História E se... (Segunda fase) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Grey's Anatomy
Personagens Amelia Shepherd, April Kepner, Arizona Robbins, Calliope "Callie" Torres, Cristina Yang, Meredith Grey, Miranda Bailey, Nathan Riggs, Owen Hunt, Personagens Originais, Richard Webber, Sophia Robin Sloan Torres, Zola Grey Shepherd
Tags Arizona Robbins, Callie Torres, Grey's Anatomy
Visualizações 275
Palavras 4.120
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite pessoal! Como estão??
Espero que bem!
Vamos ver o que está acontecendo com Callie e Arizona nesses dois dias que se passaram da terapia? E olha que ainda faltam alguns dias hein...
Espero que gostem!
Obrigada pelos comentários, vocês são demais ❤️

Capítulo 9 - Onde você estava?


As duas chegaram em casa juntas, as crianças ainda estavam no colégio.

- Acho melhor decidirmos logo quem vai ficar no quarto e quem vai ficar no outro... - Arizona falava olhando Callie - para as crianças não saberem disso que está acontecendo

- eu fico no quarto de hóspedes sem problemas, eu vou arrumar antes de buscar eles.

- Callie você tem certeza que é isso mesmo que você quer?

- Não... - estava sendo sincera - mas é preciso...

- se tivéssemos uma conversa depois do que aconteceu não precisaríamos disso

- se você não estivesse com um ciúme doentio nada disso estaria acontecendo Arizona... - olhando a mulher que abaixava a cabeça - olha, eu acho que será bom essa semana, não só pra você mas pra mim também

- como eu disse eu não tenho escolha a não ser aceitar essa condição - levantando - eu vou sair...

- vai aonde?

- a terapia começa agora... só nos falaremos quando o assunto for as crianças lembra? - olhando Callie que abriu a boca e fechou logo em seguida - busque elas hoje e amanhã eu busco - pegando a bolsa e saindo

Callie ficou olhando Arizona sair sem nada dizer, nem se quisesse poderia falar alguma coisa já que a terapia começava naquele momento. Decidiu arrumar as coisas do quarto de hóspedes antes de buscar os filhos. Fez de tudo para que as crianças acreditassem que ela ainda estava no quarto com Arizona, em seguida foi buscar seus filhos.

Arizona estava em uma cafeteria próximo ao hospital, pensou em chamar April mas a amiga estava no plantão e ela só pôde contar por mensagem o que aconteceu. Tudo era mais fácil que ficar ao lado de Callie sem poder falar com ela, ainda lhe deu uma chance de largar a porcaria da terapia e se resolverem sozinhas mas a morena decidiu seguir em frente e ela não teria alternativa a não ser seguir também.

Passava das nove da noite quando Callie conseguiu fazer com que Lexie e Mark dormissem. Sofia estava sentada na sala quando Arizona chegou

- oi mãe! - sorridente - onde você estava?

- fui dar uma volta... - colocando a bolsa na poltrona

- viu essa mãe? - vendo Callie chegar na sala e sentar - vai deixar a mamãe "dar uma volta" assim?

- ela pode fazer o que bem entender filha... - olhava pra filha mas na verdade Arizona sabia que ela estava com ciúmes e aquele recado tinha sido para ela

- ih... o que está pegando hein? - Sofia olhava para as mães - vocês ainda estão brigadas?

- filha isso é entre eu e sua mãe... - olhando Callie que a olhava também - já foi escovar os dentes? arrumar as coisas para amanhã?

- ainda não mas ...

- "mas" nada! vai fazer suas coisas e deitar porque amanhã você acorda cedo!

- eu vou deixar passar agora mas depois eu quero saber sim! - levantando - vocês perdem muito tempo brigando sabiam?

- Sofia vai fazer o que sua mãe pediu vai... - olhando a filha que saía olhando para as duas tentando descobrir o que poderia ter acontecido - eu... eu vou dormir - olhando Arizona que ligava a tv sem falar nada

Quando Callie saiu Arizona olhou a mulher, não saberia se ia conseguir ficar a semana toda daquela forma mas faria o esforço que fosse necessário para evitar ao máximo a esposa.

