História E se fosse brincadeira... (Yaoi) - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto, Sankarea, Yu-Gi-Oh!
Personagens Anko Mitarashi, Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kakashi Hatake, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Pain, Personagens Originais, Rin, Sasori, Sasuke Uchiha, Shisui Uchiha, Yugi Muto, Zabuza Momochi
Tags Drama, Escolhas, Festas, Naruto, Paginas
Visualizações 20
Palavras 2.769
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shounen, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


HEROU, QUERIA DAR UMA PALAVRINHA....
EU VOU ATRASAR UM POUCO POR NÃO ESTAR MEXENDO MUITO NO PC, UM DOS MOTIVOS DE EU ESTAR AUSENTE, MAS IGNOREM, SÓ É PENSAR QUE ESTOU POSTANDO TODOS OS DIAS. E POR CAUSA DESSA AUSÊNCIA... EU COLOQUEI ALGO ESPECIAL NA FIC, ESPERO QUE GOSTEM... (PS: "The Game" vai ter lemon em breve)

Capítulo 3 - E se fosse por um homem?


Fanfic / Fanfiction E se fosse brincadeira... (Yaoi) - Capítulo 3 - E se fosse por um homem?

 

 

— Pai, você não vem? - Falou aquela criança fofa de sempre que eu amo.

 

— Claro, eu só vou dar mais algumas folheadas. Diga para o seu pai me esperar.

 

— Haaaiii! - Saiu correndo - Pai!!!!

 

Mas enfim, estou continuando mais uma vez, e, eu guardei uma parte interessante desta vez, acho que você irá gostar.

Eram quase meio dia, e eu ainda estava dormindo como sempre, e quando foi a noite, havia desligado o despertador. Por algum motivo, me parecia que algo iria acontecer amanhã, e eu tinha um mal pressentimento sobre.

[ - 05/05/2017 - 12:02 P.M - ]

Meus olhos mal estavam abertos e já sentia uma forte luz cruzar minhas pálpebras. Fortemente eu as fechei e a abri cobrindo um pouco com o braço, alguém estava batendo na minha porta, e era irritante. Eu me levanto cambaleando como um bêbado indo em direção a porta, o irônico é que eu mal dormi essa semana por ansiedade e insônia.

Abro a maçaneta e encontro Tobi levantando os braços me empurrando mais pra dentro. O que caralhas está acontecendo hoje? Onde está todo o mal que eu estava prevendo?

Deidara-senpaaaai!!

— Que foi, Tobi? - Falei ignorante.

PARABAINS!!! - Falou o resto do pessoal entrando.

Puta merda, agora estou vendo que cada vez que prever alguma coisa vou me prevenir. Meu aniversário? Que dia é hoj- Ah sim, hoje é cinco... De maio... Mas que porra, hein? O que eles vão fazer? Coisas de garotas? Principalmente por o Tobi estar mais meloso que o normal. Mas, acho que eu deveria ver o ponto de vista dele também, acho que é um tanto normal.

— Certo, certo... O que você querem aqui?

— Eh? - Perguntou Itachi - Você fala como se tipo, "foda-se".

Ignorei jogando a cabeça para o outro lado. Não é como se eu estivesse nem aí para isso, até por que eu sei como é isso, na verdade, eu sabia. Hoje é o dia da morte do meu pai, e é meio estranho, sabe. Eu não sei se eu fico aqui e bebo mesmo ou se eu vou no túmulo dele e bebo mesmo, é uma decisão difícil.

Mas, enfim, é meu aniversário, e eles querem festejar um pouco, certo? Pai, acho que você vai ter que esperar um pouco...

[ - Quebra de tempo - Tobi ON ]

Se era algo importante assim, eu tinha que vim porquê? Caraca, lembrei, eu tenho que participar de "tudo" que acontece com ele, que irônico. O pai dele era alguém tão importante assim? Quando ele estava vivo ele não ligava muito, só falava mal dele... Tobi, Tobi, Tobi, é como dizem mesmo, a gente só valoriza quando perde, você também é assim, fecha o cu.

Deidara se levantou próximo do túmulo, olhou para mim por alguns instantes e sorriu:

— E ai, você topa comer carne? - Falou ele.

— Heehh? HAI!! - Eu disse animado, afinal, é o senpai.

No meio do caminho, ambos ficavam calados, nenhum conseguia dizer uma só palavra. Geralmente nos falamos apenas por memes e essas coisas, mas no momento, nada me vem a cabeça. Ainda é tarde, e mesmo naquela hora ele mandou todo mundo embora, mas eu fiquei, pera, eu não fiquei, eu que insisti mesmo.

