História E agora? - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X, VIXX
Exibições 13
Palavras 1.939
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hoje realmente não foi um dia bom, fiquei muito decepcionada com o disband do 2ne1 e com a saída do Taehyun.

Leiam as notas finais please

Capítulo 24 - Segundo dia


Fanfic / Fanfiction E agora? - Capítulo 24 - Segundo dia

(Minhyuk on)

Diferente dos outros, comigo não tava acontecendo drama nenhum, já fui sabendo exatamente o que ia acontecer, a cada dia que assava eu queria mais e mais o corpo dela, isso tava me deixando doido.

Chegamos na festa com todo mundo e eu logo puxei ela pra irmos pra pista, ela não parava de dançar e estava com um vestido preto curto e com um decote chamativo, fomos dançar e ela tava rebolando pra mim com aquela bunda perfeita, não sei se ia aguentar muito tempo.

(Minhyuk off)

(Luuh on)

Eu vim preparada pra ficar com o Minhyuk, mas provocar um pouquinho não ia fazer mal né?

Tiinha bastante gente dançando então acabamos perto da parede o que só me ajudou mais ainda, encostei ele contra a parede, o que é gente, mulher não pode tomar iniciativa?

-Luuh é melhor você parar....

-Serio? Não parece que é isso que você quer..

Olhei pra baixo e pude ver um volume em suas calças o que me fez dar um sorrisinho.

-Já ta animadinho é? - Passei a mão por cima do volume.

-Se eu começar não vou voltar atras entendeu?

-E quem disse que eu vou querer voltar atras?

Foi só falar isso que ele me puxou pra um beijo, que superou expectativas, ele me virou e me grudou na parede enroscando minhas pernas em sua propria cintura fazendo nossas intimidades roçarem e arrancando gemidos de ambos.

-Não podemos fazer isso aqui...

-Já sei vem cá! -Ele falou.

Fomos até uma porta e ele abriu, era um banheiro, foda-se.

Ainda dava pra ouvir a musica e começou a tocar uma que parecia de clube de strip.

-Dança pra mim Luuh!

Parece que ele leu minha mente, o banheiro tinha espaço suficiente, fiz ele se sentar e me afastei um pouco, abri o meu vestido e o deixei escorregar do meu corpo deixando amostra somente minha langerie, ele passou a mão pela boca como se tivesse se controlando, comecei a dançar da maneira mais sexy que consegui, cheguei perto dele e me sentei em seu colo rebolando e quicando e parece que finalmente tirei ele do sério.

-Não aguento mais garota vem aqui!

Me colocou em cima da  bancada da pia e começou a me beijar indo para meu pescoço enquanto tirava meu sutiã, parou um minuto para observar meus seios o que me deixou um pouco envergonhada.

-São lindos, tudo em você é.

Fiquei ainda mais envergonhada.

Ele parou de perder tempo e abocanhou meus seios, o que estava bom mas eu queria mais então empurrei ele.

-Minha vez!

Tirei sua calça e sua cueca fazendo com que seu membro saltasse pra fora passei a língua pelos meus lábios e logo comecei a fazer movimentos de vai em vem, ele formou   um rabo mal feito e começou a comandar os movimentos e quando estava quase gozando  me puxou para cima me dando um beijo e me virando, apoiei minhas mão na bancada e empinei minha bunda, ele enfiou todo seu membro arrancando de mim um gemido alto, começou com movimentos lentos e profundos depois de um tempo me virou de novo e me colocou na ponta da bancada, passei minhas pernas ao redor de sua cintura e ele começou a estocar dessa vez forte e rápido, eu jogava a cabeça pra traz varias vezes embriagada de prazer, não demorou muito e eu senti meu corpo estremecer, tinha chegado ao meu ápice, ele deu mais algumas estocada e então se desfez dentro de mim.

Me ajudou a sair de cima da bancada e nos vestimos logo saindo do banheiro, quando saímos a única coisa que pude ver foi o Jooheon socando um menino e a Julie tentando para-lo.

(Luuh off)

(Julie on)

Tinha ficado um tempão atras do Jooheon, cancei de bancar a cadela sem dono, isso era uma festa, eu ia aproveitar, fui pra pista de dança e comecei a sensualizar até que um menino começou a se aproximar de mim eu nem liguei até que eu ouvi a voz dele.

