História É hora de seguir em frente - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Exibições 11
Palavras 1.220
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Esporte, Famí­lia, Ficção Científica, Harem, Hentai, Luta, Romance e Novela, Sobrenatural, Super Power, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


então como que ta cheio de intrigas né

Capítulo 4 - Como antes eu sou o mais forte


PV Adrien

Sai do hospital e fui pra minha casa pegar umas coisas eu iria ver o guardião

Quando cheguei em casa passei pelo quarto de Felix e olhei a fita da policia tentei não demonstrar o que senti

Quando cheguei no meu peguei minha mochila e coloquei umas coisas e peguei meu cartão de credito como agora sou o único herdeiro da minha família todo o dinheiro que minha família ganhou e  meu e eu ia precisar     

Quando fechei minha mochila ouvi passos atraz de mim peguei meu cel e vi pelo pela tela quem era

Pq esta aqui mari – falei tão seco que parecia que não avia bebido água a décadas

Vim saber o que vai fazer em relação a  Hawk Moth  - ela estava transformada e com seu yo yo em mãos

Vou faze ele pagar com que fez com minha família......ele tirou tudo de mim - eu a inda estava de costas pra ela

Adrien vc a inda tem a mim – ela deu mais 3 passos pra frente

Eu perdi vc e vc me perdeu na que-le dia na torre e vc sabe bem – olhei com os olhos inchados de tanto tentar segurar o choro – vá embora ou eu termino o que eu comecei na que-la vez – voltei minha tenção para minha mochila ate ouvir um som de ar sento cortado meus músculos contraíram e eu pulei pra traz deixando minha mochila pra Taz

O que PENSA QUE ESTA FAZENDO – falei com a mais pura raiva que tinha

Tentando impedir vc de fazer uma besteira – ela se armou para a luta

Eu venci vc uma vez e se preciso faço de novo – olhei para o relógio – tenho tempo mesmo

Plagg não permita que ele efetue a transformação – ela olhou para plagg que se encontrava em meu ombro

Mari veja ele esta com meu irmão e Hawk Moth já foi longe de mais agora que sabemos que ele foi o responsável pela morte da família de Adrien quem mais será que ele matou  eu estamos  dispostos a fazer tal ato mesmo que custe nossas vidas vc e tikke não podem nos impedir.....estou pronto mano – plagg me olhou e eu falei

PLAGG MOSTRAR AS GARRAS – me transformei e me coloquei um posição de luta – pode vir

Pv autor

Ele começaram uma luta no quarto do garoto e em chute só a mandou pra fora e pulou para continuar  a jogou na torre com um chute muito forte

Ela caio de joelhos e ele falou

Eu falei eu sou mais forte que vc pq deferente de vc eu não tenho pena quando eu vou lutar e pra vencer ou matar – ele falou erguendo o punho

Vc nunca foia sim cat por favor – ela colocou o punho em seu peito com lagrimas nos olhos

Eu sou a sim desde da quele dia MY LADY – ele pegou ela pelo pescoço e ergueu fazendo ela tirar os pés do chão

Cat.......para....eu n não respiro – ela falava com dificuldade por causa do aperto eu sua garganta  

Não se meta no meu caminha de novo ou eu faço vc ver Felix antes de mim entendeu ? – ele a soltou fazendo ela cair de joelhos no chão

Cat vc  não deve fazer isso vc só se destrói e a inda que tenha sucesso  vc se vinga e o que sobrará com isso nada um vazio vai por mim aqueles que seguem o caminho da vingança nunca acabam bem.....- ela se poz a chorar –o que pensa que achara com isso

Paz – ele falou calmo de costa para ela que a mesma caiu desmaiada ele ia pular mais parou a pegou no colo e pulou para sua casa no caminho pode sentir seu coração se apertar ele sabia que ela ia ir atraz dele uma hora ou outra ele querendo ou não

Chegou em sua casa e a colocou deitada na sua cama pegou sua mochila e foi para a garagem    e pegou sua moto e foi em direção ao guardião

PV mari

Quando acordou viu que estava no quarto de Adrien e viu que nem tudo lá mudou só as fotos dela que já não estavam ali ela saio da cama e sentou no chão e se encostou na cama mais quando fez tal ato sentou algo em baixo da cama

Uma caixa – ela falou abrindo e viu ali as fotos e de tudo que se podia imaginar sobre Ladybug ela achou fofo  e enquanto tirava as fotos e etc viu umas folhas de caderno ela pegou um deles e viu o titulo

                             Um poema para a minha joaninha

Enquanto lia ela sentia um aperto no coração ela olhou atraz avia uma data de quando ele escreveu

Foi uma semana antes de ele se declarar  pra ela e ela o perder

Ela foi embora da casa levando as folhas a fim a de saber se podia encontrar uma pista de onde Adrien esta indo quando voltou pra casa cuidou dos machucados que não eram poucos a luta foi feia mais ela sabia que o gatinho também tinha um roxos pelo corpo

Ela foi tomar uma banho e quando voltou viu Tikki que lia os papéis em cima da cama ela sentou na cama e começou a fazer os curativos e perguntou

Achou algo ai – ela falou colocando uma curativo

Ate uns minutos atraz eram poemas melosos e cartas dele se declarando para vc porem.....- tikki mudou de expressão – agora são desabafos dele depois da luta que vcs dois tiveram essa foi durante a fisioterapia que ele teve que fazer – tikki olhou para mari que escondia o rosto no braço

Leia pra mim por favor – a mesmo começou a ler com a coração apertado

Quinto  dia de fisioterapia

Este é o quinto dia de fisioterapia esta complico de andar a inda porem o que mais me doi e vela la como se fosse uma obrigação dela ela vai pq se sente responsável pelo que fez a  mim e isso me da raiva pq sei que ela não me ama mais ela sabe que eu a amo e ela parece que gosta de fazer eu sofrer eu já parei de escrever poemas para alguém que se duvidar vai usar como leia para a fogueira eu a inda  amo mais eu  não quero ama-la isso dói de mais

Ela já quebrou meu coração uma vez mais parece que ela não quer vê-lo bom de novo fica fingindo que se importa mais posso vr em seus olhos que ela não quer perder seu tempo

Mari fica bem mais pesado daqui pra frente e melhor não ler ela pula para o dia 26 de fisioterapia foi o dia em que sua mão morreu eu não consigo ler isso desculpe – a pequena começou a chorar

Tudo bem tikki vai dormir e descanse temos muito o que fazer amanha – ela disse dando um abraço na pequena e a colocou em sua cama

Mari não sabia mais tikki podia ouvir tudo mesmo quando mari se transforma ela ouviu plagg ela sentiu o pesar de seu amigo mais logo dormiu

Mari fez o mesmo porem um certo loiro que esta coma moto a 250 por hora nem pensava em dormir tão  cedo  ele estava perto do guardião já era hora de ficar mais forte para matar um ser que não devia nem ter nascido   


Notas Finais


então


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...