História E se... (Segunda fase) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Grey's Anatomy
Personagens Amelia Shepherd, April Kepner, Arizona Robbins, Calliope "Callie" Torres, Cristina Yang, Meredith Grey, Miranda Bailey, Nathan Riggs, Owen Hunt, Personagens Originais, Richard Webber, Sophia Robin Sloan Torres, Zola Grey Shepherd
Tags Arizona Robbins, Callie Torres, Grey's Anatomy
Visualizações 256
Palavras 5.481
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite amores!
Tudo bem?
Caraaaa que merda foi essa de bug que deu? Além de repetir as falas ainda sumiu! Que ódio! Sorte que eu salvei no bloco de notas porque estava escrevem aqui o final mas achei melhor continuar por lá, foi a sorte!
Bom o capítulo foi complicado escrever por elas estarem separadas mas acho que gostei do resultado, espero que achem o mesmo.
Agora só postarei semana que vem, como eu disse no outro capítulo que apagaram (🙄🙄) eu vou pra São Paulo e não terei tempo de escrever e postar.
Obrigada pelos comentários, como disse eu escrevo por vocês e ver os comentários me dá muita alegria de verdade!
Sem mais delongas...
Vamos ler? ( Espero que dessa vez vá direitinho!)

Capítulo 10 - Por favor Calliope, não complique mais as coisas


Arizona abriu os olhos sem a mínima vontade de acordar, ainda mais com a chuva fina que caía do lado de fora. Sua cama parecia mais aconchegante que nunca e pra completar ainda era sábado. A loira pensou mil vezes antes de levantar mas não tinha escolha então levantou calmamente olhou no relógio, sete da manhã, ainda tinha tempo de tomar um banho e se arrumar. Demorou um tempo considerável no chuveiro, colocou sua roupa, penteou os cabelos e colocou uma maquiagem leve, quase não se maquiava para trabalhar mas sentiu vontade. Olhou seus filhos, com certeza iriam dormir até tarde e Callie com certeza faria o mesmo, já que não trabalharia. Seguiu para o hospital deixando uma mensagem para Sofia em seu celular.

Não demorou muito e a loira estava no hospital subindo o elevador encontrando com April.

- amiga o que acha de sairmos hoje? - apertando o botão do elevador

- não sei April...

- Ari por favor vai... nem precisa ser no Joe's, pode ser aquele restaurante que estávamos querendo ir tem um tempo!

- aquele perto do porto?

- esse mesmo! vamos por favor!

- tá bom vai... - sorri - seu plantão acaba que horas?

- mais ou menos oito...

- otimo, o meu deve ser por volta das sete e meia da noite mas eu me arrumo e te espero.

As duas seguiram por lugares opostos começando mais um dia de trabalho.

Callie acordou quase às dez da manhã, isso por conta de Mark que acordou a mãe dizendo que estava com fome. Sofia ainda dormia e a morena deixou porque se fosse por ela estaria fazendo o mesmo. Tomava café da manhã junto com Mark quando Lexie acordou.

- bom dia princesa...

- bom dia mamãe... - sentando ao lado de Callie - eu tô com fome...

- a mamãe fez panquecas - pegando e fazendo um prato para a filha - o que acha de irmos na casa da tia Mer hoje?

- pra brincar com a Ellis? eu quero!

- Vou ver se ela está em casa, hoje ela está de folga também... - vendo Sofia que acabara de acordar - bom dia bela adormecida

- bom dia... - sentando ao lado de Mark - vocês falam muito alto - coçando os olhos

- já estava mesmo na hora de acordar, vou ligar pra Mer e vamos pra lá...

- ahh que bom! preciso mesmo falar com a Zola...

- sobre o quê?! - curiosa colocando alguns morangos no prato de Lexie

- coisas nossas mãe...- pegando uma panqueca e colocando no prato

- o que você está aprontando Sofia?

- eu? nada mãe... - evitando olhar para Callie

- hm... - olhando a menina, sabia que algo estava acontecendo e provavelmente envolvia meninos - terminem de comer e eu vou ligar para Mer para irmos pra lá!

