História E Pela Primeira Vez - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jisoo, Jungkook, Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Black Pink, Bts, Drama
Visualizações 24
Palavras 1.816
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shonen-Ai, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Traição


 Hoseok quebrou o silêncio assim que se levantou.

- Estes são Jimin, Ming e Seokjin. - Ele disse ao apontar para os três, respectivamente.

O encapuzado de ontem realmente era Ming, mas reconhece-lo não me ajudava, ele já possuía a vantagem, me reconhecia a mais tempo, podia usar Tee como ameaça e já tinha planos, lidar com tudo isso não seria fácil.

Me levantei e cumprimentei os três, os sorrisos de Jimin e Seokjin eram encantadores, mas Ming parecia estar além. A segunda coisa que aconteceu foi, pegaram meu número de celular. Todos salvaram, inclusive Yoongi, o que foi impressionante, Ming apenas disfarçou salvar algo que já estava salvo. Namjoon nos convenceu a ir para uma floresta que de acordo com ele, ficava perto. Yoongi me esperou, enquanto eu fechava a casa, os outros foram na frente. Ele conhecia o caminho e os outros já estavam fora do alcance do meu campo de visão, então por mais opressora que a presença dele fosse, o que me restava era segui-lo.

Acho que ficamos dez minutos andando, sem trocar uma palavra ou olhar. A floresta que era perto acabou ficando cada vez mais longe. Yoongi quebrou o silêncio.

- Me desculpe por ontem. - Disse sem olhar para trás. - Não diga nada, mais tarde conversamos melhor sobre isso.

Chegamos na entrada da floresta após oito minutos, os outros estavam nos esperando.

- Demoraram. - Reclamou Jimin.

- Jungkook que é lerdo. - Reclamou Yoongi ao entrar. - Vejo vocês lá.

Não perdemos muito tempo, como antes eu apenas os segui. Chegamos a um espaço mais aberto, tinha madeira reunida, talvez para uma fogueira.

- Costumamos vir aqui frequentemente, as vezes até acampamos. Por isso sempre deixamos madeira para fogueira. - Contou Namjoon.

Os garotos saíram, foram procurar algo, Ming ficou comigo. Eu estava com o inimigo, em seu próprio território.

- Olha, ontem, quando eu esbarrei em você... Eu estava tendo problemas, não foi intencional. - Explicou.

Ming tinha um belo rosto, olhos azuis claros, cabelo preto bagunçado, lábios vermelhos chamativos e era um pouco mais alto que eu, e ele também era um ótimo ator, usando aquela voz doce ele fez com que, eu me esquecesse que estava sendo ameaçado, pena ser um péssimo mentiroso. Aquela história não tinha sido tão convincente, mas provavelmente ainda não sabia que eu tinha descoberto sua identidade de stalker.

"Espero que Tee esteja bem." Pensei antes de entrar na brincadeira de ator.

- Tudo bem, é comum termos problemas. Saiba que se precisar, estarei aqui.

Dizer isso era realmente horrível, apesar de que, se ele não me odiasse por um motivo inexistente, poderíamos ser ótimos amigos.

- Jungkook, eu vou procurar também. Normalmente, de dez em dez minutos um de nós vem pra cá. Terá tempo pra falar com todos os sete. - Falou Ming, enquanto se afastava.

Alguns minutos depois, Yoongi apareceu e se sentou do meu lado.

- Bem, queria deixar claro que não tenho nada contra você, mas é que Ming veio compartilhar seus problemas comigo e eu estava completamente sem paciência e... - O abracei antes que pudesse terminar de falar.

- Tudo bem, eu entendo.

Ele retribuiu o abraço e o silêncio tomou conta. Quando se afastou, pude encara-lo, mas Yoongi, com vergonha, não fez o mesmo. Ele tinha um cabelo preto notavelmente grande, já que estava penteado para esquerda e ainda assim cobria as duas sobrancelhas. Possuía uma argola em cada orelha e, olhos castanhos escuros, algo quase preto, era um pouco menor que eu.

- Para de me encarar! - Gritou ao virar o rosto.

