História E se? - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Drama, Romance
Visualizações 10
Palavras 641
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - E lá vamos nós


Fanfic / Fanfiction E se? - Capítulo 14 - E lá vamos nós

P.O.V KARA

            Meus ossos pareciam bambus e minha visão se tornava cada vez mais embaçada. Onde estou? Parece um campo.... Sim, eu estou em um campo. Há varias flores que nunca vi em toda a minha vida. Há vários cavalos de pelagens diferentes. Eu estou sozinha, até que sinto meus olhos serem cobertos por mãos macias viro-me para olhar quem era.

            - (S/n)! – Diz um garoto com um sorriso fofo. Seus lábios eram rubros com as pétalas de uma rosa – Demorei muito?

            - Não – digo... eu estava o abraçando? – Senti sua falta – encosto minha testa na sua, e o mesmo entrelaça suas mãos em minha cintura. Ele apenas sorri.

            - Está ficando cada vez mais difícil vir te ver – ele sorri fraco.

            - Eu sei, meu irmão está começando a desconfiar – digo com um semblante tristonho – Sabe, ele não é bobo...

            - Eu sei. Namjoon nunca foi ingênuo – ele ri.

            Ficamos em silencio, apenas apreciando a presença um do outro.

            - Está ouvindo isso?

            - O quê? – Pergunto ao mesmo que apenas olha entre as arvores.

            - Se abaixa – diz o garoto me puxando. Os cavalos corriam na direção oposta da floresta. O que estava acontecendo? Ao observar entre as arvores, surgiram centenas de Orcs montados em Wargs. Ele apenas me olha pondo o dedo sobre os lábios em sinal de silencio.

            Os Orcs estavam aos montes, eu nunca havia visto um desses em Gondor. Eles pareciam procurar por algo. Em um momento de distração deles, o garoto me puxa para dentro da floresta para fugirmos.

            - Temos que ser rápidos, deixei meu cavalo próximo daqui – apenas assenti correndo junto a ele.

            Acordo assustada. Aquilo parecia muito real. Quem era ele, e por que ele me chama de (S/n)?

            - Aish! – Bati em minha testa deitando novamente na cama – E você? O que está olhando? É tudo culpa sua – disse apontando para o livro, rindo.

            Decidi me levantar de verdade, mas para isso iria precisar de um banho frio. Após o banho, me vesti confortavelmente e decidi descer. Não havia ninguém em casa. E como sou uma excelente cozinheira decidi fazer minha especialidade que se chama roscovo (arroz com ovo).

            Depois de comer fui me enfurnar de novo no meu quarto. Eu daria tudo para não estar de férias. Ai meu saco! Tinha um bilhete sobre o meu criado mudo, parece que minha tia ia viajar e eu ficaria tomando conta da casa. Ótimo...

            - TCHAU MEGERA -gritei rindo – agora vamos lá meu bebê, vou levar você para passear – peguei o livro e desci para o jardim. E nem sinal do Jimmy (jardineiro). Optei por me sentar naquela cerejeira. Ela estava muito florida e eu estava bastante animada para continuar a leitura.

            Um pássaro sobrevoou minha cabeça. Era uma coruja, ela é realmente esplendorosa. Enquanto me concentrava na ave que voava, logo a vi pousar sobre um dos galhos da cerejeira. Impossível! Até agora a pouco ela estava florida, mas agora...

            O pássaro segue voo até a casa e entra por uma janela. A não! A casa está sob minha responsabilidade. E se ela quebrar algo?

            - EI! – Digo gritando e correndo em direção da casa.

            Subo as escadas correndo e entro no quarto. Eu procurava por ela o tempo todo, mas estava ficando difícil. Eu estava com medo. O quarto tinha várias coisas velhas e algumas cobertas por panos. Que mal faz dar uma olhadinha? Eu já estou aqui mesmo.

            - Cof, cof – estava muito empoeirado, talvez Jowoo não possa adentrar neste móvel para limpa-lo.

            Haviam alguns quadros espalhados pelo quarto, escuto um barulho. Era ela! Mas quando fui pega-la, sou surpreendida por um quadro que me deixou intrigada.

            - Eu conheço esse lugar...

            Mas por um momento de distração sou assustava pela coruja que me faz jogar-me agressivamente contra o quadro.... Eu estou, molhada? Mas que porra é essa?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...