História E se acontecesse?!-GN - Capítulo 26


Escrita por: ~

Exibições 205
Palavras 1.120
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Nao demorei tanto q nem da outra vez mas demorei kkkk de qualquer modo espero que gostem kkkk e nao esquecam de comentar plis! Vcs sabem q quanto mais comentarios mais eu me esforco pra postar antes kkk

Capítulo 26 - Papo reto Nero!


                    Não demorou muito pra Gio já tá em casa com as crias, uma semana, foram uns dias a mais, mas foi só pra garantir. Mal sabia ela que logo que quando chegasse em casa seus amigos estariam lá fazendo festa como sempre.
                    A receberam com balões e muitos doces, mas sem muita gritaria, afinal todos tavam derretidos pelos bebês.
                    Ficaram horas conversando e infelizmente chegou a hora de todos irem embora. Se dispediram e partiram.
                    Nas primeiras semanas Giovanna tinha ficado exausta e feliz ao mesmo tempo, afinal tinha ajuda dos amigos, mas não era 24horas por dia.
                    O primeiro mês foi o mais difícil, porém ela se acostumou rápido. De tanto que "funcionava" dentro de casa, fazendo suas atividades, já tinha voltado ao peso normal quase! Faltava coisa de uns 2 quilos no máximo pra ela voltar a ter os 56kg. Gio tinha ficado felizissíma com isso.
                    Já o segundo foi um pouco diferente, mas ainda sim estava exausta. A campainha tocou e com o filho, que ainda não tinha nome, no colo foi abrir a porta. Assim que abriu respirou fundo revirando os olhos:
                    -Papo reto Nero, eu não to afim de falar contigo! -disse firme mais uma vez.
                    -Então não fala só me escuta -ele a olhava com serenidade. De fato ele tinha ido completamente "desarmado", exatamente para não ocorrer brigas.
                    Ela revirou os olhos e ficou quieta, como se tivesse sedido e deu espaco pra ele entrar. Assimque ele entrou Gio fechou a porta e virou pra ele ajeitando o filho no colo, ainda quieta:
                    -Eu sei que você ainda deve tá puta comigo, e com razão, mas deixa eu me desculpar... -ele olhava nos olhos da morena tentando transparecer a sinceridade que trazia ali- dessa vez definitivamente! Eu juro Giovanna eu nunca mais na vida te troco! Em mais nenhuma briga! -mas ela o interrompeu.
                    -Mas como você quer que eu acredite nas suas palavras?! Depois disso tudo que tu fez?! Me diz como vou acreditar!
                    -Porque dessa vez eu to sendo sincero! Por você, por nossos filhos... -a olhava com um tanto de desespero no olhar, com medo de que ela não acreditasse em uma só palavra- por mim também Gio...eu não quero mais ficar me enganando e iludindo! Eu quero viver bem ao seu lado! -fez uma pausa a olhando, mas logo ja continuou- viver com minha família completa agora. Giovanna eu posso ter 10 filhos, mas eu nunca vou te amar menos. Você sempre será, de certo modo, a principal.
                    Gio tava quieta. Sem dizer absolutamente nada. Era sincero como da primeira vez que ele tinha pedido desculpa, mas agora com os filhos parecia que ele falava aquilo com mais firmeza. E em nenhum momento deixou alguma lágrima cair.
                    -Giovanna eu te amo! Muito! -ele se ajoelhou e a olhou como um cachorrinho caído da mudança- me perdoa? De verdade meu amor, me perdoa? Eu te prometo que não vou te deixar mais! Eu prometo!
                    A morena já tava odiando aquela humilhação toda:
                    -Te perdou se tu levantar criatura! E te perdou também se realmente tiver tomado vergonha na cara pra parar com essa palhacada de me tratar como objeto! Que sempre pega e em seguida descarta! -ela o olhava e ele logo se levantou.
                    -Eu dessa vez to te jurando Gio! -disse sincero mais uma vez.
