História É Complicado... Mas Eu Gosto! - Capítulo 64


Escrita por: ~

Exibições 64
Palavras 862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente desculpa pelo capítulo de ontem!
Eu excluí ele porque postei errado. Tipo, postei a metade do capítulo :(
Desculpa!
Por isso eu peço, me acompanhem na TL. Lá, sempre aviso sobre as fanfics.
Quem não me tem na lista pode enviar solicitação que eu aceito, okay? :)

Boa Leitura meus lindjos!

Capítulo 64 - Vulto?


- Sempre Juntos!...

***

- Vocês estão namorando?- Cascão pergunta.

- Hum hum. - Magali nega.

- Não, por que? - Nimbus pergunta curioso.

- Porque parecem!

- Nós somos só amigos Cas! - Magali sorri - Eu amo esse cabeludo! - ela ri abraçando Nimbus

(le-se: esmagando Nimbus)

- Hehe, Maguinha, você está me esmagando.

- Ops! Foi mal! ^^

Cascão ri ao ver a amizade que os dois mantêm. Ele não tinha mais amizades assim, tudo pelo ciúmes de sua namorada.
Mas isso tem que acabar...

- Tá bom, vamos parar de falar no cabelo do Nim e cuidar desses machucados, né? - diz Magali.

- Ei! O que é que tem meu cabelo? Eu sei que ele está grande, tá? !- Nimbus ri.

-Tá enorme haha! Mas enfim... Senta aí Cas! - Magali indicou a pia.

-Ah não Magá! - Cascão protestou.

- Você vai sentar aí sim senhor!

Magali com facilidade - muita facilidade - ergue Cascão colocando o mesmo sentado no mármore da pia.
Os meninos ficaram boquiabertos.
Magali tinha tanta força assim? Erguer uma pessoa mais alta e mais pesada que ela? Nossa! Ele é muito forte! Mas, como?...

- V-vo... Você levantou o Cascão! - Nimbus não estava acreditando.

- Mas ele não é pesado.

- Capaz! Só mais pesado do que você e mais alto. De boas pra uma menina! Só que não, né?

- Tá fazendo musculação é dona Magali? - Cascão pergunta.

- Eu não.

- Magali - Nimbus a puxa delicadamente pelo braço afastando-a de Cascão. Em seguida, sussurra em seu ouvido: - Será que esses negócios estão acontecendo por ontem? Pelo que sua mãe nos falou?

- Não sei Nim. Nunca fui forte, mal consigo segurar o Mingau, como consegui erguer o Cascão? - ela também sussurra.

- Acho melhor perguntar para sua mãe depois.

- O que estão sussurando aí? - Cascão pergunta observando-os.

- Nada não Cas. - ela olha fixamente nos olhos de Nimbus, logo, se volta para Cascão - Vamos fazer os curativos?

Magali, cuidadosamente, fazia os curativos no amigo. Enquanto isso, os três jovens conversavam coisas aleatórias até chegar a uma pergunta:

- O que aconteceu para Cascuda surtar? - Magali pergunta.

-Ciúmes ué! - Nimbus diz.

- Não Nim, não me refiro ao ciúmes. O que levou ela a fazer isso?

- Ela perguntou por que você e o Nimbus estão de braceletes e cordões iguais. Foi por isso.

- Mas eu não entendo! - Magali diz confusa e com certa raiva - O que Nimbus e eu temos haver com aquele escândalo?

- Magá, eu disse que não sabia por que estão assim, disse somente que estavam assim desde ontem à noite. Até eu queria saber o por quê, mas sei que não tenho nada haver com isso.

Magali e Nimbus se entreolharam e respiraram fundo.

- Cascão...- Nimbus começou com um suspiro pesado. - Nós não podemos contar ainda.

-  Nós mesmo não sabemos o motivo direito... está tudo confuso, eu juro que queria poder explicar o que está acontecendo, mas eu não sei!

- É cara, nós estamos meio que perdidos ainda. Nada foi explicado, só estamos seguindo ordens. E meio que... digamos...

- Pessoal! - Magali o ajuda.

- Isso, pessoal! Mais ou menos isso.- Nimbus sorri junto à amiga. Mas Cascão desconfia.

- Certeza? - ele arqueia uma sobrancelha.

- Sim. Mas continue! - Magali pede.

- Ah sim, claro! Ela me perguntou sobre os cordões e braceletes, e perguntou também se dormi na sua casa. Eu afirmei e ela surtou.

Magali para de fazer os curativos e vai até a pia ao lado.
Olhando seu reflexo no espelho, ela bate a mão contra o mármore com força e diz com raiva:

- Tudo culpas dessas coisas, eu não quero saber mais disso! Droga!

Ela tirou bracelete e o colar com raiva e os jogou no chão.

- Magali não!- depressa, Nimbus ajuntou os objetos - Não pode tirá-los! Venha aqui e coloque-os de novo.

- Não.

- Por favor Maguinha...! -pediu o moreno mais uma vez.

- Já falei que não! - ela diz com raiva- Por essas coisas isso tudo aconteceu Nim!

- Calma Magá, não fique assim.

Cascão fica ao seu lado enquanto ela, encarava o espelho com lágrimas contornando sua face.

Olhou diretamente nos olhos de seu reflexo. Nimbus não havia mentido, seus olhos estavam prateados mesmo, e neles, ela podia ver o brilho da lua.
Era hipnotizante!

- MAGALI!- Nimbus gritou segurando-a pelos ombros e virando-a para ele - Não olhe Magali, não olhe!

Ele a  sacudia seu corpo para sair do transe.
Quando ela desperta, seus olhos voltam ao normal. Começou a chorar.

- Eu vi meus olhos Nim - o abraçou-, eu vi!

- Calma linda - ele afagou seus cabelos-, calma...

- Magali? Nimbus? O que houve? Me falem!- Cascão se apresenta preocupado.

Ela olhou de soslaio para o reflexo do amigo no espelho e viu um vulto passar muito depressa.
Nimbus também viu a tal sombra. Cascão continuou não entendendo nada, provavelmente não o viu.

O que seria isso? Seria um vulto mesmo ou suas cabeças estavam lhe pregando peças?


Notas Finais


Até breve!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...