História Dwell In Your Soul - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Ally Brooke, Camren, Fifth Harmony, Norminah, Vercy
Exibições 21
Palavras 2.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Ficção
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura lindas.

Capítulo 6 - Day Of The Beach


Fanfic / Fanfiction Dwell In Your Soul - Capítulo 6 - Day Of The Beach

Mas e quem disse que precisamos abdicar de uma pessoa para obter outra? Querido, não há regras nesse jogo da vida. Não se basei em livros ou revistas de fofocas para dirigir o rumo de sua vida. Sua vida é sua vida, não tem nenhuma outra igual. Faça você mesmo as regras, quebre os padrões se preciso for. Somente faça aquilo que lhe faz feliz.

[...]

Camila

Dinah e eu estávamos esparramadas no sofá vermelho da casa de Vero esperando o restante das meninas chegarem. Passava da dez horas da noite e até agora só havia chegado Keana e Normani, que estavam ajudando Vero a arrumar o quarto para nos acomodarmos mais tarde.

- Nunca vi tanta demora pra ir à casa de alguém pra dormir. - falou Dinah ao meu lado.

- Pode crer, parece até que vão a um encontro. - bufei, me referindo a Lucy e a Lauren que eram para estar aqui faz duas horas atrás.

Estávamos só esperando elas para começar nossa noite regada de doces, porcarias, muita série e filmes. Sempre fazíamos isso na casa uma da outra, e dessa vez decidimos por chamar as outras meninas.

A campainha da casa de Vero tocou. Mumurmurei um "finalmente" e corri em direção à porta, quase tropeçando no meio do caminho. Era Lucy.

- Cadê a Lauren? Achei que viria com você.

- Ela não quis vir Mila, ficou dizendo que precisava estudar, até fui a casa dela, mas mesmo assim ela não quis vir.

- Fala sério, volta lá e convence ela, não vai ser a mesma coisa sem ela. - mas não era mesmo.

Reviro os olhos e bufei. Ela me deixou esse tempo todo esperando pra furar com o grupo todo? Não mesmo.

- Entra aí, vou ligar pra ela e ela vai vir por bem ou por mal.

- Deixa ela Mila, ela é assim mesmo, você acaba se acostumando.

- Nada disso. Já tenho o número dela, acredite, ela vai vir.

Peguei o telefone da casa de Vero e disquei seu telefone. Alguns toques depois eu ouço sua voz.

- Alô? - era ela. Sua voz estava mais rouca que o normal.

- Por que você não vem?

- Camila? Oi Camz! - levantei as sobrancelhas pelo meu novo apelido. - Tudo bom, como estão as coisas por aí?

- Deixa de ser cínica, ficamos esperando por você duas horas e nem sequer apareceu. - silêncio na linha. - Você vem pra cá agora.

- Eu já falei pra Lucy que não ia, e ela era quem tinha o endereço. - ela parecia ponderar sobre o assunto.

- Não importa, isso não é desculpa, eu te passo agora o endereço. - eu estava com raiva por ela fazer eu esperar esse tempo todo.

Dei um sorrisinho e comecei a passar o endereço. Ah, mas ela vinha, ela tinha que vir.

[...]

Passada uma boa quantidade de tempo a campainha tocou. Todas as garotas já estavam na sala, todas preparadas e olhando para o nada. Bufei irritada com Lauren e caminhei em direção à porta.

- Até que enfim.

Abri a porta e lá estava ela. Estava diferente de quando eu a vi de manhã cedo. Estava com um semblante cansado, mas com um sorriso amarelo estampado em sua cara.

Ela me abraçou e eu pude sentir seu cheiro, cheiro de neném.

- Você está cheirosa. - disse, a abraçando um pouco mais forte.

- Sentiu minha falta?

- Vou pensar no seu caso. Vem, vamos, as outras meninas só estão te esperando. E depois vamos conversar sobre o que houve antes, fique sabendo logo agora.

- O quê?

- Você sabe bem, anda, vamos começar a maratona de Grey's Anatomy porque Grey's é vida.

Nós rimos e fomos em direção às meninas.

- Agora você vem né sua bunda branca. - disse Dinah.

- Demorou demais Lauren, qual é, ficamos esperando você aqui por quase três horas. - Keana resolveu que iria torturar Lauren também.

Lucy trocou olhares com Lauren e depois desviaram, não sabia o que aquilo significava, mas precisava saber o que tinha acontecido com ela nesse meio tempo da escola para cá, porque hoje de manhã ela parecia bem.

Seu olhar parecia cansado, e seu semblante de felicidade parecia forçado.

- Vem comigo, eu vou te mostrar o andar de cima onde você vai colocar suas coisas e onde você vai dormir. - falei, a puxando em direção às escadas.

- Tudo bem, já podem ir colocando a série pessoal, porque eu e as meninas estamos adiantadas na série mais do que vocês. - disse Lauren.