-Nossa, você continua gostosa Julie! - Era meu ex, santa paciencia!

-Sai daqui!

Tentei me afastar mas ele segurou meu braço forte, me puxou e começou a me beijar, eu sentia nojo, não queria ficar com ele, me arrastou para um canto e começou a desafivelar a calça enquanto eu tentava fugir.

-Ah hoje você não escapa, nunca consegui isso quando namorávamos..

-E nem vai!

Era o Jooheon que puxou o cara jogando ele no chãp, se virou pra mim e perguntou:

-Tudo bem com você?

Passou as mãos no meu rosto, eu estava quase chorando, ele percebeu e ficou ainda mais furioso, se virou e começou a socar meu ex, tudo bem que ele merecia mas ele ia matar ele então tentei par-lo.

-JOOHEON! JOOHEON PARA CARALHO!

 Ele não parava, isso só me deixava uma alternativa, segurei o rosto dele e dei um beijo, como senti saudade dessa boca, sempre gostei dele, mas adorava irritar ele, ele ficava tão fofo, me separei e ele parecia estar confuso, me lembro que sempre deixei ele assim, fazer o que né?

Ele parou de bater no cara que nem levantava do chão, me puxou pela mão e fomos para fora até o carro dele.

-Aonde vamos?

Perguntei, tava meio confusa.

-Vamos pra um restaurante 24 horas, precisamos acertar algumas coisas de um vez por todas.

Isso me fez estremecer, não queria esclarecer as coisas com ele, mas ia ter que fazer isso de qualquer jeito.

(Julie off)

( Hyungwon on)

Passei um tempo encarando aquela menina de cabelos cacheados que parecia não ter me notado, o que me deixou ainda mais intrigado, as meninas sempre me notavam, por que ela nem sequer olhou para mim.

Uma coisa era certa, eu queria ela, e ia conseguir até essa festa acabar.

Chamei o barman e mandei um copo de uma bebida bem doce e com bastante alcool para ela, mandei dizer que tinha sido eu quem havia mandado, ele fez oque eu pedi, vi ela olhar para os lados confusa e quando me olhou ficou vermelha e fez uma reverencia com a cabeça, ela tinha ficado envergonhada o que a deixava fofa, quando ela sorriu meu coração começou a bater mais rápido, isso não era normal , geralmente eu não ficava assim por garotas que eu não conhecia.

Decidi me aproximar mais ainda dela e fui até o banco vazio ao seu lado.

-Oi, nunca vi você por aqui, é da escola?

-É... sou sim, do segundo ano.

Ela era um ano mais nova, como nunca vi ela na escola? Precisava prestar mais atenção nas meninas do meu colégio.

-Está sozinha?

--Ahan! E você?

-Estou com uns amigos mas me perdi deles, eai aceita minha companhia?

-Claro por que não?

Dei um sorriso satisfeito e ligeiramente malicioso.

-Mas vou logo avisando que não sou dessas meninas que transa com qualquer um viu?!

Pareceu que ela tinha lido a minha mente.

-Não se preocupe, não vou fazer nada, a não ser que você queira...

E pode apostar que ia fazer ela querer, não precisava ser hoje  mais eu ia fazer ela ficar na minha mão!

-Aproposito meu nome é Hyungwon, e o seu?

-Lina, prazer!

Ela deu mais um de seus sorrisos perfeitos, meu coração acelerava toda vez que ela fazia isso, ao mesmo tempo que eu queria cuidar dela como um bebe queria arrancar aquele vestido vermelho e fazer um estrago nela, pelo visto não ia ser tão fácil.

Melhor ainda! Não gosto de garotas fáceis.

(Hyungwon off)

(I.M on)

Não era o que eu esperava, chegar lá  e ver aquela cena, enfim agora eu só conseguia pensar no bem estar da Sung Tae, que não parava de chorar, de repente ela parou de chorar e me encarou.

-Desculpa I.M, eu tava bebada e achei que era você por isso subi lá.

Dei um sorrisinho.

-Quer dizer que você queria subir comigo pro quarto?