DEIDARA-SENPAAAII!! - Gritei enquanto me segurava na porta - Não me deixeee!!!

— Cala a boca, Tobi - Estava me empurrando - Você vai acordar todo mundo assim!!!

Sendo que era quase uma hora e todos já estavam acordados. Eu tenho que entender esse cara pelo menos a maioria das vezes.

Eu estou me sentindo solitário só ouvindo os barulhos dos carros e os pássaros com os sons da buzina, basicamente, sons de cidade grande. Não tem ninguém passando, o que poderia dar errado? Acho que não muita coisa, no máximo, apenas ele puxar minha mão...

Pode ser uma ideia estúpida, mesmo assim, quero tentar. Então, eu me aproximei mais dele segurando sua mão. E era como eu pensava, ele puxou um pouco olhando para mim corado.

— O que você está fazendo no meio da rua?! - Perguntou ele.

— Heh? Mas não tem ninguém olhando, qual o problema... - Ele é tão fofo desse jeito, e fala como se não fosse nada demais... O senpai vai me seduzir assim! - Vamos, quando aparecer alguém você pode me bater o quanto quiser - Dei um sorriso - Heh.

Então eu passei o trajeto todo de mãos dadas com ele, foi algo fofo e estranho, mas eu gostei.

[ 05:03 P.M - Deidara ON ]

Ele está mais estranho que o normal, e isso me assusta as vezes. Como se não bastasse, quando estávamos perto do apartamento, o bar que fica ali próximo, estavam o Itachi, Madara e os outros. Nós olhamos um pouco e logo em seguida, todos nos viram nos empurrando para dentro, ah, Hidan, seu idiota.

A gente não ficava assim fazia um bom tempo, infelizmente, eu fiz algo que mudou muita coisa dês de então.

[ - 10:21 P.M -  ]

— Err... Deidara. - Disse Tobi.

Em um impulso eu me virei para trás o olhando, por algum motivo, me deu vontade de beijá-lo, mas eu não faria isso, claro. Eu apenas não estava muito bem por causa do álcool e do ambiente de lá.

— Eu preciso pegar minha bolsa no seu apartamento, eu o esqueci lá.

— Aaahmm, certo - Eu peguei a cópia de uma chave no meu bolso e o dei - Vai lá.

Eu sentia que algo daria errado, mas com sempre, achei que fosse por que eu estava bêbado, e ignorei. No meio daquele bar, eu estava no canto do lado de Madara olhando todos dançarem ali perto formando uma 'multidão', e foi aí que eu o vi de novo. O Sasori, ele não perde os rolê, não é?

Cara, eu queria ir lá, mas séria estranho e eu não vou deixar os caras aqui por outro cara, eu não sou assim. >>>Mentindo, trocaria por uma mulher ou homem, trocaria até por um cachorro<<<

Tanto faz, eu não ligo, não a mínima, foda-se. Se eu beber demais vou acabar em vômitos, e Tobi ainda não voltou... Cara, se passou apenas cinco minutos, calma, você parece uma garota preocupada.

Peguei uma garrafa e comecei a tomar. Madara começou a sorrir chamando o pessoal para ver e essas coisas.

— Vai! Vai! Vai! Vai!

Com isso tudo, os outros ouviram o mesmo e começaram a se aproximar, junto a isso, o Sasori junto. Eu estava no meio da garrafa, quase cansando de beber tudo, mas eu queria por mais teimoso que eu seja.

[ - Quebra de tempo - ]

— Você é idiota? - Disse Tobi - Eu saio por alguns instantes e você já faz merda, céus... O que eu faço com você?!

— Cala a boca!! - Falei - Eu não faço ideia de merda nenhuma.

Tobi ri. O cheiro do vômito é pior do que eu pensava e ele ainda está me segurando para eu não "cair". Me levantou um pouco me colocando em suas costas saindo do bar. Cara, eu nunca me senti desse jeito antes, eu realmente exagerei sobre tudo, principalmente na bebida.

— Vocês já vão?! - Disse Hidan.

 — Deidara-Senpai não está se sentindo bem... - Falou com constrangimento - Certo. Amanhã eu te vejo!

[ Tobi ON ]

Me despedi de Hidan, e junto, incluí que ele falasse para os outros, talvez eu esteja bem ruim amanhã. Ainda bem que o trajeto é curto, está muito tarde, caso encontrássemos alguém que quisesse algum 'mal'.

Baka, baka, baka, me larga...! - Disse ele batendo em minhas costas.

— Se eu te largar você vai passar a noite aí. - Falei rindo.

Então ele ficou calado. Senpai sempre tem algo a dizer, sempre gosta de dar a "última palavra", mas, lógico em que nessas condições ninguém conseguiria falar nada.
No final, entramos no meu apartamento, eu o coloquei na cama e fui dormir.