Chegamos lá em cima e eu mostrei tudo à Lauren, quando acabei me dirigi à porta e a tranquei.

- O que você está fazendo? - perguntou com um olhar assustado.

- Não se preocupe, eu só quero conversar com você. - olhei para ela. - O que aconteceu hoje?

- Do que está falando? - eu reviro os olhos.

- Qual é Laur, seu semblante está cansado, seus olhos estão sem brilho e seu pulso direito está roxo. - eu estava realmente preocupada com ela. - É algum problema em casa? Foi sua mãe, seu pai?

- Não é nada Camila, okay? Está tudo bem, me machuquei na ed. física hoje.

Eu acreditaria nisso e ficaria tudo bem se eu não soubesse que Lauren e nenhuma das outras meninas teve ed. física hoje.

- Tem certeza disso? Deixa eu dar uma olhada. - ela desviou os olhos. - Anda Lauren, eu só quero ver o que aconteceu.

Ela me deu sua mão devagar, segurei em seu pulso com delicadeza. Estendi sua mão na palma da minha e passei o dedo sobre ela. Uma corrente elétrica percorreu meu corpo inteiro, e ela percebeu. Ficamos nos olhando e, por fim, decidi quebrar o contato intenso que estávamos tendo, apesar de estar me sentindo confortável.

- Não conte para as outras, por favor. - pediu ela.

- Tudo bem, mas o que estiver acontecendo, pode contar comigo, pode contar comigo sempre. - beijei sua bochecha e a senti tremer. - Vamos lá ter uma noite divertida com as meninas. - sorri para ela e a puxei lá para baixo onde as meninas estavam entretidas conversando animadamente sobre a série.

- Mila, eu tentei guardar lugar pra você mas as meninas tomaram todos. - dizia uma Vero indignada. Pisquei para ela como forma de dizer que estava tudo bem.

- Tudo bem, eu fico no colchão inflado com Lauren.

- Tudo bem honey.

Eu não saí de perto de Lauren durante o resto da noite toda, e nem desviei meu olhar dela. Queria que tudo estivesse bem e queria estar lá caso alguma coisa acontecesse. Nós incrivelmente temos essa conexão inexplicável. Meu coração acelera perto dela e eu me perco em seus olhos claros. Não sei explicar, mas me sinto à vontade para falar o que for com ela. É como se tivéssemos sintonia.

Não queria entrar nessa roubada de me apaixonar por ela, eu gosto de Vero, e além do mais Lauren gostava de garotos. Mas era inevitável sentir alguma coisa por ela. A garota era linda e tão inteligente.

E foi com esse pensamento que eu fui dormir à noite ao lado de Dinah e Vero na cama.

[...]

Na manhã seguinte acordei e fui diretamente para o banheiro fazer minha higiene matinal. Todas as garotas tinham acordado, exceto por Lauren e Keana.

Ela estava toda serena no colchão inflado, e senti uma vontade enorme de acordá-la só para ver seus olhos verdes.

Desviei meus olhos dela e desci as escadas para comer algo, algumas garotas estavam em seus celulares, já prontas para ir à praia.

- Bom dia meninas.

- Bom dia bunda gorda. - dei língua para Dinah.

- Bom dia honey. - virei e lá estava Vero com seus olhos cor de mel, dei um bom dia seguido por um lento beijo em sua bochecha. Fechei os olhos.

- Bom dia Vero. - sorri afetuosamente para ela. Suspirei.

- Vá comer alguma coisa e coloque o seu biquíni, nós partimos para a praia em alguns minutos.

- Tudo bem então.

Segui para a cozinha, comi alguma coisa e tornei a subir as escadas para me trocar.

Keana já havia acordado e estava no banheiro tomando banho, decidi acordar Lauren. Cheguei perto dela e me ajoelhei para poder tocar em seu ombro.

- Laur? Acorda, já está na hora de ir à praia. As meninas já estão prontas, só falta você.

Ela bufou, se remexeu deitou de bruços com a cara voltada para o outro lado. Dei uma risadinha. Fui para o outro lado.

Coloquei meu rosto próximo ao dela e a chamei novamente.

- Lauren para de dormir, você dorme demais, parece um bicho preguiça.

- Eu já vou, espera só um pouquinho. - ela murmurou com os olhos ainda fechados. Um arrepio percorreu meu corpo, sua voz estava rouca. Engoli em seco.

- Eu não vou sair daqui e nem parar de falar enquanto você não levantar daí. - sentei com as pernas cruzadas à sua frente.

- Eu estou cansada. - sussurrou baixo.

- Eu sei querida. - acariciei seus cabelos e ela abriu os olhos. Eles estavam tão claros essa manhã.

Imaginei eles refletidos com o céu da praia. Um verde claro beirando ao azul. Lindos. Suspirei pela segunda vez.

- Última vez que lhe chamo, está logo avisada. - beijei sua cabeça e sai em direção ao outro banheiro para me trocar.