No dia seguinte era o dia oficial das regras começarem. Arizona acordou com o despertador e preguiçosamente levantou indo tomar um banho. Não demorou muito e já estava saindo, antes acordou Sofia, sentando na cama começou a acariciar os cabelos da menina.

- filha... - dando beijo na bochecha da menina - acorda dorminhoca

- hm? - abrindo um olho apenas - eu tô atrasada? - vendo a mãe vestida

- não , estou acordando pra se arrumar , aproveite e acorde sua mãe também porque estou indo pro trabalho...

Depois de beijar seus filhos seguiu para o trabalho tranquilamente ainda tinha tempo de sobra para chegar no hospital.

Callie acordou com Sofia a chamando várias vezes, havia esquecido de colocar o celular para despertar e estava um pouco atrasada. As crianças se arrumaram rapidamente com a ajuda da morena que ficou de passar na padaria e comprar algo para tomarem café.

Arizona passou as visitas nos pacientes que operaram no dia anterior e tudo estava certo. Karev a chamou para auxiliar em uma cirurgia neonatal e ela prontamente aceitou, quanto mais trabalho menos ela pensava em sua situação com Callie. A cirurgia demorou pelo menos três horas e ela estava atenta a tudo, seu amigo realmente aprendera exatamente tudo que foi ensinado por ela e sentia orgulho dele. Quando acabou a cirurgia mais uma surgiu, dessa vez para ela mesma, olhou no prontuário, estava vindo da emergência e olhou "necessário ortopedia"

- droga... - olhando o prontuário - bipem a Dra Torres por favor para a sala quatro

Callie estava na emergência depois de ajudar Jo em um procedimento quando sente o bipe vibrar.

- cirurgia? - Owen olhava a morena

- sim, sala quatro - olhando o bipe - vou deixar a Wilson aqui e farei a cirurgia, qualquer coisa peça para algum interno me chamar!

A morena passou pelo quadro de cirurgias e viu escrito na sala quatro o seu sobrenome e de Arizona e desanimou na hora, o que menos queria era ter contato com a loira e não poder conversar com ela que dirá fazer uma cirurgia, mas como havia falado que ia operar. Respirou fundo e abriu a porta da sala. Se lavou e entrou na cirurgia, Arizona já havia começado.

- Vai demorar muito ainda? - olhava a loira que estava concentrada no paciente

- pode entrar junto comigo se quiser - falava sem olhar para Callie - não é tão grave e ele está estável...

- certo... - se posicionando ao lado de Arizona próximo a perna do paciente - bisturi!

Arizona pensou que seria mais difícil a cirurgia com Callie mas até que se saiu bem e estava feliz com ela mesma por ter falado apenas o importante na cirurgia, sentiu que a morena queria falar sempre algo a mais porém não deu vazão e assim que terminou foi para a sala dos médicos, Karev mostrou um caso raro e ela antes de operar precisava revisar algumas coisas. Estava olhando o caso pelo tablet quando April chega.

- E aí amiga? como está sendo esse primeiro dia oficial dessa terapia? - sentando ao lado da amiga

- Ah uma maravilha... no primeiro dia já tenho uma cirurgia com ela... - revirando os olhos - mas até que me sai bem. Estava doida para falar com ela mas vou me segurar April, você vai ver...

- Eu não sei se aguentaria ficar sem falar com o Jackson - pensando - ainda mais porque trabalhamos juntos praticamente todo momento estou com ele, pelo menos vocês são de áreas diferentes e ela aparece apenas de vez em quando...

- menos mal... já pensou? - suspirando olha para o tablet - agora deixa eu terminar de ver esse caso, entro em cirurgia daqui a pouco

Callie estava na sala de trauma, o dia estava passando rapidamente devido a quantidade de acidentes que chegavam sem parar na emergência e ela agradecia por isso. Trabalhar com certeza seria sua válvula de escape.

- preciso da neuro na sala três, cardio na dois e cirurgia plástica na cinco... - dando as coordenadas e sentando novamente

- não tem cirurgia geral? - Mer chegava no balcão

- por enquanto não...