O plantão para a loira não estava lá essas coisas. A cirurgia foi complicada demais e quase perdeu o paciente que agora se encontrava na UTI porém seu estado era grave e por ter apenas algumas horas de vida complicava ainda mais seu quadro. Arizona acabara de sair da UTI onde conversou com os pai explicando a situação e que ele poderia ficar com o bebê o quanto quisesse já que não sabia se o pequeno voltaria pra cirurgia ou não. Estava cansada e mal começava seu plantão, não gostava quando a cirurgia não saía do jeito que queria e juntando com sua situação em casa era ainda pior. Sentou na sala dos médicos exausta, sua amiga estava sentada lá também.

- não tem cirurgia agora April?

- perdi um paciente... - chateada - fizemos de tudo mas não teve jeito ele estava muito mal

- o meu está por um fio - suspirando - hoje o dia não está bom...

- Ainda tá de pé a saída de hoje né?

- sim, eu preciso ficar um pouco fora de casa senão eu vou surtar April...

- ai amiga, tá tão ruim assim?

- é complicado você querer falar com a pessoa e não poder.

- deve ser mesmo... - pensativa - então vamos ficar bastante tempo no restaurante hein, só vai sair de lá de madrugada

- não pode ser muito tarde também, não esqueça que amanhã estamos em casa mas se tiver cirurgia vamos ser chamadas

- verdade... - vendo o bipe vibrar - sala de trauma! Até mais tarde amiga! - se levantando

Callie já estava na casa de Mer, estavam no quintal sentadas em uma cadeira de balanço que antes ficava na frente da casa enquanto seus filhos brincavam tranquilamente. As duas estavam tomando vinho, não iam abusar já que estavam com as crianças mas o momento pedia alguma bebida alcoólica. Olhavam Sofia e Zola que estavam distantes e conversavam mostrando alguma coisa no celular.

- essas meninas estão aprontando... - Callie falava olhando Sofia rir mostrando em seu celular algo para Zola - algo me diz que o assunto são garotos

- com certeza... Zola me contou que beijou um menino da sala dela - dando um gole no vinho - e ela que beijou, não foi ele não... Se Derek estivesse aqui no mínimo infartava

- Sofia ainda não me disse nada, acho que ela é mais na dela... - olhando a filha - acho que quando acontecer ela vai falar mas não sei se ela tomaria iniciativa - bebendo vinho - agora quem vai me dar trabalho está ali - apontando para Lexie - aquela ali vai me dar muita dor de cabeça

- Eu nem posso falar quem é o mais quieto dos meus, talvez o Bailey, parece o Derek, romântico e tudo idealiza, sonhador... - olhando o filho que brincava com as meninas - agora Ellis? pra frente também ... eu tô ferrada Callie - rindo

- Mark ainda não deu indício de nada, ele é um moleque ainda - sorri vendo o menino de cabeça pra baixo em um brinquedo - mas não posso reclamar, todos são muito carinhosos

- Zola está na fase rebelde mas é carinhosa também... Bailey é o mais carinhoso e manhoso de todos e Ellis é a criança mais independente que conheço - sorri vendo a menina brincar - será que não tem como parar o tempo um instante para podermos digerir que eles estão crescendo?

- é Mer... queria muito que isso acontecesse - suspirando

- e como estão as coisas com Arizona?

- ela saiu esses dias e tenho certeza que ela fez isso apenas para me irritar já que não posso falar com ela...

- Você sabe que ela não vai fazer nada demais né?!

- claro que sei!

- Então pronto! Pra quê ficar fazendo tempestade em copo d’água! Sabe que ela te ama e lembre-se que foi você que escolheu essa condição, mesmo ela pedindo para conversarem e esquecer essa terapia

- vai ficar do lado dela agora ?!

- não estou de lado algum, apenas estou falando algumas verdades pra você tomar vergonha na cara e aceitar a condição que você mesma criou... – pegando a garrafa e virando – precisamos de mais vinho, essa garrafa já foi!

- Eu vou pegar – levantando – mas hoje Arizona vai ver como é bom ficar sem notícias...

Já se passava das 21h quando Arizona e April saíam do hospital. Decidiram ir no carro da loira e deixar o de April no hospital mesmo.

