História DustTale - O Caminho até Loucura - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asriel Dreemurr, Chara, Flowey, Grillby, Mettaton, Napstablook, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel
Tags Alternative Universe, Dusttale, Horror, Sobrevivencia, Terror, Undertale
Exibições 81
Palavras 723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Romance e Novela, Super Power, Survival, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Hey yo! aqui está mais um capítulo epicamente épico de DustTale kkkkkkjk

A conversa está muito boa principalmente em essa plena situação

Pelo menos não pode ficar pior...

Capítulo 7 - Falando no diabo...


Fanfic / Fanfiction DustTale - O Caminho até Loucura - Capítulo 7 - Falando no diabo...

 Começo a ouvir novamente vozes fracas e aleatórias em minha cabeça e tampo meus ouvidos tentando fazer isso parar. Os dois monstros começaram a me olhar confusos com minhas ações até que Grillbys chega a me perguntar:  

- Humano, está tudo bem com você?  

Eu não conseguia ouvi-lo, pois as vozes estavam cada vez mais altas. Flowey responde:  

- Não ligue, Grillbys. O humano ficou assim antes quando Chara estava atrás da gente. Ele quase fez com que aquele ser nos vis... - Grillbys interrompe a flor e nos puxa para trás do balcão fazendo com que a gente se escondesse.  

Logo o ser de fogo começa a limpar os copos normalmente como se nada estivesse acontecido:  

- Fiquem quietos - Ele sussurra para a gente.  

Flowey não entende nada e um silêncio ecoa o local.

...

 De repente começamos a ouvir passos do outro lado da porta do bar. Então o barulho parou e a porta começou a se abrir.

Era Chara.

 - Estamos fechados - Disse Grillbys encarando aquilo.  

Chara se locomove mais para frente ficando ao meio do lugar a poucos metros de Grillbys e assim o ser de fogo coloca o copo no balcão com força fazendo um grande barulho e o copo quebra com o impacto depois ele arregaça as mangas: 

- Eu disse que estamos fechados - Ele repete as palavras devagar e pausadamente enquanto as chamas ficavam cada vez mais fortes.  

Com aquele ser vendo que Grillbys não iria desistir tão fácil, Chara o encara por um tempo e resolve dar meia volta indo embora.   As vozes que estavam ecoando pela minha cabeça param novamente assim que ela se foi e me viro para Flowey me deparando que ele estava me olhando com uma cara de preocupado:  

- H-humano...? - ele pergunta.  

- O-o que houve? - Vejo Grillbys com as mangas arregaçadas jogando os cacos de vidro fora.  

- Ela estava aqui - Flowey me diz.  

Arregalo meus olhos sem saber o que falar. "Como eles conseguiram sobreviver a aquilo" pensei. Achei que eles seriam picado em pedaços. O ser de fogo limpando o local resolve me falar:  

- Humano, quando um ser de fogo fica furioso - ele se arruma elegantemente virando-se para mim  - não é uma boa idéia mexer com ele.  

Esse monstro é incrivel e perfeito para nos ajudar a se proteger. Logo me levando cambaleando um pouco e pego minha bolsa com cuidado colocando em meu ombro, pois Flowey estava dentro.  

- Grillbys, a gente tem que ir, infelizmente, precisamos sair daqui, você vem com a gente? - Dou uma ultima olhada no local e logo após viro-me olhando para ele.  

- Bem... Infelizmente não tenho mais nada para fazer aqui no subsolo, porém ainda tenho que fazer algumas coisas. Vão indo na frente, alcançarei vocês... vocês vão encontrar meus dois filhos em Teraquente, apesar de eles serem crianças, eles são mais fortes do que você imaginaria. - Ele nos acompanha até a saída.  

- Mas Grillbys... - Então ele acaba me interrompendo.  

- Humano, sou ser de fogo - Ele sorri.  

Aceito o que ele me fala e acabo retribuindo meu sorriso, porém não disfarço a minha cara de preocupação. 

Assim que voltei para a cidade, olhei para os lados para ver se não havia Chara me esperando em algum lugar para me dar uma surpresa inesperada. Acendi a lanterna de meu celular novamente e começo a andar, já um pouco longe dou uma ultima olhada para trás e vejo o bar brilhando por causa do fogo de Grillbys e com isso eu falo baixo:  

- Eu confio em você...  

- Eu também confio em você! - Flowey diz para mim sorrindo e acabo me assustando quando ele fala isso.  

- AH! NÃO FAZ ISSO! - Grito para ele com o coração disparado.  

Então ele pega minha mão abraçando enquanto olha para mim:  

- Eu sei que você está preocupado com ele, humano, mas bote nessa sua cabeça que ele é um ser de fogo! Você não o conhece, mas eu sim. Se você tem confiança, então precisa parar de se preocupar, okay?  

- Certo... - Acabo ficando mais confortável e continuo a nossa jornada.


Notas Finais


Então minha gente, vocês perceberam que estou demorando mais para postar os caps. O problema é:
Minha criatividade está acabando, até travei no cap 8 (cry ;-;). está difícil pensar em algo INCRÍVEL para escrever, tenham paciência minha gente, não quero que a história fica aquela coisa repetitiva e chata. Pois não é só eu que ama emoção nas coisas haha ^^'
Espero que entendam, se algum de vocês escreve algo, vocês provavelmente sabe como é ficar sem idéias de repente. Mas quando surge criatividade, é melhor sair de baixo dlasidhbskjh xD

ENFIM! obg por lerem mais esse capitulo e acompanhar essa incrível jornada do nosso querido Humano ;u;

qualquer dúvida escrevam nos comentários, e BoI bOI!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...