História E n R o L a D o S - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Enrolados, TazerCraft
Personagens Flynn Rider, Gothel, Maximus, Mike, Pac, Pascal, Personagens Originais, Rapunzel
Tags Mitw
Exibições 64
Palavras 1.148
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishoujo, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Poesias, Policial, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


ATÉ LÁ EMBAIXO COISINHAS :3

Capítulo 1 - Once Upon A Time...


Fanfic / Fanfiction E n R o L a D o S - Capítulo 1 - Once Upon A Time...

Point Of View - Autora

Era uma vez, um único raio de sol que caiu na terra. E esse raio de sol curava os idosos e os doentes...

Uma mulher, ou na verdade uma idosa chamada Gothel, descobriu essa flor e não queria à dividir com ninguém!

Bom, séculos se passaram e um Reino surgiu. Nesse Reino existiam um rei e uma rainha que estava grávida, mas ela estava doente...Muito doente!

Então, as pessoas esperam o milagre: Uma Flor Dourada Mágica!

Gothel, manteve a flor escondida e para continuar vivendo ela cantava uma canção especial:

Brilha linda flor

Teu poder venceu

Traz de volta já

O que uma vez foi meu

Vocês entenderam, ela canta para a flor e fica jovem novamente. Dá medo não é?!

As pessoas conseguiram encontrar essa flor dourada mágica, por um grande erro cometido por Gothel!

A flor foi levada para o Castelo e foi usada como uma "sopa remédio", para a Rainha. A magia da flor mágica, curou a Rainha...

Após alguns dias, um garotinho saudável, um Príncipe nasceu, com lindos cabelos negros como a noite. Seu nome era Tarik...

Para comemorar o nascimento do mesmo, o Rei e a Rainha lançaram milhares de lanternas no céu.

Tudo estava ocorrendo bem...Só que esse tempo acabou...!

Gothel, não queria dividir esse poder muito poderoso. A mesma foi para o Castelo do Rei e da Rainha para pegar uma mecha dos cabelos negros de Tarik.

Brilha linda flor

Teu poder venceu

Traz de volta...

Enquanto Gothel cantava, ela pegava a sua tesoura para cortar um pouco do cabelo da criança, para continuar com a sua aparência de mais ou menos 20 e poucos anos...

Porém quando cortara, o cabelo da criança voltava ao normal porém perdia todo o seu poder...

Gothel não querendo envelhecer, pegou a criança e a levou para uma torre bem distante de todo o Reino. Uma torre em que nem os melhores soldados do Reino, achariam a criança.

O Rei e a Rainha preocupados e desesperados, mandaram várias tropas em busca de seu amado filho, Tarik...!

7 YEARS LATER

Cura o que se feriu

Salva o que se perdeu

Traz de volta já

O que uma vez foi meu

Uma vez foi meu...

Tarik cantava para a sua "mamãe", enquanto a mesma penteava o seu, quase longos cabelos negros...

-Por que eu não posso ir lá fora? - Tarik perguntava para a sua "mamãe"

-O mundo lá fora é perigoso demais! Cheio de pessoas horríveis e egoístas...Quero você aqui! Onde está seguro, você entende meu querido? - Gothel perguntava para o mesmo

-Sim, mamãe... - Tarik a respondia

Porém a torre não escondia absolutamente tudo, todos os anos no aniversário de Tarik, o Rei e a Rainha sempre soltava as lanternas.

Na esperança em que o Príncipe perdido voltasse...

E n R o L a D o S

Point Of View - Tarik

-Hm...Eu acho que o Timbó, não deve estar aqui fora... - Digo para mim mesmo na ironia

Jogo meus cabelos e puxo o meu gatinho Timbó para mim.

-Te peguei! - Digo e o mesmo leva um sustinho

Ele faz um sinal com o seu rabinho, me dizendo para sair da torre.

-Daqui eu não saiu, e nem tu! - Digo apontando meu dedo indicador para o mesmo

Ele me olha emburrado e me mostra a sua língua.