- Vou avisar ao Jackson que estamos indo – escrevendo no celular – não vai falar com a Callie?

- Essa semana ela não saberá absolutamente nada sobre onde estive ou onde vou estar April...

- nossa você está seguindo a terapia de verdade hein amiga...

- Vamos falar apenas sobre nossos filhos e de qualquer forma eu mandei mensagem para Sofia perguntando se estava tudo bem, ela disse que estava então está ótimo! – ligando o carro

Seguiram para o restaurante, ligando o som estava em uma rádio e as duas riram e dançaram até chegarem ao local. Arizona queria definitivamente esquecer sua condição em casa e aproveitar e a noite seria com sua amiga. Demoraram alguns minutos e logo estavam no restaurante fazendo seus pedidos e claro um bom vinho para acompanhar a conversa das amigas.

- Ari eu sei que esta passando por esse momento delicado mas eu queria muito dividir o que vou falar com você e não queria esperar pra falar...

- aiii April, esta me deixando nervosa!

- é que eu e o Jackson, nós estamos tentando ter mais um bebê! – batendo palminhas animadamente fazendo Arizona sorrir

- isso é maravilhoso! A Harriet já está grandinha, já era hora de pensarem em mais um! Ser filho único é ruim demais!

- sim! E ela estava pedindo tanto que juntamos o útil ao agradável – sorridente

- sabe que não pode ficar bebendo né?!

- só hoje e eu paro, juro... Bem, até o bebê nascer – sorri

- então hoje estamos comemorando! Temos que brindar essa notícia!

As duas conversaram sobre muitas coisas. Arizona falou o mínimo sobre Callie mas conversou sobre Mariah e o quanto a mulher era simpática, a loira queria saber mais sobre o futuro bebê de April e a amiga estava tão empolgada que a contagiou de uma forma que se sentia feliz por estar compartilhando da felicidade da amiga. Jantaram calmamente, beberam apenas uma garrafa e Arizona já achava que estava na hora de parar se sentia meio tonta e seria impossível ir pra casa dirigindo, não queria arriscar. Pediu um táxi para ela e April. Seguiram depois do jantar direto para a casa da ruiva.

Depois de um dia inteiro dedicado a jogar conversa fora, Callie decidiu ir para a casa. Mer ainda tentou convencer a amiga de ficar lá e dormir mas a morena achou melhor não. Sofia pediu para dormir com Zola e acabou ficando por lá mesmo. Lexie já dormia quando sua mãe a colocou no carro e Mark estava acordado ainda. Se despediu e seguiu para a casa de táxi pois havia dividido com Mer três garrafas de vinho. Sentia-se meio lerda em seus movimentos mas não estava bêbada, tinha plena certeza do que estava fazendo, só queria no momento deitar em sua cama e dormir. Não demorou muito e chegou em casa, pegando Lexie no colo, Mark ia na frente. Abriu a porta e estranhou pois estava tudo escuro.

- mamãe tá trabalhando ? – Mark olhava para Callie curioso

- não sei filho... – andando com Lexie no colo vai em direção ao quarto de Arizona encontrando a cama arrumada ainda como de manhã

Callie colocou Lexie em seu quarto deitando a menina indo até o quarto de Mark.

- Ei pequeno... Tá na hora de dormir não acha ?

- conta uma história?

- só uma hein...

A morena contou a história mas sua cabeça estava em apenas uma pessoa, Arizona. A mulher deveria estar em casa aquela hora, mas poderia ter acontecido alguma emergência no hospital e como não podia falar nada, decidiu não ficar pensando bobagens. Pouco tempo depois com Mark finalmente dormindo, a morena tomou um banho demorado e deitou na cama. Tudo que mais queria era dormir, mas sua mente não deixava preocupada com a loira. Não demorou muito e ouviu Arizona chegar, escutando o barulho da chave no balcão e passos, estava vindo na direção do seu quarto e Callie fingiu dormir. Sabia que a loira a observava e queria saber o que Arizona estava pensando olhando para ela. Que saudade de poder falar com sua mulher, uma grande merda havia feito mas não ia voltar atrás.

