História É Ódio ou Amor? - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Aaron, Alexa, Anthea, Ash Ketchum, Barry (Jun), Bianca, Black, Blue, Brock, Cilan, Clemont, Concordia, Crystal (Misao), Daisy, Dawn Hikari, Diamond, Drew, Ethan, Gary Carvalho, Gold, Leaf (Green), Lucas, Max, May, Misty, Paul, Pearl, Platinum Berlitz, Professor Carvalho, Red, Ruby, Sapphire Birch, Serena, Silver, Tobias, Trip, Yancy, Yellow, Zoey
Tags Ashxgary, Goldxsilver, Green, Red, Redxgreen, Silver, Yellowxleaf
Exibições 44
Palavras 939
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 13 - Dia do Campeonato e o Ciumes de Green


Red

Finalmente chegou o dia do campeonato. Estávamos eu e Green entrando no estádio, obvio que o Green estava tremendo e isso já estava me irritando.

- Para de tremer, Green, finalmente chegou o dia.

- O dia em que vamos passar a maior vergonha da nossa vida.

- Pessimista.

- Nós nem ao menos treinamos para isso.

- E a culpa é de quem?

Obvio que ele ia ficar calado depois dessa.

- Você que não quis treinar, Green, agora fica ai se arrependendo.

- Não me culpa.

- Mas a culpa é toda sua.

- Você aceitou.

- Sim, mas— - antes que eu terminasse a minha fala, uma multidão veio até mim.

- É você mesmo?

- É o Red.

- O maior treinador Pokémon de todos.

- Como se sente em estar aqui, Red?

- Me dê o seu autografo, Sr. Red.

O que é isso? Eu sabia que era famoso, mas não tanto assim. Socorro, Green!

Green

Antes que Red terminasse de falar, uma multidão o cercou. Pedi estaco e tentei ir até Red.

- Red. – ouvi a voz de uma garota e quando vi, ela estava agarrada em Red.

- Hein?

- Sou eu, a Misty, se lembra de mim.

- Ah, Oi, Misty.

- Oi, a quanto tempo, Red.

- Uhum... Faz um tempo, né?

- Vem. Vamos conversar comigo com mais calma. – puxou Red para longe e eu  o perdi de vista.

Quem é Misty?

Ash

- Gary, me solta.

O Gary não queria soltar de jeito algum a minha cintura.

- Num solto.

- Por quê?

- Se eu te soltar, você vai pra longe e fica com outro.

- Que lógica é essa?

- É a lógica Carvalho.

- O Professor não é assim.

- É sim, você que não o conhece bem.

- Ok, tanto faz. Só me solta.

- Não. Eu quero ficar agarrado ao meu namorado.

Suspirei, mas não tinha o que fazer. Ele não vai soltar tão cedo.

- Gary— - antes que eu pudesse falar mais algo, ele me calou com seus lábios.

Maldito, ele sabe que eu não resisto a isso.

Gold

- Silver! Estamos atrasados, Seu Palerma Ruivo!

- Desculpa, Gold, já estou indo. – ele desceu correndo pelas escadas.

- Pra que tanta demora?

- Surpresa.

- Hein?

- É uma surpresa. Agora vamos. – pegou o meu pulso e me levou para longe.

Me fez correr muito e olha que ele nem me deu pausa pra descansar. O estádio é muito longe da casa dele. Não, nós "não" estávamos fazendo nada errado como, por exemplo: Se pegando enquanto a mãe dele está viajando.

- Silver... – falei ofegante por ainda estarmos correndo e eu estou cansado, não sei como ele não está – Para... Eu estou... cansado... Não consigo mais... correr...

Ótimo. Ele parou de correr— Maldito ruivo! Que susto me deu! Em um movimento rápido, ele me pegou no colo e voltou a correr.

- Me solta, Ruivo.

- Quer voltar a correr?

- Não.

- Então vai ter que ser assim.

- Maldito ruivo. – disse tímido.

Ele sorriu e me deu um selinho.

Misty

Achei o Red. Depois de anos, eu o achei! Ele está bem mais bonito que antes quando era pequeno. Peguei o seu pulso e o levei até o meu setor. Quando chegamos lá, entramos no meu quarto.

- Senta, Red. – sorri e ele assentiu, se sentando no sofá – Então, como estão as coisas? Soube do acidente que houve uns dias desses.

- Uhum, eu estava fugindo do colégio e não olhei para os lados, então... Puf! Quando percebi tudo já tinha acontecido.

- Hum... Já está melhor?

- Estou, graças ao Green.

- Quem é Green?

Antes que ele me respondesse, alguém abriu a porta. Um garoto que parecia ter a idade de Red apareceu e o puxou.

- Você é? – perguntei.

- O namorado dele.

O que?! O Red tem namorado?!

Green

Essa vadia ficou de boca aberta quando eu disse que era o namorado de Red. Aproveitei isso e sai de lá com Red.

- Green? Qual o problema?

Prensei Red contra a parede do corredor daquele setor. Ele me olhou confuso e assustado pela minha ação.

- Quem é ela, Red?

- Hum? A Misty?

- Não volte a falar com ela.

- Hein? Por que?

- Não gostei dela.

- Isso é ciúmes, Sr. Green?

- Não, apenas cuidado.

- Cuidado? Pra que?

- Cuidado para eu não te perder. Não vou deixar ninguém te ter. Você é só meu, Red, de mais ninguém, entendeu? Apenas o meu Red.

- É claro, eu sou só seu, Green... do mesmo jeito que você é só meu... – passou os braços pelo meu pescoço, segurou a minha nuca e começou a me beijar.

Yellow

Eu e Leaf estávamos andando até o estádio do campeonato de mãos dadas até que ela para de andar e eu me viro.

- O que foi, Leaf?

- Eu queria te perguntar uma coisa, Yellow?

- O que, Leaf?

- Você aceita viver comigo até o fim da vida de uma das duas.

- Não. – ela me olhou surpresa – Quero ficar ao seu lado até mesmo depois disso... Na vida ou na morte...

Caminhei até ela e a puxei para um beijo. Os lábios de Leaf eram as únicas coisas que eu queria sentir na minha vida. Quero ficar com ela para sempre. Ela passou as mãos pela cintura e eu pelo seu pescoço, e continuamos com o beijo.

- Vamos ficar juntas para sempre... – ela disse entre o beijo.

Para sempre é muito tempo, mas é o bastante para nós duas.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...