Sorri e olhei pra frente. Yoongi encheu as bochechas de ar, colocou as mãos nos bolsos e se afastou, enquanto fazia isso, percebi que sua pele era incrivelmente branca. Após algum tempo sozinho, senti que alguém se aproximava, ao olhar para trás... Levei um susto, Seokjin estava fazendo uma careta. Ele riu de mim por mais de dois minutos, fiquei feliz por não ter durado mais que isso, ele já estava com o rosto todo vermelho e, sinceramente, que não faça isso novamente, não quero morrer.

 Após recuperar o fôlego e a tonalidade branca de sua pele, se sentou ao meu lado. Seokjin era mais alto que eu, Ming e Yoongi. Tinha ombros largos, cabelo castanho claro tão grande quanto o de Yoongi, mas não penteado para algum lado, apenas deixado livre, o que acabava deixando aparecer partes de suas sobrancelhas e testa. Seus olhos castanhos possuiam um tom castanho bem escuro, um homem alto realmente muito bonito.

- Jungkook... Não se importe muito com expressões tristes, ou com Yoongi estressado. Alguns de nós tem tido problemas ultimamente, o que acaba afetando ele. - Disse com uma voz calma. - Mas você tem que estudar para não reprovar na escola, e está terminantemente proibido de faltar uma única aula. - A voz calma sumiu repentinamente.

Arrumei uma mãe mais jovem. Após falar igual minha mãe, Seokjin deitou a cabeça em meu ombro e bocejou.

- Estou com sono.

- Não tem dormido direito? - Perguntei.

Ele tentou fazer não, movendo a cabeça e acabou ganhando um beliscão meu e levantando a cabeça.

- Você está terminantemente proibido de ter problemas com sono. - Falei.

Após reclamar de dor, acabou sorrindo. Pouco tempo depois, ele começou a fazer palhaçadas e eu não segurei os risos, até que Jimin apareceu na nossa frente.

- Oh! As crianças estão brincando. - Ele disse sorrindo, um belo sorriso.

Com a chegada de Jimin, Seokjin se afastou. Jimin tinha um cabelo preto liso, tão grande quanto o dos outros, olhos castanhos claros, provavelmente os lábios rosados mais chamativos do mundo, um par de brincos dourados,

era menor que Yoongi e o seu corpo bem definido era facilmente notável, pele levemente morena.

- Você é baixinho. - Disse a ele.

- Ei! O que foi que eu te fiz? - Perguntou, ao se sentar.

O ignorei.

- Hunf. Ok, vou te mostrar minha dança. - Falou sorridente, com os olhos quase fechados.

Uma decisão tão repentina quanto estranha. Jimin fez uma breve apresentação de Dança Popping, ele era muito bom naquilo.

- Ainda sou ruim nisso, tenho que praticar mais e... - Não o deixei terminar.

Como ele podia achar isso?

- Não acredito que escutei isso. Foi ótimo, se disser isso de novo, eu te bato.

Ele sorriu, com os olhos quase fechados novamente. Parece que é algo natural dele, é incomum, mas fofo.

- Tudo bem, Kookie.

Ao ouvir aquilo, levantei a sobrancelha direita.

- O que você disse?

O dançarino me encarou.

- Tudo bem, Kookie. Algum problema?

- Não. Um amigo costumava me chamar assim, mas ele me disse que ia sumir para fazer algo que eu não iria gostar. Estou preocupado. - Respondi.

Jimin se desculpou ao me ver baixando a cabeça.

- Ah, não precisa se desculpar. Você não sabia de nada e, eu só estou preocupado com ele. - Disse, um pouco desesperado.

- Eu estarei aqui, sempre que precisar. - Ele se levantou, já estava saindo dali.

Aquela cena toda parecia um interrogatório de policial bonzinho e policial malvado, mas com um malvado e seis bonzinhos. Taehyung veio poucos minutos depois, se sentou do meu lado e ficou quieto.

- Olá, Tae. Se importa se eu chama-lo assim? - Perguntei sem olhar pra ele.

Fiquei sem resposta por um bom tempo, ele provavelmente estava além.

- Oh, oi Jungkook.