-Para com isso, Timbó! Aqui não é tão horrível assim... - Digo pegando o mesmo no colo e correndo para dentro

Mais uma vez o dia está começando

Às sete em ponto devo varrer o chão

Tudo encerar, polir pra ficar brilhando

Faço assim, e no fim e sete quinze já são

Então começo a ler um livro ou dois ou três

A minha galeria eu pinto outra vez

Depois violão, tricô tentando imaginar

Quando a minha vida vai começar

Depois do almoço jogos e usar o forno

Papel machê, balé e jogar xadrez

Vasos, ventriloquia e fazer adornos

Alongar, retocar, escalar, sem timidez

Então voltar a ler se tempo me sobrar

Pintar um pouco mais sem nunca terminar

Depois o meu cabelo inteiro escovar

Mas sem sair deste mesmo lugar

Imaginando mas quando, mas quando a minha vida vai começar?

-Amanhã de noite...Irão aparecer...As mesmas luzes convidando a descer...Como será? Preciso descobrir...Minha mãe agora bem podia deixar eu ir... - Digo para mim mesmo terminando de retocar a minha pintura

Point Of View - Mikhael

Preciso roubar aquela coroa, vai ser moleza!

-Puxa...Seria bacana ter uma vista dessas! - Digo para mim mesmo

-Línnyker! Vamos! - Rezende me dizia enquanto jogava uma corda para dentro do Castelo

-Espera, aí! - O respondo

Observo um pouco mais a vista e digo novamente:

-É gostei...Eu quero um castelo gente! - Digo colocando meus braços em minha cintura

-Se a gente se der bem...Você compra o seu castelo, tá?! - Wolff me diz e me puxa pela gola de minha camisa

Pego a bolsa e amarro a corda em minha cintura, enquanto os outros dois me levavam para baixo.

Escuto um soldado espirrar decido o provoca-lo:

-É alergia? - Pergunto sendo um brincalhão

-É... - Ele me responde com uma voz calma

Eles me puxam novamente para cima bem rápido e escuto o soldado gritar "Ei, espera! Ei, espera aí!".

Saímos correndo com a bolsa em que a coroa estava e digo para eles dois:

-Já roubamos tanta coisa, e são apenas dez da matina! Senhores, hoje o dia irá ser ótimo! - Digo alegre e continuamos a correr

Point Of View - Tarik

-Pronto, hoje o dia vai ser ótimo, Timbó! Eu finalmente vou falar...Falar com ela! - Digo para Timbó enquanto guardava minha caixinha com as minhas tintas e pincéis

-Tarik, jogue seus cabelos...! - Escuto minha mãe me chamar

Faço uma cara de surpreso e digo:

-É agora...! - Digo para Timbó

Ele me olha sorrindo. Solto algumas gargalhadas e o respondo:

-Tem razão, tem razão...Vai não deixa ela te ver! - Digo para o mesmo

Fecho as cortinas em que o meu desenho estava e Timbó se esconde atrás da mesma.

-Tarik, eu já estou velha de tanta esperar! - Minha mãe grita por meu nome me chamando

-Estou indo, mamãe! - A respondo

Jogo meus cabelos, e a mesma se apoia de uma maneira para acabar não por não cair. Começo a puxar os meus cabelos e depois de 2 minutos, ela entra em casa novamente...

-Bem-Vinda ao lar, mamãe... - Digo para a mesma

-Ah, Tarik! Como é que você consegue fazer isso todo dia sem se cansar?! Parece tão cansativo querido... - Minha mamãe me diz

Solto algumas risadinhas e a respondo:

-É fácil...Mamãe! A senhora... - Ela me interrompe

-Hey Tarik, a mamãe está muito cansada...Você canta para mim querido? - Ela me pergunta

-Ah! Claro! - A respondo

Saiu correndo buscando tudo que é necessário para a mesma, me sento em meu banquinho e começo a cantar bem rapidamente. A mesma acaba por se assustar um pouco...

-Tarik! - Ela chama a minha atenção

-Mamãe! Amanhã é meu aniversário! - Digo para a mesma sorrindo de alegria

-Eu me lembro muito bem, foi o ano passado querido! - Ela me responde

-Essa é a graça dos aniversários são uns eventos anuais... - Digo

Me sento no banquinho e começo:

-Mamãe, eu vou fazer dezoito agora agora e... - Paro um pouco

-E? - Ela me pergunta

Olho para Timbó e o mesmo me olha confiante...!

-Ah, eu quero ver as luzes flutuantes! - Digo em desespero


Notas Finais


KISSUS 😙😙😙

~Mogeko ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...