[ Sasori ON ]

— Então você quer isso mesmo? Seu merda!! - Falaram Anko e Gaara.

Esse poderia ser o pior dia de todos, principalmente com essas coisas acontecendo, eu realmente odeio!! Todos os dias esses merdas vem atrás de mim querendo "algo que meu pai fez para eles", e no final, ele morreu junto com minha mãe e sobrou pra mim.  

— Que tal abusar dele um pouco? - Disse Anko - Ele é fofo olhando para esse lado - Empurrou minha cabeça com força na parede.

Eu me debatia o máximo que pude e no final, foi inútil. O tal 'Gaara' estragou tudo, se eu só estivesse com ela, na verdade, com um deles, seria mais fácil.

Acordei arfando, não seria novidade aquilo... Mas, todas as noites que vou dormir sonho com isso, e é muito estranho. Vi o travesseiro e deitei novamente. Eu tenho medo de dormir, mas preciso para o outro dia, etc.

[ Deidara ON - 06/05/2017 - 09:01 A.M ]

Viajando por meio de nuvens, algo seco, como se fosse demorar para chover e eu estava deitado nelas, mas de um modo desconfortável. Quando acho que nunca irá chover, tem uma nuvem em cima de mim chovendo, o que diabos é isso?

Fechando fortemente as pálpebras e as abrindo levemente vendo o Tobi em cima de mim, tocando com seus lábios que estavam molhados e gélidos desta vez. Isso não foi por que eu quis, mas o empurrei sem vontade própria quase arfando.

— To-..Tobi? - Perguntei assustado - O que foi isso...?

Seus olhos estavam inchados, como se tivesse chorado por um determinado tempo, deve ser por isso que seus lábios também estavam naquele estado. Que horas são? Parece tão cedo por não está acostumado com esse horário.

— Tobi...

Mas ele ficou calado sem olhar para mim, ficava com a cara na cama tentando me evitar. O que eu posso fazer? O que eu posso fazer? O que eu faço? O que eu faço com esse cara?

Deidara, eu--

Tobi, eu--

Falamos ao mesmo tempo, e trocamos olhares por alguns segundos. Olhamos para baixo com vergonha. Isso está muito mal exagerado, eu tenho que fazer algo para acabar com isso. É como se o desejo que eu quisesse algo mais... Deidara, você e seus comentários estranho sobre isso.

Mas, acho que não consigo me decidi entre ele e o Sasori, é como se os dois tivessem algo que me atraísse e me fizessem ficar "loucos".

Quando achei que nada teria uma ação, ele chegou apenas subindo em cima de mim me olhando, e claro, eu olhei junto. Tobi passou a mão por debaixo da minha orelha inclinando um pouco a cabeça, e eu, eu juntei o meus lábios com o dele nos beijando. Eu estava quase perdendo o ar, e me separei um pouco dele mordendo seu lábio inferior.

 

Mas, diferente de Sasori, ninguém nos interrompeu naquela manhã.

 

Passou a mão por minha camisa me causando um arrepio forte, eu hesitava naquele momento. A vergonha era o que mais me dominava, e um dos fatos, foi por ser um homem. Eu o beijei alisando seu pescoço, e em seguida depositando um lá. Tobi me puxou tirando por completo minha camisa. E claro, eu o ajudei junto com a dele.

Ele olhou meu corpo por alguns segundos e sorriu, eu fiquei um pouco envergonhado e perguntei:

— A-ah, o quê?!

— Heh? - Tobi percebe a situação - Ah, seu corpo é bonito...

Como ele conseguiu falar isso bem na minha frente?

Corei mais do que estava, eu acho que poderia ficar roxo além de vermelho por eu prender minha respiração em momentos como esse. Ele me puxou um pouco por trás da minha nuca me beijando novamente, só que desta vez, lentamente.

Tenho medo, medo disto, mas no fundo eu estou tipo "Foda-se, a vida é curta e eu faço o que quiser", e, ao mesmo tempo, "Isso é errado", mas não ligava muito para a última opção.

Tobi pegou em meu membro que já estava duro, e eu tive um pequeno sobressalto olhando para o lado, enquanto apertava seu braço de excitação. Também não posso ficar sem fazer nada, queria, mas eu hesito demais. Tremendo, levei minhas mão a sua calça retirando-a, e claro, ele ajudou. Me deitando novamente na cama, foi dando pequenos beijos em meu pescoço perto do meu peitoral ali perto me causando uma enorme vergonha.

— To---Tobi... - Levantei levemente - Eu... Eu posso fazer algo...?