Finalmente, estava na terra de novo. Taehyung tinha um corte de cabelo diferente dos outros, o cabelo ao redor e atrás da cabeça era cortado, preto, e na parte de cima, era grande e loiro. Olhos castanhos escuros, pele branca e um pouco mais alto que eu.

- Posso lhe chamar de Tae?

Ele assentiu com a cabeça e saiu da órbita novamente. Eu sei que ele parecia ser o tipo de pessoa que realmente vivia fora da Terra, mas tinha algo errado. Ele ficou assim até Namjoon chegar e expulsa-lo. Namjoom era, sem sombra de dúvida, o mais alto. Assim como Jimin, ele tinha a pele levemente morena, olhos castanhos claros e um rosto muito único, essa impressão era causada por causa de seu maxilar. Seu cabelo era castanho escuro, parcialmente cortado dos lados e atrás, o resto era consideravelmente grande e tendia a ficar em pé.

- Queria agradecer pelo que você tem feito pelo... - E novamente eu interrompi um deles.

- Você deveria agradecer minha mãe, ela quem deu a ideia de deixa-lo lá, de adota-lo e também quem convenceu meu pai também foi ela. Essa última parte pode ter envolvido violência. - O lembrei, sorrindo.

Tínhamos começado aquela conversa, mas eu tinha esquecido completamente que Ming não podia ouvir aquilo. O que me restava era torcer para que ele não estivesse perto o bastante. Namjoon se levantou, sorrindo e mostrando suas covinhas.

- Se você não tivesse nos ajudado naquele beco E. - Ele realmente aumentou a entonação nesse "e". - Nos levado até sua casa, sua mãe jamais teria dado ideia alguma e seu pai não teria sofrido nenhum tipo de violência. - Eu não tinha como argumentar isso. - E Jongin gosta de você, disso eu tenho certeza. Ele me contou das cenas de vocês dois.

Ouvir isso me deixou igual a um tomate, fui obrigado a virar o rosto e escutar Namjoon rindo enquanto se afastava. Naquele momento, ele parecia só querer agradecer mesmo. Fiquei feliz por Hoseok ter demorado mais de sete minutos para aparecer, ninguém precisava ver meu rosto daquele jeito.

- Eu tenho que lhe contar algo! - Ele chegou com toda a energia que imaginei que chegaria, veio até mais rápido que os outros. - Jisoo está preocupada com você por causa de Ming, na verdade, todos nós estamos, mas ela parece estar mais, fica o tempo todo falando em você e...

Parei de processar o que ele dizia, comecei a prestar atenção nos seus olhos que brilhavam cada vez mais que dizia o nome "Jisoo".

- Hoseok. - Ganhei sua atenção. - Você gosta da Jisoo?

Ele ficou totalmente quieto e desviou o olhar. Hoseok tinha minha altura, cabelo preto "espetado", seus olhos tinham uma leve tonalidade de castanho claro e sua pele era branca.

- Seus olhos já responderam por você, fique calmo. O que vocês estão procurando?

- Da última vez que viemos aqui tivemos problemas com ladrões. Sabemos que ficar rondando a área assim não vai resolver muito, mas é a melhor opção se quisermos ficar aqui hoje. - Respondeu. - Em breve os outros chegarão.

E chegaram mais rápido do que pensamos. Por algum motivo envolvendo Ming, acabamos voltando, não entendi muito bem. Hoseok foi comigo, os outros moravam antes da minha casa. Ele não chegou a se aproximar da porta, apenas me deixou, se despediu e seguiu em frente. Na porta havia um bilhete.

"O primeiro ataque está mais perto do que imagina, tenha cuidado com os locais em que você vai."

O que mais me incomodou no bilhete, eram as formas das letras, eu as conhecia... Tee. E pela primeira vez, eu me senti traído.


Notas Finais


No próximo capítulo vai aparecer uma personagem destruidora, e a chegada dela vai trazer uma história um tanto quanto assustadora para Jungkook, e a história entrará no seu rumo perigoso.
Espero que estejam gostando, se quiserem falar sobre, é só comentar 0/ até quarta.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...