História E se por acaso... Eu estivesse, me apaixonando? - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, F(x), TWICE
Personagens Baekhyun, Chen, D.O, Jungkook, Kris Wu, Lu Han, Nayeon, Sana, Suga, Sulli Choi, Tao, Tzuyu, V, Xiumin
Tags Baekhyun, Byun Baekhyun, Chen, Do Kyungsoo, Exo, Heterossexual, Incesto, Jungkook, Kim Jongdae, Kris, Lu Han, Naychen, Sanbaek, Sulli, Twexo, Twice, Tzuyu, Xiuhan, Xiumin, Xiuyu
Visualizações 66
Palavras 1.058
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Famí­lia, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello!!

Olha só quem está atualizando no dia certo? Felizmente, a minha pessoa.

Espero que gostem do capítulo de hoje ❤❤
Boa leitura 💕

(Perdão qualquer erro)

Capítulo 24 - Capítulo 24 - Amor?


Fanfic / Fanfiction E se por acaso... Eu estivesse, me apaixonando? - Capítulo 24 - Capítulo 24 - Amor?

[...]


Um breve resumo da minha noite: Não consegui ficar com os olhos fechados por mais de duas miseras horas. A situação toda virava e virava na minha mente, não consegui dormir direito. O que mais se passava na minha mente era contar ou não contar sobre a tal traição do meu pai.


​Como seu irmão disse, não conte nada, fica quieta no seu canto.


​Eram quase meio dia e todo mundo se encontrava junto na sala, ​parecíamos até uma família. ​Sem entrar uma conversa, passamos metade da tarde assim. Me intertia com o Minseok e os meus pais entre si. Sinceramente, aquilo me dava nojo, só de saber que minha mãe estava sendo traída e nem fazia idéia me dava vontade de gorfar.


Xiumin - Vamos subir - Sussurrou bem baixo e se levantou.


Esperei uns minutos e fui atrás, não estava com paciência pra aguentar tudo aquilo. Cheguei no segundo andar e entrei no quarto com ele.


Xiumin - Tzuy-

Tzuyu - Você viu aquilo? - Disse revoltada - Está mentindo pra nossa mãe mostrando um amor que provavelmente ele não sente! - Fui em direção a cama - Que nojo! - Me sentei.

Xiumin - Calma, me deixe fal-

Tzuyu - Não aguento mais - O cortei mais uma vez - Vou falar tudo para ela, da carta, da amante que a gente nem conhece, vou por um fim nisso tudo - Voltei a ficar de pé.


Antes que eu pudesse me mexer, Minseok me parou e sentou ao meu lado.


Xiumin - Quer deixar eu falar? - Olhou sério - Nós vamos contar e explicar tudo, mas não agora - Virou seu rosto - A história que nossa mãe contou não desceu em mim - Apoiou seus cotovelos nas coxas - Isso está muito mal contado, muito. Preciso descobrir essa parte - Voltou seu olhar até mim - Espere por mais uns dias, a ​mascará ​dela não vai demorar pra cair.


Me manti séria e concordei; não tinha outra opção.


Xiumin - Muito bem - Voltou a posição normal e passou as mãos no meu cabelo - Vai ficar tudo bem maninha, ninguém vai acabar com a nossa felicidade - Sorri para ele.

Tzuyu - Eu sei, você não vai deixar isso acontecer.


Sorrimos um para o outro e juntamos nossos corpos com um longo abraço.


[...]


Faltava pouco para que eu fosse com os meninos para a festa no jardim da irmã do Yifan, aproximadamente 15 minutos. Já que não posso colocar tudo para fora, vou me distrair ate puder. Desci para sala e sentei na poltrona, meus pais estavam na cozinha e meu irmão tinha ido comprar umas coisas. Desbloqueei meu celular fui jogar uns jogos, não demorou muito e recebi uma mensagem.

Provável de que seja dos meninos.

Abri no chat e era um número desconhecido.




_ CHAT ON _


Desconhecido: Olha só!

Desconhecido: Encontrei seu número.

Desconhecido: Achou que eu não ia encontrar você?

Desconhecido: Eu mandei você mudar de opção, sabe que existia pessoa melhor, e escolheu seu incesto lixoso.

