História E se? - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Drama, Romance
Visualizações 7
Palavras 617
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Mais que...


Fanfic / Fanfiction E se? - Capítulo 15 - Mais que...


         Mas por um momento de distração sou assustava pela coruja que me faz jogar-me agressivamente contra o quadro.... Eu estou, molhada? Mas que porra é essa?
~~~~~~~~
          - Acorda, acorda - dizia a garota esbofetando sua Própria cara, é retirada de seus pensamentos apos ser atingida por uma flecha que atravessou sua perna, ela grita.
           Alguns cavalos se aproximavam vindo em bandos, com um homem em cada um. Um deles grita apontando para a jovem. Kara estava bastante assustada. Aquilo era mesmo real?
         - Quem é você?- dizia o homem montado em um cavalo de pelagem clara - Eu perguntei, QUEM É VOCÊ? - Dizia agora em um tom mais grave, ele gritava.
        Kara ainda tentava associar a merda que tava acontecendo e tava muito fodasse para o homem que gritava. O homem desceu de seu cavalo levantando a mesma, que estava ainda mais assutada e sangrando.
      - De onde você é? Por acaso é de Rohan? - ele visualizava a mesma tentando assimilar sua imagem com as características de algum povo, mas nada - Suas roupas são estranhas... Por acaso é de Valfenda?Responda! - ele a chacoalhava.
       - O que é Valfenda? - dizia ainda confusa.
       - Vamos Gendall, ela deve ser louca - dizia um outro homem de "lata".
      - Ela está machucada - disse olhando para a flecha que estava presa em seu tornozelo - Você está perdendo sangue. Quando falar três eu vou arranca-lo. Tudo bem? - ela assentiu - Três - um gemido de dor saiu de sua garganta ao ser arrancada de sua perna aquele objeto pontudo.
       - Você não contou até três - dizia sentando-se no chão cheio de lema e sangue.
       -  Eu não disse que iria contar. disse? - ela apenas o encarou e levantou-se com a mão em sua perna tentando estancar o sangue.
     - Vamos, eu vou leva-la - ela apenas assentiu aproximando-se - Certo, eu te seguro - disse colocando a mesma em cima do cavalo e subindo em seguida.
         Ela se encontrava ainda em estado de choque, e por causa disso, não lhe ocorria que sua perna sangrava e que a flecha atravessou sua perna. Ela apenas olhava cada detalhe da paisagem coberta por alguns vestígios de neve. E la estava ela. A responsável por toda esta confusão. Aquela coruja.
        A ferida já estava coberta por um fino pedaço de pano, que não demorou muito para tornar-se vermelho. Eles haviam chegado em uma vila. Estava escrito "Condado". Gendall desce a garota do cavalo e ainda em seus braços a leva para dentro de uma casa à beira de um riacho.
        - Ariel? Está em casa? - ao professar este nome, uma senhora já muito idosa aparece e o rapaz põe Kara sentada em um pequeno banco de madeira.
         - Quem é está moça? - pergunta a mais velha.
         - Eu não sei nem se ela fala mais que uma frase. Por favor, apenas cuide dela enquanto eu estiver fora.
         - Tudo bem, o que é isso na perna dela?
         - Uma flecha. Quando voltar resolvo todo o resto. Mas por ora apenas cuide dela - disse beijando a testa da senhora e saiu fechando a porta.
       - Vou limpar isso para você - a Senhora apenas machucou algumas ervas, lavou seus pés e sua ferida e apenas colocou uma quantidade. Aquilo ardi pra caramba. Ela apenas range os dentes tentando conter o grito - Tudo bem, foi um corte bem feio. Mas com isso, ela vai estar menos dolorida amanhã. Sente fome? - ela apenas negou em resposta - Então venha, e deite-se. Deve descansar - Não demorou muito para que a garota pegasse no sono, pois já se encontrava em estado de exaustão.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...