- que absurdo! estou há mais de duas horas sem nenhuma cirurgia

- e não é bom?

- não... preciso trabalhar pra esse plantão terminar logo!

- me ajude então para desafogar essa emergência! - entregando um papel para ela - vai para a direita que eu sigo para cá!

Arizona acabava sua última cirurgia do dia e seguia para o colégio para buscar os filhos, resolveu não falar com a mulher que estava de saída afinal, de acordo com as regras, apenas falariam coisas sobre os filhos e não achou necessário falar nada. Já estava com as crianças no carro e resolveu seguir para uma pracinha próximo a casa para eles brincarem um pouco, correram para os brinquedos enquanto Arizona e Sofia sentavam em um banco próximo.

- como foi a aula? - acariciando os cabelos da menina que se aconchegava em seus ombros

- tranquila... - dando um leve sorriso - mãe eu vou te perguntar uma coisa mas não quero que minta pra mim

- se for sobre eu e sua mãe esqueça...

- mãe por favor...

- dependendo do que seja eu respondo.

- vocês vão se separar? - olhando para Arizona

- claro que não filha... - dando um beijo na testa da menina, Sofia se mostrava bem preocupada em relação a isso - fomos a uma terapia de casal...

- como é isso? - curiosa

- explicamos a situação do que estava acontecendo, no caso meus ciúmes com sua mãe e a terapeuta auxiliou a gente ficar uma semana sem falar uma com a outra, apenas coisas relacionada a vocês... - olhando os filhos que brincavam

- então vocês estão dando um tempo?

- basicamente isso... - sorri tristemente - acho que não devemos omitir as coisas pra você né? você já está crescida pra entender isso...

- mas ficar afastada vai funcionar? não seria mais fácil conversarem?

- filha às vezes você é mais adulta que sua mãe - sorri - mas ela achou melhor assim então eu tenho que aceitar...

- eu não quero que se separem... vocês se casaram de novo e eu pensei que não ia mais acontecer brigas assim

- filha relacionamento é algo complicado, conviver a dois é difícil mas eu acredito que vai dar tudo certo - dando beijo na bochecha da menina

- relacionamento é um saco - revirando os olhos

- o que a senhorita sabe sobre relacionamentos Sofia??

- é... nada...

- ahh eu conto minhas coisas e você não me conta nada?! tá certo isso?

- aaain mãe, que chantagem... tá bom eu conto... eu acho, ACHO que estou gostando de uma pessoa mas eu tô confusa.

- pessoa? hm... isso é meio que um código para falar que está gostando de uma menina... - olhando a filha que fica envergonhada

- como você sabe?

- você acha que nasci ontem? - sorri

- ain mãe tô tão confusa... como você sabia que gostava de meninas?

- isso não se sabe, acontece... é algo natural...só não quero que fique com medo de sentir algo. Se for pra acontecer, vai acontecer entendeu?

- uhum...

- mas você a beijou?

- ainda não... - abaixando a cabeça - eu disse que ia pensar quando ela falou que queria sair comigo.

- filha não se sinta pressionada porque ela pediu ok? se ela gosta de você e te respeita ela vai esperar.

- tá certo... - olhando para Arizona - me senti aliviada agora porque falei com você - sorrindo - só a Zola sabia disso!

- sabe que vai ter que falar com sua mãe né?

- eu sei... acho que não vai ser tão fácil como foi com você

- bom, mas você tem que falar se ela souber que falou comigo e não falou com ela... já viu né?

- sim.. - sorrindo

- Lexie, Mark... vamos?

- ah mãe só mais um pouquinho... - Mark olhava para ela

- cinco minutos!!

Arizona ficou feliz de ver sua filha se abrir daquela maneira, não sabia ainda se a filha gostava de alguém ou havia saído e saber daquela forma foi muito bom. Agora pensava em Callie pois a morena só ficou com mulheres quando já era adulta enquanto ela já sabia desde sempre que gostava de meninas. Com elas sem se falar ficaria mais complicado mas por Sofia, iria tentar conversar. Combinou com Sofia de falar depois, já que estava muito novo ainda e a menina ainda não tinha certeza de nada. Depois de um tempo seguiram para a casa.

