História Dust Bones - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Zayn Malik
Tags Família, One Direction, Romance, Violencia
Exibições 10
Palavras 875
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii!!!!! aqui esta o cap que prometi!!! Me desculpem se não estiver assim tão bom eu prometo que vai melhorar!!!
Boa leitura!!!!1

Capítulo 3 - 003


Fanfic / Fanfiction Dust Bones - Capítulo 3 - 003

Eu me preocupei um pouco quando vi que Harry não fez o que todo o mundo faz assim que entra no carro.

 

“Porque você não esta colocando seu sinto de segurança?” Eu murmurei, olhando para ele tanto fazer com que ele finalmente fala-se. Ele estava me matando de curiosidade, eu queria muito saber como era o som de sua voz. Eu queria saber o porquê de ele não falar comigo. Ele simplesmente olhou em frente com uma mão no volante e seus olhos demasiado ocupados com a estrada à sua frente. Mais parecia que eu estava falando com uma estátua. “Por favor coloque seu sinto de segurança.” Eu implorei.

 

Eu não o culparia se ele me achasse irritante e chata. Mas se eu conseguisse o irritar, talvez ele falasse comigo. “Você sabe que se nós tivermos um acidente enorme você pode morrer porque quis ser fora da lei.” Eu falei seca. Ele provavelmente não era empregado do papai a 100%.

 

Harry continuou olhando em frente, suas expressões faciais mostrando emoção nenhuma como sempre. Já estava bem escuro e estávamos no meio do deserto. Havia uma chance em cinquenta de nós termos um acidente sem ter nada haver com um animal.

 

Eu suspirei olhando para fora da minha janela, falando em seguida. “Eu gosto dos seus olhos,” eu falei educadamente, “Têm uma cor linda.”

 

Ele passou sua língua nos dentes e sua expressão mudou para aborrecida. Oh. Eu o estava aborrecendo. Mas ele também não esta propriamente ajudando! Eu mordi meu lábio inferior e falei a primeira coisa que veio em minha cabeça. “Eu amo hip-hop antigo. A música de agora não é tão boa como antes, sabe?” O meu objetivo já não era de o aborrecer, eu simplesmente fui falando tentando ganhar qualquer senso de sociabilidade.

 

“E sabe o que eu odeio? Táxis! Eles sempre cheiram a cão, já notou?”

 

Dois minutos depois eu estava falando sobre o México.

 

“México foi tão divertido, pelo menos enquanto durou. Espero bem que Texas seja tão bom ou melhor quanto aqui.”

 

Harry olhou para fora de sua janela erguendo suas sobrancelhas e respirando fundo, olhando para a frente de novo. Ele brincou com sua mandibula um pouco, antes de trancar a cara de novo. Eu observei a metade da sua cara que eu conseguia ver, ele era lindo. O piercing em sua sobrancelha deixou meus joelhos fracos e eu desejei mais que nunca que ele falasse um pouco comigo para eu conseguir ver sua sobrancelha mexer. Nós estaremos aqui por 3 dias simplesmente parando ali e aqui para buscar comida e assim. Eu só queria falar. Não há nada de errado com isso.

 

Eu enterrei meu corpo no assento, colocando minhas pernas no dashboard do carro finalmente desistindo. Eu não podia ter um celular porque eles conseguiriam me rastrear pelo GPS, antes de ontem eu parti meu iPod e meus fones de ouvido já não davam música. Eu tinha nada com que me distrair.

 

Apenas a companhia silenciosa de Harry.

 

“Eu gosto de seus piercings. São bastante legais, mas papai nunca me iria deixar ter um.” Eu falei o olhando, mas ele continuava conduzindo como se ele fosse a única pessoa no carro. Eu cometi o erro de esticar meu dedo para tocar seu piercing. Arrepios correram por meu corpo assim que eu toquei em volta da sua sobrancelha, sentindo sua pele quente em baixo do meu dedo frio.

 

Meus arrepios aumentaram quando ele me olhou com o olhar mais assustador do mundo. Ele não parecia chateado, mas a cada momento que passava olhando em seus olhos verdes mais assustada eu ficava. Um pouco triste eu finalmente afastei minha mão. Ele não parou de me olhar até minha mão estar de volta em meu colo. Depois então ele continuou conduzindo silenciosamente.

 

Eu voltei a falar passados umas 3 horas. “Minha cor preferida é amarelo. Eu suponho que a sua seja preto? Já que você só usa roupa assim. Não que seja--“

 

Harry ligou o radio e foi aumentando o volume até que ele não conseguia ouvir mais minha voz. Uma música que eu desconhecia começou a tocar e meu queixo foi até ao chão. Eu estou um pouco ofendida, mas na verdade eu já devia estar esperando isso vindo dele. Ele levantou sua mão para coçar a ponta do seu nariz a colocando nas mudanças de novo.

 

Bufando eu estiquei minha mão desligando o rádio. “Isso é um pouco rude você não acha?”

 

Nem a isto Harry reagiu. Ele simplesmente continuou conduzindo sem nem dizer uma palavra e já se passaram 3 horas. “Como eu estava dizendo, eu acho que preto fica muito--“

 

Desta vez ele esticou sua mão até ao porta luvas tirando de lá uma arma. Minha respiração coçou minha garganta e eu imediatamente me calei. Com bastante força ele fechou o porta luvas e segurou a arma em sua mão livre. Eu senti que isto fosse uma ameaça, o que me fez rir. “O que você vai fazer? Atirar em mim?!” Ele não era capaz, especialmente quando ele é suposto estar me protegendo.

 

Ele removeu a outra mão do volante também. Segundos depois eu ouvi um click o que significava que ele tinha carregado a arma. Engolindo em seco eu fiquei a noite toda calada.


Notas Finais


Vejo vocês amanhã amores!!
Obrigado por lerem ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...