                    -O pior é que eu sei que você tá falando a verdade...
                    -Uma chance Gio -fez o número 1 na mão a olhando- uma chance! Só isso que te peço se eu voltar pra Karen eu vou compreender se depois você não quiser nada comigo -ele a olhava e ela o olhou pensativa ficando  quieta.
                    Giovanna revirou os olhos respirando fundo e em seguida os fechou apertando um contra o outro, assim que os abriu o encarou:
                     -UMA chance! -deu ênfase na palavra uma- Só isso Nero...nada mais nada menos. Se eu ficar sabendo que vocé tá com ela de novo você vai ter jogado fora sua chance de ficar comigo! -ela sabia que talvez a chance voltasse a existir um dia, mas por enquanto essa era a resposta final.
                     Nero sorrio e logo a agarrou a abraçando apertado enquanto lhe dava um beijo demorado, mas se afastou assim que lembrou do filho entre eles. Não queria "esmagar" o pequeno que já resmungava. Até ela sorrio olhando pro filho e deu a chupeta pra ele, olhando em seguida pro moreno com um leve sorriso:
                     -Qual o nome dele? -Nero perguntou ansioso, feliz, alíviado td junto na vdd, mas lógico sem tirar o sorriso do rosto.
                     -Ele não tem -ela riu de leve- é o único que não tem.
                     -E qual o nome dos outros? -ele os olhava no carrinho q tava ao lado do sofá.
                     -A mais nova da turma é a Mel e o mais velho que tá do lado dela é o Pietro -sorrio ela ao olhar e falar dos  filhos.
                     Nero a olhou sorrindo e pediu pra pegar o filho que estava em seu colo, já que no momento os outros dois dormiam:
                    -Eu amei os nomes! Você escolheu muito bem senhorita Antonelli -sorrio e beijou a cabeça do bebê.
                    -Por que você não poem nome nesse então? -ela sorrio meiga o olhando.
                    -Ah Gio... -falou todo sem graça- não sou muito bom com nomes.
                    -Sugeri um! Vai que eu goste -falava ela ainda da mesma forma.
                     Ele a olhou pensativo e fez cara de dúvida com medo de que ela não gostasse:
                      -Fala! -rio de leve Giovanna- Confio em você pra escolher o nome dele! Sei que vou adorar -sorrio.
                      -Poderia ser....Noá? Sempre quis que meu filho se chamasse assim -ele perguntou com uma cara de pidão tão grande, que mesmo arrecém eles tendo se reconcilhado a poucos minutos, Gio não aguentou dizer que não e aceitou numa boa. Quase que alíviada, pois não fazia ideia de qual nome colocaria no filho.
                     -Eu gostei -sorrio dando o dedo indicador pro Noá, que logo já se agarrou no mesmo fazendo ela rir.
                     -Poderia fazer mais uma pergunta?
                     -Óbvio -a morena respondeu sem deixar de sorrir olhando pro filho.
                     -Posso já ficar aqui? Tipo voltar a dormir contigo entre outras coisas?
                    -Óbvio Nero! Já me pediu desculpas eu aceitei e dei a minha condição. Você já sabe o que vai acontecer se você vacilar novamente -disse ela o olhando- bom vou ir no banheiro e tomar um banho tu pode olhar eles pra mim um pouquinho?
                   -Claro amor -sorrio a olhando e ela retribuíu o sorriso.
                   -Obrigada...amor -sorria e logo já subiu deixando os filhos com o pai e novamente seu namorado.


Notas Finais


Ai esse Nero...espero q ele tenha tomado jeito! Mas sera q ele nao ta preparando nada romantico pra se desculpar definitivamente com a Gio? Kkkkk aguardem os proximos capitulos e nao deixem de escrever oq vcs acham q pode ser kkkk e se vcs acham q vai ter alguma coisa desse tipo ne kkkk bjs amorinhos! Ate!😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...