Callie chegou em casa e não encontrou ninguém, achou estranho, olhou seu celular e não tinha mensagem alguma, ia ligar para Arizona mas a loira abria a porta naquele momento.

- oi mamãe! - Lexie abraçava Callie

- oi princesa! onde estava?

- na pracinha! mamãe levou a gente pra brincar!

- hm.. e foi bom?

- foi bem legal! - andando para o quarto

- só acho que deveria ter falado onde estavam - Vendo Arizona chegar enquanto beijava seus filhos

- não sabia que horas ia chegar e de qualquer forma eu avisei ontem que quem buscaria eles na escola era eu. - saindo sem deixar Callie falar

- mãe a gente ficou só alguns minutos lá ... - Sofia abraça a mãe - como foi o trabalho?

- foi cansativo, mas tudo bem...

- quer ver um filme comigo hoje?

- pode ser... o que está acontecendo?

- nada ué

- você sabe de alguma coisa Sofia...

- mamãe me disse sobre a terapia e eu não quero que vocês briguem...

- hmm... - semicerrando os olhos- esta com fome?

- morrendo! - sorri

- peça para seus irmãos irem pro banho que vou olhar daqui a pouco e vou pedir comida pra gente tá?

- tá bom! - sorri

O jantar foi quase que silencioso, se não fosse por Lexie e Mark que contavam suas aventuras na escola. Sofia sabia o que acontecia e preferia não falar nada para suas mães não precisarem quebrar as regras e Arizona e Callie falavam com os filhos pequenos para que eles não soubessem que algo estivesse errado. Colocaram as crianças para dormirem, Callie seguia para a sala e Sofia foi no quarto de Arizona que escrevia algo no computador.

- mãe quer ver filme comigo e com a mamãe?

- não filha, obrigada.. - sorri - estou estudando uma cirurgia

- você tá bem né?

- sim meu amor... pode ir.

- tá bom...

- Sofia, não se sinta dividida filha isso não envolve você.

- quero que saiba que eu te amo sabia? - pulando em cima de Arizona e abraçando

- aii Sofiaaaa! osso pesa sabia? - rindo da cara da menina - eu também amo você minha magrela!

- vou lá ver a mamãe... - beijando o rosto de Arizona - qualquer coisa me chama!

Callie estava vendo filme junto com Sofia, as duas riam da comédia que assistiam.

- Sofia sua mãe falou alguma coisa pra você?

- sobre?

- ah sei lá... sobre nós

- ela me disse como funcionava a terapia de casal, so isso

- e como ela está?

- mãe você sabe que isso é fora da regra né?!

- Sofia porque você é assim?

- assim como?

- defensora da sua mãe...

- não estou defendendo ninguém só que eu não posso falar nada do que ela fala pra mim e eu não falo nada do que você fala pra ela...

- você é muito chata às vezes

- porque eu tenho razão? - gargalhando quando Callie faz cosquinha nela - para mãe!

- já está acabando esse filme? já está tarde..

- esse é o final...

Terminaram de ver o filme é cada uma foi para seu quarto. Callie deitou na cama e suspirou, um dia havia se passado e ainda faltavam seis.

No dia seguinte Callie já estava no hospital, Arizona havia colocado um bilhete na geladeira informando que havia levado as crianças e que era para Callie buscar. Estava na sala de trauma quando chegou uma criança.

- Chamem a Dra Robbins e a Dra Shepherd! - examinando o paciente - leva pra tomografia e raio x! - pedindo para alguns internos

Depois de alguns minutos Amélia e Alex chegaram na sala.

- Arizona está operando?

- ela não está de plantão hoje Callie, veio apenas para dar uma olhada nas cirurgias de ontem e depois saiu, não sabia?

- não... - Callie ficou pensativa, a mulher pediu para buscar os filhos sendo que tirou o dia de folga, resolveu não pensar naquele momento sobre e prestar atenção no caso que exigia dela.