[...]

Estávamos todas sentadas no sofá só esperando Lauren descer. Bufei impaciente no sofá, juntamente com Keana e Lucy. As outras garotas estavam levando as coisas para a Kombi de Normani já que não cabiam todas no carro de Vero.

- Estou pronta. - Lauren vinha descendo rápido as escadas. - Vamos.

- Até que enfim. - disse Lucy. - Se arrumou tanto para parecer a mesma de sempre.

- Não enche meu saco sua tábua.

- Eu acho que ela está ótima. - me intrometi na discussão.

Ela usava um biquíni preto com detalhes de pássaros brancos, por cima usava uma saia cróqui preta também, dando destaque à sua pele branca como a neve. Seus cabelos caiam como cascata por todo seu corpo até a cintura, marcando sua silhueta. Uau. Pigarreei.

- Vamos Laur, estávamos te esperando faz meia hora, você precisa parar de deixar nós lhe esperando feito bobas. - a puxei pela mão em direção à Kombi.

Ela puxou sua mão da minha e disse:

- Aliás, bom dia pra você também. - sorriu marota e me deixou para trás, com um coração saltitante e um sorriso idiota no rosto. E meus olhos direcionados a uma bela comissão traseira.

[...]

O céu estava parcialmente nublado nos dando aquela sensação de conforto. As meninas achavam isso ruim, mas eu com certeza amava nublados. E parece que Lauren também.

Estávamos bem preparados, tínhamos salgadinhos, e Lucy levou pranchas e roupas de mergulho para o caso de alguém querer aprender a surfar. Tínhamos também cobertores e algumas cadeiras para observar o pôr do sol. Esse era o meu objetivo, observar o pôr do sol ao final do dia com as pessoas que eu amava.

Quando chegamos à praia tinham poucas pessoas à vista. O mar estava bastante azul. Saí da Kombi e ajudei as meninas a tirarem as coisas. Quando terminarmos me encostei na lateral da Kombi e observei as garotas irem à praia andar um pouco.

- Pelo visto anda pensando sobre a vida. - era Vero. Ela se aproximou e se acomodou ao meu lado. Observamos a vista juntas.

- É... tenho pensado sobre tudo o que está acontecendo. - a olhei e continuei a falar. - Achei que nada de bom ou relevante iria acontecer comigo esse ano. Você sabe que ano passado foi difícil, ainda mais com a morte de meu avô.

Ao longe vejo Lauren acenar para nós com um sorriso no rosto. Ela se virou e começou a brincar com as outras meninas dentro da água.

- Eu sei honey.

- E então você e Dinah me deram apoio, mas mesmo assim eu pensava que não tinha mais nada pelo que lutar... - ela me escutava atenta, seus olhos estavam em mim. - Tem sido nós por tanto tempo.

- Tem razão, às vezes acho que não seria um mundo bom, um mundo feliz se não tivesse encontrado você e Dinah para me apoiarem.

- Digo o mesmo... E agora tem essas garotas que eu queria levar pra vida toda, apesar de conhecê-las a tão pouco tempo.

- É assim que as coisas funcionam às vezes. Como num passe de mágica você encontra novos amores, novas amizades...

- Olha só, alguém está muito emotiva hoje. - soltei uma careta e ela me deu língua.

Parecíamos duas crianças brincando de quem sabia mais sobre a vida. Talvez fossemos mesmo.

- Você sabe que eu amo você, não sabe? - olhei para ela. - Estou aqui para você, independente da situação Camila. Somos amigas acima de tudo. - ela deu um beijo leve em minha cabeça.

- Eu também te amo. - foi tudo o que eu disse.

Não precisávamos dizer mais nada, porque eu sabia que ela falava a verdade, e também sabia que éramos amigas acima de tudo, sabia que talvez nós não estivéssemos tão apaixonadas assim uma pela outra. Sabia que ali tínhamos selado um pacto silencioso de nunca mais nos envolvermos daquela forma, e que talvez tenhamos confundido as coisas entre nós. Eu sabia e ela também.

Olhei para Lauren, parecia leve e feliz, diferente do que se mostrava ontem. Estava rindo feito uma criança. As meninas nos chamavam acenando com os braços.

E eu percebi algo. Percebi que era hora de mudar minha vida, ir atrás do que eu queria, não queria mais esperar pelo vento ou destino. Nada mais de "que assim seja" e sim "que seja do meu jeito".

- Lauren! Você sabe que eu não sei nadar! - gritei eufórica, correndo em sua direção, mas antes parei e olhei para trás, oferecendo minha mão à Veronica. - Vamos, sem você não é a mesma coisa.

Ela segurou firme, e então corremos em direção à nossas novas amizades e, quem sabe, à nossos novos amores.



Notas Finais


Será que vai ter beijo camren no capítulo que vem? Não sei kkkk. Até lá amores.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...