Ela ficou vermelha e eu ri, o momento tava tão bom quando o  Leo apareceu, que saco.

-SUNG TAE VOCÊ TÁ AI!

Ela não parecia feliz em ver ele.

-O que você quer?

-Quero uma resposta, escolhe logo, cansei desse joguinho, eu ou o I.M?

QUE? E SE ELA ESCOLHER ELE? A FODEU!

-O I.M!

Nossa essa foi rápido.

Pera.

Ela falo meu nome?

-Que? 

Falamos juntos.

-I.M entendeu? Não quero nada com você e deixei isso bem claro quando sai do Brasil, agora desaparece da minha vida Leo, sabem quem ia dar um otimo par pra você ? A Anna! Vai lá e me deixa aproveitar minha vida! Vem I.M

Eu tava meio desligado, o que tinha acontecido? Ela deu um fora no meu primo pra ficar comigo?

Eita porra, agora sim que não vou deixar essa mina escapar...

(I.M off)

(Yasmim on)

O Kihyun tinha finalmente se rendido, depois de ficar provocando ele acho que finalmente funcionou.

-O que foi?

Perguntei me fazendo de desentendida.

-Não acha que já é ruim suficiente ter que ficar mentindo e fingindo que não te conheço? Agora quer ficar me provocando?

-Então você lembra? Por que fingiu?

-Simplesmente por que o se o Wonho descobrir ele me mata!

Serio é só isso? Que frouxo!

-Não acredito que é só isso!

Me virei para sair do banheiro mas ele me puxou de volta colando nossos corpos, misturando nossas respirações.

-Você não vai embora!

Me beijou, e que beijo bom esse menino tinha!

Estavamos nos pegando bem de boa quando a porta  do banheiro foi aberta e o Wonho começou a gritar, babaca!

-KIHYUN SEU DESGRAÇADO, SOLTA ELA AGORA! EU VOU TE MATAR!

-Eu te falei , porra!

Aish o Wonho tinha que estragar tudo!

(Yasmim off)

-(Lina on)

Eu tava de boa conversando com o Hyungwon quando um menino passou correndo pedindo ajuda pra ele, e atras vinha o Wonho correndo, aquele babaca estava sempre causando problemas pra mim.

Parei na frente dele impedindo que passasse.

-Lina sai da minha frente agora que eu vou matar ele!

-Posso saber por que vai matar ele?

-Ele tava agarrando minha prima!

-Por acaso ela tava indefesa ou sendo obrigada?

-Não. mas..

-Mas nada, para de estragar os relacionamentos da sua prima, ela já é bem crescidinha!

-Mas Lina!

-Mas nada, vem vamos beber alguma coisa, deixa eles se pegarem!

Puxei ele pro bar e vi que a Yasmim o Hyungwon e o menino me encaravam pasmos, sim eu conseguia controlar o Wonho, ele era como meu irmãozinho.

(Lina off)

(Min on)

Ouvi varias pessoas gritando, algumas brigas mas o que me chamava mais atenção era a cena que eu tinha acabado de presenciar, Shownu sem camisa na minha frente vindo em minha direção.

Jesus me abana, que corpo em!

Foi chegando mais perto, mais perto até que não avia mais espaço entre nós, depois de um tempo não tinha mais nem roupa entre nós, só escutava os nossos gemidos que iam ficando cada vez mais altos, sim estavamos transando na cozinha.

Me sentei no colo dele e comecei a cavalgar, os gemidos já tinham se tornado gritinhos de prazer e qualquer um que passasse poderia ouvir e ver uma cena um tanto quanto inadequada na cozinha.

Não demorou muito e ambos chegamos ao ápice juntos, nos levantamos e nos vestimos.

- O que acha de ir lá pra casa? Essa festa não parece que vai durar muito...

-Acho ótimo, vamos.

Ele me deu um selar demorado e me puxou para fora da casa, tinha sido ótimo, minha primeira vez com ele apesar de serna cozinha, agora tinha mais certeza ainda, queria mais dele, não queria ser só mais uma peguete.

(Min off)

 


Notas Finais


Criei uma nova fic, é do Got7, são imagines com cada um dos membros. Quem quiser ler...

https://spiritfanfics.com/historia/imagine-got7-7121990


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...