História E Se MITW For Real? - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alan Ferreira (EDGE), Felipe "Febatista" Batista, Felipe Z. "Felps", Jensen Ackles, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, TazerCraft, Thiago Elias "Calango"
Personagens Alan Ferreira, Felipe "Febatista" Batista, Felps, Jensen Ackles, João Victor Negromonte Queiroz "Jvnq", Mike, Pac, Personagens Originais, Rafael "CellBit" Lange, Rafael "Guaxinim" Montes, Thiago Elias "Calango"
Tags Alan, Aloid, Calango, Cellbit, Cellps, Dean, Delly, Febatista, Felps, Guaxinim, Jvnq, Jvpc, Jvtista, Kelly, Kom Low, Kompc, Mike, Mitw, Pac, Pkxinim, Void
Exibições 121
Palavras 2.050
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Slash, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi..

Olha.. Me perdoa por isso, ok?

Eu jurei que ia tentar não fazer mais isso, mas eu não cumpri..

Eu sei.. E eu tô arrependida.. Sabe.. Não sei se vocês entendem.. Mas eu sou muito ocupada.. E.. Minha vida é corrida demais.. Então.. Eu quase não tenho tempo pra mim mesma..

Eu..
Quero pedir desculpas à vocês..
Por ser tão descuidada e irresponsável..

Eu não sei, mas vocês devem saber, quanto tempo eu fiquei inativa, sem postar ou atualizar..

Peço mil perdões..

Mas bom.. Bora pro cap..

Boa leitura..


Capítulo 16 - Jace


Fanfic / Fanfiction E Se MITW For Real? - Capítulo 16 - Jace

P.O.V Mike :

Abri os olhos e a claridade invadiu os mesmos.

Me acostumei com a luz, esfregando os olhos.

Olhei pro lado e Pac estava ali dormindo.. Como um Anjo..

Levantei devagar da cama, indo ao banheiro, fazer minhas necessidades..

Quando voltei, Pac já estava acordado, sentado na cama.

- Bom dia.

- Bom dia.. - Esfregou os olhos, bocejando, logo em seguida.

- Dormiu bem? - Falei, enxugando meu rosto com a toalha.

- Sim.. - Olhou pra mim. - Você vai sair?

- Pra onde? - Perguntei, indo estender a toalha.

- Sei lá.. Pra algum lugar.. - Se levantou, indo ao banheiro.

Voltei ao quarto.

- Não.. Queria passar o dia com você.. - Me aproximei da porta do banheiro. - Pode ser? - Me segurei no batente da mesma, colocando a cabeça dentro do cômodo.

- Hum. - Resmungou, escovando os dentes, com uma mão apoiada na pia. Entrei no banheiro e o abracei por trás. Comecei a beijar seu pescoço e o mesmo se arrepiava todo. Passei minhas mãos por debaixo de sua camiseta e o mesmo me repreendeu. - Huumm! Huhum! - Tirou minha mão dalí. Ele cuspiu, enxaguando a boca. - Agora não, Mike..

- Quando, então?

- No dia certo, na hora certa.. - Enxugou sua boca.

- Tá.. - Bufei, sentando na cama. Ele me olhou e sentou ao meu lado. O mesmo puxou meu rosto, me dando um beijo rápido.

Ele sentou em meu colo e tirou meu óculos, puxando meu cabelo pra trás.

Começou a rebolar, dando beijos em meu maxilar.

Segurei sua cintura e tentei subir em cima dele, mas ele saiu do meu colo a tempo.

- Tsc, tsc, tsc.. - Negou com o dedo. - Eu disse.. Agora não, Mikaé.. - Caminhou até a porta, mas antes, dei um tapa em sua bunda. - Ai.. - Falou baixinho, olhando pra mim de uma forma sexy.

Ele saiu do quarto.

Passei a mão no cabelo, o bagunçando todo e cai na cama, deitando.

Ai,ai, garoto..
Assim você me mata..

P.O.V Pk :

- VAMBORA PORRA!! QUE QUE CÊS TÃO FAZENDO?! DEMORA DO CARALHO, MANO! - Puta que pariu.