Em Bellevue Arizona já estava em um restaurante esperando Mariah, combinou com a mulher para almoçarem juntas. Não demorou muito e ela chegou de óculos escuros mas quando tirou pôde ver que ainda estava com o roxo no rosto que estava menos inchado e os arranhões e cortes estavam se fechando também.

- Vejo que melhorou um pouco - dando um leve sorriso

- sim... - sorrindo de volta - aos poucos as coisas vão se ajeitando - sentando de frente para Arizona

- você está trabalhando?

- ainda não... eu até falei com a Callie que iria viajar por uns dias mas ainda não fui... Gael está com minha irmã ainda, vou esperar sair mais um pouco esse roxo para poder vê-lo. Por enquanto só falamos por telefone...

Fizeram os pedidos, Mariah estava meio receosa quando Arizona ligou para ela mas decidiu ir ao encontro da loira pois viu em sua voz que ela queria conversar. Enquanto os pedidos não chegavam, Arizona decidiu falar.

- Mariah, o motivo pelo qual vim aqui em Bellevue foi você, me desculpar pela cena que causei em meio a sua tristeza naquela hora... Tudo que disser vai ser o mínimo para me desculpar mas eu estou sofrendo as consequências do meu erro.

- como assim?

- bem eu e Callie estamos sem nos falar por uma semana - suspirando - a terapeuta achou melhor

- Arizona eu entendo seu lado perfeitamente, a condição que aconteceu de você não conseguir falar com a Callie, naquele horário ela já era pra estar em casa, tudo isso deu a entender que estivéssemos juntas mas eu posso te garantir que nunca pensei na Callie como outra coisa a não ser amiga.

- eu sei, hoje eu sei disso... - sorri tristemente - mas teve que acontecer aquela cena toda que eu fiz pra ver. Passamos por muitas coisas juntas, já nos separamos e eu tenho medo de perde-la novamente. Por isso eu quero mudar isso e por isso quero pedir desculpas pelo que fiz

- você já está desculpada desde sempre - segura a mão de Arizona e aperta - espero que tudo dê certo pra você e a Callie, de verdade

- é tudo que eu mais quero...

O pedido chegou e elas almoçaram conversando sobre muitas coisas. Arizona soube mais da maluca da ex mulher dela, sobre o trabalho como neuro e as cirurgias no hospital, como conheceu Callie e o quanto Mariah sabia dela. A morena havia contado tantas coisas que ela ficara impressionada de quanto Callie falava dela e de sua relação o que a deixou feliz. Conversaram também sobre os filhos, ela contou um pouco sobre Gael e a vontade de ter mais filhos. Arizona concluiu que Mariah era uma pessoa maravilhosa e por isso sua mulher havia começado aquela amizade , ficou triste em perceber aquilo apenas naquele momento e não no dia que a mulher apresentou Mariah a ela. O papo foi tão bom que Arizona nem tinha visto o tempo passar e que já estava escurecendo. Depois que pagaram a conta a loira seguiu para pegar a barca, Mariah a levou até o porto.

- não comente nada com a Callie por enquanto... - Arizona tirava o cinto 

- pode deixar - sorri - adorei a tarde !

- também gostei muito - dando um sorriso - depois que tudo estiver bem de novo, vamos marcar para o Gael brincar com as crianças

- ele vai adorar! - dando um abraço em Arizona - bem você já tem meu número então quando chegar lá me avisa

As duas se despediram e Arizona seguiu para a barca. Pensava em sua crise de ciúmes, realmente foi exagerada e desnecessária, nem precisava de mais seis dias para poder rever isso mas ela iria fazer de tudo para não falar nada com a morena.

Callie andava de um lado para o outro, Lexie brincava com sua boneca, Mark brincava com um tablet e Sofia estava escutando música, todos na sala.

- você está me deixando tonta assim mãe!

- sua mãe não mandou mensagem? não disse onde ia?

- não, ela deve estar voltando... - olhando o celular - ah ela me mandou uma mensagem

- e você fala só agora?! o que ela disse?