Meu rosto, aposto que agora passou de vermelho para roxo. Eu estou nervoso, principalmente, por nunca ter feito isso na vida. Então, eu abaixei sua cueca segurando seu pênis e o massageando, eu pude ouvir ele arfar baixinho. Eu o coloquei na boca.

Eu pude ouvi-lo gemer baixo, quase hesitando, eu gostava daquilo. Não  que eu seja um "completo pervertido", mas era atraente, como eu disse antes. Quando senti algo vindo na minha boca, rapidamente Tobi puxou meu cabelo de leve retirando-o.

Ele começou a arfar um tanto quanto forte, e sorriu me beijando. Quando Tobi estava quase perdendo o ar quando se afastou de mim segurando meu membro com movimentos pra cima e para baixo. Do lado, havia uma cômoda onde ele pegou na gaveta uma camisinha e perguntou para mim como um surrurro:

— Tudo bem pra você..?

Eu não pensei duas vezes antes de dar uma resposta:

— Sim...

Então, ele colocou em seu membro e me puxou até ele, eu pude sentir um incomodo no começo quando ele começou a me penetrar. Depois de alguns segundos, Tobi estava dentro de mim. Eu pude sentir um enorme prazer se espalhando em meu corpo, em cada estocada que ele me dava, mesmo eu pensando que Tobi poderia ser um pouco gentil.

Segurei firmemente suas costas, poderiam causar marcas, mas eu tinha um bom motivo para isso. Aqueles movimentos que iam e vinham eram muito bons, eu peguei meu membro junto me masturbando, por mais cansativo que eu estava ficando e tentando controlar meus gemidos. Sentindo um álpice se aproximando eu comecei a enlouquecer com aquilo que soltei e voltei a segurar suas costas novamente.

— Ah... T-Tobi... - Sussurrei em seu ouvido - Eu... Vou... Espere...!

Então eu não resisti, e o ruim que não foi tão longo quanto eu esperava; E não sei se ele esperava isso também. No meio de um quarto, onde ficou abafado do nada e apenas ambos arfando sorrindo um para o outro.

[ Quebra de tempo ]

— Mas que droga, caraaa! - Falei segurando uma frigideira.

 — Pare de reclamar, pelo menos você não vive as custas do Tobi, você não vivia reclamando disso? - Disse Naruto.

— Aaaaah, você também?!

Eram 16:54, e eu já queria ir para casa, ver meu celular; Mesmo que eu mal o veja, e ser um zé ninguém enquanto eu não trabalho nesse lugar. Não havia mais ninguém na loja, então, aproveitei para sentar na cadeira ali perto dando um longo suspiro.

Mesmo assim, eu sinto um bom-humor, mesmo querendo ir embora... Talvez seja por causa de hoje de manhã... Talvez... E, eu transei com um homem... Com o meu melhor amigo, cara. Isso é meio frustrante quando você pensa direito.

Passei pelo caixa vendo um casal se aproximando, vou até eles com um sorriso forçado perguntando o que eles queriam; LÓGICO QUE COMIDA, OU NÃÃÃO MAGINA, ELES VIERAM COMPRAR ROUPAS, DEIDARA.

— O que irão querer, pra sua namorada também? - Sorri.

— Ehe?? Ela não é minha namorada - Ambos riem - Ela é uma amiga.

Escuto um toque de uma música pop (N/A: FIREEEEEEEEEEEEE EO EO, pera, isso é kpop........................ DES-PA-CI-TO) vindo do celular da garota e ela pede licença e sai do lugar. O garoto no mesmo instante fica sério e bate a cabeça na mesa.

— Não é por nada, mas te achei amigável... - Diz ele - É algo complicado, sabe?

Sei, sei mais do que você, man. A minha vida tá mais merda que a sua, pensa ai, logo por dois caras; e um cachorro (N/A: KHE?). A garota volta e eu saio do local escolhendo algo que ele não pediu, mas já sei o que colocar para eles.

Na cozinha, arrumando algumas coisas, percebo o quanto pode ser complicado tanto a minha vida quanto a das pessoas (N/A: Deidara pensativu), é até frustrante saber disso, quero me isolar, sem ver ninguém. Mas acho que saberia a resposta de um dos dois.

Tobi:

— Mas, como vou me comunicar com você?!!

Sasori:

— Eu mal o vejo e você já quer se isolar, amor?

O resto do pessoal:

— Faz o que tu quer, porra.

É algo irônico também. Mas, com tudo acontecendo, com tudo que aconteceu, eu ainda tenho dúvidas sobre os dois, e como posso escolher.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


iperu ki tenhaum gustadu du lemozin :v
>:3
.
.
.
TCHAU <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...