História É frio aqui Fora - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ameaças, Anonimo, Drama, Mensagens, Suspense
Exibições 26
Palavras 660
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


O forninho vai cair hoje? Vai.Boa leitura!

Capítulo 35 - Ele


Fanfic / Fanfiction É frio aqui Fora - Capítulo 35 - Ele

 [~] Catherine [~] 

 Era como se meus pés tivessem sido plantados no chão.Isso estava me agonizando.Corri,apenas saí dali quando meu corpo permitiu.Tropecei em um buraco fundo e fiquei suja de terra.Minha visão já estava embaçada e maquiagem borrada.Saí daquele buraco e fiquei analisando o mesmo.Tinha uma placa centralizada ali escrita; "Catherine Adams,a irmã mais nojenta que alguém poderia ter.Ela se sufocou com os próprios segredos que guardava e agora está morta".Paralisei ali que até esqueci que estou sendo perseguida.A Anaís é totalmente insana! Ela é obcecada em me matar,e não vai descansar enquanto não cometer tal ato.Saí dali correndo e só senti meu corpo esbarrar em outro,assim me fazendo cair no chão por tamanha força.Me levantei rapidamente já pronta para correr,mas a tal pessoa segurou meu pulso e eu gemi de dor por conta das algemas terem afetado esse local.

 - ME SOLTA!- Me debati,mas aquilo não adiantava de nada.

 - Catherine,sou eu.- Aquela voz..aquela voz fez tudo parar.Minha respiração rápida parou,meus medos pararam,o mundo parou e eu só foquei naquela voz. 

 - Mike.- Meus olhos marejaram ao pronunciar seu nome.Eu queria bater tanto nele naquela hora,mandar ele pra todo lugar e ao mesmo tempo abraça-lo e dizer quanta falta eu senti. 

 - Temos que ir.- Ele segurou agora minha mão e me puxou pra longe.Tentei acompanhar seus passos,mas era quase impossível.

Ele corria muito mais rápido que eu,fora que estou em choque.Essa madrugada não acaba nunca,Deus... Avistei uma luz mais pra frente e corri mais ainda.Por mais que eu estivesse machucada e toda dolorida,eu estava com Ele.Toda dor instantâneamente sumia só por estar ali de mãos dadas com o Mike.A luz era de farol de uma picape meio velha. 

- Entra e põe o cinto.- Ele mandou.Não questionei.Apenas entrei e pus o cinto.Eu estava louca pra finalmente descansar minhas pernas.

 - Você me deve tanta explicação,seu idiota.- Falei assim que ele ligou a picape. 

- Tudo bem,mas depois.Não sei se você percebeu,mas a Anaís tá querendo te matar.- Ele deu partida e uma onda de alívio tomou conta de mim,mas o medo também penetrou em mim.Ela não vai parar.- Você precisa ir a algum lugar seguro.Alguma sugestão?

 - Sei lá,a minha casa?- Sugeri,ainda com a voz trêmula por estar conversando novamente com Ele depois de anos.

 - Como se não fosse o primeiro lugar que ela procurasse.- Ele revirou os olhos já impaciente.Grosso. 

 - Que droga,então me diz você onde eu devo me esconder daquela maníaca.- Olhei para ele com um olhar firme.O mesmo logo desviou sua visão pra estrada. 

 - Vou te levar pra minha casa.- Meu coração acelerou depois de um bom tempo.

 - Sua casa? Tudo bem,mas quando chegarmos lá você vai me contar toda porcaria que está acontecendo aqui!- Alterei um pouco a voz e ele deu de ombros.Foi-se o tempo em que o Mike se importava comigo? Talvez. 

 A casa dele era fora de Seattle e fora de Virgínia,era uma cidade que não fiz questão de olhar na placa de bem vindo.Saímos do carro e entramos ali.Ela era bem bagunçada.Havia roupas no chão,comida em mesa..Respira,Catherine.

 - Não repara na bagunça.- Ele pôs as chaves em cima da mesa e se sentou no sofá em seguida.

 - Imagina,nem vou reparar.Essa casa tá um lixo e eu não vou reparar.- Deixei escapar e Ele me encarou.Parecia entediado. 

 - Se prefere aquele cativeiro,volta pra lá e seja morta.- Meu maxilar travou,senti meu rosto esquentar e as lágrimas querendo sair cada vez mais.Tentei segura-las,mas era quase impossível.- É melhor você ir tomar um banho quente e tirar esse cheiro de terra.- Ele apontou para uma porta,que eu suponho que seja o banheiro. Caminhei até lá devagar.Abri a porta e o banheiro não era ruim.Retirei minhas vestimentas e entrei debaixo daquela água quente.Quem dera meus problemas pudessem sair junto com a água pelo ralo.

Como minhas roupas estão horríveis e sem condições se serem usadas,peguei uma blusa do Mike ali em cima do cesto e vesti.Espero que Ele não se incomode. 


Notas Finais


Sei q esse não é o reencontro q muita gente queria,mas eu prometo q o Mike tem seus motivos para estar tratando a Cather desse jeito.Parabéns pra quem suspeitou q era ele! Merecem balinha,viu? Até mais! 💚💛💙💜❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...