História É frio aqui Fora - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ameaças, Anonimo, Drama, Mensagens, Suspense
Exibições 22
Palavras 695
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


XENT,PARA TUDOOO
não consigo ficar longe de vocês ❤ são tão fofas q dá vontade de publicar todo santo dia! Boa leitura,mores.

Capítulo 35 - Cativeiro de Anônimo


Fanfic / Fanfiction É frio aqui Fora - Capítulo 35 - Cativeiro de Anônimo

        [~] Catherine [~]

 - Que quarto é esse?- Perguntei receosa.Se tudo apontar para a mesma direção,eu sei quem é a pessoa por trás desse capuz. 

 - Você é quase mais esperta do que eu.- Ele deu uma risada abafada.

 - Sei que é você,Cameron.- Falei seca e ele retirou o capuz.Sim,era ele. Fiquei lhe encarando por um tempo.Como ele consegue trabalhar com a Anaís? - Você me dá nojo.- Falei revirando os olhos. Então quando o celular da Anaís tocou,Hernandez era o Cameron.Tudo faz sentido agora.Ou quase tudo.Ainda não entendi o motivo dela querer me pôr em cativeiro. - Por que ela me odeia tanto?

 - Pergunte pra ela amanhã.- Ele respondeu não dando a mínima importância na minha pergunta. No fundo,eu ainda acredito que o Cameron não seja esse monstro que aparenta ser. 

- Cameron,você não é uma pessoa ruim.Dentro de ti eu sei que existe um coração bom que no fim das contas só quer paz e por algum motivo,está sendo obrigado a atuar como um personagem que você não quer ser.- Eu já estava com os olhos marejados.Ele não me encarava,e isso me incomodava.- Por favor,me solta.Deixa eu te ajudar nessa.Lembra de quando você estava tentando me ajudar com Anônimo? Eu pensei em você,por mais que aquilo tivesse sido um truque..- Ele havia dado um sorriso triste.- Deixa eu te ajudar de novo,só que de verdade agora.- Sorri esperançosa para ele que abaixou a cabeça. 

 - As coisas parecem simples,não? Mas só parecem mesmo.- Ele veio até mim e se agachou no meu tamanho.- Espero que ela não te mate.- Ele deu um sorriso e abriu o cadeado das algemas que me prendiam ali.O abracei assim que senti meus pulsos finalmente soltos.Haviam marcas vermelhas nos dois.

 - Vem comigo,juntos podemos ir até a polícia e contar tudo sobre a Anaís!- Me levantei e tentei convencê-lo a ir comigo.

 - Eu sou cúmplice da Anaís.Como se eu não fosse ir preso junto.- Ele deu um riso fraco. 

 - Explica o que realmente aconteceu! Ela certamente te ameaçou,não?- Fomos interrompidos pela porta sendo aberta. 

- Você soltou a vadiazinha?- Anaís apareceu na porta com a pior cara de todas. Ficamos paralisados.Eu não sabia o que fazer. 

- Sai daqui,Catherine.- Cameron ordenou,mas Anaís deu uma risada até que forçada. 

 - Não conte piadas.- Ela tirou de dentro da bolsa uma arma e mirou em mim.Fiquei em estado de choque naquele momento.Cameron entrou na minha frente e o gatilho foi puxado.De repente só vi sangue e o tempo travar.Aconteceu o que realmente aconteceu? O corpo dele caiu na mesma hora no chão.Pus minhas mãos sobre a boca,me impedindo de gritar.Essa cena é horrível! - Tão bom ajudante,mas foi cair na lábia dessazinha.- Ela fez uma cara de nojo pra mim e novamente mirou a arma em minha direção.Quando já estava pronta para morrer,ouço ela puxar o gatilho e nada acontecer.- Que merda,agora que as balas tem que acabar?- Ela grita com a arma.Sem pensar duas vezes,dou um pulo pra fora da janela.Sinto meu corpo cair cada vez mais,e até ouvir um disparo no vidro da janela e a mesma se quebrar.Sinto meu corpo atingir algo que coça; arbusto.Tudo estava escuro,já não consegui enxergar mais nada além de árvores e a lua no céu.- EU VOU TE CAÇAR,VADIA!- Ouvi o grito da Anaís dizendo isso e eu só queria sair correndo dali,mas pra onde? Me sinto totalmente deslocada. 

 Saí daquele arbusto e corri.Corri muito em qualquer direção,eu só precisava sair dali.Anaís é um monstro e o Cameron provavelmente está morto,por que o tiro foi certeiro,aquela encomenda era pra mim! Eu certamente não vou esquecer dessa cena nunca mais.Ouvi mais alguns passos de pessoas.Alguém também estava aqui nessa floresta.Meus pés travaram no lugar.Prendi até a respiração de tão nervosa que fiquei.Os passos cessaram e eu não sabia o que fazer.Deve ser a Anaís armada me procurando pra me matar.Não posso deixar ela me encontrar de jeito nenhum! Tirei meus sapatos e andei descalso por aquela floresta.Deu certo,eu não ouvia meus próprios passos.Andei mais até ver a silhueta de um homem,não muito grande,era mais do meu tamanho.Eu congelei totalmente.A silhueta se aproximou e eu não conseguia me mover.Que droga! 


Notas Finais


Não me matem sndmslsjsg desculpa de verdade


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...