Arizona chegou e encontrou o silêncio em sua casa, mas não estranhou. Já se passava da meia noite quando chegou em casa e seus filhos a essa hora já estavam dormindo a muito tempo. Ia passar pelo corredor e olhar as crianças mas parou na porta em frente onde Callie dormia, era mais forte que ela poder pelo menos olhar sua esposa dormindo ali dava um certo conforto, saber que estava bem mesmo sem perguntar era reconfortante e isso fazia o dia melhor.

Decidiu olhar os filhos, não viu Sofia, provavelmente estava dormindo na casa de sua amiga e a loira imaginou que já pudesse ter rolado alguma coisa com sua filha e a menina e deveria ter muitas coisas para contar para Zola. Lexie dormia tranquilamente, acariciou os cabelos da filha e beijou seu rosto indo ver Mark que dormia também, seus filhos dormindo era a coisa mais linda de se admirar, poderia ficar horas olhando aqueles pequenos e Sofia também que não enjoaria. Cobriu o menino e seguiu para tomar banho, estava exausta e dava graças por não precisar acordar tão cedo para ir ao hospital, apenas se tivesse alguma chamada de emergência. Tomou um banho rápido, colocou um moletom e deitou em sua cama, estava muito cansada e o álcool colaborava para seu sono tanto que logo em seguida adormeceu.

A manhã do dia seguinte foi tranquila, Callie saiu cedo para seu plantão e Arizona ficou com as crianças. Acordaram tarde e a loira ficou feliz demais pois conseguiu mais algumas horinhas de sono quando os dois foram procurá-la no quarto e voltaram a dormir. Agora estavam no quintal brincando enquanto Arizona fazia algo para almoçarem quando Sofia chegou em casa.

- pensei que viesse mais tarde !

- que nada, mamãe deixou claro que eu chegasse aqui antes do almoço

- ficou na Zola.... Sinal que tem coisas a contar! – sorri cortando alguns legumes

- a Zola tá quase namorando mãe! – sorridente – ela tá com medo de falar pra tia Mer mas eu tenho certeza que a minha tia nem vai ligar muito!

- eu também acho que não, mas não era da Zola que queria falar não...

- você não vai sossegar enquanto eu não falar né?!

- claro que não!

- ah... A gente ficou – colocando a mão no rosto envergonhada

- e aí? O que achou? Como foi? Onde? Conta!

- calma mãe! Você está pior que a Zola... – rindo – ah eu não sei dizer o que senti... Foi bom e foi rápido... Foi no banheiro da escola

- Sofia na escola? Porque não marcou um cinema algo do tipo? Não quero advertências e ter que ir lá na sua escola por isso!

- mãe simplesmente aconteceu, eu fui lavar minhas mãos e quando cheguei lá ela estava saindo e aconteceu – sorrindo timidamente – agora vamos marcar de ir no cinema semana que vem, nós e Zola com o crush dela

- Quando sua mãe chegar vamos conversar...

- não podemos adiar isso não ?! Eu tô com medo da reação dela...

- Sofia se você demorar a falar vai ser pior e eu estarei ao seu lado, não se preocupe.

- obrigada mãe... – abraçando a loira que destribuiu beijos pelo rosto da filha

- mamãe tô com fome... – Lexie aparecia – Sofia deixa a mamãe fazer a comida!

- ahh a bebezinha tá com ciúme ... – agarrando Arizona mais ainda

- saiiii- empurrando Sofia fazendo Arizona sorrir – ela é minha!

- tem que saber dividir, ela é minha também!

- princesinha vem cá – pegando a filha no colo – a mamãe é de todo mundo – dando um beijo na ponta do nariz da menina que sorriu – vou terminar o almoço e vocês arrumem a mesa pra mim sim?

No hospital Callie sentia um arrependimento em ter bebido na noite anterior, sua cabeça doía de uma forma chata e nenhum remédio que tomou fazia efeito ainda. Estava em sua segunda cirurgia do dia junto com Bailey que auxiliava. Estava com o pensamento meio longe, em uma certa loira que não estava em casa quando ela chegou com seus filhos, pensava onde a mulher estaria quando escutou um apito do monitor indicando que o paciente estava ruim.