Desconhecido: Melhor tomar cuidado, não vou voltar atrás, eu nunca volto.

Desconhecido: Te conheço bem, a muito tempo, sei que vai ignorar isso.

Desconhecido: Portanto, vou fazer você nunca esquecer de mim.

_ CHAT OFF _



Claro que eu não ia responder! Para falar a verdade, ​não me assustou.​ Exclui o chat e ouvi a campainha, finalmente chegaram. Nem fiz questão de me dispedir, não faria diferença, dei a última olhada no espelho e abri a porta - Me deparando com o Yifan -.


Tzuyu - Ué - Olhei em volta - Onde estão os outros?


Mesmo também deu uma olhada no território e deu sua resposta.


Kris - Pelo visto não vieram - Deu de ombros.

- Oi tia Tzuyu - Balançou a sua pequena mão.

Tzuyu - Oi querida - Juntei nossos dedos - Ansiosa para hoje?

- SIM! - Deu um pulinho.


Demos risada e partimos. Foi muito confortável estar com os dois, senti que a pequena era quase uma irmã ou filha minha.


- Tzuyu - Chamou - Posso te perguntar uma coisa?

Tzuyu - Diga pequena - Sorri.


- Não sei se devo dizer isso mas - Abaixou a cabeça e logo levantou - Porque você não namora meu irmão? - Perguntou sem vergonha alguma - Ele gosta de você faz muito tempo, porque não se juntam e sejam felizes?


Direcionei meu olhar para o chão e permaneci andando sem conseguir responder a pobrezinha.


Kris - Ei - Chamou a menina - Quantas vezes eu preciso te dizer para não falar esse tipo de assunto? - Puxou a menor - Tia Tzuyu está triste agora, está feliz? - Disse com um leve tom raivoso - Vá pedir desculpas agora.


Obrigando a menor vir até mim, a desculpei me curvando e logo escondendo meu rosto novamente; só posso ser um saco de batatas. Permaneci andando sem dizer uma palavra sequer.


[...]


Longas horas se passaram desde que entrei na festa, e admito, me diverti igual uma verdadeira criança. Fiquei a noite toda aguardando a chegada dos meninos vulgo Chen, Baekhyun e Kyungsoo, embora não tenham chegado. Não mandaram mensagem, ligações, nada. Talvez estivessem ocupados, nada de importante. Eram quase 9:30 quando saímos do local, fiz questão de ajudar Yifan a levar sua irmã adormecida até sua casa.


Kris - Obrigado pela ajuda - Saiu de dentro da casa - Vou te acompanhar até em casa - Disse decidido.

Tzuyu - Quê? - Arregalei os olhos - Não precisa Kris, eu vou sozinha, não é muito longe - Forcei um sorriso.

Kris - Eu vou, nem adiantar tentar mudar minha decisão - Começou a andar.


Sem opção, apenas fui atrás dele, eu preferia ir sozinha mas, poderia ser perigoso, no fim fui com alguém.

A brisa refrescante da noite estava agradável demais, o tanto de calor que fazia nem existia mais. Tempo passava num piscar de olhos, sempre que algo bom acontecia, não durava muito.


Kris - Perdão por hoje mais cedo - Passou a mão no cabelo - Minha irmã não deveria... Ter dito aquilo.


Mordi fortemente o lábio e suspirei fundo.


Kris - Eu... Não tinha objetivo de te usar... Como minha namorada - Disse de rosto virado.


Não... Tinha?


Tzuyu - Tudo bem - Falei - Já a perdoei, e a culpa não foi sua - Parei ao seu lado e abri um sorriso.


Vi o mesmo também sorrir e se aproximar mais.


Já sei onde isso vai dar.


Por mais que eu não quisesse, fechei meus olhos e esperei o toque de seus lábios.

























Já disse que minha felicidade dura pouco?


Continua...


Notas Finais


Hummmmmmm...
Joguem na roda suas opiniões, vou ler todas ^^

Nos últimos dias, eu - de repente - senti intensamente a vontade de escrever, então, acho que a "programação da fic" vai voltar ao normal.

Assim eu espero :P

Obrigada por terem lido ❤❤
Meu vou💕💕
Bye~

Xoxo s2.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...