantes. Por isso, já tínhamos convocado um assistente para ajudar vocês. Era para ele começar mês que vem, mas depois dessa tragédia – O homem olhou para frente e respirou fundo, Lydia o observou engolir em seco e voltar a olhar para ela – Ele começará amanhã mesmo, temos muitas coisas para solucionar. Sei que deveríamos ter dias de luto, mas o mundo não para porque alguém de nós morreu. A vida continua. E novamente sinto muito.

O homem esboçou um sorriso fraco e apertou as mãos frias e pequenas de Lydia, que escutava cada palavra proferida da boca do homem com atenção. Quando o seu chefe foi embora, Lydia procurou uma cadeira para se sentar. As pernas estavam bambas.

_Ele ia ganhar uma promoção – Murmurou para si mesma, sem se acreditar no que tinha ouvido. Uma dor no peito a invadiu, Lydia começou a ficar sem ar. Pernas e braços tremiam constantemente.

O rosto já banhado de lagrimas, Lydia se conteve alguns minutos a ficar em pé e se despedir do amigo.

-**-

Dentro de um carro escuro, Stiles tragava mais uma vez do seu cigarro e observava a entrada da igreja, ao som de Metallica o jovem viaja em seus desaveio. Nem percebeu quando a porta do carona foi aberta entrando o homem gordinho e baixinho.

_Contei a ela – Foi a única coisa que o homem disse. Stiles abriu um sorriso imenso nos lábios, um sorriso que causou arrepios no homem.

_Perfeito David – Stiles tragou o cigarro novamente, soltou o ar fazendo a fumaça subir. Stiles começou a rir como um louco.

_Ela desconfiou, mas inventei uma desculpa. Acho que ela acreditou – David falava nervoso.

_Só quero ver a expressão dela amanhã, quando me ver novamente.

_Novamente? – David arregalou os olhos, encarou Stiles que olhava para a entrada da porta da igreja, onde do nada, Lydia apareceu limpando a face e chamando um taxi. Stiles lambeu os lábios inferiores e chegou a morder de leve eles.

_Pegamos esses dias atrás o mesmo taxi.

David engoliu em seco, havia lido recentemente o caso do taxista morto. Tudo fazia sentindo. David sabia sobre Stiles, mas nunca o entregou. Pois o homem, chefe das investigações do FBI tinha medo do rapaz ao seu lado.

_Ótimo, agora que já contou a novidade. Cai fora – Stiles foi grosso e rude com o homem, que em vez de questionar ou discutir a maneira que ele lhe havia falado. Não fez nada, apenas assentiu e saiu do carro.

A música havia mudado para A7X – Nightmare. Stiles aumentou o volume, até os tímpanos explodirem e sangrarem. Dirigiu em alta velocidade até a sua residência. Infringiu várias regras de transito, mas estava nem aí. Só estava ansioso para o dia seguinte, quando ele iria rever a ruiva novamente. Só que desta vez era oficial, ele seria o seu parceiro.

-**-

A noite tinha se passado em branco e um imenso vazio para a Lydia. Já estava acostumada com mortes ao seu redor, mas Ian completava um risco do vazio que tinha em seu coração. A ferida que estava aos poucos se caracterizando foi aberta numa brutalidade, que fez a ruiva se sentir totalmente fazia. Um buraco negro se formou em seu coração, e puxou para dentro dele toda a felicidade e o amor que Lydia sentia pelas coisas ao seu redor, trazendo para a realidade uma Lydia, amarga e com sede de vingança.

As palavras de David sobre Ian ser promovido invadiam sua mente. Teve várias visões do passado, de todos os momentos que passou com o rapaz.

6:30 marcava no relógio ao lado da cama, a ruiva levantou com dificuldade, cambaleou ao banheiro e tomou uma ducha quente. Não estava com sono, mas estava com muita preguiça.

Colocou uma saia preta social, uma camiseta cor bege e um blazer preto por cima. Iria mais social neste dia, pois após o trabalho de detetive tinha um encontro com um dos suspeitos pelo sequestro de sua filha. O homem que ia encontrar era muito importante. E também porque queria dar uma boa impressão ao seu novo companheiro.

Demora no mínimo uns 45 minutos da casa de Lydia ao trabalho, nisso se não tiver transito. Lydia até estranhou quando chegou e viu que a viagem tinha sido mais rápida que poderia imaginar, fazendo apenas 30 minutos. Manhattan nasceu sem muito agito.

Entrando no escritório foi recebida por olhares de pena direcionados na direção dela, varias pessoas haviam vindo conversar com ela sobre Ian. Lydia como era educada sorria e conversava bem pouco, mas no fundo ela queria gritar com todos. Queria que isso parasse de doer em seu peito.

A mesa que ele ficava estava vazia, pronta para o novo substituto utilizar. Lydia respirou fundo.

_Senhorita Martin – Uma voz fraca e fina lhe chamou a atenção, ela se virou para trás e deparou com a secretaria de David. – David lhe espera em sua sala.

Lydia assentiu e caminhou até a sala do chefe. Enquanto andava ouviu múrmuros de pessoas comentando sobre ela e Ian.

Lydia deu três batidas na porta antes de abrir, ao ouvir a voz grave de David lhe chamando para entrar. Como as outras salas daquele prédio, era de cor branca e com alguns quadros decorativos pendurados na parede. David apontou para o local vago a sua frente, Lydia se sentou na poltrona e olhou intensamente para o homem a sua frente.

_Ele já deve chegar logo – Disse David olhando para o relógio. 7:58 era o que marcava no relógio de pulso de Lydia.

Alguns minutos depois, para ser mais exato dois. 8 horas em ponto batidas na porta, quebraram o silencio e atraíram olhares de ambos a porta.

_Pode entrar – David elevou a voz, Lydia não tinha se virado. Continuava olhando para a janela imensa atrás de seu chefe perdida em seus pensamentos.

_Cheguei na hora certa – A voz que vinha atrás da ruiva era familiar a ela. Lydia inclinou o corpo para trás e suas íris verdes se encontraram com as íris chocolates dele. Lydia abriu a boca em ‘o’ pequeno, o queixo quase estava caindo, arregalou os olhos.

Começou a balançar a cabeça de um lado ao outro, fechou os olhos com força. Para ela parecia uma miragem. Engoliu em seco quando ele se sentou ao seu lado e sorriu para ela.

_surpresa em me ver detetive? – Lydia tinha o olhar fixo ao garoto a sua frente. Usando uma calça skinny preta, uma blusa branca e um blazer preto.

_Lydia, esse é o Stiles seu novo assistente – David disse.

_Como é que é? – Lydia perguntou surpresa.

_Isso mesmo ruivinha, sou seu novo parceiro. Que legal isso, não? – Stiles soltou uma risada fraca. Fazendo David ter os pelos arrepiados e Lydia ficar desconfortável com a presença dele ali.


Notas Finais


Então ..?
Desculpem os erros.

beijinhos da Lary e do Helio


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...