- Torres onde está sua cabeça! – tentando estabilizar o paciente – mais compressa por favor!

- desculpa... Eu estava pensando .... Ah... – se sentia mal por não estar focada no paciente e tentava estabilizar junto com Bailey até o monitor voltar ao normal

- Sigo sozinha daqui Torres... – olhando séria para Callie

- mas Bailey eu já estou bem, eu só estava

- Torres saía da sala por favor...

Callie saiu bufando, o que tinha dado nela para cometer um erro desses? Lavou as mãos olhando ainda Bailey que a olhava sair da sala, andando pelo corredor entrou na sala dos médicos, precisava esfriar sua cabeça.

Depois de algum tempo Bailey chegou onde ela estava.

- Torres o que você estava pensando na hora que estava na cirurgia?

- desculpa, eu não posso deixar meus problemas interferirem na cirurgia, isso não vai mais acontecer

- quem me garante Callie? – olhando a morena que estava de cabeça baixa – olha eu acho melhor você ficar na emergência por enquanto sem entrar em cirurgia

- e as cirurgias?

- Wilson é competente suficiente pra segurar as pontas até você voltar a seu normal.

- tudo bem... – suspirando – me desculpa mesmo

- todos nós temos problemas fora daqui Callie, eu entendo você mesmo que não sabendo o que de fato ocorre.

- obrigada Miranda, de verdade...

Bailey saiu e Callie ficou pensando sobre o que ela disse. Talvez ficar apenas na emergência seria melhor pra ela, pelo menos trabalho não ia faltar.

Em casa depois de um almoço com conversas e risadas estavam todos no carro. Arizona iria levar as crianças para um parque de diversões próximo às barcas. As crianças estavam empolgadas e tagarelavam sem parar enquanto a loira pensava apenas porque sua mulher não estava participando daquela alegria de seus filhos. Chegaram ao local e ela comprou o ingresso que dava direito a todos os brinquedos, o parque não estava cheio e então dava para ficar tranquilamente andando pelo parque.

- mamãe eu quero brincar naquele! – apontando para o brinquedo que ficava de ponta cabeça

- Lexie eu acho que você não tem altura pra isso... Não quer ir no carrossel?

- ah não mãe eu quero ir naquele... – puxando a mãe

- não dá pra ir filha... – mostrando a ela a altura – falta ainda pra você ir mas acho que a montanha russa você pode. Quer ir?

- tá bom eu quero!

- Sofia vai com você...

Arizona ficou com Mark olhando as duas entrarem e gritarem quando desceram com tudo na montanha russa, sorria ao ver a pequena dar tchau para ela sem medo algum. Depois de alguns minutos vieram com um sorriso de orelha a orelha. Mark foi no carrinho de bate bate junto com ela e as irmãs, gargalhavam quando batiam um no carro do outro, ainda foram em mais alguns brinquedos e na roda gigante mesmo com a loira morrendo de medo. Comeram pipoca, algodão doce e ainda conseguiram um urso para Lexie que ficou super contente e um carrinho para Mark. Já era noite quando decidiram sair do parque e voltar para casa.

Callie chegava em casa depois de um dia tenso. Tudo estava silencioso, seguiu para o quarto e Mark estava dormindo junto com Lexie em sua cama, Sofia chegava.

- oi mãe... - abraçando a mulher

- já estão dormindo? - apontando para os pequenos - não são nem dez da noite ainda

- é que hoje fomos no parque de diversões e eles estão cansados - sorri - mamãe está tomando banho

- hm... - e você como está?

- ah... tudo bem...

- ela quer falar uma coisa com você né Sofia? - Arizona aparecia na sala onde as duas se sentavam

- podemos deixar pra mais tarde se quiser

- Sofia... - encorajando a menina

- dá para vocês falarem logo?

- mãe eu... eu tô gostando de uma pessoa

- de onde ele é? você já beijou ele? por isso estava de cochicho com Zola ontem...

- mãe... eu já beijei sim, ontem a primeira vez, é da escola mas não da minha sala e bem, acho que estou gostando da pessoa

- quero ver a cara dele, quantos anos ele tem?