- disse que já está voltando pra casa... - olhando

- só isso?

- uhum... você não queria saber se estava tudo bem? então... está tudo bem!

- Lexie e Mark vamos dormir? já está tarde...

- quero ver a mamae... - Lexie reclamava

- quando ela chegar ela vai falar com você filha, vamos deitar vai ...

- queria brincar mais! - Mark levantava - porque Sofia pode ficar acordada e eu não?

- porque eu sou grande e você é bebê!

- eu não sou um bebê!

- vamos parar por aqui sim?

A morena levou os filhos para o quarto, contou histórias e eles dormir, seus filhos eram tranquilos para dormir mas parecia que sabiam quando as coisas e não estavam muito bem e testavam a paciência e de Callie pulando na cama, falando que não queriam dormir e coisas do tipo.

Depois de muita luta, finalmente os dois pegaram no sono.

Decidiu ficar deitada enquanto Arizona não chegava. Pensava agora que a escolha por não falar com sua mulher foi uma das piores que havia feito, não podia ligar para ela e nem saber o que estava acontecendo o que a deixava mais nervosa ainda, pra completar Callie podia jurar que Arizona estava fazendo isso de propósito. Estava perdida em pensamentos quando escuta Arizona falar com Sofia na sala, levantou e seguiu para a sala.

- onde você estava?

- que eu saiba por uma semana eu não lhe devo satisfações... - tirando o casaco que usava indo para o quarto

- eu estava preocupada Arizona, você faz essas coisas de propósito né?! - Arizona continuava a tirar os sapatos como se a mulher não estivesse lá - eu estou falando com você!

- não deveria, se falar com a terapeuta ela vai fazer voltarmos a estaca zero

- você gosta de me irritar, é um hobby seu!

- você aceitou essa condição! eu estou apenas seguindo... agora se me der licença eu vou tomar um banho porque amanhã eu tenho que trabalhar

- como quiser... tô doida pra essa semana acabar e poder falar tudo que está entalado aqui! - colocando a mão próximo a garganta - e colocar as coisas em pratos limpos ! boa noite- saindo do quarto

Arizona estava de costas para Callie quando ela saiu e deu um grande sorriso, sua mulher estava preocupada com ela sinal de que nem tudo estava perdido. Mandou mensagem para Mariah avisando que estava em casa, seguiu para tomar um banho demorado, estava de olhos fechados quando Sofia entrou.

- a mamãe tava muito preocupada...

- meu Deus Sofia que susto! - colocando a mão no peito - avisa quando chegar!

- desculpa... - rindo da cara que a mãe fazia - ela ficou andando de um lado para o outro querendo saber onde você estava

- hm... pra ela ver como é bom não atender telefonemas e ficar pensando em mil coisas

- você está fazendo realmente de propósito mãe?

- digamos que um pouco... - dando um sorriso travesso - mas esse é nosso segredinho

- em falar em segredinho, estava falando por mensagem com a menina que te falei - olhando para a porta para ver se ninguém aparecia - e vamos conversar pessoalmente amanhã

- a única coisa que eu posso te dizer filha é que siga seu coração e não pense no que os outros vão pensar

- eu tô meio nervosa - fazendo uma careta

- normal... mas vai dar tudo certo, você vai ver - desligando o chuveiro - agora posso ter um pouco de privacidade e me enxugar em paz?

- tá bom, tá bom... - sorrindo

Arizona colocou uma roupa qualquer e foi ver seus filhos, sentou na cama acariando os cabelos e beijando cada um deles. Sofia estava deitada também e depois que sua mãe lhe deu boa noite fechou os olhos. A loira seguiu pelo corredor e a porta do quarto de hóspedes estava aberta, tentou passar direto mas não conseguiu parando na porta. Callie dormia tranquilamente e a loira ficou admirando sua mulher ali, tão perto e tão longe. Suspirou em pensar que ainda faltavam alguns dias mas continuaria seguindo aquela condição que não era nem de longe a que ela queria. 


Notas Finais


Perdoem algum erro, não revisei totalmente.
Até mais =]
Beijos 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...