- CALMA AÍ PEPEK CABELUDA!

- É VELHO! CALMA AÍ! - Eles só podem tá me zoando..

Os dois saíram do quarto, arrumados.

- Puta, que que cês tavam fazendo? Dando o cú pro outro?!

- Pra você.. - '-'..

- Vai se foder, Guaxinim.. - O mesmo sorriu de canto.

- Só se você vir junto..

- Toma no cú, vocês.. Vamo logo! O Saiko tá esperando lá..

- Ei Pk.. Vamo fazer uma suruba depois? Eu, você e Guaxinim? Vocês dois fazem suruba com o Saiko..

- Quê?! Q-quê?! - (Indignação) - Mano, na moral.. Vamo logo velho, é sério.. Cês ficam pensando em porra de suruba.. Puta merda.. Cês são doente? - Calango cochichou algo no ouvido de Guaxinim, que eu não consegui ouvir.. - Que cês tão aprontando? - Olhei pra eles com uma cara de bosta.

- Nada, ué..

- Vamo.. - Calango puxou Guaxinim pra fora de casa, me deixando sozinho, com cara de cú.

Eu moro com retardados..
Socorro..

P.O.V Calango :

Chegamos no Aeroporto e de cara já vimos ele.

- Eaí mano? Beleza?

- Opa, Bro.. Firmeza.. - O abracei. - Como tá a mamãe?

- Ah, ela tá bem.. Já o papai..

- Oque houve? Ele bebeu de novo?

- Sim.. - Balancei a cabeça, negativamente, olhando pro chão.

- É.. Ahñ.. Não vai cumprimentar esses doentes?

- Fala aí seus lixo!

- Pelo menos eu não sou você, seu bosta..

- Tá voando Pk?! - Saiko gritou no ouvido de Pk, que não tirava o olho de Guaxinim.

- Filho da puta! - Colocou a mão na orelha.

- Cê tá babando aí!

- Seu cú! Vamo voltar logo, que eu tô com fome..

Voltamos pra casa.

- Tô cansado pá porra! - Saiko se jogou no sofá.

- Eu tô cansado de você..

- Pô, Pk.. Achei que cê me amasse.. - Fingiu um choro.

- Eu não.. O Guaxinim..

- Eu te amo mesmo.. Vem cá seu delícia!

- Ow,ow,ow,ow! Vamo parar..

- Ai, ele tem ciúmes do irmãozinho.. Que fofo.. - Forçou uma voz fina.

- Vai tomar no cú! Filha da puta.. Filha da puuta.. Filha da puuuta.. - Todos caíram na gargalhada, exeto eu. - Não achei graça..

Guaxinim deu aquela risada dele que parece mais um pato sendo estrangulado..

- É tipo.. Qualquer coisa.. Filho da puuuuta.. - Todos falaram a última parte ao mesmo tempo e depois, começaram a rir de novo.

- Ah tomá nos seus cú! - Subi as escadas em direção ao meu quarto.

Qualé..

P.O.V Guaxinim :

Calango ficou pistola por que eu "dei em cima" do Saiko..

Nem parece que são irmãos, por causa da aproximação deles..
Parece que são.. Outra coisa..
Como.. Namorados..?

Bom..
Eu nunca tive uma namorada..
Muito menos um namorado...

Mas.. Eu olho pro Pk de uma maneira diferente..
Minha percepção por ele, mudou..

Sempre que ele tá perto de mim, eu sinto como se tivesse.. Algo.. Na minha barriga..

Será que eu tô afim dele?
Não.. Não pode ser..
A gente é amigo desde pequenos..
Não é possível que o destino tenha me proporcionado isso..

Bom.. Com o tempo irei saber..

P.O.V Kelly :

- Nem pense em ligar pra polícia, se não eu volto pra te matar! - Falou colocando o cinto, logo em seguida, colocando sua camiseta, junto com sua jaqueta de couro.

Eu estava imóvel no chão, sem forças, núa e com lágrimas nos olhos.

Ele me olhou de olho de canto e consegui ver seu olho lacrimejar..