- Callie, escute nossa filha por favor... - Arizona sentava ao lado da menina e colocou a mão no ombro da menina insentivando a falar

- mãe é que não é ele... é ela...

- ela? menina? Mas como assim Sofia? você está gostando dela?

- sim eu estou mas não estou falando em namorar nem nada, a gente vai sair semana que vem no cinema

- quantos anos ela tem?

- quatorze...

- você tem treze Sofia, como sabe que gosta de meninas assim?

- do mesmo jeito que eu soube que gostava de meninas - Arizona falava - essas coisas acontecem assim como aconteceu pra você porém mais precocemente tivemos nossa certeza, você demorou um pouco mais.

- você já beijou meninos?

- preciso beijar meninos para saber que gosto de meninas? - Sofia rebateu

- você realmente vai fazer o que seus pais fizeram com você Callie? porque se for eu não posso acreditar!

- não é isso... - passando as mãos pelos cabelos - é que Sofia é muito nova pra namorar!

- eu não disse nada mãe... eu apenas estou conhecendo ela é tudo novo pra mim!

Callie ficou em silêncio de cabeça baixa parecia pensar e Arizona a olhava tentando decifrar os gestos da morena, ao mesmo tempo passava as mãos nos cabelos da filha como se falasse que estava tudo bem independente do que viria a seguir, a loira esperava que sua mulher não criasse confusão devido a filha gostar de meninas, não queria começar mais uma briga com a morena.

- vem cá... - pediu pra filha sentar ao seu lado mas a menina sentou em seu colo fazendo a morena rir - eu quero que seja feliz apenas!

- mãe eu não vou casar nem nada - rindo - eu só vou no cinema com ela, Zola e o garoto que ela está ficando...

- tá bom... mas eu vou levar e buscar

- tá bom mãe - rindo

- ah se seu pai tivesse aqui ele ia ter um treco! - pensando em como Mark iria encarar que sua menina já despertava olhares e olhares femininos.

- essa conversa ia ser muito mais tensa - dando um sorriso para Callie mas logo se arrependeu pois a morena olhou de um jeito como se estivesse tudo normal novamente - bom, eu vou dormir porque amanhã tenho cirurgia logo cedo... Sofia não demore para deitar, amanhã quem leva você sou eu

- tá bom, boa noite - vendo a mãe sair

- você falou primeiro pra ela né?! fiquei chateada

- mãe você quase fez um mini escândalo... eu fiquei com medo da sua reação e eu não cheguei falando não, ela que pegou no ar! - sorrindo dando um beijo demorado na bochecha da mãe - deixa de ciúmes!

Callie ainda encheu a filha de perguntas, queria saber nome, endereço, CPF e tudo mais relacionado a menina mas Sofia disse que estava ainda conhecendo e não ia falar nada pois não sabia o que ia acontecer com elas duas. A menina foi dormir e Callie ficou estudando uma cirurgia que aconteceria logo pela manhã.

Arizona despertou com o celular e levantou rapidamente, não poderia perder tempo pois a cirurgia seria importante de uma gestante, Karev iria ajudar pois queria ver era um caso raro. Levantou e foi chamar as crianças mas parou no meio do caminho ao ver Callie toda torta com notebook no colo e papéis espalhados por toda parte.

- Calliope... - passando a mão no braço da mulher - Calliope acorda...

- Han?! - abrindo os olhos assustada - o que houve?

- provavelmente você dormiu aí ... - dando um leve sorriso

- são que horas?

- cinco da manhã ...

- nossa, não dormi nada - esfregando os olhos - preciso ir pro hospital! obrigada por me acordar... - segurando a mão de Arizona que fechou os olhos ao sentir o toque da mulher - Arizona....

- por favor Calliope, não complique mais as coisas - retirando a mão de Callie da sua e saindo

A morena ficou ali olhando sua mulher ir embora. Queria tanto falar sobre seu dia, sobre os filhos de maneira relaxada e não obrigatória. Levantou e decidiu tomar um banho para começar mais um dia que parecia que não terminava nunca.

O dia estava sendo cheio para Arizona, quase seis horas em cirurgia e não aguentava mais ficar em pé. Terminou e foi almoçar pensando que ia relaxar um pouco mas seu bipe vibrava na quarta garfada de sua comida que teve que deixar pra trás e correr para outra emergência. Mais duas horas de cirurgia e sentou na sala dos médicos sente algo vibrar mas era seu celular.

