História E se... - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Colin O'Donoghue, Emilie de Ravin, Ginnifer Goodwin, Jared Gilmore, Jennifer Morrison, Josh Dallas, Lana Parrilla, Rebecca Mader, Robert Carlyle, Sean Maguire
Personagens Colin O'Donoghue, Emilie de Ravin, Ginnifer Goodwin, Jared Gilmore, Jennifer Morrison, Josh Dallas, Lana Parrilla, Personagens Originais, Rebecca Mader, Robert Carlyle, Sean Maguire
Tags Remilie
Exibições 36
Palavras 694
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Nudez, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi mores, aqui vai o primeiro cap da fic que promete fortes emoções🐨

Capítulo 1 - E se fosse diferente?



Pov's Emilie

Estava admirando Benjamin que brincava com seus brinquedinhos no tapete beje e felpudo da enorme sala de estar.

Seus cabelos eram de um loiro amarelo caramelizado e seus olhos eram azuis claros parecendo duas íris de gelo.

Ele lembrava a mim quando era pequena.

Ele rolou no chão ficando de barriga pra cima, e suas mãozinhas carregavam um ursinho.

Peguei meu celular e bati uma foto do meu principezinho.

Ele era um menino forte, com apenas cinco meses já tinha enfrentado algumas situações difíceis como a minha gravidez, não foi uma gravidez muito calma, cheia de problemas e tumultos e claro a imprenssa sempre ajudando.

Com cinco meses os problemas começaram, descobri que minha gravidez era de risco e que eu podia perder meu filho, a maravilhosa e exagerada imprenssa bateu fotos minhas com meu colega de trabalho e começou a inventar histórias sobre nós dois e sem contar o ataque de ciúme do Josh que me estressou tanto que eu tive sangramentos internos que quase custaram a minha vida e a vida do meu filho.

Mas agora ele estava ali forte e saúdavel brincando com o ursinho que Bobby deu para ele no dia de seu nascimento, Benjamin não desgrudava daquele ursinho de jeito nenhum.

Desviei meu olhar para o relógio do meu celular que marcava meia noite.

Levantei do sofa, caminhei pelo tapete e me abaixei para pegar meu filho que estendeu os bracinhos para mim.

-Vamos dormir garotinho?- falei indo em direção ao quarto dele

Coloquei-o no berço e beijei sua testa.

-Mamãe te ama mais do que tudo- disse acariciando sua bochecha

Os pequenos olhos de Ben foram se fechando aos poucos e sua respiração foi ficando regular e serena.

Quando vi que Ben já tinha dormido fui até meu quarto me despi ficando só de langerie preta.

Fui até a sala e segui até duas portas de correr, abri elas e entrei no comôdo onde havia uma jacuse, esquentei-a e entrei nela mesmo de langerie, estava com preguiça demais para por um biquine.

Estava muito estressada nos últimos tempos, precisava relaxar, tomar um ar.

Tudo tinha se acumulado sobre mim, a responsabilidade de um filho, o trabalho e a separação.

Josh e eu não eramos separados no papel mas por mim ele não botava mais os olhos em mim ou no meu filho.

Quando o conheci ele era tão meigo e gentíl, ele me fez feliz por algum tempo.

Me lembro que ele ficou super feliz quando contei que estava gravída, eu não sei oque aconteceu de errado no meio disso tudo, só sei que começamos a discutir todos os dias e ele começou a ficar possessivo, as discuções começaram a ficar cada vez mais feias até que em uma dessas eu quase perdi meu filho.

Foi a gota d'água, dei um ponto final nisso, não podia botar o bem estar do meu filho no meio disso, ele não tinha culpa.

A separação foi uma escolha difícil de ser feita mas foi a mais sensata.

No começo foi quase impossível, criar uma criança sozinha era uma tarefa um tanto complicada já que o pai não apreceu nem no nascimento do próprio filho, mas eu tive ajuda dos meus marivilhosos colegas de elenco que me apoiaram em tudo.

Me lembro que quando Ben tinha dois meses Bobby ficou uma tarde inteira comigo para me ajudar, ele foi e é extremamente importante na minha vida.

Pov's Robert

Estava em casa sentado na cama com as mãos enterradas na cabeça, meus olhos ardiam e o ar não entrava em meus pulmões.

Eu a amava tanto e ela me traiu.
Porque?
Eu era um homem tão bom.
Porque ela fez isso?

A separação não era facíl, não sei como Emilie aguentou tudo sozinha e ainda mais com um filho recém nascido.

Ela era forte, diferente de mim que já desabei e não consigo me levantar.

Levantei a cabeça e olhei para a cabeceira da cama onde havia uma foto minha e de Anastasia, tirei a imagem do porta-retrato e rasguei-a.

Ela me deixou em pedaços.

Em um ato compulssivo peguei a chave do carro e dirigi até a casa de Emilie.


Notas Finais


Gente o Josh que eu to falando não é o Josh Dallas e sim o Josh Janowicz. Espero que gostem🐨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...