Pegou sua carteira, a colocando no bolso da jaqueta e saiu do quarto.

Sim.. Ele dormiu aqui e fez aquilo a noite toda..

Me arrastei até o criado-mudo e estiquei o braço, tentando pegar meu celular.

Com um pouco de esforço, consegui pegá-lo.

Tentei discar, mas minhas mãos estavam tremendo muito..

Mas eu consegui..

- Alô?

- J-jace..

- Kelly?

- Sim, sou eu.. E-eu preciso da sua ajuda, B-blondie..

- Oque aconteceu?? Por que você tá chorando?!

- Por favor.. E-eu preciso de você..

- Ok. Ahñ.. Onde você tá?

- Londrina, Rua ********, casa 5..

- Eu sei onde fica! Eu moro perto daí! Kelly, me espera, ok? Já já eu chego aí..

- Obrigada..

- De nada.

Desliguei o celular e me encostei no pé da cama..

Depois de muito tempo, de repente ouço um barulho de porta sendo arrobada, deduzi ser ele..

O mesmo entrou no quarto.

- Kelly!

- Jace..

Jace também foi meu namorado.. Só que em 2014..

Terminamos por causa da distância, mas isso não afetou em nada..

- Meu Deus, oque fizeram com você?! - Me pegou nos braços, indo me colocar na cama.

- Eu.. - Fui interrompida.

P.O.V Pac :

Fui até a sala.

- PAC! - Gritou, Mike.

- OQUE?!

- NADA NÃO!

Saiu do quarto e veio até mim.

- Achei que você tinha ido embora.. - Falou me abraçando.

- Mas eu tenho que ir..

- Aaah, amooor.. - Falou desapontado, soltando do abraço.

- Desculpa, bebê.. Mas eu preciso mesmo ir.. A Kelly vai me dar uma bronca daquelas.. - Me olhou decepcionado. Ele não falou nada, apenas assentiu com a cabeça, fazendo bico e abaixando a cabeça. - Ownnnn.. - Segurei seu queixo, levantando sua cabeça e dando vários selinhos em sua boca. - Amanhã eu volto..

- Mas eu vou ficar sozinho aqui.. - Imitou uma voz de bebê.

- Ownnn.. Eu sei, mozinho.. - O abracei forte, que retribuíu.

Entrelacei meus braços em seu pescoço e ele em minha cintura.

Fiquei na ponta dos pés e o beijei, segurando seu rosto com uma mão.

Ele me segurou pela cintura e me colocou sentado, em cima da mesa.

Se aproximou mais de mim, colando nossos corpos, fazendo com que nossos membros se chocassem.

Dei um gemido baixo.

Passou a beijar meu pescoço, apertando minha cintura.

Meus gemidos ficavam mais intensos.

- A-amooor.. N-nãããoo..

- Por que..? - Passou de beijos para chupões.

- P-por.. Q-quee nãão.. - Apertou ainda mais forte minha cintura. - Aaaaaan.. - Joguei a cabeça pra trás.

- Não posso deixar você ir.. - Susurrou em meu ouvido.

- M-mass.. E-eu.. - Consegui o empurrar para longe e desci da mesa. - N-não Mike.. E-eu não tô preparado.. É sério.. Eu preciso ir.. - Ele abriu a boca pra falar, mas a fechou, logo em seguida. - Tchau.. - Dei um selinho nele e saí de sua casa.

Fui direto pra casa e a porta tava aberta..
Ué.. Que estranho..
Será que alguém roubou algo?

Entrei na mesma, olhando em volta.

Nada faltando.. Ué..

Subi as escadas, em direção ao meu quarto, mas vi uma coisa bem.. Vamos dizer.. Anormal!

- Kelly! Larga ela seu desgraçado! Quer estuprar minha irmã? Vai estuprar sua mãe!

- Tarik! Para! Ele não vai me machucar!

- Que?

- É o Jace!

- J-jace? - Assentiu. - M-mas por que ele tá com você núa, nos braços?

- N-não é por nada.. - Corou.

- V-vocês..

- Tarik! Dá licença!

- Eu..

- TARIK!! - Saí correndo dalí e fui pro meu quarto.