- aconteceu alguma coisa com as crianças?! - Arizona falava preocupada

- é... Sofia cortou o dedo

- meu Deus! como ?! esta vindo pra cá? onde você está?

- estou em casa! não foi um corte tão profundo...

- tem certeza?

- uhum...- ficando em silêncio

- então... algo mais?

- não... só isso mesmo, já estou em casa com elas

- você me disse na mensagem Callie

- é... eu disse. bom eu vou continuar a fazer as coisas aqui beijo - desligando

Arizona decidiu mandar mensagem para Sofia.

A: Sofia você se cortou? o que aconteceu?

S: sim, com a faca mas foi um corte minúsculo mãe! - mandando foto a mulher mal podia ver o corte

A: tá bom... cuidado aí, mais tarde estarei aí!

S: tá bom! beijos 😘😘

Arizona abriu um sorriso gigantesco, a morena ligou apenas para falar com ela. O corte de Sofia era tão pequeno que se fosse em um dia normal ela nunca iria ligar para falar tal coisa. Balançou a cabeça, a mulher estava maluca esses dias mas faltava pouco para essa tortura, que estava sendo para ambas, acabar. Seu bipe apitou mais uma vez, lá ia ela novamente para mais uma emergência.

No dia seguinte Callie dava graças a Deus por estar indo para Bellevue, não veria a mulher os dois dias que iriam passar é só se veriam às 14h quando estariam conversando juntas com a terapeuta. Estava chegando ao hospital quando avistou no estacionamento Mariah vindo em sua direção.

- Mariah?! você não ia viajar? - abraçando a amiga

- decidi fazer isso só semana que vem - dando um meio sorriso - e não queria ficar em casa sem fazer nada, como estou bem eu vim - andando junto com Callie

- e os roxos, estão melhores... - olhando o rosto da mulher

- mais ou menos, nada que uma boa base não esconda - dando uma piscadela - e aí? como estão indo as coisas com Arizona?

- ah... estamos sem nos falarmos até depois de amanhã, ainda bem que estou aqui. - abrindo a porta do elevador - eu quero que depois que isso tudo passar você possa conhecer a Arizona de outra forma, aquela que você viu não é a mulher que eu conheço

- quanto a isso fique tranquila Callie... - não ia falar sobre seu encontro com a loira pois ela pediu - eu sei que ela não é assim foi coisa de momento

- mas quero que a conheça melhor, ela ficou muito envergonhada pelo que fez, mas entendo que tudo dava indício que estávamos juntas ou algo parecido

- sim... mas isso vai se resolver! - sorridente - agora me conta em qual cirurgia você está hoje!

As duas saíram conversando sobre cirurgias que iriam fazer e combinando de almoçarem juntas se desse tempo.

Arizona conseguira dois de folga inteirinhos e decidiu fazer algo diferente. Depois de buscar seus filhos seguiu para a estrada fazendo Sofia estranhar.

- onde nós vamos?

- surpresa!! - sorrindo pela cara que a filha fazia - ligue o som e relaxe!

A loira dirigiu por algumas horas e já estavam no local. A frente deles o mar cristalino e um pôr do sol de tirar o fôlego.

- poxa mãe se eu soubesse traria meu biquíni! olha essa água!

- você acha que sua mãe não pensa em tudo? trouxe uma mala para nós, ficaremos aqui hoje já que sua mãe está em Bellevue

- ela vai pirar quando souber que estamos aqui!

- da próxima ela vem com a gente, não se preocupe

- mamãe vamos entrar na água!! - Mark olhava o mar - quero mergulhar!

- é mamãe vamooos! - Lexie falava sorridente

- vamos sim, mas antes vamos colocar nossa mala no hotel

Com mais de quatro horas de cirurgia Callie saiu para o quarto dos médicos e mandou mensagem para Sofia, a menina havia mandado uma foto do mar, estavam na Califórnia aproveitando o final da tarde. Se sentiu chateada mas ao mesmo tempo feliz, Arizona usou esse tempo para fazer a alegria dos filhos, quase não tinham tempo de ficar assim com eles em um tempo integral mas não estava com eles compartilhando daquela felicidade. Pediu para que Sofia tirasse algumas fotos e a menina mandou uma dela primeiramente em uma selfie sorridente, como era linda com aqueles cabelos negros como os seus bem lisos, seu sorriso era uma mistura, às vezes poderia ver Mark neles e às vezes ela mesma. Passou a foto e encontrou Lexie, não ficava para trás parecia uma boneca, estava correndo em direção ao mar os cabelos pretos esvoaçantes e aqueles olhos azuis que conquistava qualquer um que olhasse. A próxima foto era de Mark, olhou para ele e via a versão masculina de Arizona, o menino era sua cópia com aquelas covinhas e um sorriso de moleque travesso, sorriu ao ver seu filho brincando na areia todo sujo e a última era de Arizona, parecia que não queria tirar a foto, sorriu tímida para Sofia que provavelmente estaria falando que sua mãe era linda e realmente era. Que saudade estava de sua mulher mesmo a tendo visto todos esses dias. Estava torcendo para esses dias passarem rápido. Parece que foi ouvida pois uma nova cirurgia aparecia para ela.

Depois de brincarem muito no mar até se cansarem, Arizona seguiu para o quarto, tomaram banho e pediram comida. Já se passava das onze da noite e a loira estava vendo um filme, o pequenos estavam na outra cama dormindo profundamente e Sofia não largava o celular.

- Sofia o que tanto você fala nesse telefone hein... não é possível que tenha tanto assunto!

- estava dando boa noite pra mamãe e falando com a menina que te falei

- você não vai falar o nome dela não? - sorrindo - Sofia você acha mesmo que não sei o nome dela?

- duvido que saiba - mexendo ainda no celular

- Jennifer - olhando para a TV mas percebeu quando Sofia parou de mexer do celular para olhar para ela

- como você sabe?!

- Filha você é tão inocente. Eu sei o que é stalkear, eu não sou tão velha assim!

- você me stalkeou? não creio nisso! - estava espantada pela mãe mas Arizona olhava para o filme como se nada tivesse acontecido - viu nossas fotos também?

- vi sim, e posso dizer que você é igual a mamãe aqui, tem um bom gosto!

- mãe! por favor... não quero ficar entrando nesse assunto com você!

- não estou falando nada demais, apenas que achei ela bonita...

- tá... mas não quero mais falar sobre - colocando o celular na cabeceira - pronto!

- agora você pode dar um pouquinho de atenção a sua mãe? - puxando a menina abraçando-a

As duas ainda conversaram assuntos aleatórios mas o cansaço falou mais alto e não demorou muito para pegarem no sono.

No último dia de terapia Callie conseguiu fazer com que passasse rápido. Operou duas pessoas que estavam programadas e mais duas que Mariah operou e pediu para auxiliar passando assim o dia rapidamente. Ainda conseguiu almoçar com a amiga, ligar para Sofia é saber que estavam voltando para casa depois de muito chororô dos pequenos que queriam ficar mais tempo por lá.

Com Arizona o dia passou lentamente e ela pôde aproveitar muito seus filhos, Lexie estava menos grudada a ela conhecendo novos amiguinhos na praia e Mark lhe dando um susto ralando o joelho quando correu para chegar mais rápido na areia. Sofia estava mais na dela e Arizona não quis falar muito pois sabia que a menina estava assim devido ao encontro que aconteceria no dia seguinte. Voltaram pra casa quando já passava das quatro da tarde depois de convencer aos pequenos que voltariam logo pra lá e Callie iria também.

Às 14h do dia seguinte Arizona estava sentada no hall do consultório esperando Callie. Não demorou muito para a morena aparecer.

- desculpe o atraso... - fechando a porta - foi péssimo para estacionar... ela já chamou?

- ainda não mas não deve demorar... - falou olhando nos olhos da morena, Calliope eu... - ia falar algo quando a terapeuta abre a porta

- Callie e Arizona, vamos entrar?


Notas Finais


Por hoje é só!
Até mais =]
Beijos 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...