Meu Deus.. Que constrangedor..

P.O.V Kelly :

- Ahñ.. Me desculpa.. - Me colocou deitada na cama, em seguida, me cobrindo com o lençol.

- Tudo bem.. Não foi sua culpa.. - Foi até a porta, a trancando.

Eu não tenho medo, porque ele foi o único namorado que me tratou bem.

- Cê tá bem? Dói em algum lugar? - Sentou ao meu lado, alisando meu cabelo.

- Um pouco..

- Você não me disse até agora oque aconteceu.. - Suspirei.

- Eu.. Sabe o Dean..?

- Dean? Aquele idiota? - Assenti. - Ele te bateu? Fez aquilo que eu tô pensando? - Assenti lentamente. - Filho da puta! - Esmurrou a cama, me assustando. Colocou a mão na cabeça, bagunçando seus longos cabelos loiros. - Eu vou matar esse drogado de merda!

- Jace! Não! Por favor.. Eu não quero problemas..

- Não acha que ele já te trouxe problemas o suficiente?!

- Mas eu não quero piorar..

- Piorar oque?! Você não piora nada! E por que você não deixa eu dar um tiro na cabeça dele?! Pra esse filho da puta morrer de uma vez!

- Porque eu não quero que você se envolva nos meus problemas!

- Seus problemas, meus problesmas..

- Jac..

- Shiiii.. - Colocou o dedo em minha boca, em forma de silêncio. - Deixa comigo.. - Susurrou. Se aproximou de mim, apoiando sua cabeça em minha barriga, me olhando. Comecei a fazer cafuné no mesmo, que começou a alisar minha bochecha. - Você não mudou nada.. Seus cabelos ainda me chamam a atenção.. - Alisou os mesmos. - Seus olhos.. Seu corpo.. - Se aproximou mais de mim. Alisou minha bochecha, se aproximando do meu rosto.

Pus minha mão em seu rosto, o puxando para perto do meu.

Dei um selinho nele, que devolveu.

- Como aquele monstro é capaz de machucar uma pessoa incrível como você? - Susurrou, iniciando um beijo calmo. - Onde estão suas roupas? - Falou, quando o beijo foi finalizado. O mesmo, se afastou de mim.

- Em algum lugar do chão..

- Ah, achei.. - Pegou as mesmas e voltou a sentar ao meu lado. - Aqui.. Quando terminar, me chama, ok? - Levantou, saindo do quarto.

- Ok.. - Fechou a porta.

Vesti minha roupa, parte por parte.
Ainda doía um pouco, mas eu consigo andar.. Eu acho..

- Jace!

- Opa, licença.. - Bateu na porta, entrando no quarto e logo em seguida, trancando a mesma. - Você fica bem mais bonita de roupa.. Não que sem, seja feia.. Quer dizer..

- Eu entendi.. - Falei rindo um pouco. Ele sorriu pra mim, sentando ao meu lado.

- Eu tava com saudades de você.. - Falou, alisando minha bochecha.

- Eu também.. - Susurrei. Sorriu de lado pra mim.

- Eu tô do seu lado agora.. Tá? Não se preocupa com ele.. Eu vou te proteger..

- Não sei como te agradecer..

- Só fica ao meu lado.. Isso é perfeito pra mim..


Notas Finais


Oee >\\<

Que conveniente ele morar ao lado dela, né?

Bom..
Jace, pra quem não conhece, é um personagem do(a) filme/série :
Instrumentos Mortais : Filme.
ShadowHunters : Série.

Só que na fic ele não tem poder..

Lindo, não?

É.. Ele é meu crush.. 😏

E bom..
Os caps vão voltar normalmente, agora que estou ativa.. Ke?
Cês entenderam..

Peço novamente desculpas pelo vacilo..

Eu tô postando esse cap mais cedo, porque eu queria descontar, esse tempo que eu não postei..
Ok?Ok..

Mas enfim..

Comentem oque acharam, por favor..
Dicas, aceito.. Críticas, aceito..

Um queijo, um beijo, tchau e até lá!

